De Havilland Mosquito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
DH.98
Mosquito
Airplane silhouette.png
De Havilland DH 98 "Mosquito"
Descrição
Tipo / Missão Bombardeiro leve
Caça-bombardeiro
Caça noturno
Ataque marítimo
foto-reconhecimento
Com motores a pistão, bimotor monoplano
País de origem  Reino Unido
Fabricante de Havilland
de Havilland Canada
Airco
Período de produção 1940-1950
Quantidade produzida 7781 unidade(s)
Primeiro voo em 25 de novembro de 1940 (74 anos)
Introduzido em 15 de novembro de 1941
Tripulação 2
Notas
Projetado por: Ronald Bishop (1903-1989)[1] [2]
Dados: Ver seção "Especificações"

De Havilland DH 98 "Mosquito" - foi um avião britânico projetado como bombardeiro pela De Havilland, em 1938 e usado pela RAF durante a II Guerra Mundial.

História[editar | editar código-fonte]

O ministério do ar não demonstrou interesse no aparelho, e o arquivou. Só depois do início da guerra em 1940 foi permitido ao construtor começar a produção. O primeiro protótipo construído secretamente em Salisbury Hall voou pela primeira vez a 25 de Novembro de 1940.

Quando o aparelho foi demonstrado aos céticos militares e oficiais do governo, estes ficaram impressionados que este bombardeiro possuia da manobralidade de um caça, atingindo uma velocidade máxima de 650 km/h. Terminados os testes oficiais começou a produção em série em Junho de 1941.

Sua estrutura era construída com madeira compensada, o que tornava a aeronave leve e resistente. A utilização de madeira trazia algumas vantagens como tornar a estrutura da aeronave muito resistente, conservando sua integridade geral em caso de avaria da estrutura ou da fuselagem.

A primeira operação foi um reconhecimento fotográfico sobre Brest, La Pallice e Bordéus a 20 de Setembro de 1941 e que foi um sucesso. O único Mosquito utilizado conseguiu escapar dos três Messerschmitt Bf 109 que tentaram abatê-lo.

A versão seguinte a de bombardeiro, foi designada Mosquito B.MK.IV. As entregas começaram em Novembro de 1941 equipando o Esquadrão Nº105, baseado em Swanton Morley, Norfolk. O inverno serviu para as tripulações se familiarizarem com o avião, que era bastante diferente do seu antecessor, o Bristol Blenheim, muito mais lento e mal armado.

Também houve uma versão de caça noturno, carregando um radar e armamento de quatro metralhadoras de 7,7 mm e 2 canhões de 20 mm.

O Mosquito NF.MK.II entrou em serviço no Esquadrão Nº158, tendo realizado seu primeiro ataque em Abril de 1942. A seguir equipou o Esquadrão Nº23, sendo a primeira unidade a operar o Mosquito no Mediterrâneo, baseado na ilha de Malta, em Dezembro de 1942.

Foi também exportado para União Soviética, França, Nova Zelândia, Turquia, Jugoslávia e produzido nas fábricas da De Havilland no Canadá e na Austrália. O número total de produção foi de 7.781. Muitos exemplares continuaram a prestar serviço na Royal Air Force (RAF) após a guerra.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Usuários[editar | editar código-fonte]

Especificações[editar | editar código-fonte]

Fontes: Mosquito[nota 1] , wwiiaircraftperformance.org.[3] , World War II Warbirds[nota 2]

DH.98 Mosquito F Mk II DH.98 Mosquito B Mk XVI
Tripulação 2 - Piloto, navegador/operador de rádio 2 - Piloto, bombardeador/navegador
Comprimento 13,57 m (44,5 ft)
Envergadura 16,52 m (54,2 ft)
Altura 5,3 m (17,4 ft)
Área das asas 42,18  (454 ft²)
Peso vazio 6 058 kg (13 400 lb) 6 490 kg (14 300 lb)
Peso carregado 8 028 kg (17 700 lb) 8 210 kg (18 100 lb)
Peso máx. na decolagem 8 549 kg (18 800 lb) 11 000 kg (24 300 lb)
Motorização 2 x motores a pistão Rolls-Royce Merlin 21/21 ou 23/23 de doze cilindros em V refrigerado a líquido de 1 480 hp (1 100 kW) cada 2 x motores a pistão Rolls-Royce Merlin 76/77 de doze cilindros em V refrigerado a líquido de 1 710 hp (1 280 kW) cada
Velocidade máx. 589 km/h (318 kn) à altitude de 6 500 m (21 300 ft) 668 km/h (360 kn) à altitude de 8 500 m (27 900 ft)
Alcance 1 400 km (870 mi) com 1 818 l (400 B-gal) de combustível à altitude de 6 100 m (20 000 ft) 2 400 km (1 490 mi) com carga máxima de armamentos
Teto de serviço 8 839 m (29 000 ft) 11 000 m (36 100 ft)
Razão de subida 8,8 metros por segundo 14,5 metros por segundo
Armamento 4 x canhões Hispano Mk II de 20 mm (0,787 in) na fuselagem e
4 x metralhadoras Browning de 7,7 mm (0,303 in)
1 800 kg (3 970 lb) de bombas
Aviônicos Radar AI Mk IV ou Mk V (versão NF) Rádio-navegador GEE

Notas

  1. Sharp e Bowyer 1971, pp. 393, 401–402.
  2. La Bonné, Frans. "The de Havilland Mosquito." World War II Warbirds, 9 February 2001.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Sharp, C. Martin and Michael J.F. Bowyer. Mosquito. London: Faber & Faber, 1971. ISBN 0-571-04750-5.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.