Margaret Bechstein Hays

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Margaret Bechstein Hays
Nascimento 6 de dezembro de 1887
Nova Iorque
Morte 21 de agosto de 1956 (68 anos)
Buenos Aires, Argentina
Progenitores Mãe: Mary A. Hays
Pai: Frank Hays
Cônjuge Charles Daniel Easton

Margaret Bechstein Hays (6 de dezembro de 1887– 21 de agosto de 1956) foi uma passageira na viagem inaugural do RMS Titanic. Ela e seu cão sobreviveram ao naufrágio do navio, escapando no bote salva-vidas número 7.[1] Depois do desastre, ela tomou conta de duas pequenas crianças conhecidas como os "Órfãos do Titanic" em sua casa em Nova Iorque enquanto a mãe das crianças os procurava.

Vida pregressa[editar | editar código-fonte]

Margaret Bechstein Hays nasceu em 6 de dezembro de 1887,[2] filha de Frank e Mary A. Hays.[3][4]

A bordo do Titanic[editar | editar código-fonte]

Ela tinha 24 anos quando embarcou no Titanic em Cherbourg-Octeville, França, acompanhada de duas amigas, Olive Earnshaw e Lily Potter.[5] Earnshaw e Hays ocuparam a cabine da Primeira Classe C-54. Gilbert Tucker, um jovem que Hays tinha conhecido na Europa, encurtou sua visita para se juntar a ela no Titanic.[6] Ele ocupou a cabine C-53.[7]

Quando o navio atingiu um iceberg em 14 de abril de 1912, Hays e Earnshaw estavam em sua cabine. Quando os motores pararam elas foram até o quarto de Potter, e depois foram se informar sobre a situação. Quando elas retornaram para o quarto de Potter, lhes disseram: "Atingimos um iceberg mas o tripulante nos disse que não devemos nos preocupar e voltar para a cama."[7] Embora Hays não estivesse preocupada, Potter estava assustada. Elas se vestiram e enrolaram a spitz alemã de Hays em cobertores. Elas se dirigiram para o Convés C, onde Tucker as ajudou a receber os coletes salva-vidas.[7] Enquanto Margaret segurava sua spitz, James Clinch Smith passou e comentou brincando: "Oh, acho que devemos colocar também um colete salva-vidas na cachorrinha também".

Michel, à direita, e seu irmão, Edmond, em fotografia tirada para ajudar na sua identificação após o naufrágio

As três mulheres e o cão[8] embarcaram no bote número 7, que foi o primeiro bote a ser lançado[9]. Os ocupantes do bote 7 foram resgatados na manhã do dia 15 de abril pelo RMS Carpathia. Também no Carpathia estavam dois garotinhos que só falavam francês. Margaret falava francês fluentemente e ficou preocupada que eles seriam separados um do outro. Ele se voluntariou para tomar conta das crianças até que sua família pudesse ser localizada.[2] Os garotos brincaram com a cahorrinha de Hays, Lady,[10] enquanto estavam no bote.[8]

As identidades das crianças eram inicialmente desconhecidas,[8] mas foi descoberto que eram Edmond e Michel Navratil.[4] O pai das crianças, Michel Sr., que morreu no desastre, tinha embarcado no Titanic sob um nome falso. Ele tiinha tomado as crianças de sua esposa separada e estava os levando para os Estados Unidos.[11] Ao retornar a Nova York, Margaret cuidou das crianças, que se tornaram conhecidas como "Órfãos do Titanic"."[12] Ele obteve ajuda da Children's Aid Society em cuidar dos garotos[12] até que sua mãe, Marcelle Navratil, viesse de Nice, França, para os levar.[13]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Hays se casou com um médico de Rhode Island, Charles Daniel Easton, em 1913[4] e tiveram duas filhas. Ela ficou viúva em 4 de outubro de 1934.[14] Ela morreu em 21 de agosto de 1956, em Buenos Aires, Argentina, de ataque cardíaco[15] enquanto estava de férias com uma de suas filhas. Foi enterrada na igreja St. Mary's Churchyard, Portsmouth, Rhode Island.[7]

Margaret Bechstein Hays não tinha, como se afirma às vezes,[16] relação com a vítima do desastre Charles Melville Hays, um executivo de ferrovias viajando na Primeira Classe do Titanic com sua esposa Clara e sua filha adulta Orian (ambas sobreviveram) e genro (que pereceu). O grupo do Sr. Hays estava em diferentes cabines no Convés B.[17]

Referências

  1. «Margaret Bechstein Hays». www.encyclopedia-titanica.org 
  2. a b Geller, Judith B. (1998). Titanic: Women and Children First. New York, NY: W. W. Norton & Company. pp. 91–94. ISBN 0393046664 
  3. «Frank Hays: Obituary». New York Times. 1 de dezembro de 1935 
  4. a b c «Miss Margaret Hays Weds». encyclopedia-titanica.org. New York Times (as re-printed by Encyclopedia Titanica). Consultado em 20 de março de 2012 
  5. Welshman, John (2012). Titanic: The Last Night of a Small Town. New York, NY: Oxford University Press. ISBN 0191611735 
  6. Merideth, Lee W. (2003). 1912 Facts About Titanic. Sunnyvale, CA: Rocklin Press. 95 páginas. ISBN 0962623784 
  7. a b c d «Miss Margaret Bechstein Hays». encyclopedia-titanica.org. Encyclopedia Titanica. Consultado em 21 de março de 2012 
  8. a b c «Two Boys made Orphans by Disaster». United Press, Gazette Times. 20 de abril de 1912. 1 páginas. Consultado em 20 de março de 2012 
  9. Wormstedt & Fitch 2011, p. 137.
  10. «Pets Who Sailed on the Titanic». lostandfond.co.uk. Lost and Fond. Consultado em 19 de março de 2012. Arquivado do original em 21 de março de 2012 
  11. «Mother is Coming to Claim Sea Waifs». New York Times. 24 de abril de 1912. Consultado em 20 de março de 2012 
  12. a b «May learn identity of the Titanic Orphans». New York Times. 22 de abril de 1912. Consultado em 20 de março de 2012 
  13. «For the Children». encyclopedia-titanica.org. The Daily Banner (as re-printed on Encyclopedia Titanica). Consultado em 20 de março de 2012 
  14. «Dr. Charles Easton Dies After Operation». encyclopedia-titanica.org. New York Times (as re-printed on Encyclopedia Titanica). Consultado em 20 de março de 2012 
  15. «Margaret Hays Easton Death Certificate». Titanic-Titanic.com. United States State Department (as shown on Titanic-Titanic.com). Consultado em 22 de março de 2012 
  16. Hacking, Norman R. (1995). Prince Ships of Northern British Columbia: Ships of the Grand Trunk Pacific and Canadian National Railways. [S.l.]: Heritage House Publishing. pp. 30–35. ISBN 1895811287 
  17. «Mr. Charles Melville Hays». encyclopedia-titanica.org. Encyclopedia Titanica. Consultado em 10 de maio de 2012 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Wormstedt, Bill; Fitch, Tad (2011). «An Account of the Saving of Those on Board». In: Halpern, Samuel. Report into the Loss of the SS Titanic: A Centennial Reappraisal. Stroud, UK: The History Press. ISBN 978-0-7524-6210-3 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]