Estádio Wolmar Salton (2016)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Arena Wolmar Salton)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
BSBios Arena
Complexo esportivo do Sport Clube Gaúcho.jpg Complexo esportivo do Sport Clube Gaúcho

Nome Estádio Wolmar Salton
Características
Local Avenida Deputado Guaracy Marinho, 400, Boqueirão - Passo Fundo (RS),  Brasil
Gramado Grama natural bermuda TifWay 419 (105 x 68 m)
Capacidade 3.338 espectadores
Construção
Data 2013-2016
Inauguração
Data 3 de abril de 2016 (2 anos)
Partida inaugural Gaúcho 4-2 Grêmio Sub-20
Primeiro gol Jhonny (Gaúcho)
Recordes
Público recorde 3.300 espectadores
Data recorde 24 de julho de 2016
Partida com mais público Gaúcho 1-2 Guarany-BA
Outras informações
Competições Campeonato Gaúcho Série C
Proprietário Sport Clube Gaúcho
Administrador Sport Clube Gaúcho
Arquiteto Jorge Rossato, Jeferson De Conto, Leonardo Hallwass, Lara Martinuzzi Rosso e Tahiana Rossato
Mandante Sport Clube Gaúcho

O Estádio Wolmar Salton, também conhecido como BSBios Arena por "naming rights", é um estádio de futebol brasileiro situado em Passo Fundo, no estado do Rio Grande do Sul. Pertence ao clube de futebol Sport Clube Gaúcho. Também é utilizado nos jogos do Campeonato Municipal Amador de Futebol, promovido pela prefeitura do município.

História[editar | editar código-fonte]

Um acidente com um garoto ocorrido nas piscinas do Gaúcho em 1996 foi o começo do fim do antigo Estádio Wolmar Salton.[1] Como tentativa de sanar a dívida com a família do menino que moveu um processo contra o clube, o estádio foi a leilão em junho de 2007, avaliado em R$ 1,7 milhão, mas acabou arrematado por R$ 1,1 milhão em créditos pela própria família. Posteriormente, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul anulou o leilão.

Recomeçava então, uma tentativa de acordo judicial com o garoto e de pagamento de quase 200 ações trabalhistas contra o clube, totalizando aproximadamente R$ 3 milhões. Em 15 de junho de 2012, a Vara de Família da Comarca de Passo Fundo autorizava a venda do Estádio Wolmar Salton. A homologação da compra e venda seria feita pela Justiça e com um detalhe: cada um dos credores receberia um máximo de 30% do valor devido.

No dia 28 de novembro de 2012, o Hospital São Vicente de Paulo comprava a área do Estádio Wolmar Salton por R$ 8,6 milhões. O anúncio ocorreu no Ministério Público Estadual e o pagamento seguiu um cronograma estabelecido pela Justiça: impostos federais atrasados, depósito para o garoto (já com 26 anos) e ações trabalhistas. O valor que sobrasse seria investido na construção do novo estádio.

Começa a surgir o novo estádio[editar | editar código-fonte]

Plantio da grama do novo Estádio Wolmar Salton, ainda com a construção das arquibancadas inacabada

Uma audiência pública no dia 4 de dezembro de 2012 na Câmara de Vereadores de Passo Fundo aprovou a concessão de uma área com 37.150 m² para o Gaúcho construir seu novo estádio, com o nome provisório de “Arena Ninho do Periquito”. O espaço, desapropriado pela prefeitura em 1996, ficava atrás do Ginásio Teixeirinha, com entrada pela Perimetral Sul (ERS-324). A concessão de uso seria por 30 anos e obteve apoio unânime.

No dia 27 de dezembro de 2012, o prefeito Airton Dipp assinava a concessão de uso da área.[2] A direção do Gaúcho planejara o início da construção para março de 2013, anunciando ainda o reaproveitamento das cerca de mil cadeiras das sociais e também das traves do antigo Estádio Wolmar Salton. Atendendo a um pedido de Dipp, anunciou-se que o estádio manteria seu antigo nome.

Em julho, o novo prefeito, Luciano Azevedo, anunciou uma ajuda na construção, com o empréstimo de máquinas da prefeitura para a terraplenagem em horários alternativos, para que não prejudicasse os serviços públicos. Para agilizar o rebaixamento do terreno em oito metros, também foram contratadas duas empresas. Finalmente, no dia 13 de dezembro de 2013, era lançada a pedra fundamental do novo estádio, com a presença de autoridades, atuais e antigos dirigentes, ex-jogadores e torcedores. O presidente Gilmar Rosso aproveitou a cerimônia para anunciar o início da nova etapa das obras, a concretagem das arquibancadas.

