Born to Die (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Born to Die"
Single de Lana Del Rey
do álbum Born to Die
Lançamento 30 de dezembro de 2011
Formato(s) CD single, download digital
Gênero(s) Pop, indie pop, pop rock[1]
Duração 4:46
Gravadora(s) Polydor Records, Interscope Records
Composição Lana Del Rey, Justin Parker
Produção Parker, Robopop
Cronologia de singles de Lana Del Rey
Último
Último
"Video Games"
(2011)
"Blue Jeans
(2012)
Próximo
Próximo

"Born to Die" é uma canção da cantora norte-americana Lana Del Rey, composta pela própria e Justin Parker, que também a produziu com RoboPop. Foi lançada como o segundo single de seu álbum de estreia homônimo em 30 de dezembro de 2011 pelas gravadoras Interscope Records e Polydor Records. A faixa recebeu análises positivas, mas os críticos musicais consideraram-na "assombrada" e parecida com outros trabalhos de Del Rey. Os críticos também disseram que a letra da música apresenta trechos apocalípticos, semelhante às composições de John Barry.

No Reino Unido, "Born to Die" atingiu a nona posição da parada UK Singles Chart, sendo a segunda canção da cantora a ficar entre as dez primeiras posições nas paradas britânicas. Em fevereiro de 2012, a faixa foi certificada de disco de ouro pela Australian Recording Industry Association (ARIA), por mais de 35 mil cópias vendidas na Austrália. Também foi autenticada de disco de ouro na Itália, de acordo com a Federazione Industria Musicale Italiana (FIMI), por mais de 15 mil exemplares.

Para promover o tema, Del Rey lançou um extended play (EP) de remixes da canção. Também apresentou o single no West Hollywood, no festival de verão português Super Bock Super Rock e no festival de Barcelona Sónar. O vídeo musical, dirigido por Yoann Lemoine, retrata a cantora em uma relação instável com o seu namorado, interpretado pelo modelo Bradley Soileau. As cenas retratam uma viagem de carro que termina com a morte da intérprete.

Antecedentes e composição[editar | editar código-fonte]

"Born to Die"
Demonstração de 30 segundos de "Born to Die", do refrão final da canção que segundo os críticos lembra as partituras da trilha sonora do filme E o Vento Levou (1939).[2] [3]

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

"Born to Die" foi composta por Lana Del Rey e Justin Parker, sendo que este último também a produziu, ao lado do produtor RoboPop.[4] Segundo a cantora, a canção é uma "homenagem ao amor verdadeiro e é um tributo para viver a vida no lado selvagem."[3] Alguns críticos musicais disseram que a música tinha um tom "apocalíptico suave" em suas letras.[5] [6] "Born to Die" funciona de forma tranquila com elementos de orquestra e guitarra.[7] [8] A cantora já havia afirmado que iria usar vocais baixos para as suas músicas, porque estava sentindo que o público não a via como uma vocalista séria.[9] "Ela parece diferente, mas para mim ela soa naturalmente. Quando se trata de composição, é muito elogiada pelas suas habilidades. Ela é uma escritora inteligente, tem um ângulo muito poderoso sobre a sua imagem", comentou David Kahne, produtor da artista.[10] Defendendo-se à Pitchfork Media no outono de 2010, Del Rey disse: "Eu não estou tentando criar uma imagem ou uma pessoa. Só estou cantando, porque é o que eu sei fazer."[11]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
BBC (favorável)[12]
Digital Spy (inconclusiva)[13]
Entertainment Weekly (favorável)[14]
Metro (favorável)[15]
MusicOMH.com (favorável)[16]
NME (favorável)[4]
POPLine (favorável)[8]
PopMatters (favorável)[17]
Slant Magazine (favorável)[18]
Sputnik (mista)[19]

"Born to Die" recebeu diversas resenhas, em sua maioria críticas favoráveis. Robert Copsey, do blogue Digital Spy, comentou: "Nós pensamos que seria quase impossível para Del Rey chegar ao topo com 'Video Games', mas seu novo trabalho poderá apenas ser mais assombrado que a primeira faixa trabalhada".[13] Laura Snapes, da revista NME, escreveu que o segundo compacto do álbum não tem o revestimento do primeiro, mas depois que você começa a escutar, acha algo "extraordinário",[20] enquanto, Grady Smith, da revista Entertainment Weekly, informou que a música tem uma "sintonia melancólica maravilhosa".[14] Pryia Elan, da revista NME, noticiou que a faixa é produtora, e completou dizendo que "embora não tenha a afinação do seu primeiro êxito, é uma sucessora muito digna".[4] Jaime Gill, do website BBC, elogiou Lana, e afirmou que a canção é "ricamente fascinante".[12] Para Alex Alvez, do portal POPLine, a faixa traz a artista em sua melhor forma de interpretação: melancolia em cada estrofe acompanhada de uma dramatização lírica que mais parece advinda de entonações pós doses alcoólicas.[8] A voz da intérprete foi aclamada como "gemidos de fantasmas", ainda, foi relatado que o seu álbum [Born to Die] veio para aprimorar sua carreira.[21]

Aaron-Spencer Charles, do jornal Metro, notou que "a canção é lenta, porém muito forte, com Del Rey contando sobre seu relacionamento através de uma orquestra. O tom vocal calmo da jovem define um triste amor e um bom humor".[15] Tim Lee, do site MusicOMH.com, argumentou que a faixa é como "Video Games", só que com percussão.[16] O site Sputnik, afirmou que a faixa não é como seu primeiro single.[19] Também comentou que os compactos lançados após a conquista nas paradas com o primeiro foi uma série de erros cometidos pela cantora e seus produtores.[19] Escrevendo sobre o disco, Billy Hepfinger, do PopMatters, aclamou a canção como um "meditação profunda".[17] Sal Cinquemani, da Slant Magazine, foi mais autêntico e crítico com a obra: "Empilhadas com os singles "Video Games", "Blue Jeans", e a faixa-título, o álbum Born to Die estará entre os melhores do ano, e é só janeiro".[18]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Del Rey esteve envolvida em todo processo das remixes feitas para promover o single nas rádios. Foi feito uma remix da canção por Woodkid & The Shoes; outro veio de Rainer Weichhold & Nick Olivetti e um último por Parrade.[22] Também foram feitos outros, pelo Clams Casino e Chad Valley.[23]

CD single e Download digital[23]
# Título Duração
1. "Born to Die" (Versão do álbum) 4:46

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Vista do Palácio de Fontainebleau na França, onde ocorreram parte das gravações do vídeo.

O videoclipe da música foi baseado em um conceito criado por Del Rey, e foi dirigido por Yoann Lemoine,[26] que já havia dirigido o vídeo de "Teenage Dream" da Katy Perry e "Back to December" da Taylor Swift.[27] Ao contrário de "Video Games", o videoclipe de "Born to Die" teve um orçamento e uma produção maior,[28] sendo que a sua gravação ocorreu no Palácio de Fontainebleau, na França.[29] Em uma entrevista ao jornal britânico, Daily Mail, Del Rey revelou que iam usar tigres em uma cena do vídeo da música, dizendo: "Tigres não são baratos. É um vídeo controverso. Você vai ter que esperar para vê-lo, mas tenho um orçamento generoso".[30] Ela também, comentou: "Eu não tinha permissão para ficar sozinha com os tigres, em nenhum momento, por questões óbvias. Mas foi uma experiência especial".[30] Em 14 de dezembro de 2011, o videoclipe vazou na internet antes do seu lançamento oficial; e logo depois, Del Rey deu um comunicado: "Geralmente, sou uma pessoa de poucas palavras, mas vou dizer que esse é o vídeo mais lindo que eu já fiz. Espero que gostem dele - esse não é o momento e nem a maneira de que eu queria mostrar o vídeo, mas estou em Pequim, sem acessos a meios de comunicação sociais e o vídeo vazou na Rússia, mas alguém está postando ele por mim".[31]

