Elena Rybakina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tenista Elena Rybakina
Елена Рыбакина
Rybakina RG21 (50) (51375295797).jpg
Rybakina em Roland Garros 2021
País Cazaquistão (2018–presente)
Rússia (2013–2018)
Residência Moscou, Rússia
Data de nascimento 17 de junho de 1999 (23 anos)
Local de nasc. Moscou, Rússia
Altura 1,84 m
Profissionalização 2016
Mão destra (backhand de duas mãos)
Prize money US$ 6,113,511
Simples
Vitórias-Derrotas 230–108
Títulos 3
Melhor ranking 12ª (17/01/2022)
Ranking atual simples 23ª (11/07/2022)
Open da Austrália 3R (2020)
Roland Garros QF (2021)
Wimbledon V (2022)
US Open 3R (2021)
Duplas
Vitórias-Derrotas 44–43
Melhor ranking 48ª (18/10/2021)
Ranking atual duplas 63ª (11/07/2022)
Open da Austrália 2R (2020)
Roland Garros QF (2021)
Wimbledon 1R (2019)
US Open 1R (2019)
Duplas Mistas
Open da Austrália 1R (2021)
Última atualização em: 11 de julho de 2022.

Elena Andreyevna Rybakina (em russo: Елена Андреевна Рыбакина; Moscou, 17 de junho de 1999) é uma tenista profissional nascida na Rússia que joga pelo Cazaquistão. Seu melhor ranking é o 12.º de singulares, sendo a primeira cazaque a aparecer no top 15 da WTA. Chegou a oito finais do circuito principal, incluindo três de nível WTA 500, conquistando dois títulos.[1]

Rybakina venceu o simples feminino do Torneio de Wimbledon de 2022, derrotando Ons Jabeur na final por 3-6, 6-2 e 6-2.[2]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Elena Rybakina nasceu em 17 de junho de 1999 em Moscou.[3] Começou a praticar esportes com sua irmã mais velha desde muito jovem, originalmente focando em ginástica e patinação no gelo.[4][5] Ao saber que era muito alta para se tornar profissional em quaisquer desses esportes, seu pai sugeriu que ela mudasse para o tênis por causa de seu interesse no esporte. Rybakina começou a jogar tênis aos seis anos de idade.[4]

Rybakina mudou-se do Dynamo Sports Club para o Spartak Tennis Club, onde teve vários treinadores talentosos. Ela treinou com o ex-jogador do top 10 Andrey Chesnokov e o ex-jogador do top 100 Evgenia Kulikovskaya. Um de seus treinadores de fitness foi Irina Kiseleva, medalhista de ouro do Campeonato Mundial no pentatlo moderno.[6][7][8] Elena não teve treinamento individual até quando ela era júnior, em vez disso, praticava em um grupo de cerca de oito jogadores até os 15 anos e um grupo de quatro jogadores até os 18 anos. Ela também jogava tênis apenas cerca de duas horas por dia e treinava três horas por dia. Seu tempo para o tênis era limitado em parte porque ela frequentava uma escola regular não especializada para atletas e precisava equilibrar o tênis com os trabalhos escolares.[9]

Carreira júnior[editar | editar código-fonte]

Ela começou a jogar no Circuito Júnior da ITF em novembro de 2013 aos 14 anos. Em março seguinte, conquistou seu primeiro título no segundo evento da carreira, a Copa Almetievsk (Grau 3). Ela jogou seu primeiro evento de Grau 2 em junho na Copa Ozerov em Moscou, terminando como vice-campeã derrotada pela compatriota Anna Blinkova. Começou a jogar eventos de Grau 1 desde o início de 2015, mas não teve nenhum sucesso até chegar à final do Campeonato Internacional Júnior da Bélgica em maio, perdendo para Katharina Hobgarski. Rybakina fez sua estréia no Grand Slam júnior no final do ano no US Open, onde chegou à terceira rodada. Após uma derrota na rodada de abertura no Australian Open de 2016, ela ganhou títulos consecutivos de Grau 1. Continuou a jogar no Grand Slam júnior e outros eventos de Grau A em simples pelo resto do ano.[10] Seu melhor resultado de 2016 nos eventos de Grau A veio em duplas quando terminou em segundo lugar com Olesya Pervushina e Anastasia Potapova no Trofeo Bonfiglio, ao lado de Amina Anshba em uma final totalmente russa.[11]

