Rádio Sucesso (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rádio Cidade (São Paulo))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rádio Sucesso FM
Radio Cidade de Sao Paulo Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) FM 96.9 MHz
Sede São Paulo, SP
Slogan Sucesso em primeiro lugar
Fundação 25 de janeiro de 1980
Extinção 19 de maio de 2005
Afiliações Rede Cidade (1980-1994)
Idioma Língua Portuguesa (em português)
Prefixo ZYD 854
Nome(s) anterior(es) Rádio Cidade FM
Cobertura Região Metropolitana de São Paulo
Cidade FM
BandNews FM

Rádio Sucesso FM foi uma emissora de rádio brasileira, instalada na cidade de São Paulo, especializada no segmento popular. Ocupava a frequência 96.9 MHz e foi substituída em 2005 pela BandNews FM.

História[editar | editar código-fonte]

Rádio Cidade (1990-2001)[editar | editar código-fonte]

A Sucesso FM surgiu como Rádio Cidade 25 de janeiro de 1980, aniversário de São paulo, com o slogan "Uma nova paixão toma conta de São Paulo", e transmitia para toda a Grande São Paulo, por ser sua antena de longo alcance. Seu primeiro coordenador foi Carlos Townsend que já havia implantado o formato Cidade no Rio de Janeiro em 1977. A Radio Cidade na década de 80 foi a referencia de rádio popular FM na Capital de S.Paulo, onde passaram vários comunicadores como Cesar Rosa (atualmente na radio Jovem Pan S.P.) ,Beto Rivera (Hoje superintendente da radio Gazeta FM S.P.), Tavinho Ceschi (Hoje no canal Terra Viva), Beto Medeiros (Hoje em radio do interior de S.P.), Roni Magrini (Hoje na rádio AM), Celson Giunth (Hoje empresário artístico), Sandra Groth (Hoje ainda em rádios FM), Tony Lamers (Hoje jornalista da TV Tribuna de Santos), Vinny (Hoje nas FMs de São Paulo), Bob Floriano (locutor padrão das casas Bahia e publicitário), Roberto Raz (hoje em FMs de S.P.) Fernando Moreno (Voz Padrão do SBT e locutor radio Gazeta FM), Claudia Martins (Locutora FM e Web em S.P.), Simone Rigotti (Locutora Sul do Pais), Cyro , Julinho Moreno, Guedes, André Miller, Fernando Luiz, Wander, Robson, Cesar Almir, Marcelo Braga, Waguinho, Ricardo Hill, Gilson, e muitos outros comunicadores.

Com seu repertório musical baseado essencialmente em música jovem, assim como suas coirmãs do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Belo Horizonte, em 9 meses, se torna líder de audiência na região assim permanecendo por 3 anos consecutivos.

Por causa de uma disputa judicial, com relação ao registro da marca "RÁDIO CIDADE", movida pelo Grupo Jornal do Brasil (Processo no. 2000.51.01.024303-1, na 38a Vara Federal do Rio de Janeiro), tendo sido a rádio derrotada, foi obrigada, às pressas, a partir do dia 22 de março de 2001, a modificar as suas vinhetas de identificação para que não constasse mais o nome Cidade. Então, a partir daí, a rádio passou apenas a se identificar como 96.9 FM e donos propuseram a escolha do novo nome da rádio, através de seus ouvintes. O processo foi realizado com a indicação com livres nomes, tornando-se, na época, uma das promoções mais famosas da cidade. Foram mais de 80.000 sugestões, enviadas por cartas, telefonemas, cupons e e-mails em 18 dias desta promoção.

Rádio Sucesso (2001-2004)[editar | editar código-fonte]

Em 9 de abril de 2001, nasceu, da opinião dos ouvintes, a Rádio Sucesso 96,9. Com isso, muitas de suas vinhetas que continham o nome CIDADE, que foi proibido de veicular por causa da justiça, foram adaptados para SUCESSO, além de programas que permaneceram na rádio, também foi obrigado a se adaptar, como foi o programa "TRIPLISUCESSO", que era chamado anteriormente de "TRIPLICIDADE". Com a mudança de nome, os diretores da rádio também mudaram de filosofia, passando a tocar músicas populares e lights. A rádio, aos poucos, readquiriu a credibilidade dos ouvintes e do mercado, voltando aos primeiros lugares no IBOPE, alcançando, inclusive a liderança absoluta nas rádios FM de São Paulo.

Venda para o Grupo Bandeirantes e encerramento[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: BandNews FM

No ano de 2004, a rádio passava por uma profunda crise financeira e aos poucos perdendo a liderança para as rádios concorrentes, e ainda, com a pesada indenização que estava pagando ao Grupo Jornal do Brasil, a rádio foi vendida ao Grupo Bandeirantes de Comunicação em setembro de 2004.

Quando da aquisição, à época, se cogitaram diversas especulações, como em ser a rádio mais uma retransmissora da Bandeirantes AM até em manter o atual nome, com a mudança de sua programação, tocando músicas eletrônicas e hip hop, fazendo concorrência direta com as rádios Jovem Pan 2 FM e Mix FM, mantendo as músicas do gênero popular para a sua atual "irmã" Band FM. O ano de 2005 chega e nenhuma dessas especulações se concretiza, tendo os novos donos a ideia inovadora para Grupo Bandeirantes, de ter uma rádio de notícias 24 horas por dia, fazendo frente a até então a única rádio all news do país, a Rede CBN Brasil, das Organizações Globo. Com isso, criaram a BandNews FM, e determinaram a sua estreia para o dia 20 de maio daquele ano.

No início do mês de maio, durante a programação normal da rádio, faziam diversas inserções diárias, anunciando o novo nome da rádio e data de sua estreia. A rádio encerrou suas transmissões às 23h59 do dia 19 de maio de 2005. A última música executada foi Aquarela, de Toquinho. Logo após, uma salva de palmas da equipe da emissora pôs um ponto final numa das mais importantes emissoras de São Paulo.