Neon Genesis Evangelion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Shinji Ikari)
Disambig grey.svg Nota: "Evangelion" redireciona a este artigo. Para o álbum de Behemoth, veja Evangelion (álbum).
Neon Genesis Evangelion
新世紀エヴァンゲリオン
Shin Seiki Evangerion
Logo da série.
Informações gerais
Gêneros
Anime
Produção
Direção Hideaki Anno
Música Shirō Sagisu
Estúdio de animação
Distribuição/
Licenciamento
Netflix
Emissoras de televisão originais TV Tokyo
Emissoras de televisão lusófonas
Período de exibição 4 de outubro de 1995 (1995-10-04) 27 de março de 1996 (1996-03-27)
Episódios 26 (lista de episódios)
Mangás
Romances leves
Filmes
Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Neon Genesis Evangelion (em japonês: 新世紀エヴァンゲリオン Shin Seiki Evangerion?, lit. "Evangelho do Novo Século") é uma série de anime japonesa do gênero mecha dirigida por Hideaki Anno, produzida pelo estúdio Gainax e animada pela Tatsunoko que foi transmitida pela TV Tokyo de 4 de outubro de 1995 a 27 de março de 1996. O elenco inclui Megumi Ogata como Shinji Ikari, Kotono Mitsuishi como Misato Katsuragi, Megumi Hayashibara como Rei Ayanami e Yuko Miyamura como Asuka Langley Soryu. A música foi composta por Shirō Sagisu.

Evangelion se passa quinze anos após um cataclismo mundial, particularmente na futurística cidade fortificada de Tóquio-3. O protagonista é Shinji, um adolescente que foi recrutado por seu pai, Gendo, para uma misteriosa organização chamada Nerv para pilotar em combate uma biomáquina gigante conhecida como "Evangelion" contra seres chamados "Anjos". A série explora as experiências e emoções dos pilotos dos Evangelions e membros da Nerv enquanto tentam evitar que os Anjos causem mais cataclismos. No processo, eles são chamados a compreender as causas últimas dos eventos e os motivos da ação humana. A série foi descrita como uma desconstrução do gênero mecha[4] e apresenta imagens arquetípicas derivadas da cosmologia xintoísta, bem como das tradições místicas judaicas e cristãs, incluindo contos midrashicos e da cabala. As teorias psicanalíticas de Freud e Jung também aparecem com destaque.[5][6]

Neon Genesis Evangelion foi aclamado pela crítica, mas também gerou polêmica,[7] com destaque para os dois últimos episódios, que são particularmente controversos. Em 1997, Anno e o Gainax lançaram o longa-metragem The End of Evangelion, mostrando o final de uma perspectiva diferente. A série original levou ao renascimento da indústria do anime e se tornou um ícone cultural. Filmes, mangás, home videos e outros produtos da franquia Evangelion alcançaram vendas recordes nos mercados japoneses e fortes vendas nos mercados internacionais, com produtos relacionados vendendo mais de 150 bilhões de ienes em 2007 e máquinas de pachinko relacionados a série vendendo 700 bilhões de ienes por volta de 2015.

Origem do título[editar | editar código-fonte]