O vídeo começa com Del Rey em pé, de topless, nos braços de um homem, que é interpretado pelo modelo Bradley Soileau,[29] e tem a bandeira americana como plano de fundo.[28] Sendo que nessa parte, o vídeo fica igual a capa do single. A cena é seguida com a cantora saindo de sua casa para se juntar com o namorado em uma longa viagem de carro. Quando eles entram no automóvel, começam a fumar maconha. Mais tarde, na estrada, pode-se notar que a relação do casal começa a ficar instável,[32] Del Rey beija o seu namorado, expressando tristeza. Logo depois, aparece cenas do casal hospedado em um luxuoso hotel, onde eles são vistos deitados em uma cama, e em uma das cenas, o namorado de Del Rey aparece segurando a garganta dela, ameaçadoramente.[33] Perto do final, se vê um acidente de carro, onde Del Rey fica como um cádaver, toda ensanguentada, com o seu namorado a segurando. Também há cenas de Del Rey em cima de um trono, na capela do palácio, ao lado de tigres. O vídeo termina com a cena de abertura.[31]

O videoclipe foi recebido com avaliações positivas dos críticos. Jason Lipshutz, da Billboard, disse que a cena do carro é parecida com "We Found Love" da cantora barbadiana Rihanna.[28] Ann Lee, do jornal Metro, disse que o vídeo musical é "sexy",[33] já Matthew Perpetura, da revista Rolling Stone, observou que "assim como a música, o vídeo é em si, tristemente romântico e majestoso no seu âmbito".[34] Becky Bain, do site Idolator, comentou: "A Interscope (gravadora de Del Rey) parece ter muita fé no trabalho da cantora, pois o vídeo do seu segundo single, "Born to Die", parece que tem o orçamento quinze vezes maior que o primeiro".[35] Bain, também observou que "além de tigres selvagens, o novo vídeo de Del Rey tem uma igreja linda e um violento acidente" e questionou, "Você acha que uma música chamada 'Born to Die' acabaria com ela e seu namorado caminhando ao pôr do sol?".[35]

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Del Rey em apresentação nos Estados Unidos, show que fez parte da sua primeira turnê.

"Born to Die" foi cantada por Del Rey em uma série de apresentações ao vivo, inclusive no Bowery Ballroom. Segundo Eliot Glazer, da New York Magazine, a apresentação da intérprete "trouxe a popularização da gangsta Nancy Sinatra de volta".[36] Matthew Perpetua, da revista Rolling Stone, comentou que, apesar dela estar nervosa e ansiosa ao mesmo tempo quando cantava o single ao vivo, a cantora cantava "com uma confiança considerável".[37] Del Rey também cantou a música em um show intimista no Chateau Marmont na cidade de West Hollywood, na Califórnia.[38] Ela também realizou uma performance da canção no El Rey Theatre, em Los Angeles nos Estados Unidos.[39] A música foi catada por ela no iTunes Festival em London,[40] e no Irving Plaza em Nova Iorque.[41] Lana Del Rey apresentou a faixa no estúdio da rádio 98.7FM em Los Angeles.[42]

Del Rey também apresentou a canção no Super Bock Super Rock, festival de música de verão realizado anualmente.[43] Lana também apresentou o tema no festival de Barcelona, Sónar.[44] Em Paris, a cantora com uma roupa simples e um belo penteado interpretou a melodia no Nouveau Casino,[45] também apresentou a faixa ao vivo na rádio BBC 6.[46] Ainda em 2012, a cantora teve a oportunidade de atuar no evento 'Hackney Weekend', criado pela Radio BBC 1. Na ocasião a interprete cantou sete canções, dentre elas "Born to Die".[47] Lana Del Rey também atuou a música no The Jazz Café em Camden Town, na Inglaterra.[48] A música faz parte do repertório oficial das suas turnês Born to Die Tour e Paradise Tour, que percorreram na América do Norte, Europa e Oceania.[49]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

"Born to Die" fez sua estreia nas tabelas musicais através da UK Singles Chart, publicada pela empresa britânica Official Charts Company (OCC), na semana de 22 de fevereiro de 2011 no número 9. O single veio a estrear na compilação irlandesa Irish Singles Chart três dias depois no seu 21° lugar e, no mesmo mês, ficou na décima colocação da escocesa divulgada pela companhia mencionada anteriormente. Na Eslováquia, seu melhor emprego foi no 53° da classificação radiofônica local da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI). A faixa teve como auge a sétima colocação na dinamarquesa Tracklisten, a octagésima nona na holandesa Dutch Singles Chart e a quinquagésima nona na sueca Sverigetopplistan. O trabalho alcançou a décima quarta posição na região Flandres da Bélgica e a posição de número 20 na Valônia, região sul do mesmo país.

