Fosfoetanolamina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fosfoetanolamina
Alerta sobre risco à saúde
Phosphorylethanolamine.svg
Identificadores
Número CAS 1071-23-4
PubChem 1015
MeSH phosphorylethanolamine
Propriedades
Fórmula molecular C2H8NO4P
Massa molar 141.063 g/mol
Compostos relacionados
Compostos relacionados Creatinolfosfato
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

A fosfaetanolamina (2-aminoetanol dihidrogenofosfato) é um componente metabólico precursor de fosfolipídio e sua molécula apresenta a massa molecular de 141,1 g/mol, e é um fostomonoéster.

Localização[editar | editar código-fonte]

Presente na membrana plasmática de células animais, e que participa da síntese de fosfatidiletanolamina no retículo endoplasmático, bem como de várias etapas do metabolismo celular, como o metabolismo mitocondrial, síntese de acetilcolina, e síntese hormonal [1] [2]

Aplicação[editar | editar código-fonte]

Pode ter função antitumoral; ou seja, ação antiproliferativa, e estimular a apoptose. A fosfoetanolamina está intimamente relacionada com os mecanismo de regulação do potencial de membrana mitocondrial

História[editar | editar código-fonte]

Outhouse em 1936 isolou a fosfoetanolamina de tumores malignos bovinos, fornecentdo a primeira existência deste composto livre na natureza, e após este trabalho, outros pesquisadores Outhouse E.L. (Biochem J. v. 30, p. 197-201, 1936) encontraram a fosfoetanolamina em intestinos de ratos e em tecidos cerebrais de bovinos Awapara J.[3]

Cherbuliez e colaboradores em 1970 sintetizaram, caracterizaram e analisaram o comportamento químico de muitos ésteres fosfóricos, publicando trabalhos sobre o tema. A síntese descrita por estes pesquisadores envolveu inúmeras etapas, eles encontraram subprodutos.

Mal de Alzheimer[editar | editar código-fonte]

Inúmeras pesquisas demonstram a sua relação com a variação da concentração da fosfoetanolamina em doentes de Alzheimer, Isquemia, Epilepsia, e Câncer [4]

Referências

  1. Corazzi L, Porcellati G, Freydz L, Binaglia L, Roberti, R. Arienti, G. J. Neurochem. V. 46, p.202-207, 1986)
  2. Maire J.C.E., Wurtman R.J. Biol. Psychiatry. V. 8, p. 637-642, 1984
  3. Nature. v. 14, p. 65-76, 1950); Folsch G, Osterberg R. (Biol Chem. v. 234 p. 2298-2303, 1959
  4. Ellison, D. W.; Beal, M. F.; Martin, J. B. In phosphoethanolamine and ethanolamine are decreased in alzheimer-s disease and Huntington´s disease. Brain Res. v.417 p. 389-392, 1987); Faingold, C.L. (Locomotor behaviors in generalized convulsions are hierarchically driven from specific brain-stem nuclei in the network subserving audiogenic seizures. Ann. N.Y. Acad. Sci. v. 860, p. 566-569, 1998)