Antonov An-225

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
An-225 Mriya
Picto infobox aircraft.png
Um Antonov An-225 no Farnborough Airshow, na Inglaterra.
Descrição
Tipo / Missão Transporte de Carga
País de origem  União Soviética
 Ucrânia
Fabricante Antonov Design Bureau
Período de produção 1988
Primeiro voo em 21 de dezembro de 1988 (26 anos)
Tripulação 6
Especificações
Dimensões
Comprimento 84 m (276 ft)
Envergadura 88,4 m (290 ft)
Altura 18,1 m (59,4 ft)
Área das asas 905  (9 740 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 285 000 kg (628 000 lb)
Peso de decolagem 640 000 kg (1 410 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 6x turbofans Ivchenko Progress D-18T
Performance
Velocidade máxima 850 km/h (459 kn)
Velocidade máx. em Mach 0.65 Ma
Alcance (MTOW) 4 500 km (2 800 mi)
Teto máximo 11 000 m (36 100 ft)
Notas
A porta de carga fica no nariz da aeronave e a mesma é equipada com uma espécie de "porta-ônibus espacial" na parte superior da fuselagem, externamente.

O An-225 Mriya, chamado pela OTAN de Cossack, é uma aeronave de transporte cargueiro estratégico, construída pela Antonov Design Bureau, empresa ucraniana que fabrica aeronaves. O An-225 é a maior aeronave de asa fixa do mundo. O design, construído para transportar a nave espacial Buran, foi um desenvolvimento para aumentar o bem-sucedido An-124 Ruslan. Mriya (Мрiя) significa "Sonho" (Inspiração) em Ucraniano.

O Antonov An-225 é disponível comercialmente para transportar cargas de grandes proporções, devido ao tamanho único de seu compartimento de carga. Para se ter noção de seu tamanho, ele comportaria, facilmente, mais de mil e quinhentas pessoas. Além disso, ele pode, como já foi mencionado, transportar cargas na parte externa e superior da fuselagem. Sendo usado para transportar cargas dessa forma, a capacidade de carga diminui para um pouco menos de duzentas toneladas. Entretanto, as medidas da carga aumentam. O comprimento, por exemplo, passa de pouco mais de quarenta e quatro metros para mais de setenta. É necessário, apenas, que essa carga tenha um mínimo de aerodinâmica. Atualmente, há somente uma aeronave em operação.[1]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O An-225 foi desenhado para o Programa Espacial da União Soviética em substituição ao Myasishchev VM-T, Capaz de transportar os foguetes.

Voou pela primeira vez no dia 21 de Dezembro de 1988. A aeronave estava em uma demonstração estática no Paris Air Show em 1989 e voou durante os dias liberados ao público no Farnborough Air Show, em 1990. Duas aeronaves foram encomendadas, que atualmente são operadas pela Antonov Airlines, matriculadas UR-82060 e UR-82070. Estes são disponíveis comercialmente para carregar cargas excessivamente pesadas e grandes, para até 250.000 kg internamente, ou ainda 200.000 kg na área superior à fuselagem. A carga na parte superior da fuselagem pode ter até 70m de comprimento.[2]

O segundo An-225 foi construído parcialmente durante o final da década dos anos 80 para o uso do Programa Espacial Soviético. O desenho do segundo An-225 incluía uma porta de carga traseira e uma cauda redesenhada com um único estabilizador vertical, desta forma, sendo mais efetivo para o transporte cargueiro.[3] Após o colapso da União Soviética em 1990 e o cancelamento do Programa Espacial do Buran, este An-225 foi armazenado em 1994.[4] Os seis motores Ivchenko Progress foram removidos de uso nos An-124. O primeiro An-225 foi mais tarde re-motorizado e colocado em serviço.

No ano de 2000, se tornou aparente a necessidade da capacidade do An-225, e foi decidido em Setembro de 2006, completar a construção do segundo An-225. Esta segunda aeronave tinha encomenda prevista por volta de 2008,[5] mas foi adiado.

Operadores[editar | editar código-fonte]

Traseira do An-225.

Ativos:

Inativos (ex-operadores):

Recordes[editar | editar código-fonte]

An-225 transportando o ônibus espacial Buran.
  • Em setembro de 2001, ele voou transportando uma carga de 253,86 toneladas a uma altitude máxima de dois quilômetros e a uma velocidade média de 763,2 km/h. A distância percorrida foi de mil quilômetros, aproximadamente.
  • É o maior avião em operação do mundo.
  • O único avião a ter maior envergadura de asa que o An-225 é o Hughes H-4 Hercules "Spruce Goose". Entretanto, o Spruce Goose é mais curto, mais leve, nunca voou acima dos vinte e um metros (70 pés) e voou somente uma vez, ao passo que o An-225 já executou centenas de voos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
Trens de pouso do An-225.
  • O An-225 utiliza mais de 95.000 litros de combustível para percorrer uma distância de pouco mais de 5.000 quilômetros enquanto o Boeing 747 utiliza 65.000 para percorrer a mesma distância.
  • O desenho da aeronave fictícia An-500, presente no filme 2012, foi baseado no An-225.

Visita ao Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 14 de fevereiro de 2010, o AN-225 foi contratado pela Chapman Freeborn Airchartering (empresa britânica de frete aéreo), a serviço da Petrobrás. Pousou no Aeroporto Internacional de São Paulo, Cumbica às 10:00 LT, transportando três gigantescas válvulas para a Refinaria de Paulínia REPLAN. Antes da viagem ao Brasil, o An-225 transportou de Tóquio para Santo Domingo, cerca de 110 toneladas entre equipamentos de construção civil e mantimentos doados pelo Japão para ajudar a reconstrução do Haiti.

Centenas de pessoas aguardavam na cabeceira da pista para dar as boas vindas ao Gigante Ucraniano.


Especificações[editar | editar código-fonte]

Comparação entre os maiores aviões do mundo: An-225 (verde). Hughes H-4 Hercules (amarelo) Boeing 747 (azul) e Airbus A380 (vermelho)

Tipo de aeronave: Cargueiro

Propulsão: 6 Motores ZMKB Progress Lotarev D-18T (com 229,50 kN de propulsão cada)

Peso máximo de carga permitido para conseguir decolar: 600 t.

Peso máximo de carga útil (interna ou externa): 300 - 300 t.

Envergadura de asa: 88,4 m

Comprimento: 84 m

Velocidade: 865 km/h

Altura: 18,1 m (excluindo o trem de pouso)

Autonomia de voo com carga máxima: 4.500 km

Autonomia de voo com tanques de combustível cheios: 15.400 km

Tripulação: 6 pessoas.

Zona de carga caberia o equivalente a: 1.500 pessoas

Referências

  1. "World's largest aircraft, An-225, emerges to set new lift record". Flight International, 17 August 2009.
  2. Mriya Antonov ASTC. Visitado em 2004-05-27.
  3. Kaplan, Philip, Big Wings 
  4. Antonov An-225 Mriya. Airliners.net.
  5. Antonov An-225 Mriya Aircraft History, Facts and Pictures. Aviationexplorer
Precedido por
Antonov An-124
Maior aeronave do mundo
1989 - presente
Sucedido por
-

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antonov An-225
Portal A Wikipédia possui os portais:
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.