Em fevereiro de 2015, começava o plantio da grama. Já em março, foi a vez de noticiar a venda dos “naming rigths” do estádio, que, por três anos, seria chamado de BSBios Arena, uma vez que os direitos foram vendidos para a empresa BSBios, uma das maiores indústrias fabricantes de biodiesel do Brasil. Embora a inauguração tenha sido marcada para o dia 12 de abril de 2015, o alviverde precisou continuar atuando no Vermelhão da Serra, casa do rival Esporte Clube Passo Fundo, onde jogaria até o final de julho. Um dos motivos foi a dificuldade de fornecimento de concreto para concluir as obras.

Enquanto o advogado Dárcio Vieira Marques comprava o primeiro camarote do novo estádio, o Grêmio confirmava a doação de mil cadeiras do seu antigo Estádio Olímpico.[3]

Panorama do novo Estádio Wolmar Salton a partir de um dos escanteios

O jogo inaugural[editar | editar código-fonte]

O meia Jhonny comemora o primeiro gol do novo estádio no amistoso contra a equipe sub-20 do Grêmio

Finalmente, no dia 3 de abril de 2016, 842 dias depois do lançamento da pedra fundamental, o novo Estádio Wolmar Salton abria seus portões. O Gaúcho, disputando o Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão com jogadores até 23 anos, recebia o Grêmio, representado pela equipe sub-20.

O amistoso começou com pressão do Gaúcho em busca do primeiro gol do novo estádio. E ele veio aos 24 minutos, com o meia Jhonny. O Grêmio empataria e viraria o placar no segundo tempo, mas Diógenes, Fischer e Diogo garantiriam o 4 a 2 e a vitória do time do treinador Ricardo Attolini no jogo inaugural do estádio.

3 de abril de 2016 Gaúcho Brasil 4 – 2 Brasil Grêmio Sub-20 BSBios Arena, Passo Fundo
16:00
Jhonny Gol marcado aos 24 minutos de jogo 24'
Diógenes Gol marcado aos 72 minutos de jogo 72'
Fischer Gol marcado aos 76 minutos de jogo 76'
Diogo Gol marcado aos 83 minutos de jogo 83'
Notícia Jean Gol marcado aos 56 minutos de jogo 56'
Cassiano Gol marcado aos 65 minutos de jogo 65'
Árbitro: Rio Grande do SulRS Marcos Sacon


Primeiro jogo oficial e a primeira decisão de título[editar | editar código-fonte]

O primeiro jogo oficial seria em maio, vitória por 2 a 1 sobre o Atlético de Carazinho. Em 2016, o Gaúcho faria uma ótima campanha em casa, perdendo apenas um jogo em seus domínios até a decisão do campeonato contra o Guarany de Bagé. E aí veio a primeira frustração.

Em um estádio superlotado, o alviverde precisava de uma vitória simples para ficar com o título e com a única vaga para a Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho em 2017. E tudo parecia que daria certo depois que o goleador Fischer abriu o marcador de pênalti no primeiro tempo. Mas, na segunda etapa, Bruno Barbosa e Welder viraram o marcador para o Guarany e o Gaúcho via escapar, em casa, a vaga e o título.[4]

Panorama da BSBios Arena durante a disputa da final do Campeonato Gaúcho - Segunda Divisão de 2016 entre Gaúcho e Guarany de Bagé

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Números por temporada[editar | editar código-fonte]

Temporadas Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Amistoso Total Aproveitamento
Div. J V E D Comp J V E D J V E D %
2016 3D 9 6 1 2 AMI 3 2 0 1 12 8 1 3 69,44
2017 3D 12 5 5 2 AMI 12 5 5 2 55,55
Total 3D 21 11 6 4 AMI 3 2 0 1 24 13 6 5 62,50

Div. Divisão, Comp Competição J Jogos, V Vitórias, E Empates e D Derrotas

Goleadores do estádio*[editar | editar código-fonte]

  • 12 gols: Fischer
  • 7 gols: Adilson
  • 4 gols: Alemão
  • 2 gols: Cadu, Cleisson, Diógenes
  • 1 gol: Alisson Spier, Baggio, Bruno Brum, Cristiano, Diogo, Dudu, Ícaro, Jhonny, Ledesma, Leo Robetti

*Apenas jogadores do Gaúcho.

Última partida: Gaúcho 0-2 Internacional-B, válido pelo Campeonato Gaúcho - Segunda Divisão de 2017.

Referências

  1. Toda Cancha (18 de junho de 2012). «O Gaúcho jamais morre». Consultado em 13 de abril de 2017 
  2. Prefeitura de Passo Fundo (23 de julho de 2013). «Sport Club Gaúcho solicita apoio da Prefeitura para construção do estádio». Consultado em 13 de abril de 2017 
  3. SCHERER, Lucas (2018). Eu Sou Gaúcho. Passo Fundo: Imperial Artes Gráficas. pp. 100 páginas. ISBN 978-85-99455-07-4 
  4. SCHERER, Lucas (2018). O Livro Alviverde - Os 100 anos do Sport Clube Gaúcho. Passo Fundo: O autor. 932 páginas. ISBN 978-85-913323-4-2 
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.