Jack Shephard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Jack
Personagem de Lost
Nome Jack Shephard
Idade 37
Residência
formal
Estados UnidosLos Angeles, Califórnia
Profissão (Formal) Neurocirurgião
Interpretado por(s) Matthew Fox
Projeto Lost

Jack Shephard, ou simplesmente Jack é um personagem fictício da série de televisão de suspense/drama Lost da ABC interpretado por Matthew Fox. No guia original do episódio piloto, Jack iria ser morto a meio do episódio, e seria interpretado por Michael Keaton; no entanto, os autores rapidamente chegaram a conclusão que matá-lo iria ser uma grande perda para o programa que os faria perder espectadores. Fox foi então contratado para o papel de Jack no elenco fixo. Jack é o personagem principal da série.[1] [2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Antes da queda do vôo 815 da Oceanic[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Jack é um neurocirurgião que vivia nos Estados Unidos. Viajou para Sydney para encontrar o seu pai, Dr. Christian Shephard, que estava desaparecido.

No inicio da sua carreira, operou uma vitima de um acidente de carro chamada Sarah cuja coluna tinha sido quebrada durante o acidente. Estava convencido que não poderia reverter a sua paralisia, e pragmático como sempre foi pôs a paciente a par das suas possibilidades. Convencido que a operação tinha sido um fracasso, ambos ficaram estupefactos quando se deparam com o movimento das pernas de Sarah. Tudo isto foi-nos revelado num flashback. A partir de flashbacks anteriores já sabíamos que Jack eventualmente casa-se com Sarah, apesar de algumas duvidas na altura da cerimonia. Sabemos que actualmente Jack e Sarah estão separados, não sabemos se divorciados, ele não tinha tempo para o casamento e Sarah acabou por se envolver com outra pessoa.

Christian tinha operado uma paciente sob a influência de álcool; quando uma enfermeira avisou Jack, ele tomou o lugar do pai na cirurgia mas foi incapaz de reparar os danos e a mulher morreu. Christian pressionou Jack a assinar uma declaração em que afirmava que a mulher não tinha salvação possível, mas durante um inquérito Jack descobriu que a mulher estava grávida e revelou toda a verdade sobre o que tinha causado a fatalidade.

O seu pai não soube lidar com a destruição da carreira e fugiu, tendo ido parar a Sydney. Num bar de Sydney encontrou Sawyer e disse-lhe que queria dizer ao filho que ele tinha feito a coisa acertada, mas era covarde demais para telefonar.

Antes de entrar a bordo, Jack teve uma conversa no bar do aeroporto com Ana-Lucia Cortez que iria também no mesmo voo mas na secção da cauda. Os dois prometeram encontrar-se mais tarde durante o voo.

No avião sentou-se à beira de Rose. Quando a turbulência começou e a parte da cauda se soltou do avião, Jack perdeu a consciência.

Na Ilha[editar | editar código-fonte]

1ª Temporada[editar | editar código-fonte]

Depois de andar pela selva, Jack correu em direção aos gritos que vinham da praia. Ele começou a ajudar os sobreviventes dos destroços da aeronave. Jack salvou Rose com massagam cardíaca quando seu coração parou de bater e salvou Claire da queda de um grande pedaço do avião.

Relutante, Jack aceitou o cargo de líder na Ilha. Ele procurou o cockpit e o transceiver e os encontrou. Tomou a decisão de queimar a fuselagem, cremando desse modo os corpos daqueles que não tinham sobrevivido e evitando o ataque de animais. Jack matou Edward Mars por misericórdia depois que o tiro dado por Sawyer falhou.

No sétimo dia, Jack salvou Boone de um afogamento quando ele falhou em resgatar uma mulher chamada Joanna. Depois de trazer Boone de volta à praia, Jack nadou de volta para salvar a mulher, mas não conseguiu. Jack se culpou por não ter conseguido salvar Joanna.

Enquanto Jack lutava com as diferenças entre os sobreviventes, começou a ter visões de seu pai na Ilha, mas não é possível saber se as visões eram reais ou se eram alucinações. Ele encontrou o caixão de seu pai nas cavernas, mas estava vazio. As cavernas que Jack descobriu logo levaram à divisão entre ele e os sobreviventes. Alguns preferiram ficar com Sayid e Sawyer se recusando a deixar a praia em troca da proteção e da água fresca existente nas cavernas. Mas ainda assim, Jack conseguiu levar um grande número de sobreviventes da praia para as cavernas. Jack e Locke sempre tinha opiniões diferentes que os levavam a brigas, mas o médico era grato a ele por ter salvo sua vida da queda de um penhasco.

Quando Jack ficou preso numa armadilha da caverna, os sobreviventes começaram o resgate liderados por Michael. O médico foi resgatado por Charlie, que era o único que tinha o tamanho necessário para resgatá-lo.Em sua busca por Charlie e Claire, Jack foi confrontado por Ethan antes de encontrar Charlie quase morto, pendurado numa árvore pelo pescoço. Se negando a deixar Charlie morrer, Jack ignorou os pedidos de Kate e continuou tentando reanimá-lo com massagem cardíaca até que o músico finalmente voltou a respirar.

O desafio seguinte de Jack veio no 40° dia, quando Locke lhe entregou Boone gravemente ferido. O médico fez de tudo para salvá-lo, até uma transfusão de seu próprio sangue equeria amputar a perna de Boone, mas no último minuto, ele acordou e pediu a Jack que não fizesse isso. Antes Sun também havia tentado impedir e Jack respondeu “não me diga o que eu não posso fazer!”. Jack não se conformou por ter deixado Boone morrer e pôs a culpa em Locke. Mesmo depois de contar o que havia acontecido (mantendo a parte da escotilha em segredo) Jack ainda desconfiava de Locke e os dois têm problemas desde então.

No 44° dia, Jack saiu com Kate, Rousseau, Locke, Hurley e Arzt para pegar dinamite no Black Rock para explodir a entrada da escotilha. No caminho de volta, ele e Kate impediram que Locke fosse puxado para dentro de um buraco pelo monstro. Jack ajudou a colocar a dinamite na porta da escotilha e pulou em cima de Hurley quando ele surta ao ver os números escritos na porta da escotilha e sai correndo gritando que eles são maus. Ele e Locke olharam para dentro de um longo e escuro túnel que apareceu depois da explosão da porta da escotilha.

