Rádio Sucesso (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rádio Cidade (São Paulo))
Ir para: navegação, pesquisa
Rádio Sucesso FM
Radio Cidade de Sao Paulo Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) 96.9 MHz
Sede São Paulo, SP
Slogan "Sucesso em primeiro lugar"
Fundação 9 de abril de 2001
Extinção 19 de maio de 2005
Género Popular
Idioma Língua Portuguesa (em português)
Prefixo ZYD 854
Nome(s) anterior(es) Rádio Cidade FM
Cobertura Região Metropolitana de São Paulo
Sítio oficial http://www.sucesso969.fm/
Último
Cidade FM
BandNews FM
Próximo

Rádio Sucesso FM foi uma emissora de rádio brasileira, instalada na cidade de São Paulo, especializada no segmento popular. Ocupava a frequência 96.9 MHz e foi substituída em 2005 pela BandNews FM.

História[editar | editar código-fonte]

Rádio Cidade[editar | editar código-fonte]

A Rádio Sucesso FM surgiu como Rádio Cidade, no início da década de 1980.

A emissora foi inaugurada em 25 de janeiro de 1980, e transmitia para toda a Grande São Paulo, por ser sua antena de longo alcance. Seu primeiro coordenador foi Carlos Townsend que já havia implantado o formato Cidade no Rio de Janeiro em 1977.

Com seu repertório musical baseado essencialmente em música jovem, assim como suas coirmãs do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Belo Horizonte, em 9 meses, se torna líder de audiência na região assim permanecendo por 3 anos consecutivos.

Por causa de uma disputa judicial, com relação a patente do nome "CIDADE", movida pelo Grupo Jornal do Brasil (Processo no. 2000.51.01.024303-1, na 38a Vara Federal do Rio de Janeiro), tendo sido a rádio derrotada, foi obrigada, às pressas, a partir do dia 22 de março de 2001, a modificar as suas vinhetas de identificação para que não constasse mais o nome Cidade, em cumprimento de uma ordem judicial.

Então, a partir daí, a rádio passou apenas a se identificar como 96.9 FM, sendo, pouco tempo depois, rebatizada com o nome de Rádio Sucesso FM. Com a mudança de nome, os diretores da rádio também mudaram de filosofia, passando a tocar músicas populares e lights.

A Radio Cidade foi precursora da Radio Sucesso, que na década de 80 foi a referencia de rádio popular FM na Capital de S.Paulo, onde passaram vários comunicadores como Cesar Rosa (atualmente na radio Jovem Pan S.P.) ,Beto Rivera (Hoje superintendente da radio Gazeta FM S.P.), Tavinho Ceschi (Hoje no canal Terra Viva), Beto Medeiros (Hoje em radio do interior de S.P.), Roni Magrini (Hoje na rádio AM), Celson Giunth (Hoje empresário artístico), Sandra Groth (Hoje ainda em rádios FM), Tony Lamers (Hoje jornalista da TV Tribuna de Santos), Vinny (Hoje nas FMs de São Paulo), Bob Floriano (locutor padrão das casas Bahia e publicitário), Roberto Raz (hoje em FMs de S.P.) Fernando Moreno (Voz Padrão do SBT e locutor radio Gazeta FM), Claudia Martins (Locutora FM e Web em S.P.), Simone Rigotti (Locutora Sul do Pais), Cyro , Julinho Moreno, Guedes, André Miller, Fernando Luiz, Wander, Robson, Cesar Almir, Marcelo Braga, Waguinho, Ricardo Hill, Gilson, e muitos outros comunicadores.

Vários programas marcaram essa época, "Vale a pena ouvir de novo","Saudade Cidade","Love Songs", "Swing da Cidade", "Sucesso da Cidade", "Triplicidade", "Cidade dá de 10" e muitos outros.

A emissora que, por diversas vezes, ficou em primeiro lugar em audiência pelo IBOPE, foi obrigada pela justiça a não utilizar o nome CIDADE, devido uma ação proposta pelo Grupo Jornal do Brasil, que reivindicava para si a patente do nome "CIDADE".

A rádio que, com 21 anos de existência, tinha marcado uma geração, foi obrigada a deixar de lado o nome que a consagrou, no dia 22 de março de 2001.

Não se abatendo com que tinha ocorrido, os donos da rádio, no dia seguinte, propuseram a escolha do novo nome da rádio, através de seus ouvintes. Fato esse inédito na história das rádios de São Paulo.

