Joelma Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Joelma (banda Calypso))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde dezembro de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Joelma
Joelma na cerimônia do Prêmio Multishow de Música Brasileira 2017
Informação geral
Nome completo Joelma da Silva Mendes
Local de nascimento Almeirim, Pará
Brasil
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Cônjuge
  • Roberto Luís Sarraff (c. 1988; div. 1992)
  • Robson Cristiano Leão Matos (c. 1994; div. 1996)
  • Ximbinha (c. 1998; div. 2015)
Filho(s)
  • Natália Mendes Sarraff (n. 1989)
  • Yago Mendes Matos (n. 1995)
  • Yasmin Mendes Farias (n. 2004)
Instrumento(s)
Extensão vocal Mezzo-soprano
Período em atividade 1999 (1999)—presente
Outras ocupações
Gravadora(s) Universal Music Group
Afiliação(ões)
Influência(s)
Página oficial joelma.net

Joelma da Silva Mendes, mais conhecida apenas como Joelma (Almeirim, 22 de junho de 1974) é uma cantora, compositora, estilista, empresária, coreógrafa e dançarina brasileira. Foi vocalista da Banda Calypso de 1999 a 2015, com mais de 15 milhões de CDs e DVDs vendidos, recordista de vendas no Brasil até hoje.[1]

Conquistou vários prêmios importantes da música, além de possuir um disco de diamante quíntuplo, sendo a única no Brasil a tê-lo, além de Ivete Sangalo.[2] Joelma tem como marca registrada sua voz, timbre e apresentação que mistura canto com dança. Em 2016, a cantora seguiu em carreira solo, lançando seu primeiro álbum em abril do mesmo ano sob o selo da gravadora Universal.[3]

Biografia & Carreira[editar | editar código-fonte]

Inicío[editar | editar código-fonte]

Nascida em uma família muito humilde do interior do Pará, Joelma possui seis irmãos, e passou muitas dificuldades: Seu pai era alcoólatra e espancava sua mãe. Devido a constantes problemas com o vício, ele não trabalhava, e sua mãe tinha que sustentar a casa, e Joelma e os irmãos, mesmo crianças, já a ajudavam. Desde pequena seu sonho era ser cantora, e em entrevistas revela que orava diariamente para Deus restaurar sua família e lhe conceder a oportunidade de realizar seu sonho de entrar para a música. Na igreja, aprendeu a tocar violão. Aos 18 anos estava separada de seu primeiro marido, desempregada e já tinha uma filha. Tendo que buscar sustento, mesmo tímida, começou a ganhar dinheiro cantando e tocando violão pelos bares de Almeirim e cidades da região, por insistência de um amigo da época de escola, que sempre a chamava para cantar em um pequeno grupo musical, por achar sua voz bonita. O grupo deu certo e fez sucesso por alguns anos. Apesar disto, ficou conhecida depois de participar da Feira de Arte e Cultura da cidade. Cantou por seis anos na banda Fazendo Arte, até que decidiu gravar seu primeiro CD solo.[4]

Em um almoço na casa de seu amigo, o cantor paraense Kim Marques, em 1997, Joelma conheceu Cledivan Almeida Farias, o Ximbinha. Conhecido por seus arranjos, Ximbinha aceitou produzir o disco solo de Joelma. De nome artístico Joelma Lins, a cantora e o guitarrista começam a namorar, e em poucos meses, decidiram viver juntos e casaram-se oficialmente. Também resolveram se unir profissionalmente para formar a Banda Calypso em junho de 1999. De início, esperavam vender dez mil discos, o que consideravam uma vitória. Quinze anos depois do lançamento do primeiro CD, a banda já ultrapassava 15 milhões de discos vendidos.[5]

Joelma possui três filhos, frutos de seus três casamentos: Natália, nascida em 1989, Yago, nascido em 1995 e Yasmin, sua filha com Ximbinha, nascida em 2004. Em 2009, anunciou estar novamente grávida de Ximbinha, mas sofreu um aborto espontâneo.[6]

1999-2015: Banda Calypso[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Banda Calypso

Joelma é quem fazia e construía as coreografias da Banda Calypso, quando ainda participava da banda. É conhecida por sua voz suave, botas de saltos altíssimos, jogadas de cabelo e pela capacidade de cantar e dançar ao mesmo tempo.[carece de fontes?] Já ganhou inúmeros prêmios por sua atuação como vocalista da banda Calypso, além de ter sido considerada por quatro vezes uma das mulheres mais sexys do mundo pela revista VIP.[carece de fontes?] A banda totalizou 21 CDs e 8 DVDs oficiais.

