Brasil na Copa do Mundo FIFA de 1962

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasil
Campeão
Flag of Brazil.svg
Associação CBF
Confederação Conmebol
Participação 7º (todas as copas)
Melhor resultado Nuvola apps mozilla.png Campeão: 1958
Treinador Brasil Aymoré Moreira

A edição de 1962 da Copa do Mundo marcou a sétima participação da Seleção Brasileira de Futebol nessa competição. Era o único país a participar de todas as edições do torneio da FIFA, fato que persistirá pelo menos a edição realizada na Rússia em 2018. Foi a primeira em que o Brasil defendia o título de campeão, após a conquista do Mundial da Suécia, em 1958.

Eliminatória[editar | editar código-fonte]

Por conquistar do Mundial da Suécia, em 1958, a Seleção não disputou as eliminatórias, já que o último campeão tinha vaga assegurada junto com o anfitrião (Chile).

Preparação para a Copa[editar | editar código-fonte]

Depois da campanha vitoriosa de 1958 o então presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD, atual CBF), João Havelange decidiu repetir todos os passos do planejamento anterior para a conquista do bi campeonato.

A comissão técnica era quase a mesma de 58. Uma das poucas mudanças foi no cargo de técnico: saiu Vicente Feola, que sofria de nefrite aguda e problemas cardíacos, e entrava Aymoré Moreira. O time também contava com muitos jogadores da campanha anterior, mesmo aqueles já na época com idade mais avança: Nilton Santos (37 anos), Didi (32), Djalma Santos (33), Zito (29), Zagallo (30), entre outros. De fato, a média da seleção era de mais de 27 anos, um número considerado alto.

Primeira Lista[editar | editar código-fonte]

Na primeira convocação foram chamados 42 jogadores (23 paulistas, 23 cariocas e 2 gaúchos). Com esses jogadores a seleção seguiu para Campos do Jordão para exames clínicos. Feitos os testes, a equipe seguiu para treinar em Nova Friburgo (RJ) e depois Serra Negra (SP). Nesse um mês de treinamento foi-se decidido os 22 jogadores. Como em 1958 só havia jogadores de clubes paulistas ou cariocas (13 atuavam em São Paulo, 9 no Rio).

Convocação Final[editar | editar código-fonte]

Goleiros: Gilmar (Santos) e Castilho (Fluminense).

Laterais: Djalma Santos (Palmeiras), Nílton Santos (Botafogo), Jair Marinho (Fluminense) e Altair (Fluminense).

Zagueiros: Mauro (Santos), Bellini (São Paulo), Zózimo (Bangu) e Jurandir (São Paulo).

Meio-campistas: Zito (Santos), Didi (Botafogo), Zequinha (Palmeiras), Mengálvio (Santos).

Atacantes: Garrincha (Botafogo), Zagallo (Botafogo), Vavá (Palmeiras), Pelé (Santos), Jair da Costa (Portuguesa de Desportos), Coutinho (Santos), Amarildo (Botafogo) e Pepe (Santos).

Delegação[editar | editar código-fonte]


Comissão técnica
Nome Função
Brasil Aymoré Moreira Treinador
Brasil Carlos Nascimento Supervisor
Brasil Mozart Machado Superintendente
Brasil Paulo Machado de Carvalho Chefe da delegação
Brasil Paulo Amaral Preparador físico
Brasil Ernesto dos Santos Olheiro
Brasil José de Almeida Administrador
Brasil Ronald Vaz Moreira Tesoureiro
Brasil Adolfo Marques Secretário
Brasil Francisco de Assis Roupeiro
Brasil Aristides Pereira Cozinheiro e sapateiro
Comissão médica
Nome Função
Brasil Hilton Gosling Médico
Brasil Ataíde Ribeiro Psicólogo
Brasil Mário Trigo Dentista
Brasil Mário Américo Massoterapeuta
Outros
Nome Função
Brasil Ricardo Serra Jornalista oficial (O Globo)
Brasil Luiz Murgel Delegado
Brasil Abílio Ferreira Delegado
Brasil Paulo Costa Delegado
Brasil António do Passo Delegado
Brasil João Mendonça Convidado de honra
Brasil João de Paiva Convidado de honra


A última preparação[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de Maio de 1962 a Seleção fez seu último treino no Brasil, no campo do Fluminense. A partir daí foi recebida por vários políticos, entre eles o governador do extinto estado da Guanabara, Carlos Lacerda, e o presidente da época, João Goulart.

De Brasília rumou para Campinas, onde embarcou às 19h30 de 20 de maio para o Chile.

A Copa 1962[editar | editar código-fonte]

Primeira Fase[editar | editar código-fonte]

Time

Pts

J

V

E

D

GF

GS

SG

Brasil Brasil 5 3 2 1 0 4 1 3
Flag of the Czech Republic.svg Tchecoslováquia 3 3 1 1 1 2 3 -1
Flag of Mexico.svg México 2 3 1 0 2 3 4 -1
Espanha Espanha 2 3 1 0 2 2 3 -1
6 de junho de 1962
15:00
Brasil Brasil 2–1 Espanha Espanha Viña del Mar, Estádio Sausalito
Árbitro: Marino (Uruguai)
Público: 18715

Amarildo Gol 72', Gol 86' (Relatório) Rodríguez Gol 35'

Quartas-de-final[editar | editar código-fonte]

10 de junho de 1962
14:30
Brasil Brasil 3–1 Flag of England.svg Inglaterra Viña del Mar, Estádio Sausalito
Árbitro: Schwinte (França)
Público: 17736

Garrincha Gol 31', 59'
Vavá Gol 53'
(Relatório) Hitchens Gol 38'

Semi-finais[editar | editar código-fonte]

13 de junho de 1962
18:32
Brasil Brasil 4–2 Flag of Chile.svg Chile Santiago, Estádio Nacional de Chile
Árbitro: Yamasaki (Peru)
Público: 76500

Garrincha Gol 9', 32'
Vavá Gol 47', 78'
(Relatório) Toro Gol 42'
Sánchez Gol61'(pen)

Final[editar | editar código-fonte]

17 de junho de 1962
14:30
Brasil Brasil 3–1 Flag of the Czech Republic.svg Tchecoslováquia Santiago, Estádio Nacional de Chile
Árbitro: Latychev (União Soviética)
Público: 68679

Amarildo Gol 17'
Zito Gol 69'
Vavá Gol 78'
(Relatório) Masopust Gol 15'
Copa do Mundo FIFA de 1962
Brasil
Brasil
Campeão
(2º título)

[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GEHRINGER, Max. Revista A Saga da Jules Rimet. A História das Copas de 1930 a 1970. Editora Abril, 2006.