2ª Temporada[editar | editar código-fonte]

Quando Kate foi pega por Desmond na escotilha, Jack entrou para salvá-la e deu de cara com o “brotha”, lembrando-se de tê-lo encontrado em Los Angeles. A descoberta da escotilha criou muita tensão entre Jack e Locke. Ele tinha grande dificuldade em deixar as coisas rolarem acreditando somente na fé, ao contrário de Locke e Eko. Jack deixou o contador regressivo correr para pressionar Locke e lhe dar a combinação da sala das armas para que ele pudesse fazer Sayid parar de torturar “Henry Gale´´.

Jack competiu com Sawyer pela atenção de Kate e lhe deu um apaixonado beijo no meio da selva.

Ele tratou Sawyer com antibióticos depois que ele levou um tiro de Mr. Friendly e ficou com uma infecção. Depois de Sawyer pegar os suprimentos médicos, Jack os ganhou de volta em um jogo de poker.

Jack liderou uma expedição para encontrar Michael depois que ele fugiu. Ele ofereceu o falso “Henry Gale aos Outros em troca de Walt; mas eles não aceitaram. Depois ele encontrou Michael e o levou de volta à escotilha onde ele e Kate cuidaram de seus ferimentos.

Determinado a ter o controle de volta, Jack foi com Locke e Kate para recuperar o restante das armas com Sawyer, depois que Michael disse que tinha um plano para pegar os Outros. Ele pegou uma arma de Sawyer e queimou a lista com as instruções do que deveria fazer. Sawyer revelou a ele como Ana Lucia pegou uma arma. Eles correram de volta para a Cisne quando ficaram sabendo que Ana Lucia estava sozinha na escotilha com Michael e Ben. Enquanto tratava o ferimento de Libby, mandou que Kate fosse com Sawyer até o local onde estavam as armas e a heroína.

No 65° dia, Jack saiu com Kate, Michael, Sawyer e Hurley para encontrar os Outros, depois de ser alertado por Sayid que Michael havia sido corrompido. Jack imaginou um plano com Sayid, concordando que o muçulmano explorasse o acampamento inimigo antes que Jack fosse. Depois que Sawyer atirou e matou um dos Outros que o estava seguindo, Jack confrontou Michael sobre sua traição na frente de Hurley, Sawyer e Kate que revelou que Klugh havia lhe dado uma lista com seus nomes. Depois de soltar Hurley, Michael e Walt, os Outros levaram Kate, Jack e Sawyer para a estação A Hidra da Dharma.

3ª Temporada[editar | editar código-fonte]

Depois de ter seu sangue colhido, Jack foi colocado em uma sala que já foi usada como aquário para tubarões e golfinhos. Ali, Jack conheceu Juliet, uma integrante dos Outros que foi designada para interrogá-lo.

Jack tentou fugir surpreendendo Juliet enquanto ela lhe dava comida. Ele a agarrou e colocou um pedaço de prato quebrado em seu pescoço. Jack a arrastou pelos corredores da A Hidra e disse a ela que abrisse a porta, mas ela respondeu que se fizesse isso, eles morreriam. Então ele mesmo destravou a porta e água começou a jorrar dela. Jack e Juliet tentavam fechar a porta e ele apertou o botão amarelo na parede que fez a água começar a ser drenada. Então Juliet bateu nele que ficou inconsciente.

Jack acordou na mesma sala e Juliet o estava observando através de um vidro sentada numa mesa do outro lado. Depois que Jack finalmente decidiu cooperar, Juliet revelou que tinha um arquivo contendo detalhes sobre toda a vida de Jack. Quando Juliet perguntou o que ele queria saber sobre Sarah, ele apenas perguntou: “Ela está feliz?”.

Depois Jack foi interrogado por Benjamin Linus que revelou seu nome verdadeiro e o fato de que nasceu na Ilha. Ben citou a data e os eventos que ocorreram desde a queda do avião. Ele também provou que os Outros tinham contato com o mundo exterior mostrando a Jack lances da vitória do Boston Red Sox. Foi oferecido a ele uma viagem de volta para casa se ele decidisse cooperar.

Quando Colleen ficou gravemente ferida por conta de um tiro, Juliet foi incapaz de estabilizá-la e Jack foi chamado para ajudar a salvar sua vida. Enquanto lavava as mãos antes de entrar na sala de cirurgia, Jack viu as radiografias na parede, mas Juliet disse que não eram de Colleen. Pouco depois de começar a atendê-la, Colleen teve uma parada cardíaca, mas quando Jack pediu o desfibrilador, lhe disseram que não estava funcionando e Colleen acabou morrendo. Depois de deixar Jack algemado à maca onde estava o corpo, Juliet voltou perturbada dizendo que não poderia salvar Colleen. Mas Jack disse que ela não poderia ser salva, porque estava morta antes mesmo de chegar à mesa de operação. Quando Juliet perguntou se ele estava falando aquilo para confortá-la, Jack respondeu que não tinha interesse em seu conforto. Ele disse também que no momento em que viu as radiografias percebeu que estava ali para operar a coluna de um dos Outros e exigiu saber quem seria.

Sem saber a resposta, Jack blefou com Ben, perguntando a ele sobre os sintomas associados com o tumor. Sua suspeita estava certa e Ben confrontou Juliet sobre o assunto durante o funeral de Colleen. Ben soube que teria sido examinado por Jack (que apenas perguntou educadamente sobre as radiografias). Depois, Ben disse a Jack que tinha todo um plano para desestruturá-lo e fazer com que ele quisesse salvá-lo, mas tudo mudou quando Jack soube do trabalho que os Outros queriam que ele fizesse. Depois, Juliet passou uma mensagem a Jack através de uma fita de vídeo dizendo que Ben era um mentiroso, perigoso e que muitos dos Outros queriam ele morto. Ela sugeriu que ele matasse Ben enquanto estivesse em cirurgia e prometeu protegê-lo.

Quando Ben voltou a perguntar a Jack sobre a cirurgia, o médico perguntou sobre a sala de operações e o equipamento, dizendo depois que não a faria por não confiar em Ben ou nos Outros. Quando Ben expressou desapontamento por sua decisão, Jack retrucou que ele não ficaria desapontado por muito tempo. Juliet levou Kate até o médico e ela disse que os Outros iriam matar Sawyer se ele não fizesse a operação. Depois, ele escutou uma voz pelo interfone dizendo que ele deveria tentar a porta. Estava destrancada e Jack pôde abri-la e sair. Ele pegou uma pistola e no caminho da saída passou pela sala de segurança onde viu Sawyer e Kate dormindo juntos.

