Tarja Turunen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tarja Turunen
Tarja em 2009.
Informação geral
Nome completo Tarja Soile Susanna Turunen Cabuli
Nascimento 17 de Agosto de 1977 (37 anos)
Local de nascimento Kitee, Carélia do Norte
 Finlândia
Gênero(s) Música clássica, metal sinfônico, power metal
Instrumento(s) Vocal, piano
Modelos de instrumentos Microfones Beyerdynamic SDM 860 (m) e Opus 69.
Extensão vocal Soprano lírico-spinto
Período em atividade 1996—presente
Outras ocupações Cantora, compositora e pianista
Gravadora(s) Universal Music, NEMS Enterprises, Spinefarm Records
Afiliação(ões) Nightwish, Noche Escandinava
Página oficial www.TarjaTurunen.com

Tarja Soile Susanna Turunen Cabuli (AFI['tɑrjɑ…'turunen]; Kitee, 17 de Agosto de 1977[1] ) é uma cantora lírico-dramática (soprano), compositora e pianista finlandesa que ficou mundialmente conhecida como vocalista da banda de metal sinfônico Nightwish, entre 1996 e 2005.[2] Atualmente ela segue em carreira solo.

Tarja começou sua carreira musical oficialmente em 1996 quando fundou a banda Nightwish ao lado de Tuomas Holopainen e Erno Vuorinen;[3] ela cantou na banda até 2005, quando foi demitida em uma carta aberta à imprensa. Já em dezembro daquele ano, Tarja iniciou uma turnê de concertos natalinos que se estendeu até o fim de 2006,[4] quando ela lançou seu primeiro álbum solo, um projeto natalino chamado Henkäys Ikuisuudesta.[5] Em 2007, Tarja lançou um novo disco, My Winter Storm,[6] e iniciou uma turnê mundial que só acabaria em 3 de outubro de 2009. O terceiro álbum de Tarja, What Lies Beneath, saiu em 3 de setembro de 2010, com sua turnê promocional, What Lies Beneath World Tour, começando em seguida e durando até abril de 2012. Tarja lançou em agosto de 2013 seu quarto álbum solo, Colours in the dark. Também em 2013, Tarja iniciou a Colours in the Road tour, que vai terminar em 2015.

Beauty and the Beat álbum do projeto de Tarja Turunen com o baterista Mike Terrana e uma bela orquestra sinfônica,o álbum trás canções clássicas e grandes clássicos do rock de Led Zeppelin, Queen,Nightwish e composições próprias de Tarja.Beauty and the Beat foi lançado em 2014.

Tarja é a cantora mais popular de seu país, eleita a voz da Finlândia pela presidente Tarja Halonen; ela é constantemente chamada para uma participação na TV ou para julgar uma competição local.[7] Ela também é uma das cantoras do gênero mais populares da Europa. A cantora já foi indicada para seis Emma Awards[8] e em 2009 foi pré-nomeada para o Grammy Awards por um trabalho conjunto com o artista Schiller. Seu perfil vocal se enquadra em soprano lírico-spinto, com amplitude de 3,5 oitavas.[9]

Estima-se que Tarja tenha vendido mais de 1 milhão de cópias em carreira solo no Brasil 3 milhões com o Nightwish.[10]

Biografia e vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Tarja nasceu no pequeno vilarejo finlandês de Puhos, em Kitee, única filha entre três irmãos, e desde criança sempre apresentou interesse pela música; sua mãe foi a primeira a notar isso, quando, em uma festa da família, a garotinha de apenas três anos mostrou sua voz para um público pela primeira vez, com a canção "Enkeli Taivaan" (Anjo do Céu).[11] Depois disso, sua mãe decidiu colocá-la no coral da paróquia que a família frequentava, onde ela podia praticar regularmente e ter aulas adicionais em um grupo infantil. Aos seis anos, ela começou a ter aulas particulares de piano erudito, e apesar de morar a vinte quilômetros do local das aulas, ela contava com o apoio de seus pais, que faziam questão que sua filha não faltasse às lições.[12]

Na escola primária, Tarja era costumeiramente convidada a cantar em pequenas festas escolares, por isso, nessa época, a cantora chegou a sofrer bullying por parte das meninas de sua escola, por sempre tirar notas altas nos testes e ser uma das alunas preferidas dos professores;[13] com isso, ela se tornou uma criança mais introvertida, tímida e a maioria de seus amigos eram garotos, os quais guardavam por ela admiração e tratavam-na com respeito.

