Marquinhos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Marcos Vicente dos Santos)
Disambig grey.svg Nota: Se procura por pelo treinador de futebol, veja Marquinhos Santos (treinador de futebol).
Marquinhos
Marquinhos
Marquinhos pelo Avaí.
Informações pessoais
Nome completo Marcos Vicente dos Santos
Data de nasc. 29 de setembro de 1981 (39 anos)
Local de nasc. Biguaçu (SC), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,83 m
destro
Apelido M10, Galego, Pé de anjo, Capita Azurra
Marquinhos Biguaçu
Marquinhos Catarina[1]
Anjo Loiro da Ressacada
Marquinhos do Rockgol[2]
Informações profissionais
Período em atividade 1999–2019 (20 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
1997–1999 Avaí
Clubes profissionais
Anos Clubes
1999–2000
2000–2001
2001–2002
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2007
2008–2009
2010
2011
2011–2012
2013–2019
Avaí
Bayer Leverkusen
Bayer Leverkusen II
Flamengo
Paraná
São Paulo
Coritiba
Avaí
Santa Cruz
Atlético Mineiro
Avaí
Santos
Avaí (emp.)
Grêmio
Avaí

Marcos Vicente dos Santos, mais conhecido apenas como Marquinhos ou Marquinhos Santos ou Pirlo Brasileiro (Biguaçu, 29 de setembro de 1981), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meio-campista. Atualmente é diretor de futebol do Avaí.

Marquinhos é um ex-jogador consagrado com a camisa do Avaí, onde jogou 400 jogos e marcou 94 gols. É o maior ídolo da história do clube e é também o jogador mais querido pela torcida, por toda sua fidelidade e amor ao clube. Ele é torcedor assumido do Avaí, e conta que desde muito pequeno já tinha essa paixão pelo Leão da Ilha.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Marquinhos surgiu para o futebol nas categorias de base do Avaí. Estreou com 17 anos, sendo lançado pelo técnico Cuca. Aos 20 anos transferiu-se para o Bayer Leverkusen.

Bayer Leverkusen[editar | editar código-fonte]

Não fez um jogo sequer pelo time principal. O brasileiro custou 4,5 milhões de euros e só jogou pelo Bayer II, onde conquistou um título.[4]

Retorno ao Brasil[editar | editar código-fonte]

Passou por grandes clubes do futebol brasileiro como Flamengo, Coritiba, Paraná, Atlético-MG e São Paulo. Em 2006 chegou a ser contratado pelo Fortaleza, mas por razões desconhecidas o contrato foi cancelado.

Retorno ao Avaí e acesso a Série A[editar | editar código-fonte]

Em 2006 voltou para o clube na qual foi revelado, da qual é assumidamente seu time de coração.[5]

No ano de 2008, mais uma vez no Avaí, Marquinhos deu mais uma prova de honestidade, cumprimento de sua palavra e amor ao Leão da Ilha ao negar uma proposta do Santos para dar continuidade pelo clube na disputa pelo Campeonato Brasileiro da Série B. O atleta abriu mão da parte financeira e da grande visibilidade que teria com o clube paulista na competição, para honrar o seu compromisso com o seu clube de coração no tão sonhado acesso à Série A de 2009.[6] Ainda no mesmo ano, Marquinhos foi agraciado com o Troféu Gustavo Kuerten, eleito o melhor atleta do ano do estado de Santa Catarina.[7]

Santos[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2009, após ter boas apresentações no Campeonato Brasileiro pelo Avaí, o interesse em Marquinhos foi grande, com os favoritos a sua contratação ficarem entre Santos e Flamengo. No dia 23 de dezembro, o rubro-negro emitiu uma nota em que dizia que o jogador defenderia o Santos.[8] Logo após foi confirmada a sua ida para o clube da Vila Belmiro, com um contrato de três anos.[9]

Em 2010, Marquinhos se destacou no alvinegro paulista. Jogando como titular ao lado de Neymar, Ganso e André, conquistou o Campeonato Paulista e a inédita Copa do Brasil.