A temporada de 2017 foi o último ano de Rybakina na turnê júnior. No meio da temporada, obteve seu primeiro e único título de Grau A no Trofeo Bonfiglio, derrotando Iga Świątek na final.[12] Também se saiu melhor nos eventos do Grand Slam em comparação com os anos anteriores, perdendo nas semifinais do Australian Open de 2017 e do Aberto da França para as campeãs Marta Kostyuk e Whitney Osuigwe, respectivamente. Terminou sua carreira júnior na primeira edição round-robin do ITF Junior Masters, a contraparte júnior das finais da WTA. Ganhou uma partida em seu grupo round-robin e terminou em sétimo lugar.[10] Rybakina chegou a ser número 3 do mundo na categoria júnior.[13]

Estilo de jogo[editar | editar código-fonte]

Com um saque poderoso, Rybakina é uma jogadora de linha de base agressiva que visa terminar os pontos rapidamente e cujo estilo de jogo de alto risco leva a um acúmulo de vitórias e erros não forçados. Ela pode gerar força sem esforço, tanto em golpes de fundo quanto em seu saque.[14][15] Seu forehand e backhand são golpeados de forma plana, com profundidade e velocidade implacáveis, permitindo que ela gere excelente potência com ambos os golpes de fundo, e ela pode acertar os winners com ambos os golpes.[16] Seu saque poderoso, que é capaz de atingir 196 km/h,[17] permite que ela sirva um grande número de aces, tendo liderado a turnê na contagem de aces em 2020, efetuando 192 aces ao longo do ano.[18] Devido à sua experiência em duplas, Rybakina tem como objetivo terminar pontos na rede e possui um voleio capaz. Ela também tem um bom movimento devido à sua altura, embora esta seja uma das poucas áreas fracas em seu jogo.[19] Adriano Albanesi, um treinador da WTA, a descreveu como "uma [Petra] Kvitová destra".[20] Rybakina joga com um comportamento muito calmo e acredita que pode derrotar qualquer oponente.[21] [15][22] No início de sua carreira na WTA, ela se destacou em partidas de três sets, vencendo 13 de 14 de setembro de 2019 a fevereiro de 2020.[19]

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Rybakina contratou Andrei Chesnokov, com quem já havia treinado no Spartak Tennis Club, para ser seu treinador particular em 2018, aos 18 anos. Esta foi a primeira vez que ela teve um treinador individual. Chesnokov só treinou em Moscou e não viajou com ela para torneios.[4][6] Rybakina trocou de treinador para Stefano Vukov em fevereiro de 2019.[9] Vukov é um ex-jogador de tênis croata que competiu brevemente principalmente na turnê ITF Futures.[23] Com Vukov como seu primeiro treinador itinerante, Rybakina melhorou rapidamente, passando do top 200 do ranking da WTA para o top 30 em cerca de um ano.[4][6]

Finais[editar | editar código-fonte]

Circuito WTA[editar | editar código-fonte]

Simples: 9 (3 títulos, 6 vices)[editar | editar código-fonte]

Status V–D Torneio Categoria Adversária Resultado
Data Cidade/país Piso
Campeã (3–6)
9 jul 2022
Torneio de Wimbledon
Reino Unido Londres, Reino Unido
Grand Slam
grama
Tunísia Ons Jabeur 3–6, 6–2, 6–2
Vice (2–6)
9 jan 2022
Adelaide International 1
Austrália Adelaide, Austrália
WTA 500
duro
Austrália Ashleigh Barty 3–6, 2–6
Vice (2–5)
26 set 2020
Internationaux de Strasbourg
França Estrasburgo, França
WTA International
saibro
Ucrânia Elina Svitolina 4–6, 6–1, 2–6
Vice (2–4)
22 fev 2020
Dubai Duty Free Tennis Championships
Emirados Árabes Unidos Dubai, Emirados Árabes Unidos
WTA Premier
duro
Roménia Simona Halep 6–3, 3–6, 56–7
Vice (2–3)
16 fev 2020
St. Petersburg Ladies Trophy
Rússia São Petersburgo, Rússia
WTA Premier
duro (c)
Países Baixos Kiki Bertens 1–6, 3–6
Campeã (2–2)
18 jan 2020
Hobart International
Austrália Hobart, Austrália
WTA International
duro
China Zhang Shuai 7–67, 6–3
Vice (1–2)
11 jan 2020
Shenzhen Open
China Shenzhen, China
WTA International
duro
Rússia Ekaterina Alexandrova 2–6, 4–6
Vice (1–1)
15 set 2019
Jiangxi Open
China Nanchang, China
WTA International
duro
Suécia Rebecca Peterson 2–6, 0–6
Campeã (1–0)
21 jul 2019
Bucharest Open
Roménia Bucareste, Romênia
WTA International
saibro
Roménia Patricia Maria Țig 6–2, 6–2

