Casamento de Guilherme de Gales e Catarina Middleton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Waving
Guilherme e Catarina depois da cerimónia religiosa a percorrer as ruas de Londres na carruagem real.
Após a cerimônia, os noivos se beijam na sacada do Palácio de Buckingham

O casamento de Guilherme e Catarina Middleton foi um evento britânico de proporções mundiais, sendo assistido por 2,5 bilhões de pessoas em todo o planeta.1 Desde o noivado em 16 de novembro de 2010 à cerimônia religiosa em 29 de abril de 2011, o assunto tem atraído a atenção do público e da mídia, remetendo ao enlace dos pais do noivo, Carlos, Príncipe de Gales e a falecida Diana, Princesa de Gales.

Noivado[editar | editar código-fonte]

Em 16 de novembro de 2010, a Clarence House anunciou que o príncipe Guilherme de Gales, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, estava oficialmente noivo de Catarina Middleton, uma plebeia do condado de Berkshire. O casal conheceu-se na faculdade e mantinha um relacionamento de 8 anos.2

O príncipe havia pedido a namorada em casamento um mês antes, durante uma viagem ao Quênia, presenteando-a com o mesmo anel de diamantes e safira que seu pai havia ofertado à sua mãe, em seu noivado há 30 anos.3

No mesmo dia, os noivos seguiram para o Palácio de St. James para uma coletiva de imprensa, e deram uma entrevista exclusiva para o repórter Tom Bradby, da ITV News.

Os pais da noiva, Michael e Carole Middleton, e a avó do noivo, a rainha Isabel II do Reino Unido, mostraram-se absolutamente "encantados", enquanto o pai do noivo, o Príncipe de Gales, foi um tanto quanto irônico, dizendo que "Eles têm praticado bastante".

Felicitações vieram de autoridades políticas e religiosas, bem como de artistas e populares de todo o mundo.

Em 12 de dezembro foram divulgadas as fotos oficias do noivado, tiradas pelo peruano Mario Testino em 25 de novembro.

Como preparação para a vida que Catarina passaria a ter após o casamento, o casal logo passou a aparecer junto em diversos compromissos oficiais em Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

Cerimônia religiosa[editar | editar código-fonte]

A cerimônia religiosa do casamento de Guilherme e Catarina teve início às 11 horas da manhã (horário de Londres; mesmo horário em Portugal, 7 da manhã no Brasil) do dia 29 de abril de 2011, na Abadia de Westminster, durando uma hora e quinze minutos.

O Deão de Westminster conduziu o serviço, o Arcebispo da Cantuária casou os noivos e Bispo de Londres, amigo pessoal do noivo, fez uma prece.

Mais de 1 milhão de pessoas foram às ruas para saudar os noivos, aglomerando-se nos arredores da Abadia e do Palácio de Buckingham, ou assistindo por telões no Hyde Park e em Trafalgar Square.4

Vestido da noiva[editar | editar código-fonte]

Os noivos seguem para o Palácio de Buckingham em carruagem aberta

O vestido da noiva, considerado "um segredo de Estado", só foi revelado na ocasião de sua chegada à Abadia de Westminster. O designer foi de Sarah Burton, estilista-chefe da grife britânica Alexander McQueen, um acerto para milhões de apostadores.

O modelo foi em geral bastante elogiado.5 As mangas de renda foram feitas pela costura do Palácio de Hampton Court.

A tiara usada pela noiva era uma Cartier Scroll 1936, ofertada pela Rainha Elizabeth, que por sua vez a recebera de sua mãe como presente de dezoito anos.

Shane Connolly desenhou o buquê da noiva, o cabeleireiro foi Jaime Pryce e Catarina fez sua própria maquiagem.

O noivo, militar, usava o uniforme de gala de oficial da Guarda Irlandesa.

Pajens e damas de honras[editar | editar código-fonte]

Damas de honra:

  • Louise Mountbatten-Windosr, 7 anos. Filha dos condes de Wessex, Edward e Sophie; prima em primeiro grau do noivo.
  • Margarita Armstrong-Jones, 8 anos. Filha do visconde e da viscondessa Linley; prima em segundo grau do noivo.
  • Eliza Lopes, 3 anos. Filha de Harry Lopes; neta da Duquesa da Cornualha, madrasta do noivo.
  • Grace van Cutsem, 3 anos. Filha de Hugh van Cutsem; afilhada do noivo.

