Osorkon I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estátua de Osorkon I

Osorkon I Foi um Faraó do Egipto. Nasceu em 950 a.C.

O seu nome também aparece escrito como: Sejemjeperra-Osorkon. Foi o segundo faraó da XXII dinastia egípcia. Segundo alguns egiptólogos governou de 924 a.C. a 889 a.C. Segundo um historiador nascido na Grécia, Manetão chama-lhe simplesmente Osorton.

Segundo as versões de Sexto Júlio Africano, Eusébio de Cesareia e Jorge Sincelo, o reinado de Osorkom I durou bastante tempo, mais de 15 anos, o que para a época era muito. Foi filho de Chechonk I e da sua principal esposa Karoma ou Karomat. Sucedeu seu pai no trono que provavelmente terá morrido, segundo alguns historiadores, depois das suas vitoriosas campanhas militares contra os reinos de Israel e Judá.

Casou-se com Maat Ka-Re ou Maatkara, filha de Psusennes II, casando, ainda mais tarde com Tashedjonsu. Foi pai de quatro filhos: Iulot e Esmendes III. Ambos foram Sumo sacerdote de Amon, na antiga cidade de Tebas. Outro filho Chechonk II, foi desde cedo associado ao trono como co-regente do reino. Este filho no entanto nunca terá sido Faraó, uma vez que faleceu alguns meses antes de seu pai que foi sucedido no trono pelo 4º filho Takelot I.

Takelot I, mantêm a ordem no reino deixado por seu pai fazendo acordos com o clero de Amon na cidade de Tebas que sempre teve dificuldade em aceitar esta dinastia que considerava serem estrangeiros.

Estabeleceu a sua residência em El-Lahun e procurou contribuir para os templos, particularmente doando ouro para engalanar os templos da cidade de Heliópolis. O seu reinado foi um dos mais longos, próspero e pacifico de sempre na história do Egipto. As informações que chegaram aos nossos dias foram-nos transmitidas pelas inscrições hieróglifos gravadas nos muros dos numerosos templos e outros edifícios que mandou construir.

Titulatura[editar | editar código-fonte]

Nome de Sa-Rá
Hieroglifo
G39 N5
Z1
<
i mn
n
N36
V4 Aa18 D21
V31
N35
>
Transliteração osr.kn Mrj-jmn
Transliteração (ASCII) osrkn mri-imn
Transcrição Osorkon meri-amun
Tradução "Osorkon, o amado de Amon."
Nome de Nesut-bity
Hieroglifo
M23
X1
L2
X1
<
N5 S42 L1 N5
U21
N35
>
Transliteração sḫm-ḫpr-r՚ stp-n-r՚
Transliteração (ASCII) sxm-xpr-ra stp-n-ra
Transcrição Sekhemkheper-rá Setepen-rá
Tradução "Poderosa é a manifestação de . O eleito de Rá."
Nome de Hórus
Hieroglifo
G5
N5 E2 M3
D40
U6
Srxtail.jpg
Transliteração kȝnḫt mr-r՚
Transliteração (ASCII) (Hr) kAnxt mr-ra
transcrição (Hórus) Kanekhet Meri-rá
Tradução "O touro forte, amado de ."


Referências[editar | editar código-fonte]

  • Hartwig Altenmüller, "Lederbänder und Lederanhänger von der Mumie des Chonsu-maacheru" and "Die Mumienbinden des Chonsu-maacheru " in Alt-Ägypten 30(2000), pp.73-76, 88-89, 102-114. [1]
  • Jürgen von Beckerath, Chronologie des Pharaonischen Ägypten or 'Chronology of the Egyptian Pharaohs,'(Mainz: 1997), Philip Zon Zabern
  • Peter Clayton, Chronology of the Pharaohs, Thames & Hudson Ltd, 1994
  • Kenneth Kitchen, The Third Intermediate Period in Egypt (1100–650 BC) 3rd ed, (Warminster: 1996), Aris & Phillips Limited
  • Eva Lange, "Ein Neuer König Schoschenk in Bubastis," GM 203(2004), pp. 65-71
Precedido por
Shoshenk I
Faraó
XXII dinastia
Sucedido por
shoshenk II
Ícone de esboço Este artigo sobre um Faraó é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.