O Maior Brasileiro de Todos os Tempos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Maior Brasileiro de Todos os Tempos
Informação geral
Formato reality show
Gênero Jornalístico
Duração 60 minutos
Criador(es) BBC
País de origem Reino Unido
Idioma original (em português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Michael Ukstin[1]
Apresentador(es) Carlos Nascimento
Exibição
Emissora original SBT
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 11 de julho3 de outubro de 2012
Temporadas 1
Episódios 12

O Maior Brasileiro de Todos os Tempos foi um programa de televisão brasileiro do gênero jornalístico exibido pelo SBT lançado no dia 11 de julho de 2012 e apresentado em doze edições pelo jornalista Carlos Nascimento.[2] O programa é baseado no programa britânico 100 Greatest Britons da emissora BBC, que também colaborou na produção do programa.[3][4]

O objetivo do programa foi "eleger aquele que fez mais pela nação, que se destacou pelo seu legado à sociedade."[4] O vencedor indicado como o maior brasileiro de todos os tempos na final de 3 de outubro de 2012 foi Chico Xavier com 71,4% dos votos vencendo Santos Dumont e Princesa Isabel, que também disputaram a final do programa.

Depois do formato, surgiram outros três programas: "A Maior Música Brasileira de Todos os Tempos", "O Maior Time de Futebol Brasileiro de Todos os Tempos" e "A Maior Invenção de Todos os Tempos"; entretanto, nenhum deles foi realizado por não atingirem a marca de 1 milhão de votos para a produção.[5]

História[editar | editar código-fonte]

O projeto do programa havia sido criado por Silvio Santos em 2004, com a intenção de eleger personalidades brasileiras. Mas naquele mesmo ano, o programa não foi ao ar por falta de patrocinadores.[6]

Em anúncios feitos principalmente através de seus comerciais entre o fim de 2011 e o fim de abril de 2012, o SBT pediu que seus telespectadores votassem no site do projeto até validarem-no ao atingir a marca de 1 milhão de votos. Em pedido feito pelo canal de televisão britânico BBC, o projeto deveria somente ser encerrado se contabilizasse todos os votos solicitados.[6]

Em pedido, o próprio criador do programa, Silvio Santos, que encontrava-se entre os finalistas antes da apresentação do programa, excluiu-se da votação porque o programa era promovido pela sua assessoria.[7]

Em julho de 2012, foi anunciado que o jornalista Carlos Nascimento seria o apresentador do programa[3] e que seria exibido no dia 18 de julho, o que após foi trocado para 11 de julho.[2]

Finalistas[editar | editar código-fonte]

De acordo com a produção do programa, 49% dos finalistas foram pessoas ainda vivas das quais destacam-se nomes a exemplos dos ex-presidentes brasileiros Fernando Henrique Cardoso e Lula e o ex-jogador de futebol Pelé. Entre os participantes já falecidos, além do médium Chico Xavier que foi o vencedor, ficaram também os ex-presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e o piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna.[1][8]

Escolhidos[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de julho de 2012, o apresentador Carlos Nascimento anunciou 60 escolhidos em ordem decrescente.[9] Os outros 40 candidatos foram anunciados no dia 18 de julho.

Abaixo estão retratados com as bandeiras das unidades federativas em que nasceram (levando se em conta a divisão territorial atual). O ex-presidente Itamar Franco nasceu a bordo de um navio que fazia a rota SalvadorRio de Janeiro no Mar Territorial Brasileiro. O local exato do nascimento é desconhecido, por isso é retratado apenas com a bandeira nacional.