O título original da série, Shin Seiki Evangerion (新世紀エヴァンゲリオン?), é formado por duas partes: o composto japonês Shin seiki (新世紀?), que significa "nova era" ou "nova geração", e a palavra grega Evangelion (エヴァンゲリオン?), que significa literalmente "boas novas" e que foi aportuguesado como "evangelho".[8] O título romanizado Neon Genesis Evangelion, originalmente escolhido pelo diretor Hideaki Anno, consiste nas palavras gregas neon, a forma neutra da palavra neos (que significa "novo" ou "jovem"), genesis ("origem", "fonte" ou "nascimento, raça") e evangelion.[9] Deste modo, o nome pode ser traduzido como "Mensageiro do Novo Começo".[10] Anno o escolheu porque considerou que nele havia uma presumida conotação cristã de algo abençoado e parecia "complicado".[11] Um primeiro título pensado para a série foi "Alcion", mas Anno e o designer de personagens Yoshiyuki Sadamoto acabaram ficando com "Evangelion".[12]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em 2015, quinze anos após um cataclismo global conhecido como Segundo Impacto, o adolescente Shinji Ikari é convocado para a futurística cidade de Tóquio-3 por seu pai distante Gendo Ikari, diretor de uma força paramilitar especial chamada Nerv. Shinji testemunha as forças das Nações Unidas lutando contra um Anjo, uma criatura de uma raça de seres monstruosos gigantes cujo despertar foi predito pelos Manuscritos do Mar Morto. Por causa dos campos de força quase impenetráveis ​​dos Anjos, as gigantescas biomáquinas Evangelion da Nerv, sincronizadas com o sistema nervoso de seus pilotos e possuindo seus próprios campos de força, são as únicas armas capazes de impedi-los de aniquilar a humanidade. A oficial Misato Katsuragi escolta Shinji até o complexo da organização abaixo da cidade, onde seu pai o pressiona a pilotar o Evangelion Unidade-01 contra o Anjo. Sem treinamento, Shinji é rapidamente dominado na batalha, fazendo com que o Evangelion enlouqueça e mate o Anjo sozinho.[13]

Depois de ser hospitalizado, Shinji passa a morar com Misato e se estabelece em Tóquio-3. Em sua segunda batalha, ele destrói um Anjo, mas foge em seguida, perturbado. No entanto, Misato confronta Shinji e ele decide permanecer como piloto.[14] A equipe da Nerv e Shinji devem então batalhar e derrotar os 14 Anjos restantes para evitar o Terceiro Impacto, um cataclismo global que destruiria o mundo. O Evangelion Unidade-00 é reparado logo depois.[15] Shinji tenta fazer amizade com seu piloto, a misteriosa e socialmente isolada adolescente Rei Ayanami. Com a ajuda desta, ele derrota outro Anjo.[16] Eles são então acompanhados pelo piloto do Evangelion Unidade-02, a multitalentosa Asuka Langley Soryu. Juntos, os três conseguem derrotar vários Anjos.[17] Conforme Shinji se ajusta à sua nova função, ele gradualmente se torna mais confiante e seguro de si. Asuka passa a morar com ele e os dois começam a desenvolver sentimentos confusos um pelo outro, beijando-se com a provocação dela.[18]

Depois de ser absorvido por um Anjo, Shinji se liberta graças ao Evangelion agindo por conta própria novamente.[19] Mais tarde, ele é forçado a lutar contra a nova Unidade-03 infectada por um Anjo, o que faz com que o piloto, Toji Suzuhara, que é seu amigo e colega de classe, fique permanentemente incapacitado.[20] Asuka perde sua autoconfiança após uma derrota e entra em depressão. Isso é agravado por sua próxima luta contra um Anjo que ataca sua mente e a força a reviver seus piores medos e traumas de infância, resultando em um colapso mental.[21] Na batalha seguinte, Rei autodestrói a Unidade-00 e morre para salvar a vida de Shinji. No entanto, quando Misato e Shinji visitam o hospital, eles a encontram viva, mas alegando que ela é a "terceira Rei". Misato força a cientista Ritsuko Akagi a revelar os segredos sombrios da Nerv: um cemitério de Evangelions e o sistema de plugue falso que opera usando clones de Rei, que foi criada com o DNA da mãe de Shinji, Yui Ikari. Esta sucessão de eventos deixa Shinji emocionalmente marcado e recluso do resto dos personagens.[22] Kaworu Nagisa substitui Asuka como o piloto da Unidade-02 e se torna amigo de Shinji, ganhando sua confiança. Apesar disso, Kaworu se revela como o último Anjo e luta com Shinji, mas percebe que ele deve morrer se a humanidade quiser sobreviver, pedindo então para Shinji matá-lo, que o faz relutantemente; o evento torna o garoto dominado pela culpa.[23]

Logo depois, a Seele, a misteriosa cabala supervisionando os eventos da série, desencadeia o "Projeto de Instrumentalização Humana", uma evolução forçada na qual as almas de toda a humanidade são fundidas em um único ser para propósitos benevolentes, acreditando que, se unificada, a humanidade poderia finalmente superar a solidão e a alienação que eternamente a atormenta. A alma de Shinji luta para entender o motivo de sua existência e chega a uma epifania de que ele precisa dos outros para prosperar, permitindo-lhe destruir a parede de emoções negativas que o atormentam e se reunir com os outros, que o parabenizam.[24]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Os personagens de Evangelion estão continuamente lutando com seus relacionamentos interpessoais, seus "demônios" internos, e traumas do passado, criando um complexo relacionamento familiar.