2016-presente: Carreira solo[editar | editar código-fonte]

Após a sua separação do ex-marido Ximbinha, Joelma anunciou no Programa da Sabrina, que foi ao ar em 29 de agosto de 2015, que se desligaria da Banda Calypso em dezembro e seguiria carreira solo, com o mesmo ritmo que deu notoriedade a ela.

A assessoria confirmou as palavras de Joelma e que a mesma passaria a se chamar, artisticamente, Joelma Calypso.[7] Sites especulavam que ela poderia seguir carreira gospel, mas a cantora deixou claro que pretendia continuar seguindo o ritmo que a consagrou no cenário mundial. Em um show realizado em Goiânia, em 28 de agosto, a cantora agradeceu o apoio dos fãs e reforçou sua saída da Banda com último compromisso no dia 31 de dezembro, e depois, começaria a "servir a Deus" cantando o ritmo calypso.[8]

Em 08 de março de 2016, a cantora assinou contrato com a gravadora Universal (uma das maiores do planeta), sendo de responsabilidade do selo, os direitos de imagens da artista, juntamente com a divulgação e promoção de shows.[9]

Joelma deu o pontapé inicial em sua carreira solo lançando um EP de forma digital no dia 24 de março de 2016, sob o selo da Universal Music Group apenas para download digital no iTunes Store. Com quatro faixas inéditas, o EP era uma prévia do primeiro álbum de estúdio da cantora que seria lançado no mês seguinte, dia 29 de abril.[carece de fontes?]

A cantora ainda lançou mais dois EP's no decorrer do ano, um de remixes da música Não Teve Amor e outro chamado Assunto Delicado com quatro músicas inéditas que fariam parte do repertório do seu primeiro DVD em carreira solo.[carece de fontes?]

No dia 09 de novembro do mesmo ano, Joelma gravou seu primeiro DVD em São Paulo, na casa de shows "Coração Sertanejo", com participações especiais de Ivete Sangalo, Solange Almeida (ex-Aviões do Forró) e seus três filhos, Yago, Yasmim e Natália. O espetáculo foi um sucesso, com os ingressos totalmente esgotados um mês antes da gravação.[carece de fontes?]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Data de início e fim Turnê Apresentações Álbum(s) base
18 de março de 201623 de dezembro de 2016 Tour Avante 53 Joelma
19 de fevereiro de 201704 de março de 2017 Joelma Folia 3
31 de março de 2017 — presente Joelma Avante Turnê em realização Avante
  • A turnê Joelma Folia são shows de carnaval realizados no período de férias da Joelma.
  • A turnê Joelma Avante, voltada para o álbum Avante não possui um repertório fixo, sua abertura foi modificada no dia 07 de outubro de 2017

Discografia[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Personagem Nota
2007 Show do Tom Ela mesma
2008 Turma do Didi Ela mesma
2009 Toma Lá, Dá Cá Ela mesma Episódio: 28 de julho de 2009
2010 Casseta e Planeta Ela mesma Episódio: 8 de maio de 2010
2010 Aventuras do Didi Ela mesma Episódio: 18 de julho de 2010
2012 Cheias de Charme Ela mesma Episódio: 7 de maio de 2012
2014 Domingo da Gente Apresentadora Episódio: 2 de março de 2014 (Temporada 7, episódio 16)
2017 Popstar Jurada Episódio: 27 de agosto de 2017
A Força do Querer Ela mesma Episódio: 15 de setembro de 2017
Adnight Show Ela mesma Episódio: Estréia da 2ª temporada

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 1997, Joelma conheceu o músico Cledivan Almeida Farias, conhecido como Ximbinha na casa de um amigo em comum. No mesmo ano que começaram a namorar, foram viver juntos. Cinco anos depois, casaram-se oficialmente. No dia 26 de outubro de 2009, Joelma e Ximbinha receberam o Título de Cidadão Pernambucano. A comenda foi proposta pelo deputado Nelson Pereira (PCdoB). O 2º vice-presidente da Mesa Diretora, deputado Antônio Moraes (PSDB), coordenou a solenidade e destacou a importância do Estado para o início da carreira artística. "Há vários anos com residência no Recife e com diversos empreendimentos ligados a área musical, Joelma e Ximbinha têm contribuído para a rica cultura pernambucana", enfatizou Pereira.[10]

Em 19 de agosto de 2015, depois de 18 anos de união, eles anunciaram a separação.[11][12] Em 09 de novembro de 2015 foi assinado o divórcio.[13]

Maternidade[editar | editar código-fonte]

Do casamento com Ximbinha, Joelma tem uma filha chamada Yasmin Mendes Farias (nascida em 11 de julho de 2004). Além dela, tem outros dois filhos, frutos de seus dois casamentos anteriores: Yago Mendes Matos (filho do Advogado e Vereador da Câmera de Breves[14] Robson Cristiano Leão Matos, nascido em 8 de dezembro de 1995) e Natália Mendes Sarraff (filha de Roberto Luís Sarraff,[15] nascida em 25 de dezembro de 1989).

Em fevereiro de 2009, Joelma sofreu um aborto espontâneo depois do anúncio de sua quarta gravidez, e acabou tendo algumas complicações, e ficou alguns dias internada para fazer curetagem.[16]

Complicações no parto[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Joelma seguiu a agenda lotada de shows da banda Calypso durante o período em que esteve grávida de Yasmim, fez shows até sete dias antes do parto.

A única mudança vísivel nos shows era o figurino da cantora, que teve que ser adaptado pra acomodar a barriga que crescia a cada dia. Mesmo assim, Joelma dançava normalmente, executando as mais elaboradas coreografias em cima de um salto de 15 cm, deixando o público surpreso, mas preocupados com a gestação da artista.

Joelma ficou entre a vida e a morte no parto de Yasmim. A cantora gostaria de ter a filha com parto normal, inclusive já vinha lendo e estudando as melhores formas de ter a filha sozinha, na estrada, caso precisasse. Isso foi necessário devido a agenda de shows da Banda Calypso no ano de 2004 estar a todo vapor.

Na hora do parto, a criança estava sentada, com o cordão umbilical dando duas voltas ao redor do pescoço, sendo impossível se realizar o parto normal, por mais que tudo tivesse sido tentado. Os médicos optaram pela cirurgia cesariana pois mãe e filha corriam risco de vida e Joelma estava em sofrimento junto da criança. No fim, tudo ocorreu de forma segura e a filha nasceu saudável, e dois meses depois Joelma já estava de volta aos palcos.[carece de fontes?]

Cirurgias plásticas[editar | editar código-fonte]

Joelma admite que fez diversas cirurgias plásticas após atingir o estrelato. Um ano depois do nascimento de sua terceira filha Yasmin, a cantora decidiu, no segundo semestre de 2005, fazer uma cirurgia de lipoaspiração em uma clínica em São Paulo, na qual o médico a questionou se ela não queria fazer novas plásticas, e a cantora permitiu a ele fazer o que ele achasse necessário. Durante dez dias ela permaneceu na clínica se recuperando das cirurgias, além da lipo, ela diminuiu o culote, redesenhou o queixo, colocou silicone, fez rinoplastia, remodelou o joelho, e, por fim, diminuiu a pálpebra. Em menos de duas semanas após as cirurgias, Joelma já se encontrava em cima dos palcos novamente cantando na Calypso e dançando limitadamente devido às cirurgias muito recentes, em alguns shows ela se apresentava com uma cinta ortopédica por debaixo dos figurinos.[carece de fontes?] No início de 2007, por se sentir incomodada, a cantora retirou o silicone dos seios, fazendo nova cirurgia plástica para redefini-lo.[carece de fontes?]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Com a Banda Calypso[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Resultado
2005 Melhores do Ano Revelação Musical Venceu[17]
Troféu Internet Melhor Conjunto Musical Venceu[18]
2006 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Venceu
Caldeirão do Huck Melhor Atração Musical do Ano Venceu[19]
2008 MTV Video Music Brasil Banda dos Sonhos Venceu[20]
Troféu Nativa FM Destaque 2008 Venceu[21]
2009 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Venceu[22]
Trip Transformadores Transformadores 2009 Venceu[23]
Troféu Internet Melhor Música (Xonou Xonou) Venceu[24]
Prêmio Jackson & Gonzagão Melhor Ballet Venceu[25]
Melhor DVD (Banda Calypso na Amazônia) Venceu[26]
Melhor Cantora Venceu[27]
2010 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Indicado[28]
2011 Prêmio Extra de TV Melhor Tema Musical (Tapas & Beijos) Venceu[29]
2012 Prêmio da Música Brasileira Melhor Grupo da Categoria Canção Popular Venceu[30]
Prêmio Multishow de Música Brasileira Melhor Grupo Indicado[31]
2013 Troféu Imprensa Melhor Música (Me Beija Agora) Indicado
2014 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Indicado[32]
2015 Prêmio da Música Brasileira Melhor DVD (Banda Calypso 15 Anos) Venceu
2015 Prêmio Multishow de Música Brasileira Melhor Grupo Indicado[33]

