Ônibus articulado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ônibus articulado (Hamburgo)


Ônibus articulado (português brasileiro) ou Autocarro articulado (português europeu), popularmente chamado de ônibus-sanfona ou minhocão, é um veículo de transporte coletivo com um reboque traseiro, cujo acesso é feito por um sistema de sanfona. Possui capacidade de, em média, 120 passageiros, sendo a média de 60 passageiros sentados.

No Brasil, é utilizado nos sistemas de transporte coletivo[1] urbano de grandes capitais e regiões metropolitanas brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Recife, Manaus, Campinas, Caxias do Sul, entre outras.

Em Portugal, as principais empresas que usam autocarros articulados são a Carris de Lisboa, a STCP do Porto, a Boa Viagem, a TUB de Braga, a SMTUC de Coimbra, a Transportes Sul do Tejo e a Barraqueiro.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro ônibus articulado fabricado no Brasil foi produzido por volta de 1978, sendo o modelo um Scania B111 com carroceria CAIO Gabriela[2] . Na mesma época, foram introduzidos também ônibus rodoviários articulados, que foram testados por grandes empresas como a Viação Garcia e Auto Viação Catarinense. Os Ônibus que foram testados tiveram como carroceria Nielson Diplomata Articulado usando um chassi Volvo B58 que foi muito usados nos ônibus da época; entretanto, o resultado dos testes não foi satisfatório e o conceito do ônibus rodoviário articulado foi abandonado no Brasil.

Os ônibus articulados que não se utilizam de sanfona, mas, de um reboque, são chamados de Romeu-e-Julieta (no Brasil). Há também um outro tipo, que não foi bem-sucedido, conhecido por "cavalo mecânico" ou "caminhãobus" ou ainda "caminhônibus", constituído por um caminhão curto sem carroceria e uma carreta, como acontece nos grandes caminhões nas estradas. As difíceis manobras de seu longo comprimento foram a causa do fracasso desse tipo de ônibus.

As sanfonas para ônibus articulados utilizadas no Brasil tiveram sua produção no Brasil iniciada em 1979 pela Hubner Sanfonas Industriais Ltda. Além de abastecer o mercado brasileiro, as sanfonas são exportadas para a os demais países da América Latina. A produção de sanfonas na Europa foi iniciada pela família Hubner a partir da Alemanha.

Modelos brasileiros[editar | editar código-fonte]

Atuais
Antigos

Marcopolo Torino, Caio Amélia, Caio Vitória, Caio Alpha, Busscar Urbanus, Busscar Urbanuss Pluss, Ciferal Condor, Ciferal Padron Alvorada, Ciferal Padron Rio, Ciferal GLS Bus, Thamco Scorpion, entre outros, fabricados nas décadas de 1980, 1990 e início da década de 2000 também tiveram versões articuladas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre transportes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.