Compsognato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Como ler uma caixa taxonómicaCompsognato
Reconstrução do esqueleto de compsognato.

Reconstrução do esqueleto de compsognato.
Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Infraordem: Tetanurae
Família: Compsognathidae
Género: Compsognathus
Wagner, 1859

O compsognato (Compsognathus, do latim "mandíbula elegante") foi um dinossauro terópode que viveu no fim do Jurássico no que é hoje a Europa.[1][2] Os seus primeiros fósseis foram descobertos na Alemanha, no ano de 1850 nos calcários da Formação Solnhofen, a mesma que continha o Archaeopteryx. O compsognato media cerca de 74 centímetros de comprimento e pesava em torno de três quilogramas, sendo até hoje um dos menores dinossauros já encontrados. Apesar de seu tamanho, era um carnívoro como os restantes terópodes e alimentava-se de insetos e outros pequenos animais.

Em 1998 foram descobertos em Portugal dentes fósseis atribuídos a este dinossauro.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre dinossauros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Dicionário Aulete» 
  2. «compsognato -- Britannica Escola». escola.britannica.com.br. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  3. Zinke, Jens (1 de abril de 1998). «Small theropod teeth from the Upper Jurassic coal mine of Guimarota (Portugal)». Paläontologische Zeitschrift (em inglês). 72 (1-2): 179–189. ISSN 0031-0220. doi:10.1007/BF02987825