Renascimento da Disney

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vários filmes do Renascimento da Disney.

O Renascimento da Disney é uma referência aos anos entre 1989 e 1999, que foram os anos em que os Estudios da Walt Disney voltaram a fazer filmes de animação de grande sucesso, sendo a maior parte baseados em histórias clássicas, renovando o interesse do público e da crítica nos filmes da Disney.[1] [2]

Os filmes animados lançados durante esse tempo incluem:

Nota: Atualmente, A Princesa e o Sapo (2009) é considerada a mais moderna produção de estúdio que se igualou à tradicional animação, enredo e música dos filmes do Renascimento da Disney.[3] Deve-se notar que os três filmes de animação a seguir antes deste período: The Rescuers (1977), The Great Mouse Detective (1986) e Oliver & Company (1988) são considerados o "Protorrenascimento da Disney", conforme concedidas as bases para a qualidade musical, artística, e do enredo, e até para a tecnologia, dos filmes de animação da Disney em 1989 e nos anos 90, além de uma recepção crítica da qual era esperado um retorno à Era de Ouro da Disney (1928–1965).[4][5][6]

Segundo Renascimento da Disney[editar | editar código-fonte]

Com a chegada dos anos 2000, a Disney voltou a cair em decadência, ofuscados por estúdios concorrentes que começavam a apostar na animação 3D, especialmente a DreamWorks. Apesar de continuarem lançando longas, estes não foram tão consagrados quanto seus antecessores, marcando assim o fim do período renascentista do estúdio. O segundo Renascimento da Disney (assim nomeado pelos fãs) começa em 2009 e continua até o 2019.

Os filmes animados lançados durante esse tempo incluem: