Doce Fugitiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Doce Fugitiva
Cada um nasce com a sua estrelinha!
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 60 minutos
Criador(es) Adaptação da Casa da Criação
País de origem Portugal Portugal
Idioma original Português
Produção
Produtor(es) NBP
Elenco Rita Pereira
Rodrigo Menezes
Manuel Cavaco
Maria João Luís
Estrela Novais
Philippe Leroux
Tema de abertura Doce Fugitiva - Rita Pereira
Exibição
Emissora de televisão original Portugal TVI
Transmissão original 24 de Outubro de 2006 a 16 de Setembro de 2007
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 279
Cronologia
Deixa-me Amar
Programas relacionados Kachorra

Doce Fugitiva é a adaptação da série de televisão argentina Kachorra. Terminou a sua exibição no dia 16 de setembro de 2007.

A telenovela foi reexibida entre 4 de Fevereiro de 2013 e 13 de Junho de 2014, ao final da tarde, na TVI.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Maria Estrela Santos (Rita Pereira), conhecida por Estrelinha, tem 22 anos e trabalha no café do pai, ao mesmo tempo que faz voluntariado num lar de acolhimento para crianças em situação de risco. A mãe saiu de casa quando ela tinha 4 anos e foi criada, juntamente com o seu irmão Amadeu Santos (Gonçalo Neto), por Francisco Santos (Manuel Cavaco), o pai, que se desdobrou entre os trabalhos domésticos e o café que continua a ser o sustento da família. Maria Estrela vê na Irmã Benedita (Luísa Cruz) a figura da irmã mais velha, da conselheira, que nunca teve na mãe. Maria Estrela conheceu Miguel Borges (Rúben Gomes), um mecânico que tem uma oficina de transformação de motos, no lar de acolhimento onde os dois faziam voluntariado. Quase de um dia para o outro apaixonaram-se e começaram a namorar. Miguel perdeu os pais em criança e foi entregue aos cuidados de uma instituição de solidariedade social e agora que é adulto, sente que é sua obrigação contribuir para a felicidade de outras crianças que passaram pelos mesmos problemas familiares.

A história começa no momento em que Maria Estrela é presente ao juiz acusada de homicídio. Mas, quando está a ser transferida para a penitenciária onde vai aguardar o julgamento em prisão preventiva, o carro da polícia sofre um violento acidente com um táxi que vinha em sentido contrário. Maria Estrela aproveita esta oportunidade para tomar a identidade da passageira que seguia no táxi e pôs-se em fuga. O que Maria Estrela não esperava é que Maria dos Anjos Sampaio (Maria Frade) fosse uma noviça acabada de sair de um convento. E quando toca o telemóvel da noviça, Maria Estrela fica a saber que está atrasada para um encontro com Leonardo de Noronha (Rodrigo Menezes), o dono de uma conhecida fábrica de chocolates que se encontra à beira da falência, e que Maria dos Anjos é uma conhecida mestre em doçaria conventual e chocolates que vai a pedido de um bispo amigo da família tentar salvar a fábrica da ruína com as suas receitas secretas de chocolates. Chegada a casa dos Noronha, Maria Estrela é apresentada a Leonardo, que tomou o lugar de patriarca depois da morte prematura dos pais num acidente de viação, e ficou desde muito cedo responsável pela educação dos dois irmãos mais novos António de Noronha (Bernardo Henriques) e Mafalda de Noronha (Mariana Monteiro), com quem Maria Estrela vai viver inúmeras aventuras. Mas Maria Estrela também vai ficar a conhecer alguns inimigos como a tia Natália de Noronha (Maria João Luís), que estranha os modos irreverentes e pouco católicos da rapariga e vai decretar-lhe guerra na tentativa de a expulsar de casa. Quem também não vai com a cara da rapariga, nem com os seus modos, é Júlia Bello (Inês Castel-Branco), a namorada de Leonardo. O risco de ser descoberta é constante, pelo que Estrela tem de engendrar inúmeros planos para conseguir manter-se em liberdade e assim provar que está inocente do crime de que é acusada, ao mesmo tempo que vai ajudando todos os que se cruzam no seu caminho a serem felizes.

Elenco[editar | editar código-fonte]


Participação Especial



Elenco Infantil


Elenco adicional

Banda Sonora[editar | editar código-fonte]

  1. Doce Fugitiva - Rita Pereira
  2. Feliz eu Canto - Rita Pereira & Vox Laci
  3. Deixa-me lá ficar - Susana Félix
  4. O teu futuro - Paula Teixeira
  5. Assim ao pé de ti - Rita Pereira
  6. Finges ser - Filipe Gonçalves
  7. Só de nós os dois - Pedro Camilo
  8. Hora de sonhar - Luísa Cruz & Vítor Fonseca
  9. Recheio de Sonhos - Rita Pereira, Vítor Fonseca e Vox Laci
  10. Dá o teu melhor - Vox Laci
  11. Nada Muda - Inês Santos
  12. Escolher Viver - Os Anjos
  13. Estou Aqui - Rita Pereira & Vox Laci
  14. A vida é bela - Luiz e a Lata
  15. Os sonhos não têm fim - Ménito Ramos
  16. Nunca me esqueci - Bel Viana
  17. Tem dias - Carlos Bruno
  18. O Beijo do Sol - Paula Teixeira
  19. O Gesto que é meu - Pedro Khima
  20. Conseguir! (Vence sorrir) - Rita Pereira e Vox Laci

e:

  1. Há Tanto para aprender - Adelaide Ferreira
  2. Hoje posso tudo - Bel Viana
  3. Tentar ver-te o luar - Pedro Miguéis
  4. Saudade - Luísa Cruz
  5. Me Myself And I - Maria João Luís
  6. Namorada - Angélico Vieira

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Possuindo o mesmo estilo que a novela rival Floribella, da SIC, Doce Fugitiva acabou por se revelar um sucesso, maior ainda que a novela rival de Carnaxide.
  • É até hoje a telenovela da TVI que mais fez sucesso com os jovens. É ainda lembrada como uma das melhores novelas de sempre na TVI, tendo já bastantes fãs pedindo uma reexibição.
  • Excelente interpretação de Maria João Luís, a Natália de Noronha, que "carregou" literalmente a novela "às costas".
  • Foi o primeiro protagonismo de Rita Pereira
  • A partir do dia 4 de Fevereiro de 2013, a novela foi novamente transmitida na TVI no horário das 18:00, antes de Doida por Ti.
  • Doce Fugitiva foi novela pioneira em cenas de perseguição policial na televisão portuguesa. E das boas.
  • Estreou com 18.4% de rating, e acabou com 18.9% de rating. Teve média final de 12.7% de rating e 35% de share.