O empresário, armador, industrial e banqueiro Barão de Mauá ficou na 45ª colocação.
O ex-jogador de futebol Manuel Francisco dos Santos, conhecido como Garrincha, entrou para esta lista.
O escritor Monteiro Lobato foi outra personalidade das cem indicadas em O Maior Brasileiro de Todos os Tempos.
O político e ex-presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Ulysses Guimarães, encontra-se na sexagésima-quarta posição.
A doméstica e biofarmacêutica Maria da Penha, mulher que lutou pelo direito das mulheres e símbolo da luta contra a violência doméstica, foi a centésima colocada.
A cantora Elis Regina também entrou para esta lista.
A atriz e comediante Dercy Gonçalves foi a décima sexta colocada.
Posição Nome Nasc. Morte Cargo/Profissão
100 Ceará Maria da Penha 1945 Doméstica e farmacêutica
99 Rio de Janeiro Jô Soares 1938 Apresentador, comediante e escritor
98 Rio de Janeiro Vital Brazil 1865 1950 Biomédico
97 Minas Gerais Ana Paula Valadão 1976 Cantora, compositora e escritora
96 São Paulo Roberto Justus 1955 Empresário e apresentador
95 Brasil Itamar Franco 1930 2011 Presidente da República e engenheiro civil
94 São Paulo Ronald Golias 1929 2005 Humorista
93 Bahia Jorge Amado 1912 2001 Escritor
92 Rio de Janeiro Romário 1966 Futebolista e político (atualmente é senador)
91 Rio Grande do Sul Pe. Landell de Moura 1861 1928 Padre e inventor
90 São Paulo Anderson Silva 1975 Lutador de MMA
89 Rio de Janeiro Tom Jobim 1927 1994 Cantor e instrumentista
88 Rio de Janeiro Cazuza 1958 1990 Cantor e compositor
87 São Paulo William Bonner 1963 Jornalista e apresentador
86 Goiás Amado Batista 1951 Cantor e compositor
85 Pernambuco Chacrinha 1917 1988 Apresentador e humorista
84 Rio de Janeiro Chico Buarque 1944 Músico e escritor
83 Pará Joelma Mendes 1974 Cantora e estilista
82 Rio Grande do Sul Ronaldinho Gaúcho 1980 Futebolista
81 São Paulo José Luiz Datena 1957 Repórter e apresentador
80 Pará Sócrates 1954 2011 Futebolista
79 São Paulo José Serra[nota 1] 1942 Político (ex-ministro da República), economista e escritor
78 Rio de Janeiro Fernando Collor 1949 Político (ex-Presidente da República), jornalista, empresário e escritor
77 São Paulo Marcos Pontes 1963 Astronauta
76 Rio Grande do Sul Luís Carlos Prestes 1898 1990 Senador e militar
75 Rio de Janeiro Claudia Leitte 1980 Cantora e dançarina
74 Pernambuco Lampião 1898 1938 Cangaceiro
73 Rio de Janeiro Garrincha 1933 1983 Futebolista
72 Paraná Michel Teló 1981 Cantor e compositor
71 São Paulo Lua Blanco 1987 Atriz e cantora
70 Mato Grosso Cândido Rondon 1865 1958 Militar e sertanista
69 São Paulo Ermírio de Moraes 1928 2014 Empresário e engenheiro
68 Rio de Janeiro Duque de Caxias 1803 1880 Militar e Primeiro-Ministro do Império do Brasil
67 São Paulo Jonas Abib 1936 Líder religioso
66 Minas Gerais Carlos Chagas 1878 1934 Médico e bacteriologista
65 São Paulo Reynaldo Gianecchini 1972 Modelo e ator
64 São Paulo Ulysses Guimarães 1916 1992 Ministro da República e advogado
63 Rio de Janeiro Anderson Vital da Silva 1988 Futebolista
62 São Paulo Amácio Mazzaropi 1912 1981 Ator e cineasta
61 Rio de Janeiro Zico 1953 Futebolista e treinador
60 São Paulo Pe. Marcelo Rossi 1967 Padre, cantor e escritor
59 São Paulo Marcos do Palmeiras 1973 Futebolista
58 Rio de Janeiro Roberto Marinho 1904 2003 Jornalista e empresário
57 São Paulo Monteiro Lobato 1882 1948 Escritor
56 São Paulo Hebe Camargo[nota 2] 1929 2012 Apresentadora e atriz
55 Pernambuco Paulo Freire 1921 1997 Professor, educador, pedagogo, filósofo e escritor
54 Espírito Santo (estado) RR Soares 1947 Líder religioso e cantor
53 Alagoas Zumbi dos Palmares 1655 1695 Escravo e líder revolucionário
52 Minas Gerais Carlos Drummond de Andrade 1902 1987 Poeta e cronista
51 Rio de Janeiro Paiva Netto 1941 Líder religioso, escritor e compositor
50 Paraná Rogério Ceni 1973 Futebolista
49 São Paulo Gugu Liberato 1959 2019 Apresentador e cantor
48 Ceará Tiririca 1965 Humorista, cantor e político
47 Rio Grande do Sul Leonel Brizola 1922 2004 Engenheiro civil e governador dos estados do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro
46 Bahia Raul Seixas 1945 1989 Cantor
45 Rio Grande do Sul Visconde de Mauá 1813 1889 Armador e banqueiro
44 Rio Grande do Sul Elis Regina 1945 1982 Cantora e intérprete
43 Bahia Ivete Sangalo 1972 Cantora e atriz
42 Mato Grosso do Sul Luan Santana 1991 Cantor e compositor
41 Rio de Janeiro Machado de Assis 1839 1908 Escritor
40 Rio Grande do Sul Xuxa Meneghel 1963 Apresentadora e cantora
39 São Paulo Rodrigo Faro 1973 Apresentador e cantor
38 Ceará Renato Aragão 1936 Humorista e ator
37 Ceará Hélder Câmara 1909 1999 Arcebispo, teólogo e escritor
36 Minas Gerais Valdemiro Santiago 1963 Líder religioso
35 São Paulo Luciano Huck 1971 Apresentador
34 Minas Gerais Tancredo Neves 1910 1985 Presidente da República eleito (nunca tomou posse) e empresário
33 Minas Gerais Dilma Rousseff 1947 Política (ex-Presidente da República) e economista
32 Ceará Pe. Cícero Romão Batista 1844 1934 Padre e político
31 Minas Gerais Betinho 1935 1997 Sociólogo e ativista
30 Rio de Janeiro Renato Russo 1960 1996 Cantor e compositor
29 Pernambuco Luiz Gonzaga 1912 1989 Cantor e Compositor
28 Acre Chico Mendes 1944 1988 Seringueiro e ativista
27 Rio de Janeiro Dom Pedro II 1825 1891 Imperador
26 Rio de Janeiro Silas Malafaia 1958 Líder religioso
25 São Paulo Osvaldo Cruz 1872 1917 Cientista e médico
24 Rio de Janeiro Manuel Jacinto Coelho 1903 1991 Violinista
23 São Paulo Santo Antônio de Sant'Ana Galvão 1739 1822 Frade
22 Bahia Ruy Barbosa 1849 1923 Jurista e ministro da República
21 Minas Gerais Eike Batista 1956 Empresário
20 São Paulo Neymar 1992 Futebolista
19 Minas Gerais José Alencar 1931 2011 Vice-presidente da República e empresário
18 Espírito Santo (estado) Roberto Carlos 1941 Cantor e compositor
17 Santa Catarina Zilda Arns 1934 2010 Médica e sanitarista
16 Rio de Janeiro Dercy Gonçalves 1907 2008 Atriz e humorista
15 Rio de Janeiro Ronaldo Fenômeno 1976 Futebolista
14 Ceará Chico Anysio 1931 2012 Humorista e ator
13 Rio de Janeiro Edir Macedo 1945 Líder religioso e empresário

