João de Deus Pinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João de Deus Pinheiro
Político de Flag of Portugal.svg Portugal
Mandato IX Governo Constitucional
  • Ministro da Educação

X Governo Constitucional

  • Ministro da Educação e Cultura

XI Governo Constitucional

  • Ministro dos Negócios Estrangeiros

XII Governo Constitucional

  • Ministro dos Negócios Estrangeiros
Vida
Nascimento 11 de Julho de 1945 (68 anos)
Dados pessoais
Partido Partido Social Democrata
Profissão Engenheiro

João de Deus Rogado Salvador Pinheiro GCCGCIH (Lisboa, 11 de Julho de 1945) é um engenheiro e político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Agostinho de Matos Salvador Pinheiro e de sua mulher Maria de Lourdes Rogado Pereira.

Engenheiro químico, licenciado pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa (1970) e doutorado pela Universidade de Birmingham (1976), foi assistente na Universidade de Lourenço Marques (1970-1973), até ingressar na Universidade do Minho, onde prosseguiu a sua carreira como professor auxiliar (1976), professor associado (1977) e professor catedrático (1979). Foi vice-presidente da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (1981-1982) e reitor da Universidade do Minho (1984-1985).

Militante do Partido Social Democrata, foi eleito deputado à Assembleia da República, nas IV, V e VI Legislaturas, e chamado a funções governativas. Foi secretário de Estado da Educação e Administração Escolar do VIII Governo Constitucional (1982-1983) e, sucessivamente, ministro da Educação (1985), da Educação e Cultura (1986-1987) e dos Negócios Estrangeiros (1987-1992), ao longo dos X, XI e XII Governos, respectivamente. Foi um dos negociadores do Acordo de Brioni (1991), que pôs fim à guerra na Eslovénia. Foi encarregado de missão para a Reforma da Administração Pública portuguesa, nomeado pelo XV Governo (2003-2004).

Segundo Comissário Europeu português (1993-2000), foi também presidente do Conselho de Ministros do Conselho da Europa (1990) e do Conselho de Ministros da União Europeia (1992). Foi cabeça-de-lista do PSD às Eleições Europeias de 2004, eleito deputado e vice-presidente do Parlamento Europeu (2004-2009). Nas eleições legislativas de 2009 foi eleito deputado, pelo distrito de Braga, cargo que ocupou por apenas meia hora.[1]

No âmbito empresarial integrou o Conselho de Administração da Galp Energia (2000-2005), da Lusotur (desde 2000), da Lusomundo (2003-2005) e do Grupo Panatlântica (desde 2007). Foi membro do Conselho Superior da Fundação Ilídio Pinho (2001-2007), administrador da Fundação Robert Schumann (2005-2009), presidente da Assembleia-Geral da World Monument Fund (desde 2005) e do Conselho Nacional da Indústria do Golfe (desde 2003).

Foi distinguido com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo a 9 de Junho de 1993 e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique a 30 de Janeiro de 2006. É conhecida a sua dedicação à escrita e à prática de golfe.

Casou com Maria Manuela Vieira Paisana, de quem tem uma filha e três filhos.

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Condecorações[2] [editar | editar código-fonte]

Referências

Precedido por
José Augusto Seabra
Ministro da Educação
IX Governo Constitucional
Sucedido por
João de Deus Pinheiro
Precedido por
João de Deus Pinheiro
Ministro da Educação e Cultura
X Governo Constitucional
Sucedido por
Roberto Carneiro
Precedido por
Pedro Pires de Miranda
Ministro dos Negócios Estrangeiros
XI e XII Governo Constitucional
Sucedido por
José Manuel Durão Barroso
Precedido por
Hans van den Broek
Países Baixos
Presidente do Conselho da União Europeia
Janeiro de 1992 - Junho de 1992
Sucedido por
Douglas Hurd
Reino Unido
Precedido por
António Cardoso e Cunha
Comissario Portugues na Comissao Europeia
1992 e 1996
Sucedido por
António Vitorino
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências