Armínio Fraga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Armínio Fraga Neto
Nascimento 20 de Julho de 1957 (57 anos)
Rio de Janeiro-RJ
Nacionalidade Brasil brasileiro
Profissão Economista

Armínio Fraga Neto (Rio de Janeiro, 20 de julho de 1957) é um economista brasileiro. Ex-presidente do Banco Central do Brasil e sócio-fundador da Gávea Investimentos, Armínio Fraga é um dos economistas mais influentes do Brasil.[1]

Formação[editar | editar código-fonte]

Doutor em Economia pela Universidade Princeton. Obteve seu Mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1981, onde também se graduou.[2] Durante a universidade, em 1976, foi estagiário na Atlântica-Boavista Seguros. Mais tarde, em 1984, foi estagiário na divisão de Finanças Internacionais da Reserva Federal (FED) em Washington, D.C.[3]

Trajetória Profissional[editar | editar código-fonte]

Armínio Fraga possui experiência nos setores privado e público, e tem cidadania americana.[4] [5]

Fraga começou sua carreira em 1985 como economista-chefe no Banco de Investimentos Garantia, no Brasil.[6] Dois anos mais tarde, assumiu o cargo de Vice-Presidente do Salomon Brothers em Wall Street. Durante os anos de 1991 e 1992, Fraga ocupou o cargo de membro e diretor do Departamento de Assuntos Internacionais do Banco Central do Brasil[7] e, em agosto de 1993, foi contratado como diretor da Soros Fund Management LLC em Nova York, onde permaneceu por 6 anos. Ele era responsável pelo gerenciamento de fundos de alto risco e de toda sorte de investimentos nos países emergentes.[8]

Armínio Fraga assumiu a presidência do Banco Central do Brasil em março de 1999, durante o segundo governo de Fernando Henrique Cardoso.[9] No mesmo ano, recebeu o prêmio de Economista do Ano, da Ordem dos Economistas do Brasil (OEB).[10] Fraga deixou a presidência do Banco Central em janeiro de 2003, e logo após, em agosto do mesmo ano, criou a Gávea Investimentos, empresa de gestão de recursos.[11]

Em maio de 2007, o prêmio Nobel de Economia Joseph Stiglitz indicou Armínio Fraga para presidir o Banco Mundial (BIRD).[12] Dois anos depois, em abril de 2009, Armínio Fraga, foi eleito presidente do conselho de administração da BM&FBOVESPA pelos membros do conselho.[13] No mesmo ano, foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano.[14]

Fraga vendeu a Gávea Investimentos para a JP Morgan em 2010, porém continuaria à frente da Gávea por cinco anos.[15] Em março de 2013, tomou posse como membro do conselho administrativo da Universidade Columbia no Brasil, com sede no Rio de Janeiro.[16]

Em abril de 2014, o presidenciável Aécio Neves indicou Fraga como Ministro da Fazenda caso seja eleito.[17]

Presidência do Banco Central[editar | editar código-fonte]

Fraga assumiu o Banco Central em 1999 com expectativa de inflação entre 20% e 50% para o respectivo ano, após a quebra da banda cambial. Durante o seu mandato como presidente do Banco Central do Brasil a inflação encerrou em 9%, bem abaixo das expectativas.[18]

Trajetória Acadêmica[editar | editar código-fonte]

Entre 1985 e 1988, Fraga lecionou no Departamento de Economia da Universidade Católica do Rio de Janeiro e na Escola de Pós-Graduação em Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre 1988 e 1989, foi professor assistente visitante do Departamento de Finanças na Wharton School da Universidade da Pensilvânia nos EUA e entre 1993 e 1999, foi professor adjunto de Assuntos Internacionais na Universidade Columbia em Nova York.[19]

Organizações[editar | editar código-fonte]

Fraga é, ou já foi, membro de diversas organizações internacionais incluindo: O Grupo dos Trinta, o Conselho Internacional do banco americano JP Morgan , o Conselho do China Investment Corporation, o Conselho de Relações Internacionais, a Junta de Assessores ao Presidente do Foro de Estabilidade Financeira, a Junta Assessora de Pesquisas do Banco Mundial, o Diálogo InterAmericano e a Junta de Diretores de Pro-Natura Estados Unidos.[20] [21]

Referências

  1. São Paulo, iG. Os 60 mais poderosos do país Último Segundo. Visitado em 14 de Outubro de 2014.
  2. EDU, ESTADÃO. Arminio Fraga conta o que queria saber aos 21 anos Estadão. Visitado em 14 de Outubro de 2014.
  3. Araújo, Cecília. Bate-papo com Arminio Fraga Na Prática. Visitado em 14 de Outubro de 2014.
  4. Araújo, Cecília. Bate-papo com Arminio Fraga Na Prática. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  5. Fernandes, Ana Carolina. Fraga diz ter dupla nacionalidade Folha. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  6. Negócios, Época. O legado de Lemann Época Negócios. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  7. Araújo, Cecília. Bate-papo com Arminio Fraga Na Prática. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  8. dos Economistas, Ordem. Prêmio Economista do Ano Ordem dos Economistas do Brasil. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  9. São Paulo, iG. Os 60 mais poderosos do país Último Segundo. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  10. dos Economistas, Ordem. Prêmio Economista do Ano Ordem dos Economistas do Brasil. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  11. Tatiana, Vaz. JP Morgan compra a Gávea, de Armínio Fraga Exame. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  12. Londres, Efe. Nobel de Economia diz que Armínio Fraga poderia presidir o Banco Mundial Folha. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  13. Exame, Revista. Armínio Fraga convidado a integrar conselho da BM&FBovespa Exame. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  14. Época, Revista. Os 100 brasileiros mais influentes de 2009 Época. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  15. Tatiana, Vaz. JP Morgan compra a Gávea, de Armínio Fraga Exame. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  16. da Rússia, Diário. Universidade Columbia, de Nova York, abre representação no Rio de Janeiro Diário da Rússia. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  17. Magalhães, Vera. Aécio escala Armínio Fraga para equipe e agrada empresários Folha. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  18. Costa, Ana Clara. Comparações com governo FHC precisam ser mais honestas Folha. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  19. dos Economistas, Ordem. Prêmio Economista do Ano Ordem dos Economistas do Brasil. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  20. Época, Revista. Os 100 brasileiros mais influentes de 2009 Época. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
  21. Org, CLAAF. Armínio Fraga Comitê Latinoamericano de Assuntos Financeiros. Visitado em 15 de Outubro de 2014.
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Armínio Fraga

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Gustavo Franco
Presidente do Banco Central do Brasil
19992003
Sucedido por
Henrique Meirelles