Matriz de permutação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na matemática, na álgebra linear, uma matriz de permutação é uma matriz quadrada binária que tem o efeito de gerar uma permutação dos elementos de um vetor ou entre linhas ou colunas de uma matriz. É formada apenas de zeros e uns, sendo o valor de apenas um elemento por linha e por coluna que igual a um.

Matrizes representam transformações lineares.

Permutações são um tipo específico de transformação linear e as matrizes que as representam também são específicas.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Permutação de um vetor de dimensão 1[editar | editar código-fonte]

Com um único elemento, não há permutação que altere o vetor inicial, pois não há mais de um elemento para que a ordem destes seja modificada. Há 1 matriz de permutação neste caso:

Permutação de um vetor de dimensão 2[editar | editar código-fonte]

No caso de um vetor de dimensão dois, apenas 2 permutações são possíveis: a que mantêm o vetor idêntico e a que inverte a ordem de suas coordenadas.

Estas transformações são representadas pelas matrizes:

e

Permutação de um vetor de dimensão 3[editar | editar código-fonte]

No espaço de dimensão 3, há 6 possíveis matrizes de permutação. Um exemplo é a matriz

Aplicá-la a um vetor

significa multiplicar à esquerda:

Apenas a ordenação dos elementos foi alterada.

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Não singular[editar | editar código-fonte]

  • O determinante de uma matriz de permutação é sempre = +-1; e
  • ,

se é a transposta de .

Comportamento cíclico[editar | editar código-fonte]

Permutações sequências com a mesma regra levarão ao estado inicial ciclicamente.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.