Ben confrontou Jack, e ele chateado lhe deu a arma dizendo que o líder dos Outros seria operado na manhã seguinte. O médico forçou Ben mais uma vez a dar sua palavra e ele concordou. No dia seguinte, Jack começou a cirurgia, mas fez uma cisão do rim de Ben de propósito. Ele disse aos Outros que Ben morreria se ele não corrigisse o erro e exigiu um rádio. Ele forçou Pickett, que estava a ponto de executar Sawyer, a dar o seu rádio a Kate. Jack disse que ela tinha uma hora para fugir, e que deveria repetir a história que ele lhe contou no dia do acidente quando estivesse a salvo. Kate se recusou a ir, mas Jack disse a ela para “correr”.

Juliet comunicou o blefe de Jack e mandou outros “Outros” encontrarem Pickett e irem atrás dos prisioneiros em fuga e disse que os matassem se fosse necessário. Jack começou a falar sobre a mensagem que Juliet lhe deu em vídeo na frente de Tom e de Ben que estava meio acordado. O médico concordou em dar a Juliet três minutos em particular com Ben. Depois da conversa, Juliet disse a Jack para terminar a cirurgia e reparar o dano que fez em Ben, porque ela iria ajudar Kate e Sawyer a escapar. Jack terminou a cirurgia e escutou de Kate a história que pediu. Enquanto operava, cortou um artéria do paciente e usou a mesma técnica da história para salvar a vida do dele. Ele também disse a Kate para não voltar por ele.

Mais tarde, Jack exigiu que Juliet lhe contasse o que Ben havia dito durante o tempo em que conversaram. Juliet confessou que estava na Ilha há 3 anos, 2 meses e 28 dias, e Ben promete que ela finalmente poderia voltar para casa se ajudasse Kate e Sawyer a fugir. Ela também disse que ele voltaria para a jaula até que “eles” decidissem o que fazer com ele.

Depois disso, Jack foi transferido para a jaula de Sawyer e Juliet foi para o seu “aquário”. Ela lhe perguntou se ele poderia dar uma olhada nos pontos de Ben, que estavam infeccionando, mas ele se recusou a ajudá-lo. Naquela noite Isabel requereu a presença de Jack dentro da Hidra para lhe perguntar sobre o desejo de Juliet de ver Ben morto. O médico mentiu em benefício de Juliet. Ele recebeu a visita de Alex, que lhe fez muitas perguntas e lhe contou sobre a pena de execução de Juliet. Jack, se lembrando que Juliet matou Danny para salvar Sawyer e Kate, pediu para visitar Ben. Na sala de operações, Jack explicou a situação para que ele abrandasse a sentença. Ben fez isso, mas mandou que ela fosse marcada. Depois disso, Jack e Juliet se encontraram e ele tratou da ferida dela. O médico foi levado para a costa da ilha de A Hidra, onde voltaria com os Outros para A Vila.

Jack é visto jogando xadrez com Ben. Eles conversam sobre sair da Ilha, Ben lhe diz que a Ilha o trará de volta, querendo ou não. Jack diz que nunca iria querer voltar, porém Ben diz: "Aprendi a nunca dizer nunca. E se esse dia vier, espero que você se lembre dessa nossa conversa." E dá um xeque-mate. Esse dia que Ben cita, realmente ocorre em "Through the Looking Glass".

Jack parecia muito bem adaptado à sua nova vida na A Vila dos Outros quando Sayid, Locke, Kate e Rousseau o viram jogando futebol americano animadamente com Tom. Ele foi abordado por Juliet que foi com ele até o encontro de Ben, enquanto Kate, Sayid e Locke observavam. Mais tarde, ele foi para uma casa na Vila dos Outros e estava sentado distraidamente, tocando piano, quando olhou para trás e viu Kate. Ela disse que tinha ido resgatá-lo e ele pediu que ela fosse logo embora pois estava sendo vigiado.

Na seqüência, membros dos Outros entraram na casa com Sayid refém e renderam Kate, obrigando que ela dissesse quem mais estava com eles. Ela chamava por Jack que apenas disse para que ela fizesse o que eles estavam pedindo. Mais tarde, ele foi levado até o local onde Kate estava sendo mantida. Numa conversa emocionada, ele explicou que tinha feito um trato com os Outros pra que eles o deixassem ir para casa e que assim teria mais chance de voltar para tentar resgatá-los. Pouco depois de Juliet interromper o momento dos dois, Jack deixou claro que não gostou de Kate ter voltado para buscá-lo, mas que ele voltaria por ela. Preocupado, ele foi até a casa de Ben para pedir que ele soltasse seus amigos, depois que ele partisse. O líder do Outros concordou cinicamente, pois já sabia o que ia acontecer. Ao chegar no local da partida, Jack ficou assustado ao ver Locke que logo lhe disse que sentia muito. Logo depois de Jack perguntar o porquê, o submarino explodiu, acabando com as únicas chances do médico deixar a Ilha.

Quando os Outros decidiram sair repentinamente de sua Vila graças à explosão causada por Locke, Jack e Sayid fora deixados para trás. Kate e Juliet foram deixadas no meio da floresta, mas voltaram para buscá-los. Kate encontrou Jack caído em sua casa, com toda a mobília jogada no chão, como se tivesse havido uma luta. Kate acordou Jack e os dois conversaram. Jack logo perguntou se Juliet também foi com eles e Kate diz que não. Kate pediu desculpas, por tudo, por ter voltado quando ele havia dito que não era para voltar e por ter estragado a chance dele de sair da ilha. Jack resolveu que eles deveriam voltar ao acampamento e ficou feliz ao ver Juliet bem. Quando eles começaram o caminho de a volta, Sayid disse que Juliet não iria com eles, mas Jack a defendeu, dizendo que ela iria sim, pois também havia sido deixada para trás.

Jack surpreendeu Sayid questionando Juliet sobre seu passado com os Outros e o repreendeu, dizendo que ela só falaria quando se sentisse preparada, pois estava sobre a proteção dele. Ao voltar para o acampamento, Jack foi recepcionado efusivamente pelos sobreviventes e até ganhou um abraço de Sawyer. Ele se reuniu com os sobreviventes para explicar-lhes a presença de Juliet e pediu que eles tivessem paciência. Logo, Claire começou a passar mal e ele foi acudí-la. Depois, ele foi abordado por Juliet que disse poder ajudar a mãe de Aaron pois sabia qual era o problema.

Quando a médica voltou, perguntou se ela tinha certeza do que estava fazendo, pois se errasse, não poderia mais defendê-la. Foi conversar com Juliet na praia para oferecer-lhe cobertores e dizer que Claire estava bem. Ele também disse que os sobreviventes tinham concordado em deixar que ela acampasse na praia.

Jack estava em sua tenda quando Desmond se aproximou e pediu emprestado seu kit de primeiros socorros alegando que tinha torcido o tornozelo. Desconfiado, o médico entregou o kit, mas pediu que ele fosse logo devolvido. À noite, Jack vai até a cozinha improvisada dos sobreviventes e lá encontra Kate que puxa conversa, mais ele não lhe dá muita atenção. Pede uma colher, deseja boa noite e se afasta. Ao juntar a louça para lavar, a Sardenta vê o médico jantando animadamente com Juliet. No dia seguinte, a médica dos Outros ajudava Jack a construir alguma coisa. Ele perguntou onde ela tinha aprendido a manejar o martelo e ela respondeu que seu pai havia ensinado. Jack então disse que seu pai só tinha lhe ensinado a beber. Logo, Sawyer se aproximou e convidou o médico para uma partida de ping-pong. Os dois jogavam animadamente e Jack acabou dizendo que na noite anterior tinha jantado com Juliet e não com Kate.

Sun estava trabalhando em sua horta quando Jack se aproximou e começou a fazer perguntas sobre sua gravidez. Quis saber se ela estava tendo enjôos e sangramentos. Sun pareceu um tanto desconfiada e o médico explicou que, agora que já que estava de volta, só queria saber se ela estava bem e a coreana apenas agradeceu.

Jack surpreendeu Charlie pegando suprimentos na cozinha improvisada dos sobreviventes e perguntou aonde ele, Desmond, Hurley e Jin tinham ido na noite anterior. Nervoso, o músico respondeu que eles tinham ido acampar e o médico disse que gostaria de ser chamado para a próxima “expedição”.

Jack está dormindo na praia quando Juliet o acorda. Ela conta que desde que está no acampamento, Sayid e os outros não confiam nela e acreditam que ela está lá para machucá-los. Antes de Jack poder dizer que vai protegê-la, Juliet conta que ainda está trabalhando para Ben e que foi mandada para pegar as mulheres grávidas. Jack pergunta por que ela está contando isso e Juliet responde que viu o bebê de Sun na noite anterior e que está cansada de viver o sonho de Ben.

Mais tarde, enquanto comia com Juliet, Kate se aproximou e pediu para falar com ele em particular, mas o médico disse que fosse o que fosse, deveria falar na frente da médica. Nervosa, Kate contou o que tinha descoberto sobre Naomi e disse que os outros não tinham contado a ele porque não lhe tinham mais confiança. Jack pareceu não dar importância e perguntou como a pára-quedista podia se comunicar com o mundo exterior e saiu apressado. Juliet perguntou se eles “não deviam contar a Kate”, mas Jack disse que ainda não era a hora e se afastou.

Durante a noite, os sobreviventes estavam discutindo sobre a confiabilidade de Jack, depois de tomarem conhecimento sobre as revelações de Naomi. Sayid voltou a afirmar que ele não era confiável, já que tinha passado um tempo com os Outros e até tinha trazido uma deles para junto do grupo. Sun interferiu, dizendo que Jack nunca faria nada par ferí-los e que Juliet não era má pessoa. Ao ouvir isso, Sawyer tocou a gravação que a médica dos Outros havia feito contando a Ben sobre o bebê da coreana. Todos ficaram bastante assustados e nesse momento, Jack e Juliet apareceram. O médico perguntou como o golpista tinha conseguido o gravador e ouviu que não estava na posição de fazer perguntas. Juliet então pediu que Sawyer virasse a fita. Sawyer obedeceu meio a contragosto e ao apertar o play, todos puderam ouvir uma gravação onde Ben dizia que os Outros atacariam o acampamento em dois dias para seqüestrarem Sun e quem mais estivesse grávida. Juliet explicou que havia contado ao médico o que a estavam obrigando fazer na noite em que fez o ultra-som na coreana. Sayid então perguntou porque ele não tinha contado o que sabia e Jack respondeu que não tinha dito nada porque não havia decidido ainda o que fazer. Ainda…

Jack liderava uma caminhada com alguns sobreviventes pela mata. Ele havia dito que tinha tido uma idéia para surpreender os Outros. Em certo ponto da floresta, o líder dos sobreviventes parou e disse que Juliet já havia lhe contado a algum tempo sobre os planos de Ben e que, desde então, ele pensava em uma maneira de se defenderem. Nesse momento, ele chamou Danielle e disse que ela estava ajudando em seu plano. Ele contou que Juliet marcaria as tendas, mas ao invés de grávidas, os Outros encontrariam dinamite. De volta ao acampamento, Jack ajudava Juliet e Rousseau na preparação de mais uma tenda explosiva e ao sair dela, foi abordado por Sayid que disse que eles precisavam tentar enviar um sinal de socorro através do Telefone via Satélite de Naomi, mas Juliet contou que Ben bloqueia qualquer tipo de sinal de transmissão através de uma escotilha submersa chamada Estação Espelho. Então, Sayid foi buscar um mapa e mostrou onde ficava a tal estação. Disse também que ele podia usar os cabos que saíam da praia para guiá-lo até a estação e desativá-la, mas Jack não concordou, nem com ele, nem com Charlie, que também se ofereceu para descer até lá; dizendo que era uma missão suicida e que eles tinham que se concentrar na chegada dos Outros.

De repente, Hurley viu um barco se aproximando. Era Karl que vinha trazendo o recado de que os Outros estavam chegando naquela mesma noite. O garoto contou tudo o que sabia para os sobreviventes e para Jack, que decidiu que todos iriam para a Torre de Rádio com Rousseau, mas três pessoas ficariam para atirar nas tendas e acionar a dinamite e Charlie iria com Desmond até a Nova Escotilha. Mais tarde, quando dava orientações a Bernard, que seria o segundo atirador, Jack pediu que Sayid guiasse os sobreviventes até a Torre de Rádio, mas ele disse que quem faria isso seria o médico e pediu que começasse a agir como um verdadeiro líder. Na praia, todos se preparavam para deixar o acampamento, incluindo Jack, que quis saber se o terceiro atirador já havia sido encontrado. Ele cumprimentou Kate meio sem jeito e os dois disseram: “Lá vamos nós de novo!”.

