Rede Brasil Pará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rede Brasil Para
W. A. C. Rabelo & Cia Ltda.
Belém, Pará
Brasil
Tipo Privada
Canais
Outros canais
  • 24 (NET)
  • Analógico: 17 UHF (2008-2018)
Sede Belém, PA
Avenida Alcindo Cacela, 2304 - Umarizal
Slogan A gente fala a sua língua
Rede RBTV
Rede(s) anterior(es)
Pertence a Grupo RBA de Comunicação
Proprietário Jader Barbalho
Presidente Camilo Centeno
Fundação 12 de outubro de 2008 (10 anos)
Prefixo ZYA 452
Nome(s) anteriore(s) TV Bacana (2013)
TV Metropolitana (2008-2018)
Emissoras irmãs
Cobertura Grande Belém

Rede Brasil Para é uma emissora de televisão brasileira sediada em Belém, capital do estado do Pará. Opera no canal 17 (16 UHF digital) e é afiliada à RBTV. Sua programação é predominantemente formada por clipes musicais e programas terceirizados, retransmitindo alguns programas de sua rede.

História[editar | editar código-fonte]

A TV Metropolitana entrou no ar no dia 12 de outubro de 2008, afiliada à Rede Brasil de Televisão (RBTV) e posteriormente à TV Esporte Interativo aos fins de semana.

No início de junho de 2009, deixou de transmitir a programação das duas redes, passando a transmitir apenas da Central Nacional de Televisão (CNT). Essa mudança, porém, fez a TV Metropolitana despencar na audiência.

Em julho, mais de um mês depois da afiliação, foi necessário "cobrir buraco" da programação da CNT (baseada na maioria em programas de tele-cultos e independentes) com vídeo-clipes (TVM Hits), diversos programas terceirizados e modesta programação local (Jogo do Poder Amazônia).

Em 2011, retoma as transmissões da TV Esporte Interativo, mas dividindo espaço com a CNT.

Em dezembro do mesmo ano, o site Diário Online anunciou que a emissora será afiliada à TV Diário nos próximos dias.[1]

Em 2012, a emissora passa a transmitir alguns programas da TV Diário, dividindo afiliação com Esporte Interativo e CNT. Até então, a Diário só era transmitida em sinal aberto no Ceará (através de retransmissoras) e canais de TV paga (em outros Estados), pois se tornou primeira afiliada da rede em canal aberto, depois de sair do ar das parabólicas e só transmitindo no Ceará e canais de TV paga em 2009.

Em 2013, em meio aos boatos que a CNT foi comprada pelo pastor Valdemiro Santiago (que mais tarde não se confirmou), a emissora deixou de transmitir a TV Diário, só transmitindo redes Esporte Interativo e CNT.

Em 12 de abril de 2013, a TVM passa a se chamar TV Bacana e deixa de transmitir a TV Diário e volta a transmitir à TV Esporte Interativo integralmente e com espaço para uma programação local mais variada, sendo transmitida também pela internet pelo site tvbacana.net.

No entanto, em agosto de 2013, depois de mais de 4 meses da mudança, o Canal 17 volta a se chamar TVM.

Em 10 de junho de 2014, devido ao arrendamento pela CNT de 22 horas diárias de sua programação, a TVM cancela afiliação com a emissora, transmitindo exclusivamente com o Esporte Interativo. Porém no dia 27 de junho, a TVM volta a retransmitir a CNT entre 22:30 e 22:54, com o CNT Jornal. No final de agosto de 2014, a emissora deixou de retransmitir o canal Esporte Interativo e a CNT.

No dia 11 de novembro de 2014, a emissora volta a retransmitir a Rede Brasil de Televisão, sendo que a mesma já retransmitiu o canal entre o dia 12 de novembro de 2008 até o começo de junho de 2009.

No dia 30 de maio de 2018, com o desligamento do sinal analógico em Belém e Região Metropolitana, a partir do dia 31 de maio passa a ter sinal digital na Grande Belém funcionando no canal 16 (17.1 virtual), sendo assim o canal 17 UHF marcou como símbolo quando funcionava no sinal analógico. Entre os dias 14 de junho e 5 de julho o sinal da emissora permaneceu fora do ar por motivos desconhecidos, sendo restabelecido em 6 de julho.

Em 18 de setembro, adota o nome-fantasia Rede Brasil Pará, reforçando a parceria com a cabeça de rede.

Referências

  1. Mauro Cleber (4 de dezembro de 2011). «Na Tela». Diário Online. Consultado em 7 de dezembro de 2011