Pateta - O Filme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de A Goofy Movie)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A Goofy Movie
Pateta - O Filme (PT/BR)
 Estados Unidos
1995 • cor • 78 min 
Direção Kevin Lima
Produção Dan Rounds
Roteiro Jymn Magon
Brian Pimental
Chris Matheson
Elenco Bill Farmer
Jason Marsden
Rob Paulsen
Jim Cummings
Kellie Martin
Pauly Shore
Pat Buttram
Idioma inglês
Música Carter Burwell
Don Davis
Edição Gregory Perler
Estúdio Walt Disney Pictures
DisneyToon Studios
Distribuição Buena Vista Pictures
Lançamento 7 de abril de 1995
Receita US$ 35.348.597[1]

A Goofy Movie (em português br/pt: Pateta - O Filme) é uma produção do DisneyToon Studios, do ano de 1995 que, como vários outros desenhos da Disney, conta com trilha sonora no idioma dos diversos países onde o filme é exibido.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história trata-se de um conflito característico entre o filho adolescente (Max) e seu pai "careta" (Pateta).

Max é fã de "Power Line", um ícone da música pop no desenho, mais ou menos como o Michael Jackson era no mundo real. Ele se apaixona por uma garota chamada Roxanne, porém não sabe como fazer ela saber disso. Junto com seus amigos B.J. (filho do João Bafo-de-Onça) e Bobby Zimuruski, armam um show-surpresa para impressionar a garota, mas fazem isso interrompendo um dos discursos de fim de ano do diretor Mazur, no colégio onde estudam. Isso, desperta um interesse de Roxanne em Max e a partir de então, há esperanças de ele conseguir o tão esperado momento ao lado dela.

Surge a oportunidade de Max levar Roxanne em uma festa de fim de ano marcada pra acontecer na casa de Stacey (uma amiga de Roxanne). Porém, as coisas mudam após Pateta receber uma ligação do diretor da escola de Max, dizendo que ele estava causando problemas como membro de uma gangue (referindo-se ao fato de Max, BJ e Bob terem atrapalhado seu discurso), e que se continuasse assim acabaria na cadeira elétrica. O Pateta então decide repentinamente viajar com seu filho para recuperar o laço entre os dois e faze-lo mudar de comportamento. Os dois irão fazer o mesmo caminho que Pateta quando criança fizera com seu pai, o avô de Max, atravessando os Estados Unidos e fazendo paradas em diversos pontos.

Isso faz com que Max perca as esperanças de estar com Roxanne pela primeira vez e obriga-se a mentir para ela, dizendo que seu pai irá levá-lo à Los Angeles para verem o show do Power Line, que será transmitido pela TV ao vivo, e no qual Max prometeu acenar para Roxanne quando estivesse no palco ao lado do artista. Disse isso ao mesmo tempo que inventou a história de que seu pai o Pateta, e Power Line são amigos de infância e tocavam juntos em uma banda. No entanto, durante a viagem Max e Pateta enfrentam muitos problemas e discuções, além de um encontro com o Pé-Grande.

Dubladores[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublador Estados Unidos Dublador Brasil Dobrador Portugal
Pateta Bill Farmer Nelson Batista (diálogos)
Anderson Coutinho (canções)
Carlos Freixo
Max Jason Marsden (diálogos)
Aaron Lohr (canções)
Marcelo Campos (diálogos)
Cláudio Galvan (canções)
Tiago Caetano (diálogos)
Telmo Miranda (canções)
B.J. (Bafo Júnior) Rob Paulsen Silvio Giraldi Rómulo Fragoso
João Bafo de Onça Jim Cummings Antônio Moreno José Martins
Roxanne Kellie Martin Tânia Gaidarji Manuela Couto
Robert "Bobby" Zimmeruski Pauly Shore Ulisses Bezerra Paulo Oom
Stacey Jenna von Oÿ Cecília Lemes Luísa Salgueiro
Diretor Mazur Wallace Shawn Hélio Vaccari
Powerline Tevin Campbell
Lisa Julie Brown
Chad Joey Lawrence
O Pé-Grande Frank Welker
Mickey Mouse Wayne Allwine Orlando Viggiani Carlos Freixo (além de ser Rui Paulo)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Durante a canção "Viajar eu Vou", aparecem Mickey e Donald pedindo carona na estrada. Mais tarde durante o show do Power Line, a cabeça de Mickey aparece entre a plateia que assistia, revelando que os dois pediam carona anteriormente para também irem ao show.
  • O telefone no quarto de Max tem o formato do Mickey Mouse.
  • As chaves do Pateta têm um "D" de Disney desenhado.
  • Durante a viagem, na canção que o Max canta com o Pateta, Max afirma querer ir a Nesville ver o Rei Leão.
  • Na dublagem brasileira do filme, a voz do Pateta foi feita pelo dublador Nelson Batista, que entre o final dos anos 80 e começo dos anos 90 também dublava os desenhos clássicos do Pateta em estúdios paulistas. Nas canções do filme no entanto, a voz de Pateta foi feita por Anderson Coutinho que o dublava no Rio em A Turma do Pateta durante a década de 1990.
  • No filme, Pateta aprecia muito o mambo e sempre que quer festejar dança-o.
  • Apesar do filme ser inspirado na série de TV "A Turma do Pateta", o visual de Pateta e Bafo são baseados mais nos desenhos clássicos de cinema, do que no traço da série.
  • Na dublagem brasileira o Bafo é chamado algumas vezes de "João", pelo fato do seu nome completo ser "João Bafo-de-Onça".
  • Em Portugal, o filme já foi lançado em DVD.
  • Durante a viagem, Pateta e Max decidem brincar de adivinhação. No meio dessa brincadeira, eles mencionam o nome de Walt Disney.

Referências

  1. A Goofy Movie (1995) (em inglês) Box Office Mojo. Visitado em 9 de julho de 2013.