Prestes a iniciar a caminhada até a Torre de Rádio, Jack foi até Sayid e perguntou se estava tudo certo. Ele respondeu que tinha feito o melhor que pôde e fez Jack prometer que não voltaria em hipóteses alguma caso algo desse errado, pois ele estava disposto a fazer o que fosse necessário para garantir o resgate dos sobreviventes. O médico prometeu e iniciou a jornada. No início do caminho, Naomi o abordou e o ensinou a mexer no Telefone via Satélite, dizendo que seria necessário, caso acontecesse alguma coisa a ela. Naquela noite, todos ficaram, bastante aflitos quando ouviram apenas duas das três explosões que estavam programadas para acontecer na praia.. Rose e Sun insistiam em voltar, mas Jack garantiu que tudo estava bem e disse que precisavam continuar.

No dia seguinte, Sawyer disse a ele que iria voltar a praia para ver o que tinha acontecido aos atiradores. Jack foi contra, mas o golpista disse que não estava pedindo permissão e desdenhou a ajuda de Kate, que ficou bastante irritada. Juliet então se ofereceu para ir, dizendo que sabia onde ficavam algumas armas. Ele pediu que ela não fizesse nenhuma besteira e ela acabou lhe roubando um beijo, para a surpresa do médico. Mais à frente, ele se aproximou de Kate e disse para ela não ficar chateada com Sawyer, pois ele só a estava tentando proteger. A sardenta perguntou porque ele o estava defendendo e o médico respondeu: "Porque eu te amo", deixando Kate bastante abismada.

O grupo então foi interceptado por Ben que estava acompanhado da filha Alex. Ele pediu para conversar com o médico por alguns minutos e ele acabou aceitando. Ben tentou convencer Jack a não usar o telefone para conseguir resgate dizendo que Naomi não era quem dizia ser e que as pessoas que estavam com ela matariam a todos sem distinção. Mas Jack não acreditou e Ben resolveu apelar, contatando Tom pelo rádio e mandando que ele matasse os atiradores caso o médico não lhe desse o telefone. Jack achou que Ben estava blefando e se negou a dar o telefone, fazendo com que o líder dos outros ordenasse as mortes. Ouviram-se três tiros pelo rádio. Transtornado, Jack pulou em cima de Ben e o surrou, depois carregou-o até o local onde estavam os outros sobreviventes e mandou que o amarrassem. Ele continuou subindo a colina e nem viu o líder dos Outros revelar que Danielle era a verdadeira mãe de Alex. Kate estranhou as atitudes do médico e foi atrás dele para saber o que estava acontecendo. Ele então contou que praticamente tinha permitido que Ben ordenasse as mortes e a sardenta perguntou porque não matá-lo logo. Jack então respondeu que queria que o Líder dos Outros presenciasse o momento em que eles conseguissem resgate para se sentir bastante derrotado, e que depois teria prazer em matá-lo.

De volta à caminhada, Jack ouviu alguém chamar pelo rádio que tinha pego de Ben. Era Hurley, que falava como se conversasse com um dos Outros. Ao ouvir a voz do médico, o milionário contou que tinha voltado à praia para ajudar Sawyer e Juliet e que todos estavam bem, incluindo os atiradores. Isso tirou um peso enorme das costa dos médico, além de dar alívio a todos os outros. Finalmente eles chegaram até a Torre de Rádio. Jack entrou com Rousseau e Alex na sala de controle e viu a francesa desligar sua mensagem. Com o sinal livre e desbloqueado, Naomi decidiu sair da sala para encontrar um sinal e assim que conseguiu detectar um, foi atingida por uma facada nas costas dada por Locke. Armado, ele mandou que Jack se afastasse do Telefone enquanto Ben, que estava amarrado a uma árvore, incentivava Jonh a atirar no médico, até ser calado por Rousseau. Mas Jack não obedeceu e pegou o telefone, dizendo que Locke já o tinha prendido naquela Ilha por tempo demais. Jonh acabou desistindo e Jack conseguiu contato. Dizendo ser um dos sobreviventes do vôo 815 da Oceanic ele pediu que sua localização fosse rastreada e que mandassem resgate. Ao ouvir a pessoa do outro lado dizer que já estava a caminho, Jack sentiu um grande alívio e emoção, pois tinha conseguido cumprir sua promessa.

4ª Temporada[editar | editar código-fonte]

Jack e Kate falam sobre o iminente resgate. Jack promete que se ver Locke de novo, vai matá-lo. Nesse momento, eles recebem uma ligação do telefone via satélite. Minkowski os informa que o sinal está fraco e quer que eles o reajuste. Jack se oferece parar fazer isso, mas, Minkowski pede para falar com Naomi. Sem querer revelar que Naomi está morta, Jack diz a Minkowski que ela foi procurar lenha. Ele diz a Minkowski que vai tentar achá-la, mas quando Jack se vira, Jack percebe que Naomi sumiu. Rousseau encontra um rastro de sangue que ela, Jack e Ben, que está amarrado, se preparam para seguir. Ao mesmo tempo, Kate diz a Jack que achou outro rastro de sangue e acha que Naomi pode estar tentando enganá-los. Jack diz a Kate que Naomi está ferida e que ela não está pensando em criar rastros falsos. Kate aparentemente concorda, abraça Jack e, sem ele perceber, rouba dele o telefone via satélite.

Jack, Rousseau e Ben seguem a trilha falsa, e quando a trilha acaba, Jack percebe que o telefone sumiu: foi roubado por Kate, como é revelado por Ben. Jack então faz o caminho de volta com Ben e Rousseau. Logo depois, os três chegam à cabine do piloto, onde os outros sobreviventes estão, inclusive Locke. Jack, que já tinha dito anteriormente a Kate que se visse Locke novamente iria matá-lo, vai para cima de Locke e dá um soco nele. Locke cai no chão. Jack pega a arma dele e aponta para a cabeça de Locke. Locke diz "Você não vai atirar em mim", então Jack puxa o gatilho, porém, o revólver está sem bala. Jack então começa a bater em Locke e é retirado pelos sobreviventes.

Depois do pequeno discurso feito por Locke, no qual ele diz que as pessoas que quiserem viver devem ir com ele, Jack diz que Locke está louco e que apenas quem estivesse doido iria seguí-lo. Jack diz que Locke sempre tentou impedir qualquer tentativa de resgate. Jack acha que ninguém vai seguir Locke. Jack fica sem palavras e não diz mais nada. Outras pessoas, como Claire, se juntam à Locke. Jack também permite que Ben vá com Locke. O grupo de Locke, então, sai.