Como solista[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Resultado
2016 Prêmio Multishow de Música Brasileira Melhor Show Indicada[34]
2017 Troféu Internet Melhor Cantora Venceu[35]
Melhor Música (Não Teve Amor) Pendente
Festa Nacional da Música Contribuição a Música Brasileira Venceu
Prêmio Multishow de Música Brasileira Melhor Cantora Indicada
Melhor Show Venceu
Prêmio Vulque Melhor Cantora do Ano Venceu

Referências

  1. Ramiro Costa (18 de agosto de 2013). «Joelma, da Calypso, sobre polêmica gay: 'Não sou de fugir da raia, gosto de uma briga'». O Globo. Consultado em 21 de setembro de 2013 
  2. «A única banda brasileira a receber o Diamante Quíntuplo». Consultado em 26 de outubro de 2017 
  3. «Joelma lançará primeiro álbum solo pela Universal». Portal Sucesso. Consultado em 9 de março de 2016 
  4. [[1]]
  5. «Banda Calypso, você precisa reconhecer que eles sabem fazer negócios». Administradores.com. Consultado em 11 de junho de 2014 
  6. [[2]]
  7. «Como na Banda Calypso, desavenças pessoais marcam rompimentos na música». Diário de Pernambuco. Consultado em 15 de abril de 2016 
  8. «Joelma anuncia em show que deixará o Calypso: "vou servir a Deus" Porém em março de 2016 a cantora estreou a carreira solo fazendo um show em Goiânia para mais de 10 mil pessoas. Com agenda lotada, Joelma segue fazendo sucesso com sua carreira solo.». Divirta-se!. Consultado em 15 de abril de 2016 
  9. «Joelma lançará primeiro álbum solo pela Universal». Portal Sucesso. Consultado em 8 de março de 2016 
  10. «Título de Cidadão Pernambucano». Assembleia Legislativa do Estado de Pernambucol. Consultado em 15 de abril de 2016 
  11. «Colunista anuncia o fim do casamento de Joelma e Chimbinha». Diário de Pernambuco. Consultado em 15 de abril de 2016 
  12. «Joelma e Chimbinha estão separados». Blog da Fabíola Reipert - R7. Consultado em 15 de abril de 2016 
  13. «Joelma e Chimbinha assinam divórcio em Vara da Família no Recife». G1 Globo. Consultado em 15 de abril de 2016 
  14. «Dr. Robson Matos». Eleições Brasil. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  15. «Após relato de assédio, pai de filha de Joelma se revolta: "Acabo com Chimbinha"». Extra.com. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  16. «Cantora Joelma sofre aborto espontâneo». G1 Globo. Consultado em 15 de abril de 2016 
  17. «Resultado Melhores do ano». Domingão do Faustão. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  18. «Troféu Internet». Revista Caras. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  19. «Notícias». Calypso Web. Consultado em 19 de dezembro de 2012 
  20. «VMB 2008». Rolling Stones. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  21. «Troféu Nativa FM». Nativa FM. Consultado em 19 de dezembro de 2012 
  22. «Indicados Grammy Latino 2009». Grammy Latino. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  23. «Transfomadores Indicados». Revista Trip. Consultado em 12 de janeiro de 2012 
  24. «Internautas elegem os melhores de 2009». SBT notícias. Consultado em 10 de janeiro de 2012 
  25. «Prêmio Jackson & Gonzagão». Bastidores do Forró. Consultado em 15 de abril de 2012 
  26. «Prêmio Jackson & Gonzagão». Bastidores do Forró. Consultado em 15 de abril de 2012 
  27. «Prêmio Jackson & Gonzagão». Bastidores do Forró. Consultado em 15 de abril de 2012 
  28. «Indicação de Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras». UOL Música. Consultado em 8 de setembro de 2010 
  29. «Prêmio Extra de TV». Extra Globo. Consultado em 15 de abril de 2016 
  30. «Melhor Grupo da Categoria Canção Popular». Prêmio de Música. Consultado em 15 de abril de 2016 
  31. «Prêmio Multishow de Música». Bobby.com.br. Consultado em 15 de abril de 2016 
  32. «Indicação de Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras». Blog Notas Musicais. Consultado em 15 de abril de 2016 
  33. «Prêmio Multishow de Música». G1 Globo. Consultado em 15 de abril de 2016 
  34. «Prêmio Multishow de Música». G1 Globo. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  35. «Troféu Imprensa e Troféu Internet 2017». TV Show. Consultado em 10 de abril de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]