Antónia de Bragança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antónia
Infanta de Portugal
Princesa de Hohenzollern-Sigmaringen
Cônjuge Leopoldo de Hohenzollern-Sigmaringen
Descendência Guilherme de Hohenzollern-Sigmaringen
Fernando I da Romênia
Carlos António
Casa Bragança-Saxe-Coburgo-Gota
Hohenzollern-Sigmaringen
Nome completo
Antónia Maria Fernanda Micaela Gabriela Rafaela Francisca de Assis Ana Gonzaga Silvéria Júlia Augusta de Saxe-Coburgo-Gotha e Bragança
Nascimento 17 de fevereiro de 1845
  Palácio das Necessidades, Lisboa, Portugal
Morte 27 de dezembro de 1913 (68 anos)
  Castelo de Sigmaringen, Baden-Württemberg, Império Alemão
Enterro Igreja de Hedinger, Sigmaringen, Alemanha
Pai Fernando II de Portugal
Mãe Maria II de Portugal
Religião Catolicismo

Antónia de Bragança, de seu nome completo Antónia Maria Fernanda Micaela Gabriela Rafaela Francisca de Assis Ana Gonzaga Silvéria Júlia Augusta de Saxe-Coburgo-Gotha e Bragança (Lisboa, 17 de fevereiro de 1845Sigmaringen, 27 de dezembro de 1913), infanta de Portugal e princesa de Hohenzollern-Sigmaringen, foi a terceira filha da rainha Maria II de Portugal e do rei consorte Fernando II. Através de seu pai, ela também detinha os títulos de princesa de Saxe-Coburgo-Gota e duquesa de Saxe.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A Infanta D. Antónia, fotografada aos 11 anos de idade, em 1856, por Wenceslau Cifka.

D. Antónia nasceu no Palácio das Necessidades. Casou-se com o príncipe Leopoldo de Hohenzollern-Sigmaringen, a 12 de setembro de 1860. Tiveram três filhos:

Seis dias após o casamento, tendo Antónia dezasseis anos, o casal partiu para a Alemanha, a bordo da corveta Bartolomeu Dias, comandada pelo infante D. Luís, futuro rei D. Luís.[1] A princesa D. Antónia, já no estado de viúva, visitou Lisboa no ano de 1887, onde desembarcou às quatro horas da tarde do dia 25 de março. Teve uma recepção afectuosa e festiva. Estivera mais de vinte anos ausente de Portugal, vivendo no seu castelo de Sigmaringen, e, contudo, essa longa ausência não fez desmerecer o amor e a dedicação dos portugueses, que pesarosos a tinham visto deixar a pátria, tendo apenas dezasseis anos incompletos.

Antónia faleceu em Sigmaringen, aos 68 anos de idade, em 1913, sendo sepultada na Igreja de Hedinger, junto da família de seu marido.

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Retrato por Philip de László

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antónia de Bragança