Momentos depois, Jack e Kate, olham para a parte da frente do avião, lembrando de Charlie e da caminhada que fizeram à cabine do piloto. Eles escutam um barulho, o qual Kate primeiramente pensa ser um trovão, mas fica tão claro quanto o som de um helicóptero. Eles se movem e veêm algo claro. Jack e Kate veêm o helicóptero voando acima. Alguma coisa cai do helicóptero. Eles seguem e veêm um paraquedista. O paraquedista tira o capacete e olhando para eles diz: "Você é Jack?"

Jack e Kate se apresentam e descobrem que o nome do paraquedista é Daniel Faraday. Jack dá a Daniel o telefone por satélite para ele falar com Minkowski. Entretanto, Jack começa a suspeitar quando Minkowski se recusa a falar no viva-voz, e ainda mais quando ve uma arma nas costas de Dan. Apesar disso, Jack e Kate continuam a ajudar Daniel a achar seus colegas que também caíram na ilha. No caminho, eles encontram uma caixa de carregamentos com máscaras de gás e bolsas vermelhas que foi jogado do helicóptero para estabilizar o peso. Jack começa a perguntar sobre isso e sobre as armas e sobre o que, realmente, o grupo veio fazer. Daniel fica confuso e quando começa a explicar, o sinal de Miles aparece no radar.

Logo depois, o grupo encontra Miles. Ele parece estar morto e Jack chega perto para verificar. Quando o médico tira o capacete de Miles, esse se levanta com uma arma apontada para Jack. Kate tenta pegar a arma de Dan, mas Miles intervém e pergunta aonde está Naomi, alegando que foi Kate quem a matou. Eles tentam explicar que foi Locke e que ele não está mais com eles, mas Miles insiste em ver o corpo.

Depois de ver o corpo e fazer um ritual espiritual, Miles acredita em Jack e Kate, mas continua mantendo eles refens. Quando eles captam o sinal de Charlotte, Jack diz para eles abaixarem as armas, ou seus amigos irão atirar. Miles não acredita e então Sayid e Juliet saem da floresta atirando e Miles e Dan se rendem. O grupo corre atrás do sinal de Charlotte, mas descobrem Vincent com o transponder da ruiva amarrado em seu corpo e Jack percebe que Locke está com ela. Não muito depois, eles encontram o piloto do helicóptero, Frank Lapidus e o helicóptero ainda inteiro. Um sorriso escapa pelo rosto de Jack. Quando Frank descobre que Juliet é uma nativa, ela fala para Miles e ele e Jack se confrontam. Miles então, explica o verdadeiro motivo deles estarem na ilha: Benjamin Linus, e mostra uma foto do líder dos Outros.

Sayid encontra a foto de Desmond e Penny no corpo de Naomi e a mostra para Jack. Jack pede a Juliet ir à praia e trazer Desmond. Ele, depois, pede para ir com Sayid para recuperar Charlotte, mas Sayid diz que ele não seria muito útil na negociação com Locke, considerando que Jack quase o matou no último encontro. Jack e Kate conversam, e Jack diz a Kate para que ela vá com Sayid encontrar Charlotte. Após a saída de Sayid, Miles e Kate, Jack observa Daniel fazer diversos experimetos. Quando Sayid e Charlotte voltam sem Kate, Jack está visivelmente aflito.

Jack, Juliet, Daniel e Charlotte retornam à praia, onde Jack informa a todos onde Desmond e Sayid estão e onde Kate está. Sun pergunta a ele se Locke não poderia estar correto, mas Jack nega. Sun pergunta porque então Kate ficou com Locke. Jack, depois, fica um tempo tentando contactar o cargueiro com o telefone por satélite. Ele pede a Charlotte e ela disca para a linha de emergência, e quem atende é Regina que diz que Sayid e os outros três ainda não chegaram ao cargueiro.

Jack pergunta de novo o que aconteceu no helicóptero, e uma irritada Charlotte de novo diz que não sabe. Depois, Juliet observa que Charlotte não parece preocupada sobre isso, Daniel sugere que o tempo se mover diferente na ilha do que fora dela, confundindo Jack. Daniel confirma de novo a ele que tudo vai ficar bem se Frank permanecer na mesma marcação; senão podem ter "efeitos colaterais". Pouco tempo depois, Sayid finalmente liga para Jack do cargueiro, informando a ele do comportamento estranho de Desmond. Dan diz a Jack que algumas pessoas podem ficar "confusas" indo e vindo da ilha. Jack então permite a Dan falar com Desmond e dar instruções a ele.

Mais tarde naquela noite, Jack descobre que Daniel e Charlotte desapareceram. Ele pergunta a Juliet, mas ela não viu. Jin revela que os viu entrar na floresta, mas que não disse nada desde que Jack disse que eles eram amigos. Jack então, organiza uma operação de busca. Ele, Juliet, Sun e Jin saem pela floresta em diferentes direções com tochas. Jack, possivelmente, escuta o chamado de Juliet e vai até ela, achando a loira com Harper. A terapeuta sugere que ele vá com Juliet atrás de Dan e Charlotte e desaparece pela floresta. Juliet implora por ajuda a Jack, mas não lhe dá nenhuma informação, além de dizer que Harper era sua terapeuta e que eles tem de ir a estação Tempestade. No dia seguinte, os dois perdem a trilha, mas encontram Kate desmaiada. A morena conta que encontrou os tripulantes do cargueiro e que Charlotte bateu nela.

Juliet diz que vai pegar água, mas foge, deixando os dois sozinhos. Jack e Kate vão até a Tempestade e no caminho os dois discutem sobre Kate ter ficado na vila. Eles chegam na estação no momento em que Juliet e Charlotte estão saindo e a ruiva alega que salvou a vida de todos, mas Kate fica suspeita e entra com ela para verificar. Juliet então conta a Jack que Ben mandou Harper dizer para ela matar Dan e Charlotte, ela acrecenta que uma guerra acontecerá e que Ben ganhará e quando isso acontecer Jack terá que estar longe dela. Jack pergunta por que e a loira revela que Ben acredita que ela seja dele e que sabe o que ela sente por Jack. Jack a beija romanticamente e diz: "Ele sabe onde me encontrar", e os dois se abraçam.

Jack volta para a praia com Juliet, Kate, Daniel e Charlotte. No dia seguinte, ele está tomando café da manhã e conversando com Jin. O coreano pede os cereais e fala em inglês. Jack diz que o inglês de Jin está muito bem e pergunta se ele está aprendendo sozinho ou se Sun está ajudando. Jin diz que Sun e Sawyer ajudam, mas que Sun é melhor e Jack responde que acredita que sim. Quando Sun chega o médico pergunta se ela está bem. Sun responde que sim e diz que os enjôos matinais pararam. Jack avisa que se ela precisar de alguma coisa é só chamar e sai deixando os dois sozinhos.

Na barraca, Jack está procurando por algumas pílulas para uma dor de estômago. Kate entra e eles começam a conversar até que Bernard começa a gritar na praia. Jack e Kate correm até lá e encontram um corpo a beira-mar. Faraday diz a eles que aquele é o médico do cargueiro. Jack apressa Faraday no conserto do telefone.

Mais tarde, naquela noite, Faraday usa um código para se comunicar com o cargueiro e mente para Jack sobre o que foi dito. Bernard diz que ele está mentindo e que as pessoas no barco disseram que o médico está bem. Jack segura Faraday pelo colarinho e pergunta se eles planejam mesmo tirar os sobreviventes da Ilha, e Faraday responde que não. O estômago de Jack começa a doer novamente e ele sai sentindo dor.

Quando estava conversando com Juliet, eles concluíram que Jack sofria de apendicite, e necessitava a remoção imediata da sua apêndice antes que isso rompesse, o matando. Como era duvidoso o conhecimento de Juliet em cirurgias, Jack mandou que deixasse-o acordado durante o procedimento para observar e ajudar e que Kate seguraria um espelho para ele ficar olhando. De qualquer maneira, a dor parecia ser muito forte para ele, e Bernard o desmaiou com cloroformio após Juliet pedir e mandar Kate para fora. A cirurgia foi bem.

Jack acordou em tempo para ouvir Juliet falando com Kate que ele realmente amava ela(Kate). Quando Kate saiu Juliet afirmou a Jack que sabia que ele estava acordado.

Depois da cirurgia, ele não ouviu os conselhos de Juliet e saiu para comer. Juliet ficou nervosa mas Jack a acalmou. Então eles ouviram helicópteros chegando, e foram para praia verificar. Quando o helicóptero passou, uma bolsa foi jogada com papeis e um telefone a satelite embrulhado em uma roupa. Então Jack disse o que ele pensava: Eles querem que o seguimos.

Kate e Jack, ambos armados, seguem o helicóptero através da selva, rastreando-o com o telefone por satélite. Após caminharem aparentemente pela noite toda, eles encontram Sawyer, Miles e Aaron retornando para a praia. Kate pega Aaron e retorna, juntamente com Miles, para a praia, enquanto Jack e Sawyer continuam em direção ao helicóptero. Chegando no helicóptero eles encontram Frank sozinho, algemado ao assento. Ele os informa sobre o destino de Keamy e seus homens e também sobre o perigo da Orquídea. Frank promete tirá-los da ilha com o helicóptero imediatamente, até que Sawyer percebe que Hurley está em perigo na Orquídea. O grupo se embrenha novamente na selva, à procura da Orquídea, para salvar a vida de Hurley.

Jack e Sawyer chegaram na Orquídea e encontraram Hurley e Locke. Na estufa da Orquídea, Locke disse para Jack não sair da ilha e que se saísse, para mentir sobre tudo que aconteceu. Jack partiu depois que Locke e Ben entraram no elevador da Orquídea. Ele voltou ao helicóptero com Sawyer e Hurley onde Kate, Sayid e Frank estavam esperando para partir. Eles decolaram e se dirigiram ao cargueiro. Ele dissse a Frank para não voltar para a ilha quando houve um vazamento de combustível.

Depois da Ilha[editar | editar código-fonte]

4ª Temporada[editar | editar código-fonte]

Quando o helicóptero pousou no cargueiro, Jack certificou-se de partir rapidamente e trouxe Kate novamente para o helicóptero quando ela começou a procurar Jin, que ainda estava no cargueiro. O helicóptero decolou com Sun, Aaron, Sayid e Desmond momentos antes do cargueiro explodir. O helicóptero perdeu combustível rapidamente e caiu no mar após a ilha desaparecer. Jack socorreu Desmond quando eles alcançaram o bote salva-vidas. Quando eles foram encontrados pelo Searcher, Jack orienta os outros a mentirem sobre tudo que aconteceu desde que eles chegaram na ilha.

Ao chegar no Havaí, Jack é recebido por sua mãe. Jack participa de uma coletiva de imprensa na qual os Oceanic 6 mentem para o público sobre como eles sobreviveram à queda do avião. Ele relata a maior parte da história forjada para a imprensa. É ele que conta à imprensa a falsa história e diz que apenas Boone, Libby e Charlie sobreviveram a queda e morreram na Ilha.

Cerca de 6 meses após o resgate, Jack promove um funeral para seu pai. Depois do funeral, Carole Littleton se aproxima de Jack e lhe diz que sua filha, Claire, estava no avião de Jack e que ela era sua meia-irmã.

Jack assiste Hurley sendo perseguido pela polícia em seu Camaro. Ele reconhece o carro de Hurley enquanto toma uma bebida.

Mais tarde, Jack se encontra com Hurley no instituto mental. Depois de jogarem basquete, Jack menciona que deixará a barba crescer para esconder sua identidade. Hurley acusa Jack de estar checando se Hurley não contou a ninguém que é um dos 6 da Oceanic e insiste que eles deveriam voltar para a ilha. Jack então diz que eles nunca voltarão.

Algum tempo depois disso, Jack foi testemunha durante o julgamento de Kate, dizendo que eram somente oito pessoas que sobreviveram a queda e que duas pessoas dessas oito haviam morrido. Ele disse nunca ter conhecido o policial que acompanhava Kate, e negou que a amava.

Ele a encontrou depois do julgamento, e disse que ele mentiu e que realmente a ama. Ele não quer voltar para a casa dela e Kate conclui que é por causa da criança, Aaron. Jack pergunta se ela não quer tomar um café, mas ela recusa dizendo que só vai continuar a vê-lo se ele for receptivo a Aaron.

Entretanto, ele muda de idéia em algum ponto da trama, pois Jack e Kate são vistos morando juntos e felizes. Jack tomou como responsabilidade o papel paternal para Aaron, embora isso tenha causado insegurança a ele, forçando-o a pensar sobre o pai dele e como ele poderia superar as habilidades controversas de pai de Christian Shephard. De volta ao trabalho como um competente cirurgião, Jack mantém contato com Hurley. Jack é chamado para examinar Hurley, pois ele parou de tomar os medicamentos. Hurley, porém, tem uma mensagem para ele enviada por Charlie: "Você não deveria criá-lo". Eles concordam que a mensagem se refere a Aaron, apesar de Jack inicialmente rejeitar. Charlie não tem mais nada a dizer a ele, somente que: irá visitá-lo "em breve".

