Winnie the Pooh: A Very Merry Pooh Year

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Winnie the Pooh: A Very Merry Pooh Year (Ursinho Pooh: Um Ano Muito Feliz) é um filme animado do Ursinho Pooh feito pela Disney e lançado diretamente em vídeo. O filme conta as aventuras do Ursinho Pooh e seus amigos no natal (incluindo o episódio especial de natal de The New Adventures of Winnie the Pooh intitulado Winnie the Pooh and Christmas Too) e no Ano Novo.


Winnie the Pooh: A Very Merry Pooh Year
Ursinho Pooh: Um Ano muito Feliz (BR)
 Estados Unidos
2002 •  cor •  65 min 
Direção Gary Katona
Ed Wexler
Jamie Mitchell
Narração Michael York
Elenco Jim Cummings
Peter Cullen
John Fiedler
Michael Gough
William Green
Nikita Hopkins
Ken Sansom
Kath Soucie
Michael York
Paul Winchell
Música Steve Nelson
Thomas Richard
Mark Watters
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Pictures
Distribuição Walt Disney Home Video
Lançamento Estados Unidos 11 de novembro de 2002
Noruega 13 de novembro de 2002
Suécia 4 de dezembro de 2002
Brasil 11 de dezembro de 2002
Grécia 4 de novembro de 2003
Idioma Inglês
Cronologia
The Tigger Movie
(2000)
Piglet's Big Movie
(2003)

Personagens com as vozes de:[editar | editar código-fonte]

Créditos Finais[editar | editar código-fonte]

Com as Vozes de

  • Ursinho Pooh - Marcelo Coutinho
  • Tigrão - Isaac Bardavid
  • Leitão - Oberdan Jr./Marcelo Coutinho
  • Coelho - Miguel Rosenberg/Pedro de Saint Germain
  • Christopher Robin - Caio Cesar/Bernardo Coutinho
  • Ió - Luiz Brandão/Maurício Luz
  • Guru - Ana Lucia Grangeiro/Nanná Tribuzzy
  • Can - Selma Lopes/Kika Tristão
  • Toupeira - Marco Antônio Costa/Sérgio Stern
  • Narrador - Jorge Rebello

Música

  • Canção de abertura cantado por: Marcia Coutinho e Marcelo Coutinho

Versão Brasileira

  • Diretor de Dublagem: Maurício Seixas
  • Tradutor: Pavlos Euthymiou
  • Tradutor Musical: Pavlos Euthymiou
  • Diretor Musical: Marcelo Coutinho
  • Supervisão Técnica: L.G D'Orey
  • Gravado nos Estúdios Double Sound-Rio de Janeiro

Enredo[editar | editar código-fonte]

É Natal e Puff acabara de comprar um presente para o Leitão, porém ele escuta seus amigos chegando para a festa e fica desesperado tentando achar um local para esconder o presente. Por fim ele o esconde na dispensa e acaba esquecendo ele lá porque os amigos já estão entrando prontos para ajudar Puff com a decoração.

À noite, depois que a excitação acabou e todos (até o Tigrão) decidem relaxar e esperar a hora de abrir os presentes, Bisonho se lembra do que acontecera no natal passado, quando eles quase não ganharam nada:

Winnie the Pooh and Christmas Too[editar | editar código-fonte]

Era quase natal no Bosque do 100 Acres e Cristovão estava escrevendo para o Papai Noel o que todos os amigos queriam ganhar esse ano:

  • Abel pediu um novo mata mosquitos,
  • Bisonho pediu um guarda-chuva,
  • Tigrão pediu sapatos de neve,
  • Cristovão pediu um trenó,
  • e Leitão disse que não queria nada de específico e o que o Papai Noel trouxesse estava bom.

Cristovão mandou a carta e todos foram para casa.

No dia seguinte era véspera de Natal e Puff percebeu horrorizado que ele havia esquecido de escrever o que ele queria. Preocupados, Puff e Leitão conseguiram pegar a carta de volta e acrescentar um novo item:

  • um belo pote de mel para o Puff

No entanto eles não conseguiram mandar a carta de volta ao Polo Norte pois o vento estava soprando para o sul. Assim, Puff decidiu ir ao Polo Norte a pé, mas obviamente ele não conseguiu e acabou perdendo a carta. Todos ficaram muito tristes e perceberam que não haveria presente nenhum esse ano.