Duplas: 1 (1 vice)[editar | editar código-fonte]

Status V–D Torneio Categoria Parceira Adversárias Resultado
Data Cidade/país Piso
Vice (0–1)
Out 2021
BNP Paribas Open
Estados Unidos Indian Wells, Estados Unidos
WTA 1000
duro
Rússia Veronika Kudermetova Taipé Chinesa Hsieh Su-wei
Bélgica Elise Mertens
16–7, 3–6

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Elena Rybakina».

Referências

  1. «Biography: Elena Rybakina» (em inglês). thesportreview.com. 21 de abril de 2022 
  2. Morse, Ben (9 de julho de 2022). «Elena Rybakina wins Wimbledon women's singles title, her first grand slam and first for Kazakhstan» (em inglês). CNN. Consultado em 9 de julho de 2022 
  3. «Elena Rybakina». WTA Tennis. Consultado em 17 de outubro de 2020 
  4. a b c d Nguyen, Courtney (22 de janeiro de 2020). «Getting to Know: Elena Rybakina's rocket rise». WTA Tennis. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  5. «Elena Rybakina: I felt confident after winning the first set». Formula TX St. Petersburg Ladies' Trophy. 14 de fevereiro de 2020. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  6. a b c «Elena Rybakina Is Really Special». Ubi Tennis. 11 de março de 2020. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  7. «Поколение Next. Елена Рыбакина» [Next Generation: Elena Rybakina]. Tennis Stars (em russo). 19 de outubro de 2017. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  8. Fagan, Kate (9 de janeiro de 2013). «From Russia, With Topspin». ESPN. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  9. a b Cox, David (22 de janeiro de 2020). «Elena Rybakina: Getting to know the 'anonymous' yet in-form No.29 seed». Australian Open. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  10. a b «Elena Rybakina Junior Singles Activity». ITF Tennis. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  11. «Elena Rybakina Junior Doubles Activity». ITF Tennis. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  12. «Popyrin e Rybakina vincono il Trofeo Bonfiglio 2017» [Popyrin and Rybakina win the Bonfiglio Trophy 2017]. Spazio Tennis (em italiano). 28 de maio de 2017. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  13. «Elena Rybakina Junior Singles Overview». ITF Tennis. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  14. Biswas, Rudra (26 de setembro de 2020). «Strasbourg 2020 final: Elina Svitolina vs Elena Rybakina preview, head-to-head & prediction». Sports Keeda. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  15. a b McCarvel, Nick (27 de julho de 2020). «The 21 & Under Club, 2020 Edition: Elena Rybakina». Tennis.com. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  16. «Elena Rybakina». Tennis Profiler. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  17. Maine, D'Arcy (9 de julho de 2022). «Wimbledon 2022: In a tournament of the unexpected, Elena Rybakina is a champion». ESPN. Consultado em 9 de julho de 2022 
  18. «Stats Hub 2020». WTA Tennis. Consultado em 30 de dezembro de 2020 
  19. a b Oddo, Chris (19 de fevereiro de 2020). «Get to Know: 20 Year Old Sensation Elena Rybakina». Tennis Now. Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  20. Nizegorodcew, Alessandro (25 de fevereiro de 2020). «Rybakina e le altre: chi sono le ragazze pronte per il boom» [Rybakina and the others: Who are the girls ready for the boom?]. Super Tennis (em italiano). Consultado em 27 de setembro de 2020 
  21. «Rybakina rallies past Kenin in Dubai debut». WTA Tennis. 18 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de setembro de 2020 
  22. «Dubai Duty Free Tennis Championships Elena Rybakina». ASAP Sports. 20 de fevereiro de 2020. Consultado em 27 de setembro de 2020 
  23. Nguyen, Courtney (9 de abril de 2020). «Coaching Dossier: Stefano Vukov – 'It's a 24-hour job'». WTA Tennis. Consultado em 27 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Elena Rybakina