Jack pede Kate em casamento, e ela diz que sim. Mais tarde, Jack vê o pai dele pela segunda vez desde que deixou a Ilha, e dessa vez Christian fala com ele. Acordado por outro médico, Jack pede por uma receita de remédio para alívio do estresse. Jack vai para casa, encontra Kate falando ao telefone, e suspeita de quem seja. Quando ela diz um nome que ele não reconhece, ele fica mais desconfiado. Um pouco depois, Jack chega em casa mais cedo e encontra a babá ainda trabalhando, e Kate ainda não está em casa. Quando ela retorna, bem mais tarde, Jack está bêbado, e quer saber onde ela estava. Kate tenta insistir para que Jack confie nela, mas ele não concorda, e perde o controle quando o nome de Sawyer é mencionado. Gritando coisas cruéis sobre como foi ele quem a "salvou", Kate finalmente diz que ele precisa procurar ajuda, pois ela não quer vê-lo agindo dessa forma perto do "filho" dela. Jack grita que ela "não é nada dele", quando Aaron aparece na porta. Kate vai até Aaron e Jack é visto saindo dali.

Em um futuro mais distante, voltando a Los Angeles em um vôo da Oceanic e visivelmente bêbado, Jack leu uma Notícia de Jornal que parecia tê-lo abalado muito. Ele então ligou para alguém, cujo celular estava desligado. Transtornado, ele parou seu carro na beira de uma ponte, subiu na beirada, pediu perdão à alguém e já estava preparado para jogar-se, quando ouviu o cantar de pneus e o grito de pessoas. Um acidente tinha acabado de ocorrer naquele local. Jack, desceu da beirada e correu para ajudar as vítimas.

Na emergência do hospital, Jack levava pontos na testa e era cumprimentado pela médica, que o chamou de herói. Ele aproveitou para perguntar como estava a mulher acidentada e a médica respondeu que estava estabilizada. Nesse momento, Sarah entrou na sala. Ela perguntou a Jack se ele estava bem e se tinha voltado a beber e respondeu que não estava bem, perguntando o que ela estava fazendo ali. Ela respondeu que ainda estava listada como seu contado de emergência e ainda negou uma carona ao médico, dizendo que não seria apropriado.

No dia seguinte, Jack estava no quarto da mulher acidentada e olhava seu prontuário, quando Dr. Hamill entrou. Ele se apresentou e Jack fez o mesmo, fazendo com que o agora médico chefe o chamasse de herói. Jack pediu autorização para realizar a cirurgia da mulher, mas Hammill negou, dizendo que Jack merecia um descanso e pediu para que devolvesse os prontuários. Decepcionado, ele entregou os papéis, mas pediu para ser informado de qualquer alteração.

Ainda tentando falar com alguém no telefone e abusando de anti-depressivos, Jack foi até uma casa funerária. Na sala de velórios, havia um caixão, mas ninguém participava da cerimônia. Jack perguntou ao agente funerário se ele tinha perdido o funeral, mas o homem respondeu que não tinha havido nenhuma cerimônia, por falta de quem acompanhasse. Até aquele momento Jack tinha sido o único a comparecer. O agente funerário saiu da sala e deixou o médico a sós. Ele se aproximou do caixão e parecia visivelmente emocionado. Mas se retirou logo em seguida.

Para sustentar seu vício, Jack foi até uma farmácia tentar conseguir mais anti-depressivos, mais falhou, pois estava usando uma receita de seu pai. Então, recorreu ao estoque de remédios do hospital, de onde roubou algumas pílulas. Ao sair da sala, foi abordado por Dr. Hamill que contou que a mulher acidentada havia dito que se distraiu com um homem em cima da beirada da ponte e acabou batendo em outro carro. O médico-chefe deduziu que esse homem era Jack, pelo fato de ele ter chegado tão rápido ao local do acidente. Transtornado Jack negou que tivesse problemas e mandou que o Dr. chamasse o seu pai para saber quem estava mais bêbado.

Em seu apartamento, muito bagunçado e com mapas, bebidas, pílulas e bússolas por todos os lados, Jack se afundava cada vez mais na solidão e na depressão. Finalmente ele conseguiu falar com quem tanto procurava pelo telefone, mas a pessoa não parecia querer o mesmo. Depois de muito insistir, Jack conseguiu marcar um encontro do lado de fora do aeroporto de Los Angeles.

Logo depois de chegar ao local combinado, a pessoa por quem Jack esperava, estacionou seu carro logo atrás e saiu. Era Kate, que pelo visto, também havia conseguido sair da Ilha. Ela comentou sobre o salvamento que Jack fez e parecia não querer estar ali. Então, Jack mostrou a ela o recorte de jornal, mas Kate não se interessou nem um pouco. Nervoso, Jack contou que estava usando bastante o “golden pass” que havia ganhado da Oceanic para viajar ao outro lado do mundo todos os fins de semana. Ele contou que tinha esperança de que o avião caísse e que conseguisse voltar para a ilha. Mas Kate disse que ele precisava esquecer aquilo, e o médico disse que estava cansado de mentir. Kate resolveu ir embora, como medo de que “ele” se zangasse, mas foi segura por Jack que continuava insistindo. Mas a Sardenta conseguiu se livrar e entrou em seu carro, deixando Jack sozinho e gritando que eles precisam voltar para a Ilha.

Kate parou o carro, saiu e continuou a conversar com Jack. Ela o condenou por querer voltar à ilha e por lhe mostrar o obituário de Jeremy Bentham quando ele sequer podia estar lá por ela e Aaron. Jack tentou acalmá-la, mas ela se recusou a ouvir. Ela entrou novamente no carro e partiu, deixando Jack sozinho.

Mais tarde, visivelmente perturbado, Jack voltou à funerária. Jack viu que ela já estava fechada, com a porta da frente trancada, mas Jack a arrombou e entrou para ver o corpo de Bentham assim mesmo. Jack ficou chocado ao ver que não estava sozinho. Ben Linus também estava lá. Ben explicou a Jack que se ele quisesse voltar para a Ilha, ele deveria convencer todos os outros a voltarem também, incluindo o homem no caixão: John Locke.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências