Barra da Tijuca (bairro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde junho de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2014).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Barra da Tijuca
—  Bairro do Brasil  —
Vista aérea da Barra da Tijuca
Vista aérea da Barra da Tijuca
Barra da Tijuca.svg
Criado em 23 de julho de 1981
Área
 - Total 4 815,06 ha (em 2003)[1]
População
 - Total 135 924 (em 2 010)
 - IDH 0,959[2] (em 2000)
Domicílios 65 369 (em 2010)
Limites Joá, São Conrado, Itanhangá,
Jacarepaguá, Camorim e
Recreio dos Bandeirantes[3]
Subprefeitura Barra e Jacarepaguá [4]
Fonte: Não disponível

A Barra da Tijuca, conhecida popularmente como Barra, é um bairro nobre na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, seus habitantes fazem parte de uma classe media bastante alta. Faz parte também da área da Região Administrativa da Barra da Tijuca, que embora tenha o mesmo nome inclui outros bairros. Tem, como bairros vizinhos, Joá, São Conrado, Itanhangá, Jacarepaguá, Camorim, e Recreio dos Bandeirantes.[5]

É um dos bairros que mais cresceram no Rio de Janeiro nos últimos tempos (de área praticamente desabitada na década de 1960, passou para 24.126 habitantes em 1980, 63.492 habitantes em 1991, 92.233 habitantes em 2000, e para 135.924 habitantes em 2010) e, atualmente, é considerado um centro gastronômico e de entretenimento da capital. Tem sido alvo da migração de outros bairros cariocas, principalmente da zona sul. Estima-se que a população da Barra irá dobrar até 2020.[6]

A Barra também é caracterizada pelo seu alto Índice de Desenvolvimento Humano ao abrigar a maior parte da classe alta do Rio de Janeiro. O bairro ainda pode ser caracterizado por amplos espaços verdes, belos jardins, diversos condomínios de alto luxo de casas e edifícios, grandes shoppings. É a sede de grandes empresas de informática, comunicação e agências de publicidade, além de inúmeras multinacionais que cada vez mais estão implantando suas sedes aqui como a Shell Brasil, Esso Brasil, Vale do Rio Doce, Vivo, Michelin, Nokia, TIM, Unimed entre outras.

Aproximadamente 87% dos habitantes da Barra são de classe media alta. O bairro da Barra é um dos únicos bairros cariocas que possuem condomínios autônomos, ou seja, condomínios independentes com mini-shoppings, escolas, igrejas e uma infraestrutura completa de lazer. Além disso, o bairro é exemplo em relação a sustentabilidade. Grande parte dos edifícios da Barra são ecologicamente corretos. A Barra da Tijuca tem a maior concentração de Shoppings Centers e supermercados do Rio de Janeiro. A area de predios mais luxosa da Barra é o Jardim Oceânico, onde um apartamento custa em media 3,000,000 e coberturas 4,500,000, aproximadamente.

Na Barra está localizado o shopping de mais alto nível do Rio de Janeiro, Village Mall, na Av.das Americas.

A Barra será casa da maior parte dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016. A vila olímpica dos atletas está instalada na Barra da Tijuca, enquanto que a maioria das competições se concentrarão na região. [7] . A escolha da Barra para tal função se deve por ela ser a parte mais moderna do Rio de Janeiro e ter espaço suficiente para abrigar os jogos. Tal fato tem levado a um rápido crescimento em obras de infraestrutura para modernizar a região e também a ligação com o metrô para o resto da cidade do Rio de Janeiro.


Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Barra" é um termo que define depósitos de aluvião formados na desembocaduras de rios e canais. No caso da Barra da Tijuca, o depósito é formado pelo encontro das águas do conjunto de lagoas da região (entre as quais, a Lagoa da Tijuca) com o Oceano Atlântico, através do Canal da Joatinga. "Tijuca" é um termo de origem tupi que significa "água podre", através da junção dos termos ty ("água") e îuk ("podre")[8] .


O bairro[editar | editar código-fonte]

A Barra da Tijuca é um bairro extenso e de composição demográfica variada. Há residências de classes média, média alta e alta, esta última muitas vezes habitando em condomínios de elevadíssimo padrão. O bairro tem um alto índice de desenvolvimento humano (acima de 0,9).[9]

A Barra da Tijuca começa na ponte sobre o Canal da Joatinga e termina nas avenidas Salvador Allende e Alfredo Baltazar da Silveira, onde começa o bairro do Recreio dos Bandeirantes.

A Avenida das Américas é a principal via do bairro, cruzando-o no sentido Leste-Oeste. Outra via importante é a Avenida Ayrton Senna, que começa na praia e faz a ligação do bairro com Jacarepaguá através da ponte sobre a lagoa do Camorim, além de ser a ligação com a Linha Amarela. Seguindo a extensão da praia encontra-se a Avenida Lúcio Costa, antiga Avenida Sernambetiba, que se prolonga até o final da Praia do Recreio.

A Barra foi um dos poucos bairros cariocas a nascerem planejados, embora muito do projeto original de Lucio Costa já tenha sido abandonado. Por isso, é possível observar ruas largas, ao estilo do que ficou conhecido Brasília. O próprio projeto inicial da Barra da Tijuca veio a partir dos estudos de Lucio Costa. [10]

A Barra da Tijuca também abriga a maior concentração de shopping e supermercados do Rio de Janeiro.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Os condomínios, em geral, possuem contato com a natureza, tendo parques, pequenos lagos e etc. Os condomínios da Barra são muitas vezes classificados como sustentáveis, por realizarem um rigoroso processo de reciclagem, preservação da água e incentivarem e realizarem eventos de preservação ambiental.

Os montanhosos relevos da floresta da Tijuca e da serra da Pedra Branca cercam o bairro junto ao mar.

O bairro possui extenso litoral, sendo que praticamente metade é área de reserva ambiental, a Reserva Ambiental da Barra (conhecida apenas como "Reserva").

Limites[editar | editar código-fonte]

O bairro da Barra da Tijuca faz limites com os seguintes bairros:


Sub-bairros[editar | editar código-fonte]

Por ser uma tradição da região, a Barra da Tijuca muitas vezes é dividida e entendida a partir da formação de Condomínios. Tais Condomínios são muitas vezes entendidos como sub-bairros.

Imagens da Barra da Tijuca
Condomínio Península. Condomínios de classe alta são facilmente avistados na Barra da Tijuca.
Condomínio Península. Condomínios de classe alta são facilmente avistados na Barra da Tijuca.
Vista a partir do Condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca.
Vista a partir do Condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca.

Rio 2016[editar | editar código-fonte]

A Barra da Tijuca tem sido alvo da intensificação de investimentos pelo governo devido a ser sede da maioria das competições olímpicas a serem disputadas em 2016, ocasião em que o Rio de Janeiro será sede das olimpíadas. [12] [13]

Devido a ser a parte mais moderna da cidade do Rio de Janeiro, a Barra também abriga espaço suficiente para permitir a implantação e organização para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

A implantação do BRT, interligação com outros bairros a partir da extensão da linha 4 do metrô carioca, duplicação da capacidade do elevado do Joá, interligação com aeroportos e a construção de mergulhões têm sido algumas dentro outras medidas tomadas para otimizar a região. [14] [15]

Espera-se que nos próximos anos exista uma intensificação ainda maior das obras de modernização da região, o que permitirá receber os Jogos Olímpicos de 2016 com maior sustentabilidade e em padrões internacionais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]