Búfalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Búfalos)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaBubalus
Bubalus bubalis var. kerebau
Bubalus bubalis var. kerebau
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Subfamília: Bovinae
Género: Bubalus
subespecie
Bubalus bubalis

Bubalus arnee

Bubalus depressicornis

Bubalus quarlesi

Bubalus mindorensis

Bubalus é um gênero da família Bovidae, sub-família Bovinae, que foi amplamente distribuído na Eurásia no Pleistoceno. O gênero Bubalus inclui quatro espécies: Bubalus depressicornis ou Anoa, que vive apenas na Indonésia, com 46 cromossomos; Bubalus mindorensis, encontrado apenas na ilha de Mindoro nas Filipinas, chamado também de Tamarao ou búfalo de Mindoro; Bubalus arnee, o selvagem búfalo asiático, originário do norte da Índia; e o Bubalus bubalis, espécie derivada da domesticação de Bubalus arnee. A domesticação ocorreu relativamente recentemente (5.000 anos atrás) em comparação com a domesticação do Bos taurus (10.000 anos atrás). O búfalo asiático parece ser domesticado no vale do Indo, na China e na Mesopotâmia, de onde foi introduzido no Egito e no sul da Itália pela invasão dos árabes no século 8 e depois nos Balcãs pelos cruzados e, finalmente, pela invasão turca Selgiukid, durante a expansão do império otomano no século XV[1][2].

O búfalo doméstico, também conhecido como "Water Buffalo" ou búfalo-d'água (Bubalus bubalis) são divididos em dois grupos principais: o Bubalus bubalis bubalis com 2n=50 cromossomos, também conhecidos como "River Buffalo" búfalo-do-rio, e o Bubalus bubalis var. kerebau ou Carabao com 2n=48 cromossomos, composto por apenas uma raça, conhecida como "Swamp Buffalo" ou búfalo-do-pântano.[3] Não se confundem com o Bisão ou Búfalo Americano, Bos bison bison com 2n=60 cromossomos, nem com o Búfalo Africano, Syncerus caffer, com 2n=52 cromossomos e pertence ao grupo dos big five). O período de gestação dos bubalinos pode variar de 278 a 311 dias, mais ou menos 9 a 10 meses, dependentes da região e da raça considerada.[4]

A população mundial de búfalos é de aproximadamente 201 milhões de cabeças, com 193 milhões (96%) na Ásia (112 milhões na Índia, 56%); cerca de 3,7 milhões na África (1,8%); 4,2 milhões (2%) na América, 440.000 cabeças na Europa (0,2%) e cerca de 100.000 na Austrália[5]

No Brasil, são reconhecidas pela Associação Brasileira de Criadores de Búfalos quatro raças: Mediterrâneo, Murrah, Jaffarabadi (búfalo-do-rio) e Carabao (búfalo-do-pântano).[6] Os animais da raça Mediterrâneo têm origem italiana, possuem aptidão tanto para produção de carne quanto de leite, têm porte médio e são medianamente compactos.

Búfalos em Taiwan.

A raça Murrah, de origem Indiana, apresenta animais com conformação média e compacta, cabeças leves e chifres curtos, espiralados enrodilhando-se em anéis na altura do crânio. Jaffarabadi, também indiana, é a raça menos compacta e de maior porte, apresenta chifres longos e de espessura fina, com uma curvatura longa e harmônica. A raça Carabao é a única adaptada às regiões pantanosas, e está concentrada na ilha de Marajó, no Pará e no Maranhão; teve sua origem no norte das Filipinas, apresenta pelagem mais clara, cabeça triangular, chifres grandes e pontiagudos, voltados para cima, porte médio e capacidade para produção de carne e leite, além de serem bastante utilizados como força motriz.

Búfalo da raça Murrah

Os Bubalinos têm temperamento dócil, o que facilita sua criação e manejo e se adaptam bem às condições ambientais úmidas. Como sua pele é preta com poucos pelos também pretos, sofrem muito quando estão sob a luz do sol e, o que agrava ainda mais é a dificuldade que os bubalinos têm de dissipar o calor extracorpóreo, em função do reduzido número de glândulas sudoríparas. Por esse motivo as propriedades de bubalinos geralmente dispõe de açude ou lago para que o animal possa ficar mergulhado nas horas mais quentes do dia, tendo ainda como coadjuvante para a sua perfeita regulação térmica corpórea, áreas de sombra.

Galeria (anatomia)[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cockrill, W. Ross (1967). «THE WATER BUFFALO». Scientific American. 217 (6): 118–126. ISSN 0036-8733 
  2. Cockrill, W. Ross (1 de janeiro de 1981). «The Water Buffalo: A Review». British Veterinary Journal. 137 (1): 8–16. ISSN 0007-1935. doi:10.1016/S0007-1935(17)31782-7 
  3. SaúdeAnimal.com Búfalos
  4. The Husbandry and Health of The Domestic Buffalo - FAO - Food and Agriculture Organization of The United Nations.
  5. «Buffaloes | Livestock Systems | Food and Agriculture Organization of the United Nations». www.fao.org. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  6. Associação Brasileira de Criadores de Búfalos
búfalo da raça carabao
búfalo da raça jafarabadi