Galpão Crioulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Galpão Crioulo
Informação geral
Formato Programa de variedades
Gênero Musical
Duração 1 hora
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Apresentador(es) Neto Fagundes
Shana Müller
Elenco Léo Saballa Jr.
Simone Lazzari
Gisele Loeblein
Tema de abertura "Origens", Os Fagundes
Exibição
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original abril de 1982 - presente
N.º de episódios +1.500

Galpão Crioulo é um programa de televisão brasileiro exibido pela RBS TV, no Rio Grande do Sul, afiliada da Rede Globo. É exibido desde 1982 e foi apresentado inicialmente por Nico Fagundes, e atualmente é apresentado por Neto Fagundes e Shana Müller. O programa apresenta aspectos da cultura gaúcha, mas sobretudo a música regional do Rio Grande do Sul.

Mais de 3000 cantores e grupos musicais de expressão do estado já passaram pelo programa, entre eles Teixeirinha, César Passarinho, Gaúcho da Fronteira, Gildo de Freitas, Kleiton & Kledir, Leopoldo Rassier, Os Serranos, bem como artistas da chamada Tchê Music como Tchê Guri, Tche Garotos, entre outros.

História[editar | editar código-fonte]

O programa foi ao ar pela primeira vez em 1982, nas manhãs de domingo, das 9h às 11h. Com o passar dos anos, várias mudanças foram acontecendo na grade da Rede Globo, e o programa foi movido para as tardes de sábado, e posteriormente para as manhãs de domingo, às 6h30. Desde a sua criação, o programa era apresentado por Nico Fagundes. Em 2000, o programa foi brevemente apresentado pelo sobrinho de Nico, Neto Fagundes, após ele ter sofrido um AVC. Ainda no mesmo ano, ambos passaram a apresentar juntos o programa.[1]

Durante as comemorações de 30 anos do programa, o Galpão Crioulo teve uma edição especial gravada durante a Festa Nacional do Chimarrão na cidade de Venâncio Aires, dividas entre três partes exibidas nos dias 13, 20 e 27 de maio de 2012.[2] Estas edições foram as últimas sob a apresentação de Nico Fagundes, que após 30 anos deixava a apresentação do programa para Neto Fagundes.[3]

Em 2 de agosto de 2012, durante a Expointer, Neto Fagundes passou a apresentar o Galpão Crioulo ao lado de Shana Müller, primeira mulher a apresentar o programa.[4]

Em 22 de abril de 2018, o Galpão Crioulo, assim como o Campo e Lavoura, deixa de ser exibido pela NSC TV, emissora que substituiu a RBS TV em Santa Catarina. Ao mesmo tempo, o programa ganhou um novo formato e foi unificado com o Campo e Lavoura, passando a abranger as pautas do agronegócio que eram tratadas pelo antigo programa após sua extinção, além da estreia de novos quadros. Léo Saballa Jr., Simone Lazzari e Gisele Loeblein também passaram a integrar a equipe do Galpão Crioulo, juntamente com os apresentadores Neto Fagundes e Shana Müller.[5]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Açorianos[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2011[6] Menção Especial Galpão Crioulo (pelos 30 anos) Venceu

Referências

  1. SILVEIRA, Ada Cristina Machado da, O espírito da cavalaria e suas representações midiáticas. Editora Unijuí, 2003
  2. Brigatti; Monteiro, Gustavo; Rosângela (13 de maio de 2012). «Galpão Crioulo comemora 30 anos». Diário Gaúcho. Consultado em 20 de junho de 2015. 
  3. «Nico Fagundes se despede do Galpão Crioulo». O Cariúcho. 7 de maio de 2012. Consultado em 20 de junho de 2015. 
  4. Barros, José Augusto (26 de agosto de 2012). «Shana Müller é a primeira mulher no comando do Galpão Crioulo». Diário Gaúcho. Consultado em 20 de junho de 2015. 
  5. «Nova programação da RBS TV estreia com quadros inéditos e pautas positivas». GaúchaZH. 24 de abril de 2018. Consultado em 29 de abril de 2018. 
  6. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 2011». Consultado em 7 de maio de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikidata Base de dados no Wikidata

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.