Tarja na Feira Internacional do Livro de Buenos Aires, Argentina, em 3 de maio de 2007.

Seus grandes ídolos na infância eram cantores de soul como Whitney Houston e Aretha Franklin, e nessa época sua família achava que seria o caminho seguido pela garota, porém, aos quinze anos, Tarja mudou-se para Savonlinna, onde estudou na Savonlinna Senior Secondary School of Art and Music, onde passou a ter aulas de canto lírico e seguiu focando-se nesse estilo. No mesmo ano, ela se apresentou pela primeira vez para mais de mil pessoas como solista em um concerto de Natal.

Aos dezoito anos, mudou-se novamente, agora para a cidade de Kuopio, onde ingressou na Academia Sibelius de Artes, onde pôde desenvolver realmente seus dotes musicais, aperfeiçoando-se no canto lírico e música de câmara.

No dia 1 de Janeiro de 2003, Tarja casou-se com o empresário argentino Marcelo Cabuli, o qual já conhecia desde sua primeira excursão pela América Latina, em 2000;[14] eles vivem juntos até hoje. Em dezembro de 2012, Tarja postou duas fotos em sua conta pessoal no facebook. Em uma delas, Tarja aparecia segurando um pequeno bebê, e na outra, ela aparecia ao lado de um carrinho de bebê. Imediatamente surgiram rumores de que a menina seria filha de Tarja e Marcelo, e, poucos dias depois, a assessoria de imprensa da cantora confirmou a notícia, revelando que Tarja manteve a gravidez em segredo até o fim, e que a garota, Naomi, nasceu em agosto daquele ano.[15]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Tarja e o Nightwish[editar | editar código-fonte]

Em 1996, Tarja tornou-se um dos membros-fundadores do Nightwish, quando seu colega de classe, Tuomas Holopainen, a convidou para participar de seu projeto acústico, então, Tarja, Tuomas e o guitarrista Emppu Vuorinen gravaram uma demo intitulada Nightwish, da qual foi retirado o nome da banda.[16] No mesmo ano, ela cantou pela primeira vez no Festival de Ópera de Savonlinna, onde fazia parte do coral, interpretando algumas obras de Wagner e Verdi.[3]

Em 1997, é lançado o primeiro álbum da banda, Angels Fall First, e foi quando Tarja fez seu primeiro concerto com o grupo em 31 de dezembro, em sua cidade natal.[3] A banda, porém, só ficou internacionalmente famosa com o lançamento do álbum Oceanborn, em 1998. Tarja foi solista de vários espetáculos bem-sucedidos de música lírica, mas continuou a gravar e fazer apresentações com o Nightwish pelos anos de 2000 e 2001, período de lançamento do álbum Wishmaster e do EP Over the Hills and Far Away.[3]

Tarja com o Nightwish durante o Himos Festival em Jämsä, Finlândia, em 25 de junho de 2005.

Nessa época, Tarja deixou a Academia Sibelius e mudou-se para a Alemanha, onde passou a frequentar a Universidade de Música de Karlsruhe, no sul do país.[17] Enquanto esteve lá, ela gravou os vocais para o álbum Century Child, além de uma participação no também bem-sucedido projeto Infinity do baixista argentino Beto Vázquez.[18]

Em 2002, a cantora excursionou pela América do Sul com o concerto Noche Escandinava I,[19] posteriormente fazendo uma longa turnê mundial para a promoção de Once, o então novo álbum do Nightwish. Após esse período, Tarja voltou a Karlsruhe e o Nightwish fez um pequeno hiato.[3] Após um concerto na Hartwall Areena de Helsinque, lhe foi entregue uma carta aberta, assinada pelos outros integrantes do grupo, na qual ela foi demitida da banda.[20]

Tal fato fez com que ocorressem várias discussões sobre o motivo da demissão, e Tarja então decidiu dar seu parecer sobre a discussão em duas conferências de imprensa, a primeira em Helsinque e a segunda em Berlim.[20] As maiores especulações eram sobre seu marido, Marcelo, acusado de manipulador e de ser o principal motivo da demissão de Tarja.[20] Marcelo, então, respondeu a mais de cento e cinquenta perguntas enviadas por fãs sobre toda essa questão, dando sua opinião pessoal sobre todas as acusações, explicando que a verdadeira razão da demissão foi o fato de Tuomas Holopainen ser apaixonado pela cantora, que nunca o correspondeu.[21]

Desde o dia da carta-demissão, o sentimento de Tarja sobre os demais integrantes do Nightwish, continua sendo de rancor. E provavelmente nada deve mudar esse sentimento durante o restante da vida deles.

Carreira solo[editar | editar código-fonte]

O primeiro lançamento solo de Tarja foi um single natalino em 2004, "Yhden Enkelin Unelma"[22] que chegou a disco de platina na Finlândia e ao primeiro lugar nas paradas musicais tanto em 2004 quanto em 2005.[23] [24]

Após sua demissão do Nightwish, Tarja ficou em pausa apenas durante um mês em Buenos Aires, pois já em dezembro retomou sua carreira com uma turnê natalina que passou por quatro países da Europa, Finlândia, Alemanha, Espanha e Romênia, onde neste último foi acompanhada pela Orquestra Filarmônica de Sibiu.[25] E 2006 não foi um ano de pausa para a cantora, que participou do álbum solo de seu irmão, Timo Turunen, e lançou seu primeiro álbum independente, um disco natalino chamado Henkäys Ikuisuudesta. O disco foi muito bem aceito, ganhando certificado de Platina e chegando a segunda posição das paradas finlandesas. Uma turnê promocional foi realizada entre novembro e dezembro pela Finlândia, com dois concertos especiais na Rússia. A apresentação na cidade de Lahti teve lotação esgotada e foi transmitida ao vivo pela emissora YLE TV2, a audiência foi estimada em trinta por cento em horário nobre, o que corresponde a mais de quatrocentos e cinquenta mil espectadores.[3]

Ainda em maio Tarja começou as gravações do seu primeiro álbum solo de rock, My Winter Storm, nos estúdios Grouse Lodge, no interior da Irlanda, contando com a ajuda de um grupo de compositores e músicos como Doug Wimbish e Earl Harvin.[26] A produção do álbum levou a cantora aos estúdios do famoso compositor de trilhas sonoras, Hans Zimmer, em Los Angeles, onde o álbum ganhou seus últimos arranjos para, enfim, poder ser lançado em 19 de novembro de 2007 na Europa e 2 de janeiro de 2008 na América do Sul.

Tarja com sua própria banda em Buenos Aires, na Argentina, em 6 de setembro de 2008.

A turnê mundial que promoveu o álbum começou em 25 de novembro de 2007 por Berlim, na Alemanha, e ainda naquele ano Tarja e sua banda passaram por outros oito países.[27] Tarja excursionou durante todo o ano de 2008, e em agosto, ela se apresentou pela América Latina, passando pelo Brasil, com datas nas cidades de São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, e em outros países como México, Chile, Colômbia e Argentina, contando com a participação do guitarrista brasileiro Kiko Loureiro.[28] Durante essa turnê, Tarja apresentou a música "Enough", que até então não havia sido gravada em estúdio, e foi lançada como single mais tarde.[29] No final de 2008, Tarja retorna a Europa para novos concertos e também lança um novo EP, intitulado The Seer, que além da participação da veterana Doro Pesch em um dueto na música título, conta também com várias versões das músicas já encontradas no álbum My Winter Storm.[30]