Hideki Anno (criador da série) descreve o personagem principal, Shinji Ikari, como um garoto solitário e convencido de que as pessoas não precisam dele, mas que, no entanto, também não tem coragem de cometer suicídio. Ele descreve Shinji e Misato Katsuragi como extremamente "fracos, fraquinhos e fracotes" e "indecisos" em suas atitudes, que são pouco positivas para classificar alguém como herói de uma história. Ainda sim, dentro dos estereótipos heróicos, Shinji é caracterizado como o que tem mais força e emoção, mesmo não possuindo muita sorte de heroísmo ou bravura. Rei Ayanami, Asuka Langley Soryu ou Asuka Langley Shikinami (no Rebuild) e Mari Illustrious Makinami, as outras protagonistas da série, também possuem falhas similares e dificuldades de relacionar com outras pessoas.

Os personagens de Yoshiyuki Sadamoto têm contribuído para a popularidade do Evangelion.

Mídias[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

Existem quatro séries em mangá, todas publicadas pela Kadokawa Shoten:

  • Neon Genesis Evangelion
    • Título Original: 新世紀エヴァンゲリオン (Shin Seiki Evangerion)
    • Autoria: Yoshiyuki Sadamoto
    • Lançamento: 02/1994
    • Volumes: 14
    • Publicado no Brasil em dois formatos, o meio-tanko pela editora Conrad (Volumes 01 ao 20) e retomado pela JBC (Volumes 21 ao 28) e no formato tankobon inteiro pela editora JBC (Existe uma versão do primeiro volume tankobon pela Conrad)
  • Petit Eva: Evangelion@School
  • Neon Genesis Evangelion: Campus Apocalypse
    • Título Original: 新世紀エヴァンゲリオン 学園堕天録 (Neon Genesis Evangerion: Gakuen Datenroku)
    • Autoria: Min Min
    • Lançamento: 10/2007
    • Volumes: 04 (concluída em 2009)

Anime[editar | editar código-fonte]

Do período de 1984 até o lançamento de Evangelion, o tão esperado anime tem um estilo meio distanciado para um estilo popular de anime. Por exemplo, os longas de Hayao Miyazaki Meu Amigo Totoro (1988), e O Serviço de Entregas da Kiki (1989) foram ambos obras de baixo rendimento, enquanto Akira (1988) foi influenciado por revistas de desenho americanas. O diretor Mamoru Oshii tem dito que, em outras palavras de Hiroki Azuma, ninguém procura assistir um anime que todo mundo gosta. Evangelion, entretanto, mostra o reverso disto. É totalmente em volta do estilo mecha de anime, e em particular mostra uma larga influência de Space Runaway Ideon de Yoshiyuki Tomino; particularmente, as cenas de The End of Evangelion são claras homenagens para o último filme da série de Ideon.

Em 2003, o anime ganhou uma remasterização chamada "Renewal of Evangelion". Essa remasterização trazia algumas melhorias na animação, cenas novas (director's cut) e melhorias na trilha sonora.

No Brasil, Evangelion foi transmitido pela primeira vez em 1º de Novembro de 1999, no canal Locomotion, e, posteriormente, exibido em 2011 pela NGT (nesta última, de forma não-oficial), com áudio dublado pelo estúdio Mastersound. Em 2007, a série clássica de Evangelion teve uma redublagem lançada pelo estúdio Álamo, com o áudio melhorado, que foi exibida pelo Animax, com exceção da NGT, canal UHF de fraca distribuição, todos os canais que exibiram Evangelion são de TV por assinatura (Locomotion e Animax), diferentemente do que aconteceu em outros países da América do Sul, que exibiram o anime em TV Aberta (como o canal Chilevisión, do Chile). Em 2019, o anime entrou no catálogo da Netflix com a dublagem feita pelo estúdio Vox Mundi. Em 2020 o anime foi exibido no canal Loading, apenas como propaganda ou tema do bloco Mais Geek.

Lista de episódios[editar | editar código-fonte]

No. na
série
No. Título Original/Título Oficial em Inglês (ADV Films) Título em Português Brasileiro
Título em Português Europeu
01 01 "使徒、襲来"
Angel Attack
O Ataque dos Anjos O Ataque do Anjo
02 02 "見知らぬ、天井"
The Beast
Teto Não Familiar Tectos Desconhecidos
03 03 "鳴らない、電話"
A Transfer
O Telefone Que Jamais Toca O Telefone Que Não Toca
04 04 "雨、逃げ出した後"
Hedgehog's Dilemma
O Dilema do Ouriço A Chuva Depois da Fuga
05 05 "レイ、心のむこうに"
Rei I
Rei, Além de Seu Coração Rei, Para Além do Coração
06 06 "決戦、第3新東京市"
Rei II
Confronto em Tokyo-3 Batalha Decisiva em Tokyo-3
07 07 "人の造りしもの"
A Human Work
A Criação Humana Construído Pelo Homem
08 08 "アスカ、来日"
Asuka Strikes!
Asuka Ataca Asuka Chega ao Japão
09 09 "瞬間、心、重ねて"
Both of You, Dance Like You Want to Win!
Dancem Como Se Quisessem Vencer! Fusão de Corações
10 10 "マグマダイバー"
Magma Diver
Inferno de Magma Mergulhar no Magma
11 11 "静止した闇の中で"
The Day Tokyo-3 Stood Still
Na Escuridão Silenciosa No Interior das Trevas
12 12 "奇跡の価値は"
She said, "Don't make others suffer for your personal hatred."
O Valor de um Milagre é... O Valor de um Milagre
13 13 "使徒、侵入"
Lilliputian Hitcher
Invasão do Anjo O Anjo: A Penetração
14 14 "ゼーレ、魂の座"
Weaving a Story
SEELE, Lugar Para a Alma Tecendo uma História
15 15 "嘘と沈黙"
Those women longed for the touch of others' lips, and thus invited their kisses
Mentira e Silêncio Mentiras e Silêncio
16 16 "死に至る病、そして"
Splitting of the Breast
Doença Até à Morte O Desespero e Depois
17 17 "四人目の適格者"
Fourth Child
A 4.ª Criança O Quarto Qualificado
18 18 "命の選択を"
Ambivalence
O Julgamento da Vida A Escolha do Destino
19 19 "男の戰い"
Introjection
A Luta de um Homem A Guerra de um Homem
20 20 "心のかたち 人のかたち"
WEAVING A STORY 2: oral stage
Forma da Mente, Forma do Homem Forma do Coração, Espelho do Mundo
21 21 "ネルフ、誕生"
He was aware that he was still a child.
O Nascimento da NERV NERV: O Nascimento
22 22 "せめて、人間らしく"
At least, be Human
Pelo Menos, Seja Humano De Aparência Humana, Pelo Menos
23 23 "涙"
Rei III
Lágrimas Lágrimas
24 24 "最後のシ者"
The Beginning and the End, or "Knockin" on Heaven's Door
O Mensageiro Final O Princípio e o Fim
25 25 "終わる世界"
Do you love me?
O Fim do Mundo Do You Love Me?
26 26 "世界の中心でアイを叫んだけもの"
Take care of yourself
A Fera Que Gritou "Eu" no Coração do Mundo Toma Conta de Ti


Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Tema de Abertura
Tema de Encerramento

Filmes[editar | editar código-fonte]

No total, Neon Genesis Evangelion possui cinco filmes produzidos e um ainda em fase de produção previsto para conclusão e lançamento em 2021:

Em 2003, o distribuidor da série nos Estados Unidos, ADV Films, anunciou a intenção de criar um filme live action de Evangelion que já foi parcialmente financiado,[25] mas cujo realizador e data de produção ainda não foram anunciados.

Shinkansen Henkei Robo Shinkalion[editar | editar código-fonte]

Shinji é piloto do 500 TYPE EVA, um redo do Shinkalion 500 Kodama estilizado para se assemelhar ao verdadeiro TYPE EVA Livery do Shinkansen da série 500 e do EVA Unit 01. Ele só apareceu em o episódio do crossover.

Jogos[editar | editar código-fonte]

Neon Genesis Evangelion: Shinji Ikari Raising Project

Referências

  1. Creamer, Nick (10 de julho de 2019). «Neon Genesis Evangelion – Review». Anime News Network. Consultado em 23 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2019 
  2. Loo, Egan (8 de setembro de 2007). «Human-Sized Eva Spear Auctioned for 13.7 Million Yen». Anime News Network. Consultado em 22 de julho de 2018. Cópia arquivada em 22 de julho de 2018 
  3. «Neon Genesis Evangelion Platinum Complete Collection». ADV Films. Consultado em 25 de junho de 2018. Arquivado do original em 14 de julho de 2006 
  4. Haslem, Ndalianis & Mackie 2007, p. 113.
  5. «Neon Genesis Evangelion: 10 Undeniable Ways That It Changed Mecha Anime Forever». CBR. 27 de janeiro de 2020. Consultado em 7 de abril de 2020. Cópia arquivada em 29 de março de 2020 
  6. Fujie & Foster 2004, pp. 147-160.
  7. Solomon, Charles (10 de abril de 2002). «Anime Series Draws on a World of Alienation». Los Angeles Times. Consultado em 30 de maio de 2017. Cópia arquivada em 5 de março de 2016 
  8. «Evangelho». Michaelis. Consultado em 6 de julho de 2021 
  9. Cavallaro 2007, p. 54.
  10. Drazen, Patrick (2002). Anime Explosion! – The What? Why? & Wow! of Japanese Animation (em inglês). [S.l.]: Stone Bridge Press. ISBN 1-880656-72-8 
  11. Sevakis, Justin (3 de maio de 2007). «Buried Treasure: Hideaki Anno talks to the kids» (em inglês). Anime News Network. Consultado em 3 de maio de 2007. Cópia arquivada em 5 de maio de 2007 
  12. Der Mond: Newtype Illustrated Collection - Limited Edition (em japonês). [S.l.]: Kadokawa Shoten. 1999. ISBN 4-04-853048-8 
  13. «Angel Attack». Neon Genesis Evangelion. Episódio 1. 4 de outubro de 1995. TV Tokyo – via Netflix 
  14. «The Silent Phone». Neon Genesis Evangelion. Episódio 3. 18 de outubro de 1995. TV Tokyo – via Netflix 
  15. «Rei, Beyond the Heart». Neon Genesis Evangelion. Episódio 5. 1 de novembro de 1995. TV Tokyo – via Netflix 
  16. «Showdown in Tokyo-3». Neon Genesis Evangelion. Episódio 6. 8 de novembro de 1995. TV Tokyo – via Netflix 
  17. «Seele, the Seat of the Soul». Neon Genesis Evangelion. Episódio 14. 3 de janeiro de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  18. «Lies and Silence». Neon Genesis Evangelion. Episódio 15. 10 de janeiro de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  19. «The sickness unto death, and then...». Neon Genesis Evangelion. Episódio 16. 17 de janeiro de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  20. «Life and Death Decisions». Neon Genesis Evangelion. Episódio 18. 31 de janeiro de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  21. «Staying Human». Neon Genesis Evangelion. Episódio 22. 28 de fevereiro de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  22. «Tears». Neon Genesis Evangelion. Episódio 23. 6 de março de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  23. «The Last Cometh». Neon Genesis Evangelion. Episódio 24. 13 de março de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  24. «The Beast that Shouted "I" at the Heart of the World». Neon Genesis Evangelion. Episódio 26. 27 de março de 1996. TV Tokyo – via Netflix 
  25. Roth, Daniel (12 de Dezembro de 2005). «It's... Profitmón!». Fortune Magazine. Consultado em 12 de Setembro de 2006 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons