RBA TV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
RBA TV
Sistema Clube do Pará de Comunicação Ltda.
Belém, Pará
Brasil
Tipo Comercial
Canais
Outros canais
Sede Bandeira de Belém.svg Belém, PA
Avenida Almirante Barroso, 2190 - Marco
MAPA
Slogan O canal da informação
Rede Rede Bandeirantes
Rede(s) anterior(es) Rede Manchete (1988-1993)
Fundador Jair Bernardino
Pertence a Grupo RBA de Comunicação
Proprietário Jader Barbalho
Antigo proprietário Jair Bernardino (1988-1989)
Presidente Camilo Centeno
Fundação 15 de dezembro de 1988 (29 anos)
CNPJ 22.924.294/0001-80
Prefixo ZYB 203
Emissoras irmãs
Cobertura Estado do Pará
Potência 26 kW
Página oficial www.tvrba.com.br

Rede Brasil Amazônia de Televisão (popularmente RBA TV) é uma emissora de televisão brasileira sediada em Belém, capital do estado do Pará. Opera no canal 13 (35 UHF digital), e é afiliada à Rede Bandeirantes, transmitindo sua programação para o estado do Pará. A emissora pertence ao Grupo RBA de Comunicação, de propriedade do político e empresário Jader Barbalho, e do qual fazem parte vários outros meios de comunicação.

A RBA TV segue normalmente a programação da Band gerada diretamente de São Paulo, mas quando entra em vigência o Horário de Verão no centro-sul brasileiro, a emissora segue a programação da Rede Fuso. Durante os domingos, a programação é transmitida em tempo real, devido ao fato dos programas desses dias terem em sua maioria classificação livre ou para maiores de 10 anos.

História[editar | editar código-fonte]

Entrou no ar em 15 de dezembro de 1988 pelo empresário Jair Bernardino, então proprietário da Concessionária Volkswagen Belauto, como afiliada a Rede Manchete.

Em 5 de agosto de 1989, ocorre a morte de Jair Bernardino em um desastre aéreo na Baía do Guajará, próximo à cidade de Belém. Os parentes assumem o comando da emissora.

Em 1990, a emissora foi vendida pelos parentes de Bernardino para o político local Jader Barbalho, à época eleito governador do estado do Pará. A emissora foi comprada por Jader Barbalho por mais de US$ 13 milhões, dinheiro cuja origem nunca foi explicada, uma vez que não condiz com a remuneração de parlamentar, única atividade praticada pelo Barbalho, que jamais teve carteira de trabalho assinada. 

Em junho de 1993 deixa a Rede Manchete, por conta da crise da rede que enfrentava desde 1992 e passa a ser afiliada da Rede Bandeirantes. Na época, a Bandeirantes era transmitida parcialmente pela TV Cultura do Pará (hoje Rede Cultura do Pará) por quase três anos, depois que a antiga afiliada, a RBA TV, teve graves divergências com a rede, que na qual resolveu não renovar com a emissora. Essa condição mantém até hoje. Segundo um antigo vídeo de encerramento da Bandeirantes, a emissora era retransmitida por completo pela então TV Marajoara (sem ligação com a exitnta emissora de 1961) pelo canal 10, hoje ocupado pela RecordTV Belém.[1]

Nos anos seguintes, a RBA amplia sua cobertura no norte, nordeste, leste e sudoeste do estado, através do sinal via satélite. A principal emissora do interior é a TV RBA de Marabá.

Em 26 de julho de 2009, a RBA iniciou oficialmente os testes da transmissão do sinal digital através do canal 35, sendo a primeira emissora digital da capital paraense.

Desde 2010, a emissora é conhecida por enviar reportagens para Brasil Urgente, sobre criminalidade em Belém e nas cidades paraenses, que cresceu nos últimos anos.

Em 2011, a emissora anunciou que vai mudar a logomarca. É a primeira mudança desde que entrou no ar, prevista para 2 de maio.[2]

Antigo microfone da emissora.

Também em 2011 os ativos da Rede Brasil Amazônia foram transferidas para uma nova razão social: Sistema clube do pará como forma de escapar do pagamento de dívidas principalmente com a Receita federal.

No dia 17 de maio de 2012, a RBA TV dá mais um grande salto para o futuro na televisão paraense. Após a RecordTV Belém começar a transmitir a programação local em HD, foi a vez da RBA TV também transmitir em HD. Além de começar a transmitir a programação 100% HD, a emissora ganhou um novo carro de externas, novos cenários, e um novo programa, o Brasil Urgente Pará, apresentado por Ronaldo Porto, que deixa o comando do Barra Pesada após 20 anos para Agenor Santos.

