TV Educativa do Espírito Santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Educativa do Espírito Santo
Rádio e Televisão Espírito Santo
Vitória, Espírito Santo
Brasil
Tipo Pública
Canais Digital: 20 UHF
Virtual: 2 PSIP
Outros canais Analógico:
02 VHF (1965-2017)
Sede Vitória, ES
Rua Engenheiro Manoel dos Passos Barros, 125 - Mário Cypreste
Rede TV Brasil
Rede(s) anterior(es) TV Cultura (1997-2014)
Pertence a Rádio e Televisão Espírito Santo
Proprietário Superintendência Estadual de Comunicação Social (Governo do Estado do Espírito Santo)
Fundação 1965 (53 anos)
Prefixo ZYA 532
Cobertura Região Metropolitana de Vitória
Página oficial tve.es.gov.br

TV Educativa do Espírito Santo (também conhecida como TV Educativa ES ou TVE ES) é uma emissora de televisão brasileira, sediada em Vitória, no estado do Espírito Santo. Opera no canal 2 (20 UHF digital) e é afiliada à TV Brasil. Pertence à Rádio e Televisão Espírito Santo (RTV/ES), autarquia vinculada à Superintendência Estadual de Comunicação Social (SECOM)[1].

História[editar | editar código-fonte]

Essa emissora surgiu da ideia de levar aos telespectadores a educação através das ondas televisivas. O conceito das TVs Educativas surgiu no início da década de 1960, quando apareceram diversas emissoras desse segmento no Brasil, através de parceiras público-privadas.

Após anos de especulações sobre a entrada em funcionamento da nova televisão dos capixabas, finalmente a TVE-ES entrou no ar no dia 13 de junho de 1974, através da iniciativa do Governo do Estado, na administração de Artur Carlos Gerhardt Santos (1971-1975). Inicialmente os programas transmitidos eram todos da TV Cultura de São Paulo, fazendo com que os programas locais não existissem. A TVE-ES surge, dessa forma, apenas como repetidora de programação. Isso era bastante comum naquele contexto, e o mesmo aconteceu com a 1ª emissora do Estado, a TV Vitória - como mencionado no texto anterior sobre a TV no Espírito Santo.

Na década de 80 a emissora chegou a produziu 14 programas locais. Foram "os anos de ouro" do canal. Nessa época se destacaram os programas "Fanzine" e "Primeira Pessoa", além do infantil de sucesso "Rataplan" e do "Espaço Dois", no ar entre 1978 e 1989, hoje novamente reintegrado à grade.

Em 1991 entrou no ar um programa de destaque: "O Povo na TV". O programa era ao vivo, com participação popular direto de praças públicas. A população reclamava e reivindicava seus direitos, enquanto autoridades do poder público respondiam diretamente do estúdio. Na praça, o programa era ancorado pelos jornalistas Cláudio Figueiredo, Gerusa Conti e Guilherme Klaws. No estúdio a apresentação ficava por conta dos jornalistas Cristina Abelha e Elias Mugrabi. Era um programa de prestação de serviço e saiu da grade da emissora em 1994.

Em 1997, passou a transmitir a programação da TV Cultura.

Em 2004 o transmissor da emissora sofre um curto-circuito e para de funcionar, a compra de um novo custou aos cofres públicos em torno de R$500 mil. Até a chegada deste transmissor o canal operou em baixa potência, atingindo apenas alguns municípios da Grande Vitória.

Em 2014, A TVE-ES deixa a TV Cultura para transmitir a programação da TV Brasil.

Em 2016 a emissora passa a ser transmitida em alta definição (HD), porém alguns programas locais ainda são produzidos em SD.

Programação[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da TV Brasil, a TVE ES produz os seguintes programas:

  • Curtavídeo
  • Espaço 2
  • Especiais
  • ES Rural
  • Eu Sou o Samba
  • Oportunidades
  • Oportunidades Especiais
  • Repórter ES
  • Show de Esporte
  • TVE Debate
  • Violoníssimo

Sucateamento[editar | editar código-fonte]

No dia 20 de maio de 2014, o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Espírito Santo (Sindipublicos) denunciou, em uma matéria postada no site oficial, o sucateamento e as péssimas condições na sede da emissora localizada no bairro Mário Cipreste. É comum, nos arredores da emissora, próximo a rodoviária da cidade, usuários de drogas e bandidos se esconderem no matagal atrás da emissora para usar drogas ou se esconder após assaltos à população na região[2].

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.