A cantora finaliza o ano como convidada especial no concerto de comemoração aos vinte e cinco anos de carreira de Doro na Alemanha, interpretando as canções "The Seer" e "Walking with the Angels",[31] esta última também fazendo do álbum "Fear no Evil", que Doro lançou naquele ano.[32] Em fevereiro de 2009, Tarja anunciou em seu website o título de seu novo álbum, What Lies Beneath, no qual ela trabalhou desde então, sempre mantendo o público atualizado quanto ao processo de produção através de um blog que ela criou especificamento para isso. Em 19 de julho de 2010 foi feito o primeiro lançamento relacionado ao novo material, um single chamado "Falling Awake", com lançamento limitado em mil cópias para o Reino Unido;[33] o principal single, "Until My Last Breath", foi lançado mundialmente em 16 de agosto.[33] O álbum completo saiu em setembro de 2010, mas já em junho Tarja havia dado início a sua nova turnê mundial se apresentando em uma série de festivais de na Europa, e rapidamente marcou seus próprios concertos, realizados também na Europa entre outubro e dezembro daquele ano, com mais datas realizadas na Europa e na América Latina em março, abril e maio de 2011;[34] ainda em 2011 Tarja participou de uma série de festivais de metal na Europa e esteve ao lado da banda Angra no Rock in Rio no dia 25 de setembro.[35] A última série de concertos da turnê aconteceu entre janeiro e abril de 2012,[34] , e em agosto Tarja lançou seu primeiro DVD solo, Act I: Live in Rosario.[36]

Em novembro de 2012, Tarja anunciou que já havia começado a gravar os vocais para seu álbum seguinte, Colours in the Dark, que foi lançado na Europa em 30 de agosto de 2013 através da EarMusic Records, sendo que, pouco tempo depois, Tarja divulgou as primeiras datas da turnê promocional, que começou em outubro, na República Checa.[37] o álbum Colours in the Dark foi muito elogiado pela crítica e considerado o melhor álbum solo de Tarja. Devido o sucesso de Colours in the Dark foi feito diferentes versões das canções o álbum leva o nome de Left in the Dark com orquestra como é possível conferir o vídeo da música Neverlight full Orchestra version incluindo versões inéditas, o CD contém 10 faixas.A arte da capa do álbum foi feita por um fã através de uma seleção,a própria Tarja escolheu a melhor capa mostrando todo amor por seus fãs,fazendo com que seu público participe da parte da criação da arte do álbum Left in the dark. O álbum já foi lançado em alguns países no mês de julho de 2014.

Projetos paralelos[editar | editar código-fonte]

Em 2001, Tarja fundou um pequeno grupo de música lied, Noche Escandinava, ao lado de suas amigas Marjut Paavilainen e Ingvild Storhaug, e atualmente também conta com Izumi Kawakatsu e Juha Koskela.[38] O objetivo do conjunto é difundir a música finlandesa em países latino-americanos, e conta apenas com um CD, gravado ao vivo em Buenos Aires, na Argentina, em 24 de abril de 2004, chamado Noche Escandinava II - A Finnish Evening from Buenos Aires, Argentina, April 24th 2004, disponível para vendas no website oficial da cantora.[38]

Em 2006, Tarja começou a trabalhar com alguns músicos finlandeses que algum tempo depois saíram em turnê com ela para concertos de música clássica, essas apresentações continuaram em 2009 e 2010, e em 12 de agosto de 2011 Tarja anunciou que ela, junto com o pianista Kalevi Kiviniemi, o guitarrista Marzi Nyman e o baterista Markku Krohn, haviam criado o grupo Harus,[38] que em 17 de novembro de 2011, lançou um DVD chamado In Concert – Live at Sibelius Hall, gravado na Finlândia no ano anterior.[39]

