Tela de Sucessos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Tela de Sucessos
Logotipo do Programa.
Informação geral
Formato
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Exibição
Emissora de
televisão original
SBT
Formato de exibição HDTV ou SDTV
Transmissão original 1 de agosto de 1997– Presente
Nº de temporadas 16
Nº de episódios Vários

Tela de Sucessos é uma sessão de cinema mais antiga atualmente no ar no SBT, a Tela de Sucessos estreou no dia 1º de agosto 1997, e é exibida até os dias atuais.

História[editar | editar código-fonte]

Dentre as parcerias internacionais de destaque, uma foi a com a rede argentina Telefe, na gravação do sucesso Chiquititas, em Buenos Aires e a outra foi com a Disney, quando o SBT celebrou um contrato multimilionário para exclusividade de seus produtos em TV aberta no Brasil. Desse contrato, surgiram programas como Disney Cruj, Zapping Zone e, claro, a Tela de Sucessos.

Contudo, o filme que daria o pontapé inicial na sessão, que abriu o mês de aniversário de 16 anos do SBT, não seria uma produção dos estúdios Disney e sim da Universal Pictures - o inédito “Os Flintstones – O Filme”, de 1994. O filme passaria novamente na Tela de Sucessos em 10/04/1998 e 07/01/2000, suas únicas exibições no SBT.

A promessa de “transformar a sexta-feira em sexta-feira” do anúncio demonstra claramente a grande expectativa que o SBT depositava na Tela de Sucessos para crescer seus índices de audiência. Antes da chegada da sessão, as noites de sexta eram ocupadas por Os Simpsons e a série Dragões de Sangue. A disputa não era das mais fáceis para a recém-criada Tela de Sucessos. Na Globo, o Intercine (depois exibido mais recentemente nas madrugadas) entrava às 22h30 e antes do Jornal da Globo. Na Manchete, às 21h40 era exibida Xica da Silva, o último sucesso do canal. Mesmo assim, a sessão não só prosperou, como até hoje permanece no ar fazendo sucesso inclusive com o público infanto-juvenil que costuma ficar acordado até tarde nas sextas-feiras já que não tem aula no sábado.

Ainda naquela semana, o SBT já havia estreado Chiquititas, Márcia e o Concurso de Paródias, os dois últimos se juntando ao Alô Christina (também lançado em 1997) como novidades da linha de shows do SBT. Era uma aposta forte na popularização da grade, após tempos de baixa em audiência (de 1992 a 1996, o SBT havia caído cerca de 5 pontos na média no horário nobre).

A tática de Silvio Santos deu retorno. Das 18 às 00h, a emissora apresentou reação de 11%, se comparado com o ano anterior(1996). A Tela de Sucessos, fez o SBT crescer para uma média 12 pontos, quase dobrando a audiência anterior no horário.