Programação[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da TV Bandeirantes, a RBATV produz os seguintes programas:

  • Camisa 13 - Telejornal Esportivo - Seg. à Sex. - Apresentado por Zaire Filho e Mariana Malato.
  • Cidade Contra o Crime - Policial - Seg. à Sex. - Apresentado por Luís Eduardo Anaice.
  • Os Donos da Bola PA - Telejornal Esportivo - Seg. à Sex. - Apresentado por Paulo Fernando.
  • Barra Pesada - Telejornal - Seg. à Sáb. - Apresentado por Renê Marcelo.
  • Metendo Bronca - Policial - Seg. à Sex. - Apresentado por Joaquim Campos.
  • Brasil Urgente - PA - Policial - Seg. à Sex. - Apresentado por Ronaldo Porto.
  • Jornal RBA - Telejornal - Seg. à Sex. - Apresentado por Daiane Balbinot.
  • Jefferson Lima - Telejornal - Seg. à Sex. - Apresentado por Jefferson Lima
  • Argumento - Entrevista - Seg. - Apresentado por Mauro Bonna.
  • Rota Cidadã 190 - Policial - Sáb. - Apresentado por Joaquim Campos.
  • Paranoia - Humorístico - Dom. - Apresentado por Magela e Cia.
  • Bola na Torre - Telejornal Esportivo - Dom. - Apresentado por Guilherme Guerreiro e Giuseppe Tommaso.
  • E vários outros programas independentes que geralmente são apresentados aos sábados e domingos na emissora, sendo considerada uma das maiores geradoras de conteúdos televisivos do Estado do Pará.

Extintos[editar | editar código-fonte]

  • RBA em Manchete
  • RBA Entrevista
  • RBA Esporte
  • Programa Carlos Santos
  • Programa Radical
  • Atitude
  • Jogo Aberto PA
  • RBA Repórter
  • Boa Sorte - APLUB Capitalização
  • Bola Eletrônico

Coberturas Especiais[editar | editar código-fonte]

A emissora transmite anualmente o Círio de Nazaré desde 1989 sendo essa a sua principal cobertura, a mesma se inicia na quinta feira que antecede o Círio com a transmissão da apresentação do manto dentro do Jornal RBA. Já na sexta feira é feita a cobertura do Traslado para Ananindeua-Marituba iniciando logo com a saída do mesmo na Basílica Nossa Senhora de Nazaré, e também a tradicional homenagem na sede do grupo que é realizada desde 1998, interrompendo a programação matinal da Rede Bandeirantes por alguns instantes.[3] A transmissão de uma das romarias mais longas do círio segue através de flashes durante a programação local. No sábado anterior ao círio, durante o começo da manhã é feito os flashes da Romaria Rodoviária até chegada em Icoaraci, a cobertura segue com a Romaria Fluvial, através de flashes durante a programação local e com a transmissão da chegada no Cais do Porto, interrompendo em definitivo as produções independentes na grade, a transmissão segue com a cobertura da motorromaria. Também é realizada a cobertura da decida da imagem original no Glória na Basílica dentro do programa Barra Pesada que nesse dia é dedicado ao círio. A emissora também faz os flashes da Trasladação durante os intervalos comerciais da Band e também no Jornal RBA. Já no domingo do círio, a emissora realiza a transmissão da maior procissão, iniciando logo de manhã cedo, no dia da romaria as produções independentes e alguns programas da Band não são levados ao ar pela manhã.[4]

A emissora também transmite o Miss Pará desde 2003 em conjunto com o Diário Online, no qual a vencedora irá representar o estado no Miss Brasil que é realizado anualmente e transmitido pela afiliada Rede Bandeirantes. Porém apenas a edição de 2015 não foi transmitida pelo grupo devido aos problemas técnicos, houvendo a transmissão apenas pela internet.[5]

A emissora também já fez a cobertura do Carnaval de Belém entre os anos de 2011 e 2012 na grade.[6]Atualmente os direitos pertencem a TV Liberal que realiza os compactos do desfiles desde 2013, além de já transmitir o mesmo entre as décadas de 1980 e 1990.

A emissora também já transmitiu as partidas do Clube do Remo na Série D no ano de 2015.[7]

Eventos Promovidos[editar | editar código-fonte]

  • Festival de Música Popular Paraense - É um dos tradicionais festivais de música do estado do Pará, reunindo grande compositores da música paraense a cada ano, o festival conta com eliminatórias e uma grande final sempre realizada no mês de novembro.[8]
  • Fogos na Torre - É realizado desde 1990 pelo Grupo RBA de Comunicação na virada do ano, contando com a transmissão ao vivo pela emissora e se tornando um dos eventos tradicionais do estado, reunindo um grande número de espectadores a cada ano no entorno da sede do grupo.[9]
  • Troféu Camisa 13 - É uma das tradicionais premiações do esporte paraense, contando com a participação do torcedor pelo voto popular.[10]

Sinal[editar | editar código-fonte]

Sinal Digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal Digital Resolução de tela Programação
13.1 35 UHF 1080i Programação principal da RBA TV / Band