O processo foi realizado com a indicação com livres nomes, tornando-se, na época, uma das promoções mais famosas da cidade. Foram mais de 80.000 sugestões, enviadas por cartas, telefonemas, cupons e e-mails em 18 dias desta promoção.

Em 9 de abril de 2001, nasceu, da opinião dos ouvintes, a Rádio Sucesso 96.9.

Com isso, muitas de suas vinhetas que continham o nome CIDADE, que foi proibido de veicular por causa da justiça, foram adaptados para SUCESSO, além de programas que permaneceram na rádio, também foi obrigado a se adaptar, como foi o programa "TRIPLISUCESSO", que era chamado anteriormente de "TRIPLICIDADE".

A rádio, aos poucos, readquiriu a credibilidade dos ouvintes e do mercado, voltando aos primeiros lugares no IBOPE, alcançando, inclusive a liderança absoluta nas rádios FM de São Paulo.

No ano de 2004, a rádio passava por uma profunda crise financeira até que em setembro daquele mesmo ano, o Grupo Bandeirantes de Comunicação, donos de sua arquirrival paulistana Band FM, compram a rádio.

Quando da aquisição, à época, se cogitaram diversas especulações, como em ser a rádio mais uma retransmissora da Bandeirantes AM até em manter o atual nome, com a mudança de sua programação, tocando músicas eletrônicas e hip hop, fazendo concorrência direta com as rádios Jovem Pan 2 FM e Mix FM, mantendo as músicas do gênero popular para a sua atual "irmã" Band FM.

O ano de 2005 chega e nenhuma dessas especulações se concretiza, tendo os novos donos a ideia inovadora para Grupo Bandeirantes, de ter uma rádio de notícias 24 horas por dia, fazendo frente a até então a única rádio all news do país, a Rede CBN Brasil, das Organizações Globo.

Com isso, criaram a BandNews FM, e determinaram a sua estreia para o dia 20 de maio daquele ano.

No início do mês de maio, durante a programação normal da rádio, faziam diversas inserções diárias, anunciando o novo nome da rádio e data de sua estreia, o que deixou diversos ouvintes tristes com o final de uma rádio que conquistou e cativou uma geração.

Com isso, a rádio foi aos poucos perdendo a liderança para as rádios concorrentes, e ainda, com a pesada indenização que estava pagando ao Grupo JB, levou os donos da emissora a vendê-la ao Grupo Bandeirantes, que transformou na primeira rádio Band News FM, que depois levaria a criação da Rede Band News, do qual a mesma rádio é a geradora da rede.

A rádio encerrou suas transmissões às 23h59 do dia 19 de maio de 2005. A última música executada foi Aquarela, de Toquinho. Logo após, uma salva de palmas da equipe da emissora pôs um ponto final numa das mais importantes emissoras de São Paulo.

A Rádio Cidade 96,9 São Paulo Por regastes no qual podem ser vistos no YouTube muitos se perguntavam se a radio voltará, isso mudou no dia 25 de julho de 2011 a Cidade FM retornou, mas até agora o site ainda está em construção. A radio voltará a transmitir alguns dos velhos programas entre eles:

  • Corintiano e parmerense
  • Saudade de Cidade/Sempre Sucesso
  • Eletricidade/Pão na Chapa
  • Alô Cidade/Alô Sucesso
  • Vale a Pena
  • O Sucesso da Cidade
  • Swing da Cidade
  • Festa da Cidade
  • Love Songs

O Início da Rádio Sucesso[editar | editar código-fonte]

O mais importante a salientar, que a Rádio Cidade FM, foi a escola das FMs atuais, com a chegada do Carlos (Carlinhos) Towsend, que ao chegar na Cidade do Rio de Janeiro, colocou a rádio em primeiro lugar no IBOPE, com sua chegada a São Paulo, o Carlinhos conseguiu repetir o sucesso em São Paulo,, com um pouco mais de um mês, também virou a TOP em São Paulo, tendo a primeira locução e mixagem na própria mesa, a presença da Celene Araújo como a primeira a operar a mesa e fazer locução (mulher Dj).

O Love Song, foi de fato um dos maiores sucessos da rádio, além de "O sucesso da Cidade" que no final da tarde tocava as mais pedidas entre as tops quarenta que a rádio repetia em seu horário.

O love Song nasceu numa experiência nova, tendo depois da primeira locução, o que perpetuou com o tempo, fazendo a parceria nas noites e madrugadas de São Paulo.

A Rádio teve a primeira mídia impressa, o Jornal Cidade de São Paulo, que era a sucursal da sucursal do Jornal do Brasil, tendo Luiz Henrique Romangnoli como editor, José Aristeu como Jornalista responsável (Que era do Jornal do Brasil), Celene Araújo que fazia a parte de moda, Henfil , seria o chargista, porém estava lançando no Rio de Janeiro o livro, Henfil na China, permitindo a entrada do cartunista Laerte, contando com a participação e direção geral de propaganda e marketing de Roberto Rodrigues Santos, fazendo os primeiros testes para o "Love Song" , e eventos na cidade da CIDADE, em pistas de patinação, pedágios etc.. Todo esse projeto inovador, começou com a orquestração do Carlinhos Townsend que praticamente criou no Brasil o conceito Rádio Sucesso,(CIDADE FM). top das tops.(Zyd 854 a Rádio Estéreo Cidade FM - 96,9),inesquecível.

Nessa época, a referência de fm era a Jovem Pan 2, mas com a entrada da Rádio Cidade FM , passou a ser de longe a Radio das Rádios. A rádio foi lançada ao ar em 1980 dia 25 de Janeiro, aniversário de São paulo, com o slogan: UMA NOVA PAIXÃO TOMA CONTA DE SÃO PAULO.

A mudança do nome Cidade FM para Sucesso FM

Não se abatendo com que tinha ocorrido, os donos da rádio, no dia seguinte, propuseram a escolha do novo nome da rádio, através de seus ouvintes. Fato esse inédito na história das rádios de São Paulo era a Jovem Pan 2.

O processo foi realizado com a indicação com livres nomes, tornando-se, na época, uma das promoções mais famosas da cidade. Foram mais de 80.000 sugestões, enviadas por cartas, telefonemas, cupons e e-mails em 18 dias desta promoção.

Em 9 de abril de 2001, nasceu, da opinião dos ouvintes, a Rádio Sucesso 96,9.

Com isso, muitas de suas vinhetas que continham o nome CIDADE, que foi proibido de veicular por causa da justiça, foram adaptados para SUCESSO, além de programas que permaneceram na rádio, também foi obrigado a se adaptar, como foi o programa "TRIPLISUCESSO", que era chamado anteriormente de "TRIPLICIDADE".

A rádio, aos poucos, readquiriu a credibilidade dos ouvintes e do mercado, voltando aos primeiros lugares no IBOPE, alcançando, inclusive a liderança absoluta nas rádios FM de São Paulo.

Fim da Sucesso, início da BandNews FM[editar | editar código-fonte]

No ano de 2004, a rádio passava por uma profunda crise financeira devido às pesadas indenizações ao Grupo JB do Rio, até que em setembro daquele mesmo ano, o Grupo Bandeirantes de Comunicação, donos de sua arquirrival paulistana Band FM, compram a rádio.

Quando da aquisição, à época, se cogitaram diversas especulações, como em ser a rádio mais uma retransmissora da Bandeirantes AM até em manter o atual nome, com a mudança de sua programação, tocando músicas eletrônicas e hip hop, fazendo concorrência direta com as rádios Jovem Pan 2 FM e Mix FM, mantendo as músicas do gênero popular para a sua atual "irmã" Band FM.

O ano de 2005 chega e nenhuma dessas especulações se concretiza, tendo os novos donos a ideia inovadora para Grupo Bandeirantes, de ter uma rádio de notícias 24 horas por dia, fazendo frente a até então a única rádio all news do país, a Rede CBN, das Organizações Globo.

Com isso, criaram a BandNews FM, e determinaram a sua estreia para o dia 20 de maio daquele ano.

No início do mês de maio, durante a programação normal da rádio, faziam diversas inserções diárias, anunciando o novo nome da rádio e data de sua estreia, o que deixou diversos ouvintes tristes com o final de uma rádio que conquistou e cativou uma geração. Hoje, alguns de seus comunicadores hoje estão na Band FM e na Tropical FM 107,9.

Sucesso 969 Online[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2010, no YouTube, um usuário de nome "SucessoOnline" postou um vídeo com trechos do antigo Sucesso FM onde a descrição dizia que em breve a rádio iria voltar. O site sucesso969.com estava na descrição, o nome da rádio era "Sucesso 969 Online". O site foi criado por pedidos de fãs que faziam resgates dos programas na rádio. O site passou aproximadamente 2 anos em construção e sem nenhuma notícia sobre a funcionalidade da mesma. Em 20 de julho de 2012, o site saiu do ar por perda de domínio. Atualmente, o link está indisponível para ser visto, porém, o site foi arquivado pela Wayback Machine.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.