Live 8

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
M4100164.JPG
Live8 fans got through a lot of water in rome.jpg

O Live 8 foi uma série de shows que ocorreram nos dias 2 e 6 de julho de 2005 nos países integrantes do G8 e África do Sul. O evento aconteceu antes do 31º encontro do G8 em julho de 2005; coincidindo também com o 20º aniversário do Live Aid. Em paralelo à campanha Make Poverty History que ocorreu no Reino Unido, o show teve como idéia principal pressionar os líderes mundiais para perdoar a dívida externa das nações mais pobres do mundo, além de aumentar e melhorar a ajuda e negociar regras de comércio mais justas que respeitem os interesses das nações africanas.

Mais de 1000 músicos tocaram no evento, que foi transmitido em 182 redes de televisão e 2000 estações de rádio. Os organizadores do Live apresentaram a "Live 8 List" (lista do Live 8) aos líderes mundiais no encontro do G8. Esta é uma lista de nomes de pessoas que apoiaram a causa colocando seu nome na página do evento [1]. Os nomes da lista também apareceram nos telões em cada show durante a exibição.

No Brasil, o evento foi transmitido pela MTV Brasil. A emissora cobriu boa parte das apresentações, transmitindo o evento por mais de 10 horas seguidas.

Mais de 140 canais de televisão e cerca de 400 estações de rádio transmitiram os concertos que também ficaram disponíveis na internet e os organizadores acreditam que cerca de 2 bilhões de pessoas assistiram ao Live 8.

O organizador do Live 8, Bob Geldof, disse que o evento deu aos organizadores um mandato sem precedentes para exigir o fim da pobreza extrema na África.

Alguns dos grandes nomes da música pop subiram ao palco na Grã-Bretanha, na Itália, na França, na Alemanha, nos Estados Unidos, no Japão, no Canadá e na Rússia.

Entre eles U2, Paul McCartney, Mariah Carey, Madonna, Laura Pausini, Elton John, Stevie Wonder, Coldplay, Robbie Williams, keane, Linkin Park, Green Day e a tão esperada reunião do Pink Floyd.

O maior destaque do evento foi a apresentação dos Pink Floyd, pois a banda tocou no Hyde Park, em Londres, com a formação clássica pela primeira vez desde 1981. Os integrantes do grupo haviam brigado, e o baixista e vocalista Roger Waters chegou a dizer que nunca mais, sob nenhuma condição, tocariam juntos de novo. Entretanto, ao receber o convide de Bob Geldof, que havia interpretado o personagem "Pink" do filme/ópera-rock The Wall, foi o primeiro a dizer "sim" se David Gilmour aceitasse também.

Foi um show emocionante e era possível perceber que os músicos também estavam emocionados.

Participantes[editar | editar código-fonte]

Londres - Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Berlim - Alemanha[editar | editar código-fonte]

Paris - França[editar | editar código-fonte]

Roma - Itália[editar | editar código-fonte]

Anna'h Sophie and Carý McDonald (L)

Filadélfia - Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Moscou - Rússia[editar | editar código-fonte]

  • Agata Kristy
  • Aliona Sviridova
  • B-2
  • Delphin - TBC
  • Garik Sukachev - TBC
  • Jungo
  • Linda
  • Moral Code X
  • Pet Shop Boys
  • Red Elvises

Tóquio - Japão[editar | editar código-fonte]

Cornualha - Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Joanesburgo - África do Sul[editar | editar código-fonte]

  • 4Peace Ensemble
  • Jabu Khanyile and Bayete
  • Lindiwe
  • Lucky Dube
  • Mahotella Queens
  • Malaika
  • Orchestre Baobab
  • Oumou Sengare
  • Zola

Edimburgo - Escócia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]