Em 26 de julho de 2009, a emissora inicia os testes para o sinal digital, a programação digital estreou no ano de 2010, porém, no dia 17 de maio de 2012, a programação passa a ser 100% em HD, se tornando a segunda emissora a lançar a programação nesse formato.[11]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a RBA TV, bem como as outras emissoras de Belém, cessou suas transmissões pelo canal 13 VHF em 30 de maio de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[12]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Venda das concessões para o político Jader Barbalho[editar | editar código-fonte]

A RBA TV, assim como os outros veículos de comunicação de Jair Bernardino foram vendidas no ano de 1990 para o político e atual senador Jader Barbalho que até então nesse ano lançava a sua candidatura para o governo do estado do Pará e acabou sendo eleito. O fato, inclusive gerou estranheza na população naquela época e também para a imprensa. Já pelos anos seguintes, a emissora, inclusive, responde a alguns processos pelo TRF sobre as concessões, além de suposta utilização como meio de campanha eleitoral nas eleições para o Governo do Pará. Com a venda para o político, a emissora atualmente vive num pé de guerra contra as Organizações Rômulo Maiorana (ORM), fato que se intensificou pelos veículos de comunicação tanto na TV, como na rádio e nos jornais. [13][14] Em 2007, foi divulgado em uma reportagem da Revista Veja a venda das concessões da RBA ao Sistema Clube do Pará com o objetivo de escapar das dívidas com a união que batiam 82 milhões de reais.[15] Além disso, a RBA TV permanecia com a concessão vencida desde 2002.[16]

Suspensão das transmissões da Radio Clube do Pará[editar | editar código-fonte]

Em 9 de junho de 2017 as transmissões da Rádio Clube do Pará foram suspensas em virtude do processo movido pelo MPF devido a concessão da emissora estar em propriedade do senador Jader Barbalho e da deputada federal Elcione Barbalho, além do fato da mesma violar a constituição federal. A RBA TV também entrou no processo de investigação, e também pode ter sua transmissão suspensa e a concessão cassada.[17] Porém no dia 21 de junho as transmissões da rádio foram retomadas por uma decisão do presidente do TRF-1 Ítalo Mendes.[18] Em 23 de agosto de 2018, mais uma vez, o TRF1 entrou com um processo para cancelar a concessão da Rádio Clube do Pará e ordenar uma nova licitação para os 690 kHz.[19]

Referências

  1. «Abertura e Encerramento Band/TV (1991)». Consultado em 24 de março de 2018 
  2. «RBA fixa nova marca e novas fronteiras». Diário do Pará. Domingo, 1º de maio de 2011, 1h26. Consultado em 1 de maio de 2011  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. «Grupo RBA prepara homenagens a Nossa Senhora de Nazaré». Diário Online - Círio (em inglês). Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  4. «Círio 2009». www.diariodopara.com.br. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  5. «Carolinne Ribas é a Miss Pará 2015; veja as candidatas». Curiosando. 25 de julho de 2015 
  6. «RBA transmite carnaval 2012 para a população paraense. - Jornal Correio do Brasil». www.correiodobrasil.com.br. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  7. «Rio Branco-AC x Remo terá transmissão pela TV RBA | Remo 100%». Remo 100%. 3 de setembro de 2015 
  8. «Festival de música da RBA abre inscrições hoje». Diário Online - Pará. 1 de agosto de 2016. Consultado em 27 de novembro de 2016 
  9. «Queima de fogos da RBA deve reunir 20 mil pessoas». Diário Online - Pará. Consultado em 27 de novembro de 2016 
  10. «Troféu Camisa 13 - A mais popular premiação do esporte paraense». www.trofeucamisa13.com.br. Consultado em 27 de novembro de 2016 
  11. «RBA é primeira do Pará em tecnologia». Diário Online - Pará (em inglês). Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  12. «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade - Tecnoblog». Tecnoblog (em inglês). 2 de fevereiro de 2016 
  13. «Barbalho volta a enfrentar Vara Federal que decretou sua prisão». AJUFE. Consultado em 24 de março de 2018 
  14. «Vísceras expostas na imprensa paraense». Observatório da Imprensa. Consultado em 24 de março de 2018 
  15. «JADER BARBALHO SE LIVRA DE DÍVIDA DE R$ 82 MILHÕES». Intervozes. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  16. «Comissão nega concessões de rádio e TV». Congresso em Foco. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  17. «TRF1 acata recurso do MPF e suspende concessão de rádio do senador Jader Barbalho». MPF. Consultado em 24 de março de 2018 
  18. «Ouvinte torna Rádio Clube mais forte». DOL - Diário Online. Consultado em 24 de março de 2018 
  19. Rodrigues, Alex (27 de agosto de 2018). «Justiça cancela concessão de rádio da família Barbalho no Pará». Agência Brasil. Consultado em 27 de agosto de 2018 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.