Saintongeais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Saintongeais (sântone) (Saintonjhais)
Falado em:  França
Região: Charante, Charente-Maritime, Gironda norte.
Total de falantes:
Família: Indo-europeia
 Itálica
  Românica
   Italo-Ocidental
    Galo-ibérica
     Galo-românica
      Galo-rética
       Oïl
        Saintongeais (sântone)
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
Área linguística do Saintongeais em Charente e no norte da Gironda

Saintongeais (saintonjhais) ou Saintongês, por vezes traduzido para português como sântone1 , é um dialeto falado no trecho médio do litoral leste da França nas antigas províncias de Saintonge, Aunis e Angoumois, todas as quais foram incorporadas ao atual departamento de Charente e Charente-Maritime bem como em partes dos departamento vizinho Deux-Sèvres, Vendeia e Gironda. Mesmo que muitas mesmas palavras sejam usadas nos dois departamentos de Charente, elas diferem em alguns aspectos com pronúncia e significado.

O saintongeais foi muito influenciado pelos dialetos acadianos e Cajun do francês quer eram falados nos Estados Unidos e no Canadá. Entretanto, o francês quebequense foi influenciado pelos três dialetos das línguas de oïl: o normando, o franciano e este saintongeais.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A área do saintongeais cobre uma grande parte do departamento Charente-Maritime, o oeste e centro de Charente, o norte de Gironda com seu Pays Gabaye e seus enclaves em torno de Saintonge, Monségur; como o aunisiano (Vendeia Sul) e saintongeais (Deux-Sèvres Sul) parte do Marais Poitevin. Hoje, o saintongeais não é mais falado com exceção de áreas rurais. Ainda é usado em “shows”, revistas e no rádio. Algumas palavras do dialeto ainda são usadas na região. Palavras como since (flanela para pisos) são tão aplicadas que muitos pensam que seja da língua francesa.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Saintongeais é usado junto com o Francês na revista Xaintonge, que é publicada semestralmente. Aqueles que mais promoveram o “Charentais” falado no início do século XX do dito "Bardo Saintongês" Goulebenéze e depois Odette Comandon, que escreveu comédias e histórias de folclore, atrizes de patoá e contadores de histórias. O médico rural Athanase Jean também escreveu muitas peças nesse dialeto, ajudando a promover a cultura saintongesa.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Os sântones eram um povo da Gália céltica estabelecido nas regiões que se chamaram depois Aunis, Saintonge e Angoumois e cuja capital era Saintes