Beatriz do Reino Unido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Beatriz
Princesa do Reino Unido
Princesa Henrique de Battenberg
Cônjuge Henrique de Battenberg
Descendência
Alexander
Vitória
Leopold
Maurice
Nome completo
Beatriz Maria Vitória Fedora
Casa Saxe-Coburgo-Gota
Pai Alberto de Saxe-Coburgo-Gota
Mãe Vitória do Reino Unido
Nascimento 14 de Abril de 1857
Londres, Inglaterra
Morte 26 de Outubro de 1944 (87 anos)
Sussex, Inglaterra
Enterro Igreja de St. Mildred, Inglaterra

Beatriz (em inglês: Beatrice Mary Victoria Feodore) (14 de abril de 1857 - 26 de outubro de 1944) foi um membro da família real britânica, sendo a quinta e última filha da rainha Vitória do Reino Unido. A princesa tornou-se famosa por editar jornais e diários de sua mãe depois de sua morte, em 1901.

Nascimento[editar | editar código-fonte]

A princesa Beatriz nasceu em 14 de abril de 1857, no Palácio de Buckingham, em Londres. Sua mãe, a única filha do principe Eduardo Augusto, Duque de Kent, era o então monarca britânico reinante. Seu pai era o príncipe Alberto. Ela foi batizada na capela privada do Palácio de Buckingham em 16 de junho de 1857 por John Bird Sumner, o Arcebispo da Cantuária. Seus padrinhos foram: sua avó, a princesa Duquesa de Kent, sua irmã, a Princesa Real, e o noivo de sua irmã, o príncipe Frederico Guilherme da Prússia.

Seu pai, o príncipe consorte, morreu quando ela tinha apenas quatro anos, e a rainha, mesmo aflita, se apegou a sua filha mais nova. Apelidada como "bebê" pela rainha, a princesa tornou-se uma boa pianista, e algumas de suas composições foram depois publicadas. Sua principal ocupação, no entanto, era agir como secretária e companhia de sua mãe, um papel que ela desempenhou até a morte de Vitória, em 22 de janeiro de 1901. Beatriz estava ligada romanticamente com o único filho de Napoleão III, Napoleão Eugênio, Príncipe Imperial, que foi morto na Guerra Anglo-Zulu numa cilada.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Em 23 de julho de 1885, na Igreja de St. Mildred, Whippingham, na Ilha de Wight, a princesa Beatriz casou-se com o príncipe Henrique de Battenberg (1858-1896), o terceiro filho do príncipe Alexandre de Hesse e do Reno (1823-1888) e de sua esposa morganática Julie Therese, Condessa von Hauke (1825-1895), a filha de um político polonês.

A rainha Vitória deu sua bênção ao casamento na condição de que o casal morasse com ela. O irmão mais velho de Henrique, o príncipe Louis de Battenberg, havia desposado a sobrinha de Beatriz, a princesa Vitória de Hesse e do Reno (filha da princesa Alice do Reino Unido), um ano antes. No dia do casamento, a rainha Vitória concedeu ao príncipe Henrique o estilo de Royal Highness ("Alteza Real"), um título que só era válido na Grã-Bretanha.

Beatriz e Henrique tiveram quatro filhos, e todos viveram no Reino Unido. Em 13 de dezembro de 1886, a rainha deu a seus netos o estilo "Alteza".

Nome Nascimento Morte Observações
Alexander Mountbatten, Marquês de Carisbrooke 3 de novembro de 1886 23 de fevereiro de 1960 Casou-se, em 1917, com Irene Denison (4 de julho de 189016 de julho de 1956); com descendência.
Victoria Eugenie, Rainha da Espanha 24 de outubro de 1887 15 de abril de 1969 Casou-se, em 1906, com o rei Alfonso XIII da Espanha (17 de maio de 188628 de fevereiro de 1941); com descendência.
Leopoldo Mountbatten 21 de maio de 1889 23 de abril de 1922 Não se casou; sem descendência.
Maurício de Battenberg 3 de outubro de 1891 27 de outubro de 1914 Não se casou; sem descendência.

Princesa Henrique de Battenberg[editar | editar código-fonte]

Depois de seu casamento, a princesa Beatriz estilizou-se com o nome e com o título de seu marido, mas mantendo o estilo Sua Alteza Real, tornando-se Princesa Henrique de Battenberg. O casal vivia com a rainha no Castelo de Windsor e no Castelo de Balmoral, na Escócia. A rainha apontou o príncipe Henrique como governador da Ilha de Wight, uma posição depois tomada por Beatriz.

O príncipe morreu em 1896, devido a uma febre contraída durante seus serviços militares na segunda guerra Ashanti, deixando Beatriz viúva aos 38 anos.

Quando a rainha morreu, Beatriz foi morar em Osborne Cottage e herdou a posição de governador de seu marido. Em 1914, ela mudou-se para o Castelo de Carisbrooke, mas manteve um apartamento no Palácio de Kensington como residência londrina.

Jornais da rainha Vitória[editar | editar código-fonte]

Antes de sua morte, a rainha Vitória solicitou a Beatriz que editasse seus jornais e diários para que fossem arquivados e publicados. Beatriz passou trinta anos editando os jornais de sua mãe e removeu, conforme Vitória instruiu, qualquer coisa que pudesse magoar ou causar desgosto às pessoas mencionadas ou aos seus relativos. A princesa Beatriz transcreveu os textos com sua própria caligrafia e queimou as originais. Ela acabou sua tarefa em 1931, e os 111 volumes dos jornais editados da rainha Vitória estão nos arquivos reais no Castelo de Windsor.

Casa de Windsor[editar | editar código-fonte]

Em julho de 1917, o sentimento anti-germânico durante à Primeira Guerra Mundial levou Jorge V a mudar o nome da Casa Real de Casa de Saxe-Coburgo-Gota para Casa de Windsor. Jorge também proibiu o uso de qualquer título ou estilo germânico. Logo, a princesa Beatriz foi forçada a mudar seu título de Princesa de Battenberg para "A princesa Beatriz". Seus dois filhos sobreviventes assumiram o sobrenome Mountbatten e não continuaram o uso do título "Príncipe de Battenberg" nem o estilo "Sua Alteza Sereníssima". Seu filho mais velho, Alexandre ("Drino"), foi titulado Marquês de Carisbrooke, enquanto que seu filho mais jovem, Leopoldo, assumiu o título de cortesia de lorde Leopoldo Mountbatten. Sua filha, a princesa Princesa Vitória Eugénia, já tinha naquele tempo casado e assumido o sobrenome do marido.

Morte[editar | editar código-fonte]

A princesa Beatriz morreu em sua residência, Brantridge Park, no vilarejo de Balcombe, Sussex, em outubro de 1944, durante o período da Segunda Guerra Mundial. Seu funeral aconteceu na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, em 3 de novembro. Em 28 de agosto de 1945, seus restos mortais foram transferidos para a Igreja de St. Mildred, Whippingham, Ilha de Wight na Inglaterra.[1] Ela foi a última filha sobrevivente da rainha Vitória e do príncipe Alberto.

Títulos, estilos, honras e armas[editar | editar código-fonte]

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

Brasão de armas da princesa Beatriz (1858–1917)
  • 1857-1885: Sua Alteza Real a princesa Beatriz
  • 1885-1917: Sua Alteza Real a Princesa Henrique de Battenberg
  • 1917-1944: Sua Alteza Real a princesa Beatriz

Honras[editar | editar código-fonte]

Armas[editar | editar código-fonte]

Em 1858, a Beatriz e às suas três irmãs mais novas foi concedido o uso das armas reais, com um escudo interno da Saxônia, diferenciado por um lambel de três pontos. O lambel de Beatriz, os pontos externos rosas de Lancaster, e no centro uma gules coração. Em 1917, o escudo da Saxônia foi abolido, por decreto real de Jorge V.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Beatriz do Reino Unido