Isabel Alçada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Isabel Alçada
Isabel Alçada
Dados pessoais
Nascimento 29 de maio de 1950 (70 anos)
Lisboa

Isabel Alçada, nome literário e profissional de Maria Isabel Girão de Melo Veiga Vilar GOIH (Lisboa, Alvalade, 29 de maio de 1950), é uma professora e escritora portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou no Liceu Francs (Lycée Français Charles Lepierre) e licenciou-se em Filosofia, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 1974.

Ainda estudante, no ano de 1973, entrou para o Centro de Psicologia e Formação Psicoforma. No rescaldo do 25 de abril é admitida no Ministério da Educação, onde começa como técnica superior da Direção-Geral Permanente de Educação, em 1975, passando depois para o Secretariado de Reestruturação do Ensino Secundário. Tornou-se professora do Ensino Básico em 1976.

Colega de Ana Maria Magalhães na Escola EB 2/3 Fernando Pessoa, na periferia de Lisboa, formou com esta professora uma dupla na escrita infanto-juvenil, inaugurada com Uma aventura...na cidade, em 1982. A colecção Uma Aventura revelar-se-ia um sucesso sem precedentes entre as camadas jovens, alcançando, em 2017, 59 títulos editados, além de adaptações para televisão e cinema.

Em 1984 Isabel Alçada obteve um mestrado em Análise Social da Educação na Universidade de Boston, homologado pela Universidade Nova de Lisboa. No ano seguinte, em 1985, tornou-se professora-adjunta da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa.

Desempenhou os cargos de membro do Conselho Diretivo da Escola EB 2/3 Fernando Pessoa, vogal da Direcção do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa, administradora da Fundação de Serralves, de 2000 a 2004, e de comissária do Plano Nacional de Leitura,[1] de 2006 a 2009.

Em 2009 foi empossada como Ministra da Educação do XVIII Governo Constitucional.

Condecorações[editar | editar código-fonte]

A 17 de Janeiro de 2006 foi feita Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.[2]

Família[editar | editar código-fonte]

Casou pela primeira vez em Lisboa a 30 de Maio de 1968 com Fernando António de Figueiredo Alçada, de quem tem uma filha, Vera Veiga Alçada.

É casada segunda vez, desde 5 de Julho de 2002, com Rui Vilar.

Obras[editar | editar código-fonte]

coleções de Isabel alçada e programas de TV[editar | editar código-fonte]

Editora Caminho

  • Uma Aventura..., Caminho (Dupla com Ana Maria Magalhães)
  • Histórias dos Jerónimos, Caminho (1989)
  • O dia do terramoto, Caminho (1989) (Dupla com Ana Maria Magalhães[3])
  • Ler ou não ler eis a questão, Caminho (1988)
  • Histórias e lendas da Europa, Caminho (1992)
  • Histórias e lendas da América, Caminho (1994)
  • Os jovens e a leitura nas vésperas do século XXI, Caminho (1994)
  • Piratas e corsários, Caminho (1995)
  • Diário secreto de Camila, Caminho (1999)
  • Diário cruzado de João e Joana, Caminho (2000)
  • Portugal: história e lendas, Caminho (2001)
  • O leão e o canguru, Caminho (2001)
  • Os primos e a fada atarantada, Caminho (2003)
  • Três fábulas, Caminho (2007)
  • Há fogo na floresta, Caminho (2005)
  • Quero ser actor, Caminho (2005)
  • Quero ser outro, Caminho (2006)
  • Rãs, príncipes e feiticeiros : oito histórias dos oito países que falam português, Caminho (2008)
  • A gata Gatilde, Caminho (2009)
  • O avô Urso Lão, Caminho (2012)
  • O João e o salticão, Caminho (2012)
  • A bruxa Cartuxa na floresta dos segredos, Caminho (2013)
  • O crocodilo nini, Caminho (2013)
  • A raposa azul: oito histórias tradicionais com mensagens universais, Caminho (2014)
  • Em Roma sê romano, Caminho (2013)
  • Os primos e o feiticeiro lampeiro, Caminho (2014)
  • A joaninha vaidosa, Caminho (2013)

Outras publicações

  • Um homem não chora..., Câmara Municipal de Grândola (1991)
  • Segredos de Belém : guia dos Jerónimos, da Torre e do Bairro, Inst. Port. do Património Cultural (1992)
  • Países sem fronteiras: a União Europeia, Centro de Informação Jacques Delors (1995)
  • O Japão, Grupo de Trabalho do Ministério da Educação para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses (1995)
  • As viagens do açúcar, Gabinete de Referência Cultural da CML (1995)
  • A Europa dá as mãos, Centro de Informação Jacques Delors (1995)
  • A Madeira, Grupo de Trabalho do Ministério da Educação para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses (1996)
  • O Natal na Europa, Centro de Informação Jacques Delors (1996)
  • A bandeira e o hino: símbolos de Portugal, Ministério da Educação (1997)
  • Vale do Côa: um lugar mágico, IPA-PAVC (1998)
  • O 25 de Abril: uma viragem na história de Portugal, Câmara Municipal de Lisboa (1998)
  • A Cruz Vermelha, Cruz Vermelha Portuguesa (1998)
  • O circo maravilhoso da serpente vermelha, Quetzal (2001)
  • A cidadania de A a Z, Editorial do Ministério da Educação (2001)
  • Manual de ajuda para o jovem: programa nacional de controlo da asma, Direcção Geral da Saúde (2002)
  • Lendas e segredos das aldeias históricas de Portugal, Comissão de Coordenação da Região Centro (2002)
  • A longa história do poder, Assembleia da República (2003)
  • Cidadania e multiculturalidade, Editorial do Ministério da Educação (2003)
  • O Museu da Nazaré, Cromotipo (2003)
  • O urso amarelo, OMEP-Organização Mundial da Educção Pré-Escolar, Comité Português (2006)
  • A batalha de Aljubarrota: histórias e lendas, Fundação Batalha de Aljubarrota (2007)
  • O meu álbum de selos, Clube do Coleccionador dos Correios (2007)
  • 25 de Abril, Assembleia da República (2007)
  • O 5 de Outubro e a implantação da República, Assembleia da República (2010)
  • Teki vai à escola = Teki ba escola, Lidel (2011)
  • O risco espreita, mais vale jogar pelo seguro, APS-Associação Portuguesa de Seguradores (2013)
  • A ilha do arco-íris, Leigos para o Desenvolvimento (2013)
  • Missão impossível, Fundação Jorge Álvares (2014)
  • Catástrofes e grandes desastres, APS-Associação Portuguesa de Seguradores (2014)
  • O tio desafio, Clube do Autor (2015)

Referências

  1. http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Maria Isabel Girão de Melo Veiga Vilar". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 31 de maio de 2015 
  3. «Ana Maria Magalhães (escritora)». Wikipédia, a enciclopédia livre. 29 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedida por:
Maria de Lurdes Rodrigues
Ministra da Educação
XVIII Governo Constitucional
2009 – 2011
Sucedida por:
Nuno Crato
(como ministro da Educação e Ciência)