Descrição musical[editar | editar código-fonte]

Estilo vocal[editar | editar código-fonte]

Tarja começou a ter aulas de canto clássico aos 15 anos, quando frequentou a Academia Musical de Savonlinna, na Finlândia, focando nesse estilo; sua professora, em seguida, a ajudou a se especializar no estilo soprano. Mais tarde ela estudou na Academia de Sibelius, mas, após entrar para o Nightwish, não teve mais tempo para os estudos.[40] Em janeiro de 2001 Tarja foi admitida para um conservatório na Alemanha, e com o teste que fez chamou a atenção da cantora e professora Mitsuko Shirai, que reconheceu que ela colocava muito sentimento em suas interpretações.[40]

Tarja sempre cantou como uma cantora clássica, mas confessou em entrevistas que no começo do Nightwish era difícil para ela combinar seu estilo de voz com a música pesada da banda, mas que isso lhe permitiu brincar com sua voz e a aprender a se controlar e se educar musicalmente.[41] O estilo diferente do Nightwish logo agradou público e crítica e ganhou o nome de Metal Sinfônico, que segundo a própria Tarja soa enganoso, já que quando ela canta metal ela não canta ópera, e já disse em entrevistas que quando vai se apresentar em concertos clássicos, para apresentar árias de ópera, ela precisa treinar muito mas do que para uma música de metal;[42] ela ainda disse que ambos os estilos são semelhantes apesar das diferenças óbvias:

Já desde o primeiro álbum do Nightwish, Angels Fall First, as músicas eram interpretadas de forma mais clássica, descrita pelos críticos como "angelical".[43] O segundo álbum do Nightwish, Oceanborn, trazia uma técnica vocal bem mais forte e evidente;[43] Tarja disse que considerou a canção "Passion and the Opera" um desafio, descrevendo-a como "(...)a vingança do inferno em seu coração(...)", comparando essa música com a ária operática "Der Hölle Rache kocht in meinem Herzen"; mas esse álbum deixou Tarja com dúvidas se ela tinha progredido musicalmente o suficiente.[43] Outro desafio foi a música "Over the Hills and Far Away", em que a voz de Tarja foi definida como mais baixo do que de costume; Tarja revelou em uma entrevista que os outros membros da banda tiveram ataques de risos nos estúdios devido ao esforço que ela fazia nas gravações.

O álbum Century Child trouxe um maior contraste vocal, já que ela fez dueto com o cantor Marco Hietala, as interpretações foram mais fortes, apesar de manter o estilo clássico, e essa mudança foi mais perceptível no álbum Once.[44] Um marco de mudança foi a canção "In the Picture", que ela gravou para o álbum especial Allstars, que foi definida pelos críticos como uma incrível etapa de desenvolvimento.

O primeiro álbum solo de Tarja, Henkäys Ikuisuudesta, foi um álbum natalino totalmente de música clássica, com várias árias famosas da ópera finlandesa, mas o álbum seguinte, My Winter Storm, misturou hard rock, metal sinfônico e música clássica em várias faixas,[45] e What Lies Beneath voltou a um estilo mais semelhante ao Nightwish, com músicas pesadas como "Falling Awake" e outas peças mais simples, como "I Feel Immortal".[45] Em uma entrevista, Tarja disse que seu novo álbum foi um marco em se desenvolvimento vocal, pois foi a primeira vez que ela pode explorar totalmente sua voz e sua capacidade artística:

Apresentações ao vivo[editar | editar código-fonte]

Tarja em um show natalino em Lahti, na Finlândia, em 3 de dezembro de 2006.

Tarja fez sua primeira apresentações no Festival de Ópera de Savonlinna como parte do coral em 1996] interpretando canções de Richard Wagner e Verdi.[3] Á parti de 1997, ela esteve constantemente viajando pelo mundo com o Nightwish, realizando performances de metal com aparelhos musicais, pirotecnia e efeitos de luzes. Os concertos costumavam possuir nos roteiros canções dos álbuns Wishmaster em diante, mas algumas do Oceanborn, como Sleeping Sun, também eram de vez em quando apresentadas.[3] O Nightwish se apresentou em alguns dos mais importantes festivais musicais, como "Lowlands", "Summer Breeze", "Tuska", "Rock am Ring", "Exit", "Gates of Metal" e "Wacken".[3]

Em julho de 2006 Tarja participou novamente do festival de Savonlinna, desta vez como solista, e também foi acompanhada pelo famoso tenor finlandês Raimo Sirkiä e da Orquestra Sinfônica de Kuopio, regida por Riku Niemi, numa apresentação que incluía temas clássicos como "O Mio Babbino Caro" de Puccini, canções do famoso compositor Andrew Lloyd Webber como "Don't Cry for Me, Argentina", do musical Evita, e também canções de sua antiga banda entre outras.[46] Ainda em 2006, Tarja participou do festival Rhapsody In Rock do músico e compositor Robert Well,[47] e esteve no Lahti Organ Festival, festival de apresentação de piano na Finlândia,[48] e fez mais apresentações com Raimo Sirkiä, desta vez acompanhados da pianista Maija Weitz e dos músicos da Sinäjoki City Orchestra.[49]

Ainda em 2006, Tarja participou de um concerto beneficente em comemoração aos sessenta anos da UNICEF, o "Tomorrow's Childs", juntamente com o Coral Tapila, onde arrecadou mais de dezoito mil euros com os quais a UNICEF pôde providenciar vacinação básica para mais de duas mil crianças no Laos.[50] Em 12 de junho de 2010, Tarja foi a atração principal do Miskolc Opera Festival, um grande evento em Miskolc, na Hungria, onde ela cantou com uma orquestra sinfônica completa.[50] A cantora também fez uma participação especial no disco Sting in the Tail, do grupo Scorpions, na música The Good Die Young, e mais tarde eles apresentaram juntos essa canção no Wetten, dass..?, um grande programa musical na televisão alemã, assistido por mais de três milhões de pessoas.[51]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Tarja ao vivo em Sófia, na Bulgária, em 28 de outubro de 2008.

A voz de Tarja é descrita pela crítica como "poderosa, marcante e emocional", e mesmo críticos que não apreciam música clássica já apontaram que Tarja sabe usar suas raízes clássicas muito bem dentro do heavy metal.[52] [53] [54]

Até o fim de sua participação no Nightwish, Tarja era apontada como imagem e rosto da banda, enquanto que o líder e compositor Tuomas Holopainen era apontado como a "alma";[55] mas Tarja sempre foi descrita como a responsável pelo sucesso do grupo internacionalmente, ela também sempre foi respeitada por outros artistas e bandas do gênero; Slash, Scorpions, Iron Maiden, Ozzy Osbourne e Mötley Crüe já se posicionaram favoravelmente a Tarja e ao seu trabalho no Nightwish.[56]

Tarja também foi alvo de publicidade negativa após sua saída do Nightwish; sua personalidade e seu caráter foram postos em dúvida na mídia, já que os outros membros da banda afirmaram que demitiram Tarja pois ela havia se tornado ambiciosa e mesquinha:[57]

O marido e empresário de Tarja, Marcelo Cabuli, respondeu a várias perguntas de fãs sobre esse assunto; ele defendeu Tarja e rebateu várias acusações feitas na carta.[57] Marcelo disse que a única exigência que Tarja fazia para seu camarim era um espelho para que ela pudesse se maquiar, e também negou o fato de que Tarja havia se tornado alguém extremamente interessado em dinheiro:[57]

Mesmo assim, esses boatos nunca afetaram a imagem de Tarja, principalmente na Finlândia, onde ela possui uma grande popularidade. Em 2003, a presidente finlandesa Tarja Halonen convidou a cantora e Marcelo para a comemoração do dia da independência do país, junto com grandes personalidades da música e da política local;[58] Tarja também cantou no evento que foi transmitido ao vivo para mais de duas milhões de pessoas.[58] Em 2007, Tarja esteve presente na comemoração dos noventa anos da independência finlandesa, onde ela cantou diferentes versões do hino nacional local ao lado do tenor Tapiola Sinfonietta.[58]

Na Europa, a popularidade de Tarja é mais limitada ao cenário do rock e do metal; ela teve uma grande divulgação em 30 de novembro de 2007, quando foi convidada pela boxeadora alemã Regina Halmich para cantar "I Walk Alone" em uma cerimônia que foi transmitida para todo o continente, com mais de 8 milhões de espectadores.[41]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

Com o Nightwish[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Tarja Turunen Imdb.com. Visitado em 2008-09-14.
  2. Biografia do Nightwish spectrumgothic.com. Visitado em 2008-09-14.
  3. a b c d e f g h i Tarja Turunen Bio tarjaturunen.com. Visitado em 2008-12-17.
  4. Tarja Turunen: Eventos passados Tarja Turunen.com. Visitado em 2008-09-14.
  5. Henkäys Ikuisuudesta- Tarja Allmusic.com. Visitado em 2008-09-14.
  6. My Winter Storm- Tarja Allmusic.com. Visitado em 2008-09-14.
  7. Tarja Turunen: Filmografia como atriz Imdb.com. Visitado em 2008-09-14.
  8. Tarja Turunen indicada em Melhor artista finlandês no Emma Awards metalfromfinland.com. Visitado em 2008-09-27.
  9. Diaconescu, Horia; Cora, Ioan; Plamadeala, Mihai (30/11/2005). Interview with Tarja Turunen (ex-Nightwish) (em inglês) Muzici Si Faze. Visitado em 17/12/2008.
  10. A banda- Biografia: A história do Nightwish (em Inglês) Nightwish.com. Visitado em 18 de janeiro de 2009.
  11. Tarja Turunen oi.com. Visitado em 2008-09-14.
  12. EICHNER, Sandra (Novembro de 2003). Como um cisne aprendeu a voar. O lado pessoal da vocalista do Nightwish. O coração do metal.
  13. OLLILA, Mape. Once Upon A Nightwish - The Official Biography 1996 - 2006
  14. Marido de Tarja responde a 150 perguntas dos fãs Wiplash.net. Visitado em 2008-09-14.
  15. Tarja Turunen tornou-se mãe, porta-voz da estrela confirma DeusasDoRock.com. Visitado em 2008-09-14.
  16. Biografia do Nightwish Imdb.com. Visitado em 2008-09-14.
  17. Tarja Turunen Lapamuntlshow.com. Visitado em 2008-09-07.
  18. Wizard: Beto Vazques infinity Wiplash.net. Visitado em 2008-09-07.
  19. Noche Escandinava tarjaturunen.com. Visitado em 2008-12-17.
  20. a b c Carta aberta entregue a Tarja após o show no Hartwall Arena. (em inglês) (20 de outubro de 2005). Visitado em 27 de maio de 2007.
  21. Answers to the fans questions. (em inglês) (8 de junho de 2006). Visitado em 27 de maio de 2007.
  22. 14.09.2004 tarjaturunen.com. Visitado em 2008-12-17.
  23. Tarja´s single "Yhden Enkelin Unelma" ("One Angel´s Dream") is # 1 in finnish Official singlechart! tarjaturunen.com. Visitado em 17/12/2008.
  24. Tarja´s Christmas single "One Angels Dream" went again to official Finnish Single Chart. tarjaturunen.com.
  25. TARJA´S CHRISTMAS CONCERT TOUR 2005 tarjaturunen.com. Visitado em 2008-12-17.
  26. Tarja Turunen no "Obras Stadium", Buenos Aires, Argentina, em 6 de setembro de 2008 Flickr.com. Visitado em 2008-09-07.
  27. Cultura e Lazer: Tarja Turunen - POA Hagah.com. Visitado em 2008-09-07.
  28. Turnê de Tarja Turunen terá o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro guitarplayer.uol.com.br. Visitado em 2008-09-07.
  29. "Enough" será gravada no final da turnê Tarjaturunen.com. Visitado em 2008-09-07.
  30. The Seer EP Whatrecords.com. Visitado em 2008-11-07.
  31. DORO Celebrates 25th Anniversary With SCORPIONS, OVERKILL, Ex-NIGHTWISH Members blabbermouth.net. Visitado em 2008-11-07.
  32. DORO - Album Title Reveled! afm-records.de. Visitado em 2008-11-07.
  33. a b Novo single "Falling Awake" Tarjaturunen.com. Visitado em 2010-08-11.
  34. a b Tarja Turunen: Shows e eventos Tarjaturunen.com. Visitado em 2010-08-11.
  35. Tarja Turunen no Rock in Rio 2011 24 de fevereiro de 2011. Visitado em 10 de março de 2011.
  36. Tarja Turunen anuncia Act 1, seu primeiro álbum ao vivo solo Ear-music.net. Visitado em 2010-08-11.
  37. Tarja anuncia novo álbum de estúdio para agosto de 2013 Tarja2013.com. Visitado em 2013-03-23.
  38. a b c Harus: Novo grupo musical TarjaTurunen.com (2011-08-12). Visitado em 2011-02-11.
  39. Tarja vai se apresentar ao vivo na TV finlandesa TarjaTurunen.com (2011-04-12). Visitado em 2011-02-11.
  40. a b Entrevista com Tarja Turunen Metalsymphony.com/. Visitado em 2010-09-09.
  41. a b Tarja em Moscou Roadrunnerrecords.com. Visitado em 2010-09-09.
  42. a b Perguntas dos fans MyWinterStorm.com. Visitado em 2010-09-09.
  43. a b c Avaliação de Angels Fall First Metal.de. Visitado em 2010-09-09.
  44. a b Nova entrevista com Tarja Turunen Metal-Temple.com. Visitado em 2010-09-09.
  45. a b Tarja- My Winter Storm Metal-Temple.com. Visitado em 2010-09-09.
  46. Summer festivals draw record audiences in Finland (em inglês). Visitado em 27 de maio de 2007.
  47. Rhapsody: CD ao vivo em Janeiro Estaçãodorock.com. Visitado em 07/09/2008.
  48. Lahti Organ Festival tarjaturunen.com. Visitado em 17/12/2008.
  49. Tarja Turunen and Raimo Sirkiä Concert tarjaturunen.com. Visitado em 17/12/2008.
  50. a b UNICEF: TOMORROW'S CHILD. THE POWER OF MUSIC. (em inglês) (07 de novembro de 2006). Visitado em 27 de maio de 2007.
  51. Tarja Turunen to perform with Scorpions on "Wetten, Dass...?" (em inglês) (23 de março de 2010). Visitado em 27 de maio de 2007.
  52. Avaliação: Nightwish-Oceanborn Metalcrypt.com. Visitado em 2009-11-06.
  53. Nightwish - Oceanborn Metalstorm.ee. Visitado em 2009-11-06.
  54. Angels Fall First: Nightwish Allmusic.com. Visitado em 2009-11-06.
  55. Avaliação: Once Whiskey-Soda.de/. Visitado em 2009-11-06.
  56. Avaliação: Century Child Planetheavymetal.de. Visitado em 2009-11-06.
  57. a b c d e Carta aberta para Tarja Turunen Nightwish.com. Visitado em 2010-09-09.
  58. a b c Tarja: Biografia TarjaTurunen.com. Visitado em 2010-09-09.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons