Renascimento da Disney

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Os filmes do Renascimento da Disney

O Renascimento da Disney é uma referência aos anos entre 1989 e 1999, que foram os anos em que os Estudios da Walt Disney voltaram a fazer filmes de animação de grande sucesso, sendo a maior parte baseados em histórias clássicas, renovando o interesse do público e da crítica nos filmes da Disney.

Os filmes animados lançados durante esse tempo incluem:

Nota: Também discute os filmes animados: Rato Basílio - O Grande Mestre dos Detectives (1986), Oliver e Companhia (1988) e Fantasia 2000 (1999) como o começo e o fim da Renascimento da Disney. [1] [2] [3]

Segundo Renascimento da Disney[editar | editar código-fonte]

Com a chegada dos anos 2000, a Disney voltou a cair em decadência, ofuscados por estúdios concorrentes que começavam a apostar na animação 3D. Apesar de continuarem lançando longas, estes não foram tão consagrados quanto seus antecessores, marcando assim o fim do período renascentista do estúdio. O segundo Renascimento da Disney (assim nomeado pelos fãs) começa em 2009, com o sucesso de A Princesa e o Sapo, e continua até o presente momento, sendo Moana o filme mais recente da lista.