Em junho de 2012, "Born To Die" foi certificada como disco de ouro pela Australian Recording Industry Association (ARIA) por mais de trinta e cinco mil cópias vendidas na Austrália. Naquele ano, desempenhou-se na quadragésima primeira situação do periódico de faixas da corporação espanhola Productores de Musica de España (PROMUSICAE) e na 13ª do suíço Schweizer Hitparade. Obteve respectivamente a décima quinta, décima terceira, quadragésima quinta, vigésima nona nas paradas da Itália, Finlândia e França, República Checa e Alemanha. A canção acabou por ser autenticada de ouro pela empresa italiana FIMI por mais de quinze mil cópias comercializadas.

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

"Born to Die" foi lançada através do formato download digital entre dezembro de 2011 à janeiro de 2012. Em 23 de março de 2012, um extended play (EP) digital contendo remixes da canção foi disponibilizado no mercado austríaco e alemão, neste último tendo um lançamento na edição física (CD).

Referências

  1. Bush, John. Born to Die - Lana Del Rey. Allmusic. Rovi Corporation. Página visitada em 12 de abril de 2012.
  2. Lana Del Rey – 'Born To Die'. NME (05 de março de 2013). Arquivado do original em 6 de dezembro 2011. Página visitada em 22 de dezembro 2011.
  3. a b Lana Del Rey: "Born To Die". Prefix Mag (2 de dezembro de 2011). Página visitada em 26 de agosto de 2012.
  4. a b c Elan, Priya (2 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey, 'Born To Die'" (em inglês). NME. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  5. Snapes, Laura (NME). "Lana Del Rey – 'Born To Die'" (em inglês). 6 de dezembro de 2011.
  6. Neyland, Nick (2 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey: "Born To Die"" (em inglês). Prefix Mag.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  7. Thiago Melo. Lana Del Rey – Born To Die. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  8. a b c Alex Alves (08 de dezembro de 2011). Termômetro: Lana Del Rey – Born To Die. Popline. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  9. Lana Del Rey: 'People didn't take me seriously with a high voice'. Copsey Robert. Digital Spy (23 de novembro 2011). Página visitada em 20 de dezembro 2011.
  10. Lana Del Rey: The Billboard Cover Story. Billboard. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  11. Jessica Hopper (30 de janeiro de 2012). DECONSTRUCTING LANA DEL REY. spin.com. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  12. a b Jaime Gill (26 de janeiro de 2012). [ohttp://www.bbc.co.uk/music/reviews/qrnv Lana Del Rey Born to Die Review]. BBC. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  13. a b Copsey, Robert (22 de dezembro de 2011). "Playlist: 10 tracks you need to hear" (em inglês). Digital Spy. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  14. a b Smith, Grady (8 de abril de 2012). "Lana Del Rey's moody, blood-soaked, tiger-filled 'Born To Die' video: What do you think?" (em inglês). Entertainment Weekly. Time Warner.. Página visitada em 14 de dezembro de 2011.
  15. a b Charles, Aaron-Spencer (16 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey's Born To Die v Cher Lloyd's Dub on the Track: Fight Club" (em inglês). Metro.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  16. a b Lee, Tim; Welsh, David; Hubbard, Michael (31 de novembro de 2011). "Track Reviews: December 2011 (Part 1)" (em inglês). musicOMH.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  17. a b Billy Hepfinger (03 de fevereiro de 2012). Lana Del Rey: Born to Die. PopMatters. Página visitada em 24 de agosto de 2012.
  18. a b Sal Cinquemani (25 de janeiro de 2012). Lana Del Rey Born to Die. Slant Magazine. Página visitada em 24 de agosto de 2012.
  19. a b c Staff (27 de janeiro de 2012). Lana Del Rey Born to Die. stupnikmusic.com. Página visitada em 24 de agosto de 2012.
  20. Snapes, Laura (NME). "Five Things We Learned At Lana Del Rey's Debut Gig" (em inglês). 11 de novembro de 2011. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  21. Greg Kot. Album review: Lana Del Rey, 'Born to Die'. Chicago Tribune. Página visitada em 25 de agosto de 2012.