Top 12[editar | editar código-fonte]

As doze primeiras celebridades colocadas – as quais receberam juntas 77% do 1 milhão de votos – estão abaixo, neste artigo estando em ordem alfabética:[nota 3]

Nome Nasc. Morte Cargo/Profissão Referência/Apelido
Ayrton Senna Imola 1989 Cropped.jpg São Paulo Ayrton Senna 1960 1994 Piloto de automobilismo "O herói brasileiro"
Statue de Chico Xavier, ville de Pedro Leopoldo.jpg Minas Gerais Chico Xavier 1910 2002 Médium kardecista, filantropo e escritor "O mensageiro da paz"
Fernando Henrique Cardoso (1999).jpg Rio de Janeiro Fernando Henrique Cardoso 1931 - Político (ex-Presidente da República), sociólogo, filósofo, professor e escritor "O primeiro presidente a voltar aos braços do povo"
Getulio Vargas (1930).jpg Rio Grande do Sul Getúlio Vargas 1888 1954 Presidente da República e advogado "O pai dos pobres"
Irmã Dulce.jpg Bahia Santa Dulce 1914 1992 Religiosa (freira) e filantropa "O anjo bom da Bahia"
Juscelino.jpg Minas Gerais Juscelino Kubitschek 1902 1976 Presidente da República e médico "Presidente Bossa-nova"
Lula132002.jpg Pernambuco Luiz Inácio Lula da Silva 1945 - Político (ex-Presidente da República), operário e sindicalista "O presidente-operário"
Oscar Niemeyer cropped.jpg Rio de Janeiro Oscar Niemeyer[nota 4] 1907 2012 Arquiteto "O poeta do concreto"
Pelé Africa do Sul Cropped.jpg Minas Gerais Pelé 1940 - Futebolista "O rei do futebol"
Dona Isabel.jpg Rio de Janeiro Isabel Cristina de Bragança, Princesa do Brasil 1848 1921 Princesa imperial e regente do Brasil "A redentora"
Gh011h.gif Minas Gerais Alberto Santos Dumont 1873 1932 Físico e inventor "O patrono da aviação"
Figueiredo-MHN-Tiradentes.jpg Minas Gerais Joaquim José da Silva Xavier 1746 1792 Dentista, militar e líder revolucionário "O mártir da Inconfidência"

Eliminatórias[editar | editar código-fonte]

As eliminatórias foram uma seção de votação entre os finalistas que envolveu o público para formar o Top 12 com as posições corretas e enfim, o maior brasileiro de todos os tempos.

Nome VS Nome
Statue de Chico Xavier, ville de Pedro Leopoldo.jpg Chico Xavier
Vencedor do round em 1 de agosto de 2012
com 50,5% dos votos[10]
x Irmã Dulce Irmã Dulce.jpg
Lula132002.jpg Lula x Ayrton Senna
Vencedor do round em 8 de agosto de 2012
com 63,6% dos votos[11]
Ayrton Senna Imola 1989 Cropped.jpg
Figueiredo-MHN-Tiradentes.jpg Tiradentes x Alberto Santos Dumont
Vencedor do round em 15 de agosto de 2012
com 65,5% dos votos[12]
Gh011h.gif
Juscelino.jpg Juscelino Kubitschek
Vencedor do round em 22 de agosto de 2012
com 71,7% dos votos[12]
x Pelé Pelé Africa do Sul Cropped.jpg
Dona Isabel.jpg Princesa Isabel
Vencedora do round em 29 de agosto de 2012
com 64,2% dos votos[12]
x Fernando Henrique Cardoso Fernando Henrique Cardoso (1999).jpg
Oscar Niemeyer cropped.jpg Oscar Niemeyer x Getúlio Vargas
Vencedor do round em 5 de setembro de 2012
com 59,3% dos votos[13]
Getulio Vargas (1930).jpg
Semifinais[editar | editar código-fonte]

A semifinal foi a eliminatória para decidir quem iria ser o primeiro colocado e assim obter o status de maior brasileiro de todos os tempos.

Nome VS Nome
Statue de Chico Xavier, ville de Pedro Leopoldo.jpg Chico Xavier
Vencedor do round em 12 de setembro de 2012
com 63,8% dos votos
x Ayrton Senna Ayrton Senna Imola 1989 Cropped.jpg
Juscelino.jpg Juscelino Kubitschek x Santos Dumont
Vencedor do round em 19 de setembro de 2012
com 50,6% dos votos[12]
Gh011h.gif
Dona Isabel.jpg Princesa Isabel
Vencedora do round em 26 de setembro de 2012
com 58,8% dos votos[14]
x Getúlio Vargas Getulio Vargas (1930).jpg
Final[editar | editar código-fonte]

A grande final foi realizada no dia 3 de outubro de 2012, onde os três ganhadores das semifinais disputaram a primeira, segunda e terceira colocações.

Nome VS Nome VS Nome
Statue de Chico Xavier, ville de Pedro Leopoldo.jpg Chico Xavier
Vencedor do round e da competição
com 71,4% dos votos
x Gh011h.gif Santos Dumont
(11,9%)
x Dona Isabel.jpg Princesa Isabel
(16,7%)

Na ocasião, Chico Xavier foi eleito "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos".

