Revolução cearense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde julho de 2012).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Revolução Cearense, de 1914. Ocorrida no Ceará, iniciada pelo deputado Floro Bartolomeu como reação as atitudes tomadas pelo coronel do exército Franco Rabelo durante sua campanha de candidatura ao cargo de governador em 1912.

No Brasil, durante o mandado do presidente Marechal Hermes da Fonseca, ocorria a "Política das Salvações" (substituição de todos os governadores que fossem oposição ao atual Presidente). "Um caso particular foi o do Ceará, onde o coronel do exército Franco Rabelo candidatou-se ao cargo de governador em 1912, com o apoio da oposição estadual. Durante a campanha, o governador Nogueira Acioli, pinheirista (fiel ao senador Pinheiro Machado), representando a situação da Política das Salvações, desencadeu violenta perseguição aos seus adversários, utilizando, inclusive, forças policiais do estado e agindo com extrema violência. Pressionado, acabou renunciando, abrindo caminho, assim, para a vitória de Rabelo. Entretanto, o deputado Floro Bartolomeu iniciou a reação, revoltando-se contra o novo governador. Tomou a cidade de Juazeiro e rumou em direção à capital do estado, onde derrubou o governador e promoveu o retorno de Nogueira Acioli, ou seja, de um político ligado a Pinheiro Machado." [1]

Referências

  1. História do Brasil. Vicentino, Cláudio; Dorigo, Gianpaolo. São Paulo: Scipione, 1997. pag 308.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.