Grammy Award para Best Pop Collaboration with Vocals

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grammy Award para Best Pop Collaboration with Vocals
Descrição Prémio atribuído pela qualidade vocal e instrumental às performances colaborativas de Pop.
País  Estados Unidos
Primeira cerimónia 1995
Última cerimónia 2011
Detentor National Academy of Recording Arts and Sciences
Sítio oficial

O Prêmio Grammy de Melhor Vocal Pop Colaborativo (do inglês: Best Pop Collaboration with Vocals) foi uma das categorias dos Grammy Awards, uma cerimónia criada em 1958,[1] concedido aos artistas participantes de obras colaborativas (de dois ou mais artistas) de qualidade, do gênero musical Pop.[2]

As várias categorias são apresentadas anualmente pela National Academy of Recording Arts and Sciences dos Estados Unidos em "honra da realização artística, proficiência técnica e excelência global na indústria da gravação, sem levar em conta as vendas de álbuns ou posições nas tabelas musicais".[3]

A categoria foi apresentada primeiramente em 1994, na 37ª edição, quando Al Green e Lyle Lovett sagraram-se vencedores com a canção "Funny How Time Slips Away".[4]

Em 1997, Nat King Cole e Natalie Cole - pai e filha - vencerão a categoria com uma reedição do dueto "When I Fall in Love", originalmente gravado por Nat King, sendo uma das suas canções marcantes.[5] Em cinco ocasiões, um artista foi indicado duas vezes no mesmo ano por obras distintas. Em 1998, Barbra Streisand recebeu indicações pelas canções "I Finally Found Someone" (com Bryan Adams) e "Tell Him" (com Céline Dion). Santana foi indicado em 2000 pelas canções "Love of My Life" (com Dave Matthews) e "Smooth" (com Rob Thomas), vencendo por esta última. Em 2002, Christina Aguilera foi indicada juntamente com Ricky Martin por "Nobody Wants to Be Lonely", mas venceu pela reedição da consagrada "Lady Marmalade". E 2005, Ray Charles foi duplamente indicado por "Sorry Seems to Be the Hardest Word" e "Here We Go Again" juntamente com Elton John e Norah Jones, respectivamente. Em 2010, Colbie Caillat foi duplamente indicada por "Breathe" e "Lucky" com Taylor Swift e Jason Mraz,[6] respectivamente. Charles e Caillat receberam o prêmio por suas indicações duplas.

Alison Krauss, Van Morrison, P!nk, Robert Plant e Santana venceram o prêmio duas vezes. Krauss e Plant são a única dupla a vencer mais de uma vez, assim como vencer consecutivamente. Christina Aguilera e Stevie Wonder compartilham o recorde de maior número de indicações, com seis cada.

O prêmio foi retirado em 2012, em meio às reformas das categorias (redução do número),[6] sendo as performances colaborativos Pop mescladas com outras categorias em grupo (“Best Pop Performance By A Duo Or Group With Vocals” e “Best Pop Instrumental Performance”) na nova categoria Melhor Dueto Pop ou Melhor Performance em Grupo (do inglês Best Pop Duo/Group Performance).[6] O último vencedor da categoria, na 53ª edição em 2011, foi uma reedição da canção "Imagine", originalmente composta e gravada por John Lennon.[4][7]

Vencedores e indicados[editar | editar código-fonte]

Lyle Lovett (juntamente com Al Green) foi o primeiro vencedor, em 1995.
Santana, vencedor em 2000 e 2003.
Stevie Wonder possui seis indicações à categoria.
Christina Aguilera, seis vezes indicada e vencedora em 2002.
Alison Krauss, vencedora da categoria por duas vezes.
Jason Mraz, vencedor da categoria em 2010.
Ano Artistas Obra Indicados Referência
1995 Al Green e Lyle Lovett "Funny How Time Slips Away" [8]
1996 The Chieftains e Van Morrison "Have I Told You Lately" [9]
1997 Natalie Cole e Nat King Cole "When I Fall In Love" [10]
1998 John Lee Hooker e Van Morrison "Don't Look Back" [11]
1999 Elvis Costello e Burt Bacharach "I Still Have That Other Girl" [12]
2000 Santana e Rob Thomas "Smooth" [13]
2001 B.B. King e Dr. John "Is You Is, or Is You Ain't (My Baby)"
2002 Christina Aguilera, Lil' Kim, Mýa e P!nk "Lady Marmalade"
2003 Santana e Michelle Branch "The Game of Love"
2004 Sting e Mary J. Blige "Whenever I Say Your Name"
2005 Ray Charles e Norah Jones "Here We Go Again"
2006 Gorillaz e De La Soul "Feel Good Inc."
2007 Tony Bennett e Stevie Wonder "For Once in My Life"
2008 Robert Plant e Alison Krauss "Gone Gone Gone (Done Moved On)"
2009 Robert Plant e Alison Krauss "Rich Woman"
2010 Jason Mraz e Colbie Caillat "Lucky"
2011 Herbie Hancock, P!nk, India.Arie, Seal, Konono Nº1, Jeff Beck e Oumou Sangaré "Imagine" [14]

Referências

  1. «Grammy Awards at a Glance». Los Angeles Times. Consultado em 6 de Setembro de 2011 
  2. «52nd OEP Category Description Guide» (PDF). National Academy of Recording Arts and Sciences 
  3. «Overview» (em inglês). National Academy of Recording Arts and Sciences. Consultado em 6 de Setembro de 2011 
  4. a b «Winners Best Pop Collaboration with Vocals». Academia Nacional de Artes e Ciências de Gravação (em inglês). Consultado em 23 de outubro de 2018 
  5. Harrington, Richard (20 de julho de 2007). «Singer Natalie Cole Has Full Circus». The Washington Post 
  6. a b c Faia, Amanda (21 de janeiro de 2014). «Retrospectiva Grammy: as categorias pop». Popline. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  7. «Awards Category Comparison Chart» (PDF) 
  8. «he 37th Grammy Nominations». Los Angeles Times. 6 de junho de 1995 
  9. «List of Grammy Nominees». CNN. 4 de janeiro de 1996 
  10. «The 39th Grammy Awards». Rock On The Net 
  11. «Complete List of Academy Voter Picks». Los Angeles Times. 7 de janeiro de 1998 
  12. «41st Grammy Awards» 
  13. «42nd Grammy Awards». CNN. 4 de janeiro de de 2000  Verifique data em: |data= (ajuda)
  14. «53rd Annual Grammy Awards nominees list». Los Angeles Times 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]