ABBA

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logo ABBA.svg
Da esquerda para a direita: Björn Ulvaeus, Benny Andersson, Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad.
Informação geral
Origem Estocolmo
País  Suécia
Gênero(s) Europop, disco, pop rock
Período em atividade 1972-1982
Gravadora(s) Polar (Suécia)
Polydor
(Alemanha/Países Baixos)
Atlantic (Estados Unidos/Canadá)
Universal (Estados Unidos)
Epic (Reino Unido/Itália)
Vogue (França)
Discomate
RCA (Austrália/Ámérica do Sul/México)
PolyGram
Carnaby
Sunshine (Rodésia-Zimbábue)
Ariston/Dig It (Itália)
Página oficial www.abbasite.com
Integrantes Anni-Frid Lyngstad
Benny Andersson
Agnetha Fältskog
Björn Ulvaeus

ABBA foi um grupo sueco de música pop, integrado por Benny Andersson, Anni-Frid "Frida" Lyngstad, Björn Ulvaeus e Agnetha Fältskog. O nome "ABBA" é um acrônimo formado pelas primeiras letras de cada membro (Agnetha, Björn, Benny, Anni-Frid). O quarteto formou-se em Estocolmo em 1972, mas só tiveram fama internacional depois de vencerem a edição de 1974 do Festival Eurovisão da Canção. Desde então, o ABBA ganhou popularidade empregando ritmos cativantes em suas canções, com letras simples e um som único, caracterizado pela harmonia das vozes femininas e da técnica wall of sound, efeito criado pelo produtor musical Phil Spector. Björn e Agnetha casaram-se meses antes da formação do quarteto, enquanto Benny e Frida casaram-se apenas em 1978; os quatro lidaram com obrigações artísticas ao mesmo tempo que se ocupavam com as suas novas famílias. As suas gravações tiveram um impacto comercial, facto que levou o grupo a tornar-se o mais bem sucedido da gravadora Universal Music Group, e ser a banda que mais vendeu discos em 1970.

O ABBA foi o primeiro grupo pop europeu a fazer sucesso em países anglófonos fora da Europa, principalmente na Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Canadá e, em menor proporção, nos Estados Unidos. No entanto, no auge de sua popularidade, os dois casamentos foram dissolvidos e essas mudanças se refletiram em sua música, escrevendo letras mais profundas com um estilo musical diferente. O grupo experimentou um declínio comercial que provocou a decisão do fim do grupo, de modo que em dezembro de 1982 ocorria a última aparição do quarteto. Depois de um tempo fora do interesse público, na década de 1990 foram lançados vários álbuns de compilação que possibilitaram o retorno do grupo ao topo das paradas.

Atualmente, o ABBA é considerado um dos grupos de maior sucesso do mundo, com vendas estimadas entre 180 e 400 milhões em todo o mundo. Suas canções foram interpretadas por vários artistas, além de serem a base do musical Mamma Mia!. O grupo é um ícone no seu país de origem, bem como uma figura importante na expansão da europop. Sua popularidade abriu as portas para outros grupos do mesmo gênero, fato que culminou na entrada do grupo para o Rock and Roll Hall of Fame.

História[editar | editar código-fonte]

Pré ABBA[editar | editar código-fonte]

Agnetha Fältskog, Ekeberghallen, Oslo, 1977.

Benny Andersson era membro da banda sueca de pop/rock Hep Stars, muito popular na Suécia durante os anos 1960 - com direito a um enorme séquito de fãs, especialmente entre as adolescentes. Enquanto isso, Björn Ulvaeus era o líder de uma banda skiffle chamada Hootenanny Singers. Depois de se cruzarem algumas vezes em estúdios e concertos, Benny e Björn decidiram tentar compor juntos. Uma das canções compostas, "Isn't It Easy To Say", tornou-se um hit para os Hep Stars, fazendo com que Björn participasse em alguns dos concertos. Chegou a ser sugerido que as duas bandas se fundissem, mas nunca aconteceu.

Stig Anderson, empresário e produtor dos Hootenanny Singers e fundador da Polar Music, acreditou que Benny e Björn teriam um maior potencial se trabalhassem juntos e encorajou-os a compor mais canções. Foi produzido o álbum Lycka ("Felicidade"), lançado pela mesma Polar Music.

Agnetha Fältskog era a integrante mais jovem dos ABBA e um fenómeno por si só, tendo composto e interpretado sucessos suecos ainda na adolescência, além de ter feito o papel de Maria Madalena na montagem local de Jesus Christ Superstar. Compondo, gravando sucessos e fazendo turnês pela Suécia, inevitavelmente acabaria por se encontrar com os Hootenanny Singers numa das suas viagens, e apaixonou-se por Björn. O casamento dos dois, em 1971, foi considerado o casamento do ano na Suécia.

Anni-Frid Frida Lyngstad era uma cantora que decidiu participar numa competição de talentos, vencendo o torneio. Na época, a Suécia estava a mudar a direcção do trânsito do lado esquerdo para o direito e foram transmitidos uma série de concertos para que as pessoas ficassem em casa e não enfrentassem as estradas na noite da mudança. Convidada para se apresentar na TV com sua canção, a sua carreira musical decolou. Pouco tempo depois, conheceria Benny Andersson e começariam uma relação. Benny convidou-a para cantar com Agnetha no álbum Lycka (mas as duas cantoras não foram creditadas).

Primeira aparição[editar | editar código-fonte]

Em abril de 1970, os quatro estavam passando as férias em Chipre, quando começaram a cantar uma música para se divertir na praia e terminou em uma apresentação improvisada para as Forças da Paz da ONU que estavam na ilha, tornando-se a primeira apresentação dos futuros membros do ABBA.[1] Em setembro de 1970, o álbum Lycka foi lançado, creditando apenas a dupla Björn & Benny. Para promovê-lo, lançaram singles como "Det kan ingen doktor hjälpa" e "Tänk om jorden vore ung" com Agnetha e Frida como vocalistas, no qual obtiveram um sucesso moderado.

Finalmente, em 1 de novembro de 1970 em Gotemburgo, os quatro apresentaram um show chamado "Festfolk" (que em sueco significa "festa de pessoas" ou "casais ocupados"), recebendo boas críticas.[2] Juntamente com outros números, o quarteto cantou um sucesso de Björn & Benny, "Hej, gamle man" e músicas de seus próprios álbuns. O show não capturou a atenção do público, e depois de uma pequena turnê na Suécia, os quatro decidiram se concentrar em projetos individuais.[3]

O início (1971-1973)[editar | editar código-fonte]

No começo dos anos 1970, apesar de estarem casados, Björn e Agnetha tinham carreiras musicais separadas. Mas Stig era ambicioso e estava determinado a entrar no mercado internacional, algo a que artistas suecos até então não estavam acostumados. Em 1972 ele encorajou Björn e Benny a comporem a canção "Say It With A Song" com a voz de Lena Anderson, que conquistou o terceiro lugar no Festival Eurovisão da Canção. O sucesso dessa canção em vários países, porém, convenceu o produtor Stig Anderson de que estavam no caminho certo.

O primeiro logotipo do grupo.

Björn e Benny continuaram a compor e fizeram algumas experiências com novos tipos de som e arranjos vocais, que chegou a alcançar algum sucesso no Japão. Uma das canções que eles escreveram foi "People Need Love", com vocais das mulheres que agora tinham muito mais destaque do que anteriormente. Todos os envolvidos se entusiasmaram com o novo som e Stig lançou a canção como um single, creditado a Björn & Benny, Agnetha & Anni-Frid. O disco alcançou a décima-sétima posição nas paradas suecas, o suficiente para convencer a todos de que eles alcançariam alguma coisa.

Em 1973 eles decidiram tentar de novo o Festival Eurovisão da Canção, agora com a canção "Ring Ring". O trabalho no estúdio foi conduzido por Michael B. Tretow, que experimentou novas técnicas de produção e deu origem a um som totalmente novo para o ABBA. Stig providenciou que Neil Sedaka e Phil Cody traduzissem a letra para o inglês, e eles estavam confiantes de que seria um ganhador certeiro - mas, mais uma vez, terceiro lugar. Apesar disso, o pseudo-grupo lançou um álbum chamado Ring Ring, ainda com a estranha denominação Björn, Benny, Agnetha & Frida. O disco vendeu bem, e o compacto de "Ring Ring" foi um hit em diversas partes da Europa - mas Stig acreditava que o verdadeiro sucesso só poderia vir com um hit nos Estados Unidos ou na Inglaterra. Por essa época, Stig - cansado de nomes estranhos - também já havia começado a se referir ao grupo simplesmente como ABBA.

Fama (1974-1975)[editar | editar código-fonte]

A vitória no Festival Eurovisão[editar | editar código-fonte]

O ABBA em 1974. Da esquerda para a direita: Benny, Frida, Agnetha e Björn.

Em 1974, novamente eles participaram do Festival Eurovisão da Canção - agora inspirados pelo glam rock que crescia na Inglaterra. "Waterloo" era uma faixa assumidamente glam, produzida por Michael B. Tretow com os mesmos aparatos. Bem mais experientes, eles agora estavam mais bem preparados para o concurso e tinham em mãos um álbum completo (e já lançado) quando o concerto aconteceu em Brighton, na Inglaterra. A canção fez com que pela primeira vez os britânicos parassem para prestar atenção no grupo. "Waterloo" foi a primeira canção dos ABBA a alcançar o primeiro lugar na Inglaterra (também foi lançada nos Estados Unidos, chegando à sexta posição).

Tours de 1974 e 1975[editar | editar código-fonte]

Mas a empolgação do momento não se manteve, e os compactos seguintes "So Long" e "Honey, Honey" não se saíram tão bem. Somente com o lançamento do segundo álbum, ABBA, e o compacto "SOS" o grupo mostraria os primeiros sinais de que estavam destinados a mais sucesso. "SOS" firmou de vez os ABBA nas paradas inglesas, onde a canção ficou entre as dez mais - e desvinculou o grupo da imagem de banda de um único sucesso.

Mas o sucesso maior viria em 1975, com praticamente todos compactos entrando nas paradas, situação que ficou ainda melhor quando "Mamma Mia" chegou ao primeiro lugar na Inglaterra, em janeiro de 1976. Nesse meio tempo, a banda lançou o álbum Greatest Hits, apesar de só possuir cinco canções entre as quarenta mais tocadas nas paradas da Inglaterra e dos Estados Unidos. O disco incluía "Fernando" (uma versão anterior havia sido gravada em sueco por Anni-Frid, em 1975, no álbum solo Frida Ensam), exceto nas versões suecas e australianas da compilação. Na Suécia, a canção teria que esperar até o lançamento de The Singles - The First Ten Years, em 1982, para surgir cantada em inglês e creditada aos ABBA. Na Austrália, a faixa foi incluída na versão local do álbum Arrival, de 1976.

Estrelato (1976-1980)[editar | editar código-fonte]

o logo do ABBA foi criado em 1976

O novo álbum representou um novo nível de complexidade e comprometimento tanto nas composições quanto no trabalho realizado em estúdio pelo ABBA. De Arrival, surgiram vários sucessos, um após o outro, como "Money, Money, Money", "Knowing Me, Knowing You" e "Dancing Queen", o sucesso mais duradouro e conhecido mundialmente. Na época do lançamento, o ABBA já era extremamente popular na Inglaterra, em boa parte da Europa e também na Austrália (que, de certa maneira, quase adotou o ABBA), mas ainda era pouco reconhecido e tocado nos Estados Unidos. "Dancing Queen" foi o único sucesso do ABBA a atingir a primeira posição nas paradas daquele país.

Em 1977, o novo disco ABBA - The Album foi lançado para coincidir com o lançamento de ABBA: The Movie, um registro da turnê australiana do grupo. O álbum foi recebido pelos críticos um pouco mais friamente, mas mesmo assim deu origem a vários sucessos, incluindo "The Name Of The Game" e "Take A Chance On Me", que atingiram o topo das paradas na Inglaterra. The Album também trazia a conhecida "Thank You For The Music", que em 1983 seria lançada como compacto na Inglaterra, além de ter sido lado B de Eagle nos lugares onde esta última foi lançada como compacto.

Em 1978, o ABBA já gozava da fama de super astros. Naquele ano, o grupo lançou um compacto isolado, "Summer Night City", contendo a última canção deles a alcançar o primeiro lugar na Suécia. O compacto chegou próximo do topo nas paradas inglesas, mas deixou o terreno preparado para a jogada disco do ABBA com o lançamento de Voulez-Vous, na primavera de 1979. Este álbum marcou uma leve diminuição da popularidade do grupo na Inglaterra e na Europa, mas trouxe a eles mais atenção por parte dos Estados Unidos. Mesmo assim, os sucessos que alcançaram as paradas foram vários, incluindo "Chiquitita", "Does Your Mother Know", "Voulez-Vous" e "I Have A Dream". Ainda naquele mesmo ano, o grupo lançou uma nova coletânea de sucessos, Greatest Hits Vol. 2, que trazia uma faixa exclusiva - "Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)", uma canção do grupo no estilo disco. Ainda em 1979, o ABBA faria uma turnê pelos Estados Unidos e pelo Canadá, tocando para públicos colossais, com enorme sucesso - mas talvez um pouco tarde demais.

Até 1979 uma série de turnês levou suas músicas de volta às paradas do Reino Unido, onde ficaram cerca de 160 semanas. Ao final da década, 150.000.000 de álbuns do ABBA tinham circulado pelas lojas de todo o planeta.

O lançamento de 1980, Super Trouper, trouxe e apresentou ao público uma grande mudança no estilo do ABBA, com uma presença maior de sintetizadores e letras mais pessoais. O álbum bateu um recorde na Inglaterra em relação à pré-venda. Mais de um milhão de cópias haviam sido reservadas antes mesmo do lançamento. A expectativa havia sido originada por "The Winner Takes It All", o oitavo número um do grupo na Inglaterra (o primeiro desde 1978). Também ajudou para isso a letra da canção, escrita por Björn e fortemente inspirada na separação dele e de Agnetha. Pela primeira vez uma canção do ABBA falava de um assunto tão particular e também apresentava um clima de melancolia tanto na letra quanto na canção.

O compacto seguinte do disco Super Trouper também chegou ao primeiro lugar. Outra faixa do álbum, "Lay All Your Love On Me", foi lançada em 1981 como compacto de 12" somente em alguns lugares e, assim como Super Trouper, chegou ao topo das paradas estado-unidenses. Uma colectânea de sucessos cantada em espanhol foi gravada também nesta época. "Gracias Por La Música" inclusive vendeu muito bem na América Latina.

Últimos momentos (1981-1982)[editar | editar código-fonte]

O último álbum de estúdio do ABBA, The Visitors, de 1981, mostrava uma maturidade maior nas composições e também uma seriedade maior nos temas tratados, apesar da qualidade musical permanecer a mesma. Além da faixa título "The Visitors", que citava comunismo na União Soviética, as canções falavam sobre envelhecer, perda da inocência, um pai que observa seu filho crescer e outros assuntos semelhantes. As melodias e os arranjos ainda eram contagiantes, mas a mudança de estilo se refletiu numa queda nas vendas. O último compacto de grande sucesso mundial foi "One Of Us", que explodiu em dezembro de 1981.

Embora a imagem do grupo nessa época fosse a de uma banda em declínio, o ABBA ainda atraia grandes multidões, principalmente na Europa, e até poderia ter seguido em frente se não fosse a tragédia pessoal da banda. Agora os dois casais estavam divorciados, situação que se reflectia em canções como "The Winner Takes It All" e "One Of Us".

No verão de 1982 os integrantes da banda se reuniram para gravar um novo álbum, mas acabaram se decidindo pelo lançamento de um álbum duplo com todos os sucessos. Foram incluídas apenas duas novas canções, "Under Attack" e "The Day Before You Came", a última canção gravada em conjunto pelo ABBA.

O disco duplo The Singles - The First Ten Years chegou ao primeiro lugar nas paradas de discos inglesa e também foi um sucesso mundial. Outras duas faixas foram gravadas no mesmo ano, "I Am The City" e "Just Like That". Apesar das gravações terem sido finalizadas, somente "I Am The City" foi lançada comercialmente, em uma coletânea de 1993. E apesar dos insistentes pedidos dos fãs, Björn e Benny ainda não se decidiram a lançar "Just Like That".

À medida que os integrantes começaram a buscar novos projetos, o grupo foi gradualmente se afastando definitivamente. Benny e Björn colaboraram com Tim Rice na composição do musical Chess. Agnetha e Frida partiram para carreiras-solo.

Cquote1.svg ABBA nunca se reformará! Cquote2.svg
Benny Andersson (Capital Radio, London 1999)

[4]

Pós ABBA[editar | editar código-fonte]

Andersson e Ulvaeus[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 1984, Ulvaeus e Andersson, juntamente com o letrista Tim Rice lançaram o álbum duplo da concepção do musical Chess. Os singles "One Night in Bangkok" (com vocais de Murray Head) e "I Know Him So Well So Well" (um dueto com Barbara Dickson e Elaine Paige e mais tarde também gravada por Barbra Streisand e Whitney Houston) foram sucessos. Em maio de 1986, o musical estreou no West End de Londres, e passou por quase três anos. Foi inaugurado na Broadway em abril de 1988, mas fechado dentro de dois meses devido a críticas negativas. Em Estocolmo, os compositores encenaram "Chess på svenska" ("Xadrez em sueco") em 2003, com novo material, incluindo o número musical "Han är en man, han är ett barn" ("Ele é um homem, ele é uma criança") e "glom mig om du kan" ("Esqueça-me se puder").

A peça de Andersson e Ulvaeus, Kristina från Duvemåla, um musical épico sueco estreou em Malmö, no sul da Suécia, em outubro de 1995. Foi dirigido para o palco por Lars Rudolfsson e baseado na tetralogia de The Emigrantes pelo novelista sueco Vilhelm Moberg. O musical durou cinco anos, em Estocolmo, e uma versão em Inglês está em desenvolvimento há bastante tempo. Tem sido relatado que uma produção da Broadway está em seus primeiros estágios de pré-produção.[5] Nesse meio tempo, seguindo alguns seminários anteriores, uma apresentação completa da tradução em inglês do musical em concerto, agora com o nome abreviado de "Kristina", levou multidões em setembro de 2009 no Carnegie Hall de Nova York, e em abril 2010 no Royal Albert Hall de Londres seguido por um lançamento em CD das gravações em Nova York.

Benny Andersson durante uma performance em Minnesota, 2006.

Desde 1983, além de Chess e Kristina från Duvemåla, Benny Andersson continuou a escrever canções com Björn Ulvaeus. Eles produziram dois álbuns pop em inglês com a dupla sueca Gemini em 1985 e 1987. Em 1987, Andersson também lançou seu primeiro álbum solo em sua própria gravadora, a Mono Music, chamado de "Klingamina klockor" ("Toque meus sinos"), todo o material novo inspirado pela música popular sueca - e seguiu-o com o seu 2º álbum intitulado November 1989.

Na década de 1990, Andersson escreveu músicas para o popular quarteto sueco Ainbusk, dando-lhes dois hits: "Lassie" e "Älska mig" ("Me ame"), e mais tarde, Shapes, um álbum em inglês do grupo de Josefin Nilsson com todos os novos materiais por Andersson e Ulvaeus. Andersson também tem escrito regularmente músicas para filmes (principalmente para Roy Andersson, em Sånger från andra våningen). Em 2001, Andersson formou sua própria banda, a BAO (Benny Anderssons Orkester), que lançou três álbuns de sucesso em 2001, 2004 e 2007. Andersson tem a distinção de permanecer mais tempo nas paradas da rádio sueca, Svensktoppen; a música "Du är min homem", "You Are My Man", cantada por Helen Sjöholm, passou 278 semanas lá, entre 2004 e 2009.[6] Andersson lançou seu terceiro álbum, BAO 3 em outubro de 2007 com um novo material com sua banda BAO e as vocalistas Helen Sjöholm e Tommy Körberg, bem como tocar para casas cheias em dois dos maiores locais da Suécia em outubro e novembro de 2007, com um público de 14.000 pessoas.

Björn Ulveaus, na Feira do Livro de Gotemburgo em 2007.

Björn Ulvaeus não apareceu no palco desde o tempo do ABBA, mas teve uma reunião com seus co-membros do The Singers Hootenanny em 16 de julho de 2005, num festival de música em sua cidade natal de Västervik, cantando seu hit de 1966, "Marianne".

Andersson e Ulvaeus estão altamente envolvidos na produção mundial do musical Mamma Mia!, ao lado de Lyngstad que esteve na estréia. Eles também estavam envolvidos na produção da versão cinematográfica do musical, que estreou em julho de 2008. Andersson produziu a trilha sonora utilizando muitos dos músicos do ABBA usados em seus álbuns e turnês. Andersson fez uma aparição no filme como um 'pescador' tocador de piano na cena de 'Dancing Queen', enquanto Ulvaeus é visto como um deus grego tocando uma lira durante os créditos finais.

Andersson e Ulvaeus estão continuamente a compor novos materiais; mais recentemente, os dois escreveram a faixa-título de estreia The Benny Andersson Band - The Story of a Heart, lançado em julho de 2009. O álbum é uma compilação de 14 faixas entre cinco versões suecas. Incluindo cinco músicas gravadas em inglês, e o novo título estreou na BBC2 de Ken Bruce Show Monday em 25 de maio. A versão em língua sueca, "Sommaren Du Fick" ('Você Obteve O Verão'), foi lançado na Suécia antes de a versão em inglês, com vocais de Helen Sjöholm. Na primavera de 2009, Andersson também lançou um single gravado pela equipe em sua propriedade particular em Estocolmo, no Hotel Rival, intitulado "2nd Best to None", acompanhada por um vídeo mostrando o pessoal no trabalho. Em 2008, os dois escreveram uma canção para a cantora sueca Sissela Kyle intitulada "Jag vill bli Gammal" ("Eu Quero Crescer Idoso"); para seu show de Estocolmo, "Your Days Are Numbered". Novas letras em inglês também têm sido escritas por Benny, como na canção de 1999, "Innan Gryningen" (também chamado 'Hino do Milênio'), e o novo título "The Silence Of The Dawn" para Barbara Dickson. Em 2007 eles escreveram novas músicas, como "Han som har vunnit allt" ("Ele Que Ganhou Tudo") para o ator/cantor Anders Ekborg e "I Walk With You Mama" e "After the Rain" para a cantora de ópera Anne Sofie von Otter para o seu álbum de tributo "I Let The Music Speak".

Fältskog e Lyngstad[editar | editar código-fonte]

Anni-Frid Lyngstad em 2008, na premiére do filme Mamma Mia!

Frida lançou três álbuns-solo após o fim do ABBA: Something's Going On"(1982) e "Shine" (1984), em inglês, e "Djupa andetag" (1996), em sueco. Casou-se em 1992 com o príncipe soberano Heinrich Ruzzo, que morreu de câncer em 1999, e, ao ter-se casado com este príncipe ela tornou-se num membro da realeza europeia e passou a ser titulada como Sua Alteza Sereníssima a Princesa Anni-Frid Synni Reuss, Condessa de Plauen. Mora na Suíça, e atualmente está envolvida em organizações de proteção ambiental. Eventualmente participa de discos de outros artistas, como da cantora lírica italiana Floripa Giordano e do ex-Deep Purple Jon Lord, que compôs para ela "The Sun Will Shine Again", em 2004.

Agnetha casou-se com um cirurgião sueco em 1990, mas a união durou apenas dois anos. Atualmente mora em uma ilha em Estocolmo. Também lançou alguns trabalhos-solo, todos em inglês: Eyes of a Woman", "I Stand Alone" e em 2004 lançou o novo álbum My Colouring Book.

O ex-baterista da banda de apoio do ABBA, Ola Brunkert, foi encontrado morto no jardim de sua casa na ilha espanhola de Mallorca em 16 de Março de 2008.[7]

A Guarda Civil acredita que Brunkert - que vivia sozinho - pode ter tropeçado e quebrado o vidro acidentalmente com a cabeça. O impacto teria cortado o pescoço do baterista, que em seguida teria ficado inconsciente e morrido por causa do sangramento.

Renascimento[editar | editar código-fonte]

No mesmo ano em que os membros do ABBA se separaram, uma produção francesa de um show 'tributo' (um musical de TV infantil chamado Abbacadabra que usou 14 canções do ABBA) gerou um novo interesse na música do grupo.

Depois de receber pouca atenção durante meados dos anos 1980, as músicas do ABBA experimentaram um ressurgimento no início de 1990 devido ao duo pop britânico Erasure, que lançou um disco cover com versões de músicas do ABBA, Abba-esque, liderar as paradas no início de 1992. Tal como o grupo U2 que chegou a Estocolmo para um concerto e em junho, a banda homenageou o ABBA, convidando Björn Ulvaeus e Benny Andersson a se juntar a eles no palco para uma versão de "Dancing Queen", tocando guitarra e teclados. Em setembro de 1992 foi lançado ABBA Gold: Greatest Hits, uma nova coletânea. O single Dancing Queen voltou a ativa nas rádios do Reino Unido no verão de 1992 para promover o álbum Gold. Como resultado, a música voltou ao Top 20 das paradas de sucesso no Reino Unido em agosto desse ano, atingiu a posição de 16º lugar.

Com o enorme interesse na compilação Gold, foi lançado More ABBA Gold: More ABBA Hits em 1993.

Em 1994, dois filmes australianos chamaram a atenção da mídia mundial, por terem focados as músicas do ABBA: Priscilla, A Rainha do Deserto e O Casamento de Muriel. No mesmo ano, Thank You for the Music, um box com quatro discos e com todos os hits do grupo, foi lançado com o envolvimento de todos os quatro membros.

O ABBA logo foi reconhecido e abraçado por outros atos: Evan Dando do The Lemonheads gravou uma versão cover de "Knowing Me, Knowing You", Sinéad O'Connor e Stephen Gately do Boyzone gravaram "Chiquitita", Tanita Tikaram, e Blancmange prestaram homenagem a "The Day Before You Came", Cliff Richard gravou "Lay All Love Your On Me", enquanto Dionne Warwick e Peter Cetera gravaram suas versões de "SOS". O músico Marshall Crenshaw também foi conhecido por gravar uma versão de "Knowing Me, Knowing You", em aparições de concertos, enquanto o lendário compositor pop latino inglês, Richard Daniel Roman reconheceu o ABBA como uma grande influência. O guitarrista sueco de metal Yngwie Malmsteen gravou "Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)", com letra levemente alterada.

Duas compilações diferentes de canções do ABBA foram liberadas. "ABBA: A Tribute" coincidiu com a celebração do 25º aniversário e contou com 17 canções, algumas das quais foram gravadas especialmente para este lançamento. Um segundo álbum de 12 faixas foi lançado em 1999, intitulado "ABBAMANIA", com rendimentos que vão para a caridade de Jovens Músicos, na Inglaterra.

Na Suécia, o crescente reconhecimento do legado de Andersson e Ulvaeus resultou em 1998 com o B & B Concerts: um concerto de tributo (com cantores suecos que tinham trabalhado com os compositores ao longo dos anos) que apresenta não só os seus anos de ABBA, mas até mesmo hits da década de 1960 e depois do ABBA. O concerto foi um sucesso, lançado em CD, e mais tarde percorreu a Escandinávia e chegou a Pequim na República Popular da China, para dois concertos.

Em 2000, o ABBA recusou uma oferta de cerca de um bilhão de dólares para fazer uma turnê composta de 100 concertos.[8]

Em 2004, a semi-final do Festival Eurovisão da Canção, realizado em Istambul, 30 anos após o ABBA ter ganho o concurso em Brighton, todos os quatro membros do ABBA apareceram rapidamente em um vídeo de comédia especial feita para o intervalo, intitulado "Our Last Video Ever". Cada um dos quatro membros do grupo fez uma breve participação especial. O vídeo não foi incluído no lançamento do DVD oficial do Festival Eurovisão, mas foi divulgado como um comunicado em um DVD separado, chamado "The Last Video", a pedido dos ex-membros do ABBA.

Premiére do filme Mamma Mia! em 2008 na cidade de Estocolmo. A partir da esquerda: Benny Andersson, Pierce Brosnan, Amanda Seyfried, Meryl Streep, Agnetha Fältskog, Anni-Frid Lyngstad, Christine Baranski, Colin Firth, Catherine Johnson, Phyllida Lloyd, Judy Craymer, Björn Ulvaeus e Dominic Cooper.

Em 2005, todos os quatro membros do ABBA apareceram na estréia do musical Mamma Mia, em Estocolmo.[9]

Em 4 de julho de 2008, todos os quatro membros ABBA foram reunidos na estréia sueca de Mamma Mia! O Filme. Foi apenas a segunda vez que todos eles tinham aparecido juntos em público desde 1986.[10] Ulvaeus afirmou que ele queria que a banda fosse lembrada como eram durante os anos de pico de seu sucesso.[11]

A coletânea ABBA Gold: Greatest Hits, lançada originalmente em 1992, voltou ao número um nas paradas do Reino Unido pela quinta vez em 3 de agosto de 2008.[12] Em 14 de Agosto de 2008, a trilha sonora do filme Mamma Mia! foi número 1 nas paradas do Billboard dos Estados Unidos.

Mais recentemente, todos os oito álbuns de estúdio, juntamente com um nono de faixas raras, foram lançados como ABBA The Albums. Ele bate várias paradas, chegando ao 4º lugar na Suécia e entrando no top 10 em vários outros territórios europeus.

Em 2008, a Sony Computer Entertainment da Europa, em colaboração com a Universal Music Group da Suíça, lançaram SingStar ABBA para PlayStation 2 e PlayStation 3 como parte dos videogames SingStar. O jogo apresenta 20 canções do ABBA no PS2 e 25 no PS3, a maioria deles, hits número 1.

Em 22 de janeiro de 2009, Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad apareceram juntas para receber o prêmio de música sueca "Rockbjörnen" e deram uma entrevista no palco. As duas expressaram gratidão pelo prêmio honorário e agradeceram seus fãs.

ABBA foi introduzido no Hit Parade Hall of Fame, em 2010.

Em 27 de janeiro de 2010, ABBAWORLD, uma exposição itinerante com 25 quartos, atividades interativas e audiovisuais estreou no Earls Court Exhibition Centre, em Londres, Inglaterra. Segundo o site da exposição, ABBAWORLD é "aprovado e fortemente apoiado" pelo grupo.[13] [14]

Os ABBA estão a considerar uma reunião em 2014, em jeito de celebração do 40º aniversário do tema Waterloo, o primeiro êxito do coletivo. Em entrevista a uma jornal alemão, Agnetha Faltskog revelou que uma reunião poderá acontecer no próximo ano, para marcar as quatro décadas passadas desde que o tema valeu ao grupo a vitória na edição de 1974 do festival da Eurovisão.[15]

Rock and Roll Hall of Fame[editar | editar código-fonte]

Em 15 de março de 2010, o ABBA foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame pelos membros do Bee Gees, Barry Gibb e Robin Gibb. A cerimônia foi realizada no Waldorf-Astoria Hotel em Nova York. O grupo foi representado por Anni-Frid Lyngstad e Benny Andersson.[16] [17]

Controvérsia política[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2010, os membros da banda, Andersson e Ulvaeus criticaram o Partido Popular Dinamarquês (DF) pela utilização do hit Mamma Mia com letras modificadas em comícios. A banda havia ameaçado processar o DF, dizendo que nunca permitiu que sua música seja usada politicamente e que não tinha absolutamente nenhum interesse em apoiar o partido. A gravadora Universal Music disse mais tarde que nenhuma ação legal seria tomada porque um acordo tinha sido alcançado.[18]

Discografia e videografia[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "Lycka - o único álbum de Björn e Benny", ABBA - The Site. Página visitada em 1 de maio de 2009.
  2. "Biografia oficial do grupo", =Carl Magnus Palm.com. Página visitada em 1 de maio de 2006.
  3. ""People Need Love" - a primeira canção do ABBA", ABBA - The Site. Página visitada em 1 de maio de 2009.
  4. http://bjornagain.com/quotes.htm Página visitada em 2 de janeiro de 2013.
  5. Kristina från Duvemåla - O Musical. icethesite. Página visitada em 23 de agosto de 2010.
  6. Lista Aktuell. sr.se. Página visitada em 31 de janeiro de 2010.
  7. Baterista dos ABBA encontrado morto. SIC (17 de março de 2008). Página visitada em 17 de março de 2008.
  8. [1] Basham, David. "ABBA veta oferta de bilhões de dólares para se reunir." MTV News.
  9. "Abba se reune pra premiere de musical", BBC News, 14 de fevereiro de 2005. Página visitada em 16 de julho de 2008.
  10. "Quarteto Abba no filme Mamma Mia!", BBC News, 5 de julho de 2008. Página visitada em 16 de julho de 2008.
  11. "Abba nunca mais se reunirá novamente", BBC News, 6 de julho de 2008. Página visitada em 7 de agosto de 2008.
  12. Abba são o No. 1. BBC 6 Music (4 de agosto de 2008). Página visitada em 7 de agosto de 2008.
  13. "Mamma Mia, um pouco de ABBA", Intransit. blogs. nytimes.com, 23 de dezembto de 2009. Página visitada em 23 de agosto de 2010.
  14. Site oficial - ABBAWORLD. Abbaworld.com. Página visitada em 23 de agosto de 2010.
  15. Abba ponderam reunião comemorativa do 40º aniversário de "Waterloo"
  16. "ABBA entra no Rock and Roll Hall of Fame", BBC News, 16 de março de 2010. Página visitada em 17 de março de 2010.
  17. Reunião do Abba para o Rock & Roll Hall of Fame?. worldasiderseeit.com (12 de fevereiro de 2010).
  18. "Uso indevido da música "Mamma Mia"", 24 de setembro de 2010. Página visitada em 5 de maio de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre ABBA