Terceira passagem pelo Avaí[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de 2011, foi anunciado o seu retorno ao Avaí, por empréstimo junto ao Santos.[10][11][12] O retorno do atleta ao clube foi feito em grande estilo, como um verdadeiro acontecimento. O jogador pousou de helicóptero no gramado do Estádio da Ressacada com um público de 1.300 pessoas presentes para recepcionar o ídolo. O atleta, que se emocionou, proferiu a seguinte frase:

Marquinhos no Avaí em 2013.

Grêmio[editar | editar código-fonte]

Na segunda metade do ano, após ter participado da melhor campanha da história do Avaí na Copa do Brasil chegando até a semifinal, Marquinhos segue para atuar no Grêmio.[14] Teve boa participação no time gaúcho, sendo titular no primeiro ano no Grêmio mas, com a chegada de Elano e Zé Roberto, Marquinhos acabou perdendo espaço e passou a ser reserva do time treinado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.[15]

Quarta passagem pelo Avaí e novo acesso a Série A[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de 2013 Marquinhos, apesar da proposta de outros clubes inclusive da Série A, preferiu voltar ao clube que o revelou e que é torcedor assumido, o Avaí.[15][16][17] Sua reestreia pelo Avaí foi na vitória sobre o Atlético de Ibirama por 1 a 0 na Ressacada pela primeira rodada do Campeonato Catarinense, jogo que aconteceu no dia 19 de janeiro de 2013.[18][19]

No Campeonato Catarinense de 2014 o Avaí não classificou-se ao quadrangular final e teve que disputar o hexagonal para decisão de quem seria rebaixado à Série B de 2015.[20] Terminou a competição no sexto lugar geral. Pela Copa do Brasil, o Avaí foi desclassificado pelo Palmeiras na terceira fase, após perder por 2 a 0 na Ressacada e de 1 a 0 no Estádio do Pacaembu.[21][22]

No Campeonato Brasileiro o Avaí alcançou o seu maior objetivo se classificando à Série A de 2015. O time foi para a última rodada precisando vencer o Vasco da Gama e torcer por uma derrota do Boa Esporte e a "não vitória" do Atlético Goianiense. E foi o que aconteceu, o Icasa venceu o Boa por 3 a 2, o Santa Cruz venceu o Atlético pelo mesmo placar e o Avaí venceu o Vasco na Ressacada com um gol de Marquinhos, conquistado assim o tão sonhado acesso.[23][24][25]

Marcas[editar | editar código-fonte]

  • Marquinhos Santos completou 400 jogos com a camisa do Avaí, vestiu pela primeira vez a camisa de seu time de coração como profissional no dia 3 de abril de 1999, num jogo realizado na Arena Condá diante da Chapecoense aos 17 anos de idade. Seu primeiro jogo na Ressacada diante da torcida Azurra foi em 7 de abril do mesmo ano, em partida válida pelo Campeonato Catarinense diante do Fraiburgo e seu primeiro gol, no dia 14 de abril do mesmo ano, no jogo Avaí 4 Lages 0.
  • Seu centésimo jogo foi no dia 22 de agosto de 2008, na vitória de 3 a 1 contra o Paraná, quando Marquinhos atuou com a camisa de número 100, marcou o segundo gol do time e também o centésimo gol do Avaí em jogos oficiais do mesmo ano. No final da partida, foi homenageado pela diretoria do clube pela marca.
  • No dia 20 de março de 2013, Marquinhos escreveu mais uma importante marca na sua carreira pelo Avaí; completou 200 jogos com a camisa do Leão no jogo Avaí e Criciúma, válido pelo Campeonato Catarinense de 2013.
  • No dia 19 de março de 2014, completou a marca de 250 jogos com a camisa do Avaí no jogo contra o Atlético de Ibirama na Ressacada. No jogo, Marquinhos deu uma assistência para Roberto abrir o placar do jogo e fechou o placar com um gol de pênalti.[26] O jogo era válido pelo hexagonal de rebaixamento do Campeonato Catarinense e marcou a saída do Avaí da zona de rebaixamento do mesmo hexagonal. O Avaí passara por uma das maiores crises de sua história.
  • Em dezembro de 2015, Marquinhos foi tema de um TCC em Jornalismo na Universidade Estádio de Sá de Santa Catarina. A grande reportagem "Marquinhos Santos, O Guerreiro Vencedor" contou a trajetória do craque desde a época do futsal, e enfatiza a obsessão do craque por vitórias.
  • De seus 94 gols pelo Avaí, 61 foram marcados na Ressacada, sendo o maior artilheiro do estádio. Chegou a marca de 57 gols na Ressacada, igualando o atacante Décio Antônio, no dia 18 de outubro de 2017, contra o Botafogo. Já no dia 8 de novembro de 2017, no jogo contra o Bahia, chegou aos 58 gols.[27]
  • No dia 20 de novembro de 2017, na vitória por 2 a 1 contra o Palmeiras, fez mais um gol na Ressacada, atingindo 59 gols.[28] Data que também marcou sua renovação contratual com seu time do coração, até o fim de 2018.[29]
  • No clássico contra o Figueirense, no dia 28 de janeiro de 2018, Marquinhos converteu um pênalti aos 45 do segundo tempo, garantindo o empate em 3 a 3, chegando a 60 gols na Ressacada.[30][31]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santos
Avaí

Bayer Leverkusen II

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Avaí

Grêmio

  • 3º lugar no Brasileirão Serie A: 2012
  • Semifinais da Copa do Brasil: 2012

Bayer Leverkusen

Coritiba

São Paulo

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Marquinhos tem um irmão chamado Gustavo, que também é atleta profissional.[33] Quando Marquinhos estreava no time profissional do Avaí em 1999, Gustavo, cinco anos mais jovem, iniciava a sua carreira no time juvenil do clube. Nos anos de 2006 e 2008 a 2009, os dois estavam juntos no elenco principal e chegaram a atuar juntos.[34]
  • No dia 31 de julho de 2009, o Avaí lançou uma linha de produtos oficiais e licenciados do clube com o nome de Marquinhos. A ideia da "Linha Marquinhos" é de, além de ser uma homenagem ao grande ídolo do clube em atividade, explorar comercialmente o grande prestigio que o jogador possui com os torcedores do Avaí.[35]
  • Durante a disputa do Campeonato Brasileiro de 2009, o técnico Carlos Alberto Parreira, tetracampeão mundial pela Seleção Brasileira, em uma entrevista para um programa de TV deu a declaração de que o capitão do Avaí era o principal destaque do futebol brasileiro naquele momento. Segundo ele, Marquinhos era, naquele momento, o melhor meia-esquerda do Brasil[36] e ainda concluiu com os seguintes dizeres:
"Marquinhos é o cara."
Carlos Alberto Parreira, em elogio ao atleta do Avaí devido as suas grandes atuações no Campeonato Brasileiro de 2009.

Referências

  1. «Os 6 apelidos de Marquinhos Santos». Memória Avaiana [ligação inativa]
  2. «Marquinhos brinca com fama graças a boneco da MTV e diz que opinião forte já o prejudicou». UOL Esporte 
  3. Leandro Stein (26 de novembro de 2018). «Marquinhos se aposenta como o maior do Avaí porque o Avaí se tornou maior com Marquinhos». Trivela. Consultado em 16 de abril de 2020 
  4. «Treze brasileiros estão entre as piores contratações da história do futebol alemão». iG. 11 de novembro de 2010. Consultado em 16 de abril de 2020 
  5. «Marquinhos Santos completa 100 jogos pelo Avaí diante do Paraná». ClicRBS. 22 de agosto de 2008. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  6. «Marquinhos recusa Santos e fica no Avaí!!!». Hoje Notícias. 19 de agosto de 2008. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  7. «Avaí fatura três categorias no Troféu Gustavo Kuerten». ClicRBS. 19 de janeiro de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  8. Eduardo Peixoto (23 de dezembro de 2009). «Flamengo admite que meia Marquinhos vai defender o Santos». GloboEsporte.com. Consultado em 16 de abril de 2020 
  9. «Jamelli confirma Marquinhos como terceiro reforço santista». iG. 25 de dezembro de 2009. Consultado em 16 de abril de 2020 
  10. «Via Twitter, Avaí anuncia o retorno de Marquinhos». GloboEsporte.com. 21 de dezembro de 2010. Consultado em 16 de abril de 2020 
  11. «Marquinhos deixa o Santos e vai para o Avaí, que também leva Maranhão». ESPN.com.br. 21 de dezembro de 2010. Consultado em 16 de abril de 2020 
  12. «Avaí anuncia a contratação do meia Marquinhos». iG. 21 de dezembro de 2010. Consultado em 16 de abril de 2020 
  13. «Marquinhos, na apresentação ao Avaí: "Meu sangue sempre será azul"». ClicRBS. 22 de dezembro de 2010. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  14. «Grêmio acerta com Marquinhos». Globoesporte.com. 30 de maio de 2011. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  15. a b Cristiano Silva (12 de janeiro de 2013). «Para acertar com Avaí, Marquinhos pede liberação e deixa o Grêmio». Terra. Consultado em 8 de junho de 2020 
  16. «Sport interessado no meia Marquinhos Catarina». Super Esportes. 9 de janeiro de 2013. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  17. «Depois de Eduardo Costa, diretoria do Avaí contrata ídolo Marquinhos». Diário Catarinense. 15 de janeiro de 2013. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  18. «Avaí estreia com vitória magra sobre Atlético Ibirama na Ressacada». iG. 19 de janeiro de 2013. Consultado em 8 de junho de 2020 
  19. «Campeão volta com o pé direito:Avaí vence o Atlético-IB na estreia». GloboEsporte.com. 19 de janeiro de 2013. Consultado em 8 de junho de 2020 
  20. «Eliminado, Turra diz que não se preocupa com o Avaí no 'hexagonal da morte'». UOL. 24 de fevereiro de 2014. Consultado em 28 de maio de 2014 
  21. «Avaí perde novamente para o Palmeiras e é eliminado da Copa do Brasil». Diário Catarinense. 6 de agosto de 2014. Consultado em 11 de agosto de 2014 
  22. Marcelo Hazan (6 de agosto de 2014). «Com um gol argentino, Palmeiras bate Avaí e avança na Copa do Brasil». GloboEsporte.com. Consultado em 8 de junho de 2020 
  23. «Onda boa! Avaí bate o Vasco e sobe para a Série A com tropeço de rivais». GloboEsporte.com. 29 de novembro de 2014. Consultado em 16 de abril de 2020 
  24. Diego Madruga (29 de novembro de 2014). «No campo, rádio e celular: Avaí seca e consegue vaga na Série A de 2015». GloboEsporte.com. Consultado em 16 de abril de 2020 
  25. «Avaí na Série A». Diário Catarinense. Consultado em 1 de dezembro de 2014 
  26. «Marquinhos comemora 250 jogos com a camisa do Avaí: 'Em casa'». GloboEsporte.com. 19 de março de 2014. Consultado em 8 de junho de 2020 
  27. «Contra vítima preferida, Marquinhos vira artilheiro isolado da Ressacada». GloboEsporte.com. 8 de novembro de 2017. Consultado em 16 de abril de 2020 
  28. «Avaí vence o Palmeiras em casa e embola briga contra o rebaixamento». GloboEsporte.com. 20 de novembro de 2017. Consultado em 16 de abril de 2020 
  29. «Marquinhos renova contrato com o Avaí até o final de 2018». Futebol Interior. 21 de novembro de 2017. Consultado em 16 de abril de 2020 
  30. «Haja coração! Figueira fica na frente três vezes, e Avaí busca empate na Ressacada». GloboEsporte.com. 28 de janeiro de 2018. Consultado em 16 de abril de 2020 
  31. «Relembre o clássico Avaí 3 x 3 Figueirense e a polêmica do 1000º gol». CBN. 15 de abril de 2020. Consultado em 16 de abril de 2020 
  32. a b «Avaí e Chapecoense dominam seleção dos melhores do Catarinense 2009». ClicRBS. 5 de maio de 2009. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  33. «Meu irmão, meu ídolo». Info Esporte. 15 de setembro de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 15 de fevereiro de 2014 
  34. «Silas escala Gustavo ao lado do irmão Marquinhos no Avaí». ESPBR. 31 de outubro de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  35. «Avaí lança Linha Marquinhos». Zero Hora. 1 de agosto de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  36. «Parreira afirma que Marquinhos, do Avaí, é o melhor meia do futebol brasileiro». Diário Catarinense. 6 de agosto de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2013 
  37. «Agora não! No adeus ao Scarpelli, M10 adia entrada e joga só dois minutos: "Importa é o Avaí"». GloboEsporte.com. 13 de maio de 2018. Consultado em 16 de abril de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Marquinhos Santos