Língua valona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Valão (Walon)
Falado em: Bélgica
Total de falantes: 1 120 000
Família: Indo-europeia
 Itálico
  Romance
   Ítalo-ocidental
    Ocidental
     Galo-ibérica
      Galo-românica
       Galo-rética
        Oil
         Francês
          Valão
Códigos de língua
ISO 639-1: wa
ISO 639-2: wln
ISO 639-3: wln

O valão (walon) é uma língua românica falada na Bélgica, mas também na França e, residualmente, no nordeste do estado americano do Wisconsin.[1] É uma langue d'oïl e não deve ser confundida com o francês belga, variante da língua francesa falada no país. É reconhecida como língua regional endógena pela comunidade francesa da Bélgica, onde é a mais importante das línguas romances. É constituído por quatro grandes variantes dialectais e uma forma padronizada. Os falantes da língua podem ser chamados "valões"[2] , observando-se, entretanto, que esse termo também (e principalmente) se refere aos habitantes da Valônia.

Território[editar | editar código-fonte]

Distribuição geográfica do valão

O território valão está limitado ao norte e a leste pela fronteira linguística romance-germânica (que se desloca sem cessar na direção flamenga, a ponto de Bruxelas ser hoje uma cidade predominantemente francesa em território flamengo); a oeste, pelo picardo; ao sul, com o limite meridional seguindo o vale do rio Mosa, ao longo da fronteira franco-belga, até encontrar a fronteira lingüística franco-alemã em Arlon.

A população total da Valônia supera os três milhões de habitantes, dos quais 800 000 podem, no mínimo, entender o valão. Destes, cerca de 200 000 o utilizam regularmente.

Gramática[editar | editar código-fonte]

O valão, que possui uma literatura regional notável, distingue-se por algumas características, como a conservação do s ante uma consoante surda, a manutenção do h e w germânicas. Por ser vizinho do neerlandês e do alemão, há um considerável número de elementos germânicos na língua.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Universidade do Wisconsin: coleção de documentos sobre a imigração valona no Wisconsin, registros de testemunhos orais em inglês e em valão, 1976 (em inglês)University of Wisconsin Digital Collection : Belgian-American Research Collection
  2. « L'acception linguistique […] respectivement belge et dialectologique » Albert Henry, Histoire des mots Wallon et Wallonie, Institut Jules Destrée, Coll. «Notre histoire», Mont-sur-Marchienne, 1990, 3ª ed., p. 59.

Conexões externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Língua valona
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.