Pajens:

  • William (Billy) Lowther-Pinkerton, 10 anos. Filho de Lowther-Pinkerton, que é secretário do noivo.
  • Tom Pettifer, 8 anos. Filho de Charles Pettifer; afilhado do noivo.

Convidados[editar | editar código-fonte]

1900 pessoas foram convidadas para a cerimônia religiosa, sendo elas familiares dos noivos, amigos pessoais, membros de famílias reais estrangeiras, autoridades britânicas, diplomatas e líderes de instituições. Famosos como Elton John, David Beckham e a esposa, Victoria Beckham, Joss Stone e Guy Ritchie foram convidados.6

Música[editar | editar código-fonte]

O coro da Abadia de Westminster, o coro da Capela Real do Palácio de St. James, a Orquestra de Londres e a fanfarra da Banda de Música da Força Área Real foram os encarregados da música do casamento real.

A noiva entrou ao som de “I was glad”.

Foram tocadas, ao longo da cerimônia, as canções “Guide me, O Thou Great Redeemer”, "Love Divine, All Loves Excelling", a patriótica “Jerusalem”, “This is the day which the Lord hath made", “Valiant and Brave” e “Crown Imperial”. Antes da cerimônia, foi tocada a folclórica Greensleeves.

Aliança de casamento[editar | editar código-fonte]

O noivo decidiu não utilizar aliança após o casamento, preferindo apenas oferecer um anel à futura esposa. A aliança de Catarina foi feita de ouro galês, um presente da Rainha Elizabeth para o Príncipe Guilherme, que ofertou ao neto “um pouco de ouro”. O uso de ouro galês nas alianças já é tradição na Família Real Britânica.

Títulos após o casamento[editar | editar código-fonte]

Brasões combinados de Guilherme e Catarina, Duque e Duquesa de Cambridge

Na manhã do dia 29 de abril, a rainha Isabel II do Reino Unido tornou o príncipe Guilherme Duque de Cambridge, Conde de Strathearn e Barão de Carrickfergus.7

O título de princesa é dado somente a moças de sangue azul; assim, a noiva não pôde tornar-se princesa Catarina, tornando-se Princesa Guilherme, Duquesa de Cambridge, Condessa de Strathearn e Baronesa Carrickfergus. Catarina também ganhou o estilo de Sua Alteza Real.8

Celebrações[editar | editar código-fonte]

Os recém-casados aparecem na sacada do Palácio de Buckingham

Após a cerimônia, os noivos deixaram a Abadia de Westminster em uma carruagem aberta, sendo seguidos por seus pais, padrinhos, damas de honra, pajens, pela Rainha, pelo Duque de Edimburgo e pela Duquesa da Cornualha, todos também viajando em carruagens. A procissão passou por uma rota que incluía The Mall e Whitehall, e terminou no Palácio de Buckingham.

Às 13:25, os noivos apareceram na sacada do Palácio de Buckingham e trocaram dois beijos, sendo ovacionados pela multidão.

A Força Área Britânica sobrevoou o Palácio em homenagem aos noivos.9

Celebrações familiares[editar | editar código-fonte]

A rainha ofereceu uma recepção para 650 convidados no Palácio de Buckingham, na qual foram servidos canapés.10

Quebrando a tradição, foram servidos dois bolos de casamento: o tradicional, preparado pela confeiteira Fiona Cairns, e a torta de chocolate favorita do príncipe Guilherme, uma receita pessoal da Família Real.

A harpista Claire Jones tocou durante a recepção, que terminou no meio da tarde.

À noite, às 19 horas, o príncipe Charles ofereceu um jantar privado para 300 pessoas, seguido de dança. O café da manhã para os chamados “sobreviventes” foi oferecido pelo Príncipe Harry na manhã seguinte.

Lista de Convidados[editar | editar código-fonte]

Família real britânica[editar | editar código-fonte]

E outros príncipes descendentes do rei George V e suas famílias.