Porém na manhã seguinte, Cristovão chegou com seu novo trenó dizendo que o Papai Noel havia passado na casa dele e deixado todos os presentes, inclusive o do Puff, e todos ficaram muito felizes.

Voltando a nossa história...[editar | editar código-fonte]

Depois disso Puff, Leitão, Tigrão, Abel, Bisonho, Guru e Roque-Roque abriram seus presentes e no dia seguinte passaram a brincar com eles. Leitão perguntou ao Puff se ele o havia comprado alguma coisa e Puff percebeu que havia esquecido completamente o presente do Leitão. Ele voltou a sua casa para buscar mas acabou esquecendo de novo. E a história do presente do Leitão permaneceu esquecida até o Ano Novo.

No Ano Novo, Puff, Leitão, Bisonho e Tigrão resolveram fazer uma grande festa na casa do Abel, mas esqueceram de avisar o próprio Abel, que ficou muito zangado ao ver Puff comendo todo o seu mel, Leitão se escondendo debaixo da sua cama, Bisonho resmungando e Tigrão pulando para todo lado. Abel perdeu a paciência e disse que estava cansado de tudo aquilo e que iria embora do Bosque dos 100 Acres para sempre!

Horrorizados com a decisão do amigo, Puff, Leitão, Tigrão e Bisonho resolveram que só haveria um jeito de fazer o Abel mudar de ideia: aproveitando que era Ano Novo, eles decidiram prometer mudar o seu comportamento:

  • Puff prometeu nunca mais comer mel,
  • Leitão prometeu nunca mais ser medroso,
  • Bisonho prometeu nunca mais ficar deprimido,
  • e Tigrão prometeu nunca mais pular.

Porém coisas estranhas começaram a acontecer: para não pular mais, Tigrão amarrou sua cauda a uma rocha, logo depois ele encontrou o Leitão, que veio lhe pedir conselhos sobre como não ter mais medo. Tigrão lhe disse que pular afasta o medo e então Leitão começou a pular e deu certo. Porém Tigrão percebeu uma coisa: agora que ele não pulava mais, começou a sentir cada vez mais medo e terminou virando um medroso como o Leitão costumava ser.

Enquanto isso, a falta de mel estava deixando Puff mais deprimido do que o Bisonho. E o Bisonho por outro lado começou a comer mais mel, já que isso o deixava mais feliz e o fez parar de ser deprimido.

Resumindo a história: Tigrão havia virado Leitão, Leitão havia virado Tigrão, Puff havia virado Bisonho e Bisonho havia virado Puff.

Quando os quatro foram mostrar ao Abel o quanto haviam mudado, este achou que eles haviam ficado piores do que antes. No final, Abel percebeu que gostava dos amigos como eles costumavam ser e que ele é que estava precisando mudar. Abel disse Se O Puff seria O Urso Faminto, O Tigrão que não Pula, O Ió não pudesse ficar triste e O Leitão que não tivesse medo. Puff no entanto, disse a eles que não queriam que o Abel mudasse pra melhor, porque eles gostavam realmente dele e haviam feito as promessas justamente para que ele não fosse embora. Porém, Abel ficou muito feliz e todos voltaram a ser como eram.

No final, eles fizeram a festa de Ano Novo e Puff finalmente se lembrou de dar seu presente ao Leitão: uma caixinha de música.

Músicas Originais[editar | editar código-fonte]

  • Winnie the Pooh, Cantada por Carly Simon com Jim Cummings
  • Auld Lang Syne, Cantada por Carly Simon, Participação: Jeff Bennett, Peter Cullen, Jim Cummings, Michael Gough, Nikita Hopkins, Ken Samson e Kath Soucie
  • Jingle Bells, Cantada por Jeff Bennett, Peter Cullen, Jim Cummings, Michael Gough, Nikita Hopkins, Ken Samson e Kath Soucie
  • Snow Snows, Cantada por Jim Cummings
  • Happy Pooh Year, Cantada por Jim Cummings
  • Hunny, No Not For Me, Cantada por Jim Cummings

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde fevereiro de 2012).
  • O nome do filme inclui um trocadilho: new year (ano novo em inglês) se pronuncia quase igual a Pooh year (Pooh é o nome em inglês do Puff).