  22. Lana Del Rey ‎– Born To Die - The Remix EP. discogs.com. Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  23. a b Born to Die - single. iTunes (iTunes Store (Brasil), Apple, Inc.). Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  24. Born to Die - (Remixes) EP. iTunes Store (Reino Unido). Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  25. Video Games - Single. iTunes Store (Reino Unido). Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  26. Murray, Robin (15 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey – Born to Die: Official Video Drops" (em inglês). Clash Music. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  27. Halperin, Shirley (15 de dezembro de 2011 .). "Lana Del Rey Turns Up the Heat in 'Born to Die' Clip (Video)" (em inglês). The Hollywood Reporter. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  28. a b c Lipshutz, Jason (14 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey Goes Big-Budget in 'Born To Die' Video" (em inglês). Billboard.Prometheus Global Media.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  29. a b Ayers, Mike (16 de dezembro de 2011). "Meet Bradley Soileau, Lana Del Rey's 'Born to Die' Boyfriend" (em inglês). MTV. MTV Networks.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  30. a b Corner, Lewis (24 de novembro de 2011). "Lana Del Rey hires tiger for new music video 'Born To Die'" (em inglês). Digital Spy.. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  31. a b "Lana Del Rey's blood splattered 'Born To Die' video leaks online (em inglês). NME. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  32. Pelly, Jenn; Phillips, Amy (14 de dezembro de 2011). "Video: Lana Del Rey: "Born to Die"" (em inglês). Pitchfork Media.. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  33. a b Lee, Ann (15 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey debuts sexy Born To Die video which ends with her gory death" (em inglês). Metro. Associated Newspapers.. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  34. Perpetua, Matthew (14 de dezembro de 2011). "Video: "Born to Die"" (em inglês). Rolling Stone. Jann Wenner.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  35. a b Bain, Becky (14 de dezembro de 2011). "Lana Del Rey Releases 'Born To Die' Video" (em inglês). Idolator. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  36. Glazer, Eliot (6 de dezembro de 2011). "Watch Lana Del Rey Perform ‘Video Games’ Live at Bowery Ballroom" (em inglês). New York Magazine. New York Media, LLC.. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  37. Perpetua, Matthew (Rolling Stone. Jann Wenner.). "Lana Del Rey Tries to Live Up to Her Glamorous Image at New York Show" (em inglês). 6 de dezembro de 2011. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  38. "Lana Del Rey explains significance of 'Video Games' location Chateau Marmont" (em inglês). NME. (13 de dezembro de 2011). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  39. Lana Del Rey At The El Rey Theatre. grammy.com. Página visitada em 13 de maio de 2013.
  40. News: Lana Del Rey Plays ITunes Festival 2012. 4music.com. Página visitada em 13 de julho de 2013.
  41. Bradley Stern. LIFE, DEATH AND LANA DEL REY: LIVE AT IRVING PLAZA (JUNE 8, 2012). Muumuse.com. Página visitada em 13 de julho de 2013.
  42. Lana Del Rey LIVE Inside The 98.7FM Performance Studio. 987FM.com. Página visitada em 13 de julho de 2013.
  43. Pedro Pereira. Fertagus e TST com circuitos especiais para SBSR. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 18 de julho de 2012.
  44. Lana del Rey - Born to die @ Sonar #sonar2012. firstpost.com. Página visitada em 18 de agosto de 2012.
  45. Lana Del Rey – “Born 2 Die” (Live In Paris). stereogum.com. Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  46. LANA DEL REY – VIDEO GAMES/BORN TO DIE (BBC 6 MUSIC SESSION). abeano.com. Arquivado do original em 5 de março de 2013. Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  47. Lana Del Rey - Radio 1’s Hackney Weekend. BBC. Página visitada em 01 de fevereiro de 2013.
  48. News: Lana Del Rey Plays London's Jazz Cafe. 4music.com. Página visitada em 13 de julho de 2013.
  49. "Lana Del Rey Tour Setlist". setlist.fm. Página visitada em 18 de junho de 2012.
  50. "Die ganze Musik im Internet: Charts, News, Neuerscheinungen, Tickets, Genres, Genresuche, Genrelexikon, Künstler-Suche, Musik-Suche, Track-Suche, Ticket-Suche – musicline.de" (em alemão). Media Control Charts. PhonoNet GmbH..
  51. a b c "Australian-charts.com – Lana Del Rey – Born To Die". ARIA Top 50 Singles. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  52. "Lana Del Rey – Born To Die – Austriancharts.at" (em alemão). Ö3 Austria Top 40. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  53. Lana Del Rey - Video Games. acharts.com. Página visitada em 21 de abril de 2012.
  54. "Ultratop.be – Lana Del Rey – Born To Die" (em alemão). Ultratop 50. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  55. "Ultratop.be – Lana Del Rey – Born To Die" (em francês). Ultratop 40. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  56. "Danishcharts.com – Lana Del Rey – Born To Die". Tracklisten. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  57. "Archive Chart". Scottish Singles Top 40. Official Charts Company.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  58. Top 50 singles. Canciones Top 50. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  59. "Dutchcharts.nl – Lana Del Rey – Born To Die" (em alemão). Mega Single Top 100. Hung Medien / hitparade.ch.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  60. "Finnishcharts.com – Lana Del Rey – Born To Die". Suomen virallinen lista. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  61. "Lescharts.com – Lana Del Rey – Born To Die" (em francês). Les classement single. Hung Medien (.). Página visitada em 08 de abril de 2012.
  62. "Chart Track". 08 de abril de 2012. Página visitada em Irish Singles Chart. Irish Recorded Music Association..
  63. "Italiancharts.com – Lana Del Rey – Born To Die". Top Digital Download. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  64. "Swedishcharts.com – Lana Del Rey – Born To Die". Sverigetopplistan. Hung Medien.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  65. "Lana Del Rey – Born To Die – swisscharts.com". Swiss Singles Chart. Hung Medien.. Página visitada em 08 de abril de 2012.
  66. "Archive Chart" (em inglês). UK Singles Chart. Official Charts Company.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  67. ARIA Top 50 (em inglês). Australian Recording Industry Association Ltd. Página visitada em 13 de maio de 2013.
  68. CERTIFICERINGER (em inglês). IFPI Dinamarca. Página visitada em 13 de maio de 2013.
  69. CERTIFICAZIONE Singoli Digitali dalla settimana 1 del 2009 alla settimana 24 del 2012. fimi.it. Página visitada em 23 de agosto de 2012.
  70. Certifications of British Phonographic Industry. BPI. Página visitada em 20 de julho de 2013.
  71. Born To Die (2011). Sg.7digital.com. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  72. Born To Die (2012). Fi.7digital.com.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  73. Born To Die (2012). Fr.7digital.com.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  74. Born To Die (2012). Lu.7digital.com. (02 de janeiro de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  75. Born To Die (2012). No.7digital.com.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  76. Born To Die (2012). Pt.7digital.com. (02 de janeiro de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  77. Lana Del Rey Store – Born To Die. Getmusic.com.au. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  78. bandit.fm. (03 de janeiro de 2012). subculture – Lana Del Rey. bandit.fm. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  79. Born To Die - Lana Del Rey. Terra Networks.. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  80. Born To Die (2012). Es.7digital.com (10 de janeiro de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  81. Born To Die (2012). It.7digital.com (7 de janeiro de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  82. Born To Die (2012). Ie.7digital.com (17 de janeiro de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  83. Born To Die [Explicit] (em inglês). amazon.com. Página visitada em 8 de abril de 2012.
  84. Born To Die (2012). Fr-ch.7digital.com (23 de janeiro de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.
  85. Born to Die (Bonus Version). iTunes Store(Alemanha). Página visitada em 12 de abril de 2012.
  86. Born To Die (The Remix Ep). Amazon.com (23 de março de 2012). Página visitada em 8 de abril de 2012.


Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.