Combinados de Sapopemba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Combinados de Sapopemba
Fundação 12 de dezembro de 1984 (31 anos)
Escola-madrinha União da Ilha[1]
Cores

Prata

Preto

Verde

Vermelho
Símbolo Sapo
Bairro Vila Tolstói
Presidente Zoraide Maria
Presidente de honra Bel Calado
Desfile de 2017
Enredo Lembranças de um maravilhoso jardim. Se as rosas não falam, a Combinados canta no alvorecer.
Posição de desfile 11ª a desfilar
27 de Fevereiro

O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Combinados de Sapopemba é uma escola de samba de São Paulo sediada no bairro de Vila Tolstói, localizado no distrito paulistano de Sapopemba.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A escola é originária do clube de futebol São Lourenço e do já extinto bloco carnavalesco "Café com Leite", que desfilou apenas por 4 anos pelas ruas de Sapopemba.[2] Suas cores foram escolhidas a partir das cores do Paulistano da Glória, onde desfilava a maioria dos componentes do bloco, e que depois do desfile oficial, com a mesma fantasia faziam o carnaval de Sapopemba.[2]

Em 1984, Mestre Saraiva, o primeiro presidente, juntamente com sua diretoria, conseguiu a filiação na UESP. Assim passaram a desfilar oficialmente, seguindo uma linha de homenagens a celebridades paulistanas, tais como Inezita Barroso (1992) quando foi campeã, Maurício de Sousa (1993), Jair Rodrigues (1994) novamente sendo campeã, Tonico e Tinoco (1995). Todos os homenageados desfilaram na escola. Inezita Barroso tornou-se madrinha da Ala de Compositores da agremiação, onde desfilou novamente em 2015 quando a escola fez uma reedição da homenagem prestada a ela em 1992.

Em 2008 a escola foi campeã do Grupo 1 da UESP com um enredo em louvor a São Benedito, famoso santo negro. Assim, a Combinados chegou novamente à Liga.

Em 2009, teve o desafio de abrir a noite de desfiles do grupo de acesso do carnaval paulistano, depois de 13 anos sem desfilar entre as agremiações pertencentes à Liga das Escolas de Samba de São Paulo. Fez um desfile irregular num ano em que o grupo de acesso já se mostrava muito mais competitivo em comparação a carnavais anteriores e acabou sendo rebaixada, voltando ao grupo 1 da UESP.

Em 2010, a agremiação foi a última a desfilar, às 4:15 da manhã, obtendo o 3º lugar no grupo 1 da UESP e quase retornando ao grupo de acesso. A escola acelerou seu andamento nos minutos finais do desfile e acabou perdendo pontos no quesito evolução, que a tiraram da briga pelo título.

Em 2011, a escola fez um desfile mediano, mas pequenas falhas somadas culminaram numa somatória razoável de pontos perdidos e a agremiação sofreu um rebaixamento que a fez voltar a desfilar na rua depois de quase duas décadas desfilando no sambódromo do Anhembi.

Em 2012, a escola voltou a desfilar na rua depois de muitos anos desfilando no sambódromo do Anhembi. Fez um belo desfile e largou como favorita na briga pelo título do grupo 2 da UESP, mas obteve apenas a 5ª colocação na apuração, surpreendendo a todos.

No carnaval 2013, a escola apresentou o enredo "Viva o esplendor do verde da vida" e repetiu o mesmo 5º lugar obtido no carnaval anterior, permanecendo no grupo 2.

Em 2014, a história do gênio do carnaval Joãosinho Trinta foi o enredo da escola, conquistando o 3º lugar no grupo 2 da UESP num ano em que as 3 primeiras colocadas daquele grupo ascenderam ao grupo 1. Assim, a escola retornou ao sambódromo do Anhembi no ano seguinte.

No carnaval 2015 a Combinados homenageou novamente a cantora Inezita Barroso, fazendo uma reedição do carnaval do ano de 1992, quando a cantora foi o enredo da agremiação pela primeira vez. A escola contou com o trabalho de uma comissão de carnaval e obteve a décima colocação, se mantendo no grupo 1 da UESP depois de realizar um desfile complicado sob forte chuva.

Em 2016 a Combinados de Sapopemba levou ao sambódromo do Anhembi um enredo que contava a saga dos povos quilombolas e a união entre negros e brancos através da religião cristã, tendo a Pastoral Afro-Brasileira como destaque. A escola trouxe um dos mais belos sambas do carnaval e fez um bom desfile, voltando a figurar entre as escolas competitivas do grupo 1 da UESP.

Em 2017, a escola será a 11ª a desfilar pelo grupo 1 da UESP e levará ao sambódromo o enredo "Lembranças de um maravilhoso jardim. Se as rosas não falam, a Combinados canta no alvorecer" em busca de uma nova oportunidade no grupo de acesso do carnaval de São Paulo.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Zoraide Maria ?-atualidade [3]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Bel Calado Luiz Valentim Moro (Ratto) Juquinha - Samuel [3]
2015 Bel Calado Luiz Valentim Moro (Ratto) Mestre Renato Sudário [4]
2016 Bel Calado Diego (Zulão) Mestre Vitor [5]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-2015 Mauricio Garcia [3]
2016-2017 Igor Silva [carece de fontes?]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-2016 Ruhanan Pontes e Ana Paula Sgarbi [3][4]

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Ref.
2014 Jeane Daniella [3]
2015-2016 Dayane Pontes [4]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Combinados de Sapopemba
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref
1987 10ºlugar Grupo de Acesso-UESP Henricão - Rei da Folia
1988 Vice-campeã Grupo 3-UESP Mãe Menininha
1989 6ºlugar Grupo 2-UESP Lenda Nuaruaque
1990 3ºlugar Grupo 2-UESP Clara Nunes
1991 4ºlugar Grupo 2-UESP Negras Preciosas
1992 Campeã Grupo 2-UESP Inezita Barroso
1993 5ºlugar Grupo 1-UESP Maurício de Sousa nos quadrinhos da vida
1994 Campeã Grupo 1-UESP Só Alegria - Jair Rodrigues
1995 7ºlugar Acesso Do Folclore à Cultura, do Sertão a Passarela: Tônico e Tinoco
1996 9ºlugar Acesso Extra! Extra! O Rei das Bancas Chegou
1997 3ºlugar Grupo 1-UESP Lá Vem o Sapo
1998 4ºlugar Grupo 1-UESP Viva a Vida em São Caetano do Sul Magu
1999 6ºlugar Grupo 1-UESP Sou do Samba, Sou da Paz Magu
2000 8ºlugar Grupo 1-UESP Bexiga 2000: Vai Vai 70 Anos Pedro Alexandre (Magu)
2001 7ºlugar Grupo 1-UESP Sérgio Reis do tamanho do Brasil Hilton Gomes
2002 4ºlugar Grupo 1-UESP Coração e Lutas, as Armas do Nosso Povo Hilton Gomes
2003 7ºlugar Grupo 1-UESP Aos Vencedores, as Batatas Hilton Gomes
2004 'Vice-Campeã Grupo 1-UESP Soy latino americano – Soy loco por ti São Paulo capital do Mercosul Pedro Alexandre
2005 6ºlugar Acesso Do caminho do mar à industrialização, salve São Bernardo do Campo, pedaço do meu Brasil! Pedro Alexandre Ito Melodia
2006 8ºlugar Grupo 1-UESP A fantástica viagem ao mundo do brinquedo Magoo Ito Melodia
2007 4ºlugar Grupo 1-UESP Sou negro, sou paulistano, sou cultura Magoo Ito Melodia
2008 Campeã Grupo 1-UESP Devotos ou não, seus filhos aqui estão ! Salve Tietê ! Salve São Benedito ! Léo Santos Ito Melodia e Jorge Buda
2009 7ºlugar Acesso Da Pré-História ao meu carnaval. O Sapopemba mostra suas caras Magoo Jorge Buda
2010 3ºlugar Grupo 1-UESP Da Prata ao Ouro. Fazer o Bem Sem Olhar a Quem! Victor Lima e
Hilton Gomes
Jorge Buda
2011 11ºlugar Grupo 1-UESP A carta da felicidade Jorge Buda
2012 5º Lugar 2-UESP Cordel, a história que o povo canta Magoo Jorge Buda
2013 5º Lugar 2-UESP Viva o esplendor do verde da Vida

Compositor: Rafael Pínah

Bel Calado Jorge Buda
2014 3º lugar 2-UESP A paulicéia coroa Joãosinho Trinta, canta sua história em uma só voz ... Hoje nada é proibido, mas mesmo assim olhai por nós

Compositor: Rafael Pínah

Léo Santos Jorge Buda [3][6]
2015 10º lugar 1-UESP Brilha estrela da manhã - Inesita Barroso Comissão de Carnaval Vaguinho [4]
2016 8º lugar 1-UESP Sou quilombola resistência! Nos olhos do Brasil, a pastoral da pele escura surgiu.

Compositor: Rafael Pínah

Léo Santos e Douglas Souza Jorge Buda [5]
2017 1-UESP Lembranças de um maravilhoso jardim. Se as rosas não falam, a Combinados canta no alvorecer.

Compositor: Rafael Pínah

Léo Santos Jorge Buda

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

|}|}