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

O redator do Blog na TV, Fernando Oliveira hospedado no portal Internet Group (IG), atribuiu uma crítica mista ao programa. Ele afirmou que a emissora (SBT) "precisará de mais recursos para empolgar o espectador", ao mesmo tempo em que elogiou o "caráter educativo" de O Maior Brasileiro de Todos os Tempos.[15] Tony Goes, colunista do site F5, questionou a escolha e a ordem de alguns indicados e afirmou que o programa "não teria a menor graça se não fosse por esses ‘pequenos absurdos’".[16]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O primeiro episódio do programa, exibido em 11 de julho de 2012, gerou repercussão nas redes sociais, principalmente entre os jovens, chegando ao primeiro lugar na lista dos assuntos mais comentados do Twitter.[17] Segundo dados do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), o programa garantiu ao SBT a segunda maior audiência daquele horário em São Paulo com cerca de 6,3 pontos, perdendo a primeira colocação para a Rede Globo, que somou 23,3 pontos.[17] Sua segunda exibição concedeu à emissora 7 pontos no IBOPE ficando novamente no segundo lugar.[18]

Notas

  1. O nome de José Serra não chegou a ser referido no início do concurso devido a campanha eleitoral, que impede que um postulante político tenha sua imagem vinculada a mídia.
  2. Viva à época da primeira exibição, mas falecida à época da última exibição do programa.
  3. As doze primeiras posições foram anunciadas na ordem alfabética, eles foram os candidatos finalistas, houve uma rodada de eliminatórias por embaixadores, jornalistas e repórteres. Assim, foi escolhido O Maior Brasileiro de Todos Os Tempos.
  4. Vivo à época da exibição do programa.

Referências

  1. a b «Carlos Nascimento estreia novo programa no SBT». Diário do Grande ABC. 4 de julho de 2012. Consultado em 4 de julho de 2012. Arquivado do original em 15 de julho de 2012 
  2. a b Flávio Ricco; José Carlos (4 de julho de 2012). «Globo e Televisa têm modelos diferentes de parcerias». UOL. UOL Televisão. Consultado em 4 de julho de 2012 
  3. a b Flávio Ricco; José Carlos (2 de julho de 2012). «Exclusiva: Carlos Nascimento vai apresentar "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos"». UOL. UOL Televisão. Consultado em 4 de julho de 2012 
  4. a b «O Programa». SBT. O Maior Brasileiro de Todos os Tempos. 2 de maio de 2012. Consultado em 4 de julho de 2012 
  5. «SBT cancela programas». Consultado em 22 de agosto de 2013 
  6. a b «SBT atinge meta de votos para o "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos"». UOL. NaTelinha. 2 de maio de 2012. Consultado em 4 de julho de 2012 
  7. Flávio Ricco; José Carlos (4 de julho de 2012). «Silvio Santos não aceita ser votado em concurso do SBT». UOL. UOL Televisão. Consultado em 4 de julho de 2012 
  8. «Globo pensou em juntar Fátima Bernardes e Pedro Bial». Correio do Brasil. Consultado em 10 de julho de 2012 
  9. «Saiba como foi o programa e quais foram os escolhidos para O Maior Brasileiro de Todos os Tempos». SBT. Consultado em 12 de julho de 2012. Arquivado do original em 12 de julho de 2014 
  10. «Chico Xavier vence primeira eliminatória de "O Maior Brasileiro"». UOL. NaTelinha. 2 de agosto de 2012. Consultado em 2 de agosto de 2012 
  11. «Ayrton Senna vence Lula e avança em "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos"». NaTelinha. 9 de agosto de 2012. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  12. a b c d «Arquivo de notícias do programa». SBT. 16 de agosto de 2012. Consultado em 27 de novembro de 2017 
  13. Luciano Portela (6 de setembro de 2012). «O Maior Brasileiro de Todos os Tempos: Getúlio Vargas vence Niemeyer com 59,3%». The Christian Post. Consultado em 9 de setembro de 2012 
  14. Luciano Portela (27 de setembro de 2012). «O Maior Brasileiro de Todos os Tempos: Princesa Isabel vence Vargas com 58,8% e vai à final». The Christian Post. The Christian Post. Consultado em 28 de setembro de 2012 
  15. Oliveira, Fernando (12 de junho de 2012). «Mesmo tedioso e com lista discutível, 'O Maior Brasileiro de Todos os Tempos' deixa SBT na vice-liderança». Internet Group. Blog na TV. Consultado em 12 de julho de 2012 
  16. Goes, Tony (13 de junho de 2012). «"O Maior Brasileiro" é para gerar polêmica, não suspense». Agência Estado. F5. Consultado em 12 de julho de 2012 
  17. a b «SBT estreia "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos"; confira os nomes». UOL. NaTelinha. 12 de julho de 2012. Consultado em 12 de julho de 2012 
  18. «"O Maior Brasileiro" garante segundo lugar; confira lista divulgada». UOL. NaTelinha. Consultado em 26 de julho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]