Outros descendentes da rainha Vitória e suas famílias. Como é comum na realeza, houve ligeiro entrelaçamento das famílias. Sempre que possível, o título de família mais próxima foi observado (primo do lado do avô, em vez de terceiro primo do lado da avó, etc):

Família Spencer[editar | editar código-fonte]

  • Sarah McCorquodale e Neil McCorquodale (tios maternos no noivo)
    • George McCorquodale (primo do noivo)
    • Celia McCorquodale (prima do noivo)
  • Baronesa Fellowes e Barão Fellowes (tios maternos no noivo)
    • Laura Pettman (prima do noivo)
    • Alexander Fellowes (primo do noivo)
    • Eleanor Fellowes (prima do noivo)
  • Conde Spencer e Srta. Karen Gordon (tios maternos do noivo)
    • Kitty Spencer (prima do noivo)
    • Eliza Spencer (prima do noivo)
    • Amelia Spencer (prima do noivo)
    • Visconde Althorp (primo do noivo)
  • Anne Wake-Walker (tia-avó materna do noivo)

Família Middleton[editar | editar código-fonte]

  • Michael Middleton e Carole Middleton (pais da noiva)
  • Gary Goldsmith e Luan Goldsmith (tios materno da noiva)
    • Tallulah Goldsmith (prima da noiva)
  • Outros familiares, incluindo Matita Glassborow, Jean Harrison, Stephen Lupton, David Middleton, Elizabeth Middleton, Timothy Middleton, John Middleton, Richard Middleton, Simon Middleton, Nicholas Middleton, Adam Middleton, Anne Gabriella Middleton e Lucy Middleton.

Realeza e casas reais reinantes[editar | editar código-fonte]

Arábia Saudita:

  • Mohamed bin Nawaf e Fadwa bint Khalid

Bélgica:

Butão:

Brunei:

Bahrain:

  • Sheikh Khalifa bin Ali Al-Khalifa

Dinamarca:

Emirados Árabes Unidos:

  • Sheikh Mohammed bin Zayed Al Nahyan

Espanha:

Kuwait:

  • Sheikh Ahmad Hmoud Al-Sabah

Lesoto:

Luxemburgo:

Malásia:

Marrocos:

Mónaco:

Noruega:

Omã:

  • Tariq bin Taimur Al-Said

Países Baixos:

Qatar:

Suazilândia:

Suécia:

Tailândia:

Tonga:

Realeza e dinastias não-reinantes[editar | editar código-fonte]

Alemanha: Baden:

  • Marquês de Baden e a marquesa de Baden

Hesse:

  • Yvonne de Hesse
  • Condessa de Schönburg-Glauchau

Hohenlohe-Langenburg:

  • Príncipe de Hohenlohe-Langenburg e a Princesa de Hohenlohe-Langenburg
    • Princesa Xenia de Hohenlohe-Langenburg e Max Soltman

Bulgária:

Grécia:

Islã:

Iugoslávia:

Roménia:

Lua de mel[editar | editar código-fonte]

Os duques de Cambridge passaram um final de semana privado em sua residência na ilha de Anglesey, no País de Gales, e acabaram por adiar a lua de mel, que ocorreu algumas semanas depois. O casal viajou para Seychelles, passando dez dias em uma ilha privada.11

Audiência[editar | editar código-fonte]

A audiência na TV britânica ficou entre as maiores da história, registrando 24 milhões de telespectadores. No Brasil, bateu recordes de audiência para o horário, registrando 22 pontos no IBOPE - somadas as transmissões de todas as emissoras - algo surpreendente se levarmos em consideração o dia e horário. Nos Estados Unidos, calcula-se uma audiência em torno de 23 milhões de pessoas, considerando que a transmissão na tv americana começou no final da madrugada até o início da manhã. Esses números serão maiores se considerarmos as pessoas que assistiram o evento via internet ou em futuras reprises.12

Os três canais generalistas em Portugal (RTP1, SIC e TVI) acompanharam o casamento real britânico com emissões especiais e o vencedor em termos de audiência foi a TVI, que começou a sua emissão em direto de Londres às 8.30. Assim, o programa da TVI “William e Kate, o casamento real” – com Judite de Sousa, Felipa Garnel, Júlio Magalhães, Manuel Luís Goucha e Cristina Reyna – obteve 4,1% de audiência média (387.819 telespectadores) e 37,4% de share. Na 2.º posição ficou a RTP1 com a “Edição especial” a alcançar 3,7% de audiência e 32,2% de share, enquanto o “Querida Júlia - Especial Casamento Real”, da SIC, conquistou 1,9% de audiência média e 17,1% de share, a emissão especial da SIC foi conduzida por Júlia Pinheiro, Ana Marques, Clara de Sousa e a jornalista Sara Antunes de Oliveira.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons