Japanese rock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de J-rock)
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa.
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
A Wikipédia possui o
Portal do Rock.

Japanese rock (日本のロック, nihon no rokku?) não é só uma forma de música, mas um nicho musical que abriga vários estilos. Frequentemente abreviada para "j-rock" ou "jrock" da mesma forma que o "j-pop" ou "jpop" é usado como abreviatura de Japanese pop.[1]

Visual kei[editar | editar código-fonte]

Derivando-se do rock japonês existe uma vertente intitulada visual kei (ビジュアル系?). O Visual kei (visual kei/bijuaru kei?, "linhagem visual" ou "estilo visual"), ou visual rock, é um movimento musical que surgiu no Japão na década de 1980[1]. Movimento eclético onde estímulos visuais (maquiagem,cenário,roupas,etc) e musicais se fundem em busca de inovação artístico performática.

Musicalmente consiste na mistura de diversas vertentes como: rock, metal,folk, pop e, em não raras vezes da incorporação de muitos traços da música clássica ocidental. Uma das características do movimento é o destaque á aparência e roupa de seus artistas. Hora impactando paradigmas sociais, outras vezes mais casual, entretanto sempre ou quase sempre muito idiossincrática e misturada a uma certa androginia em shows performáticos. No visual kei imagem e música andam sempre lado a lado.

No Brasil e no Ocidente[editar | editar código-fonte]

Dreizehn XIII - Tribus Festival,Carangola,MG (2013).

Assim como em outros países ocidentais, no Brasil há uma errônea tendência de se classificar como j-rock apenas as bandas de visual kei ou originárias do movimento. O termo j-rock engloba tudo aquilo que se pode chamar de rock japonês, independentemente de pertencer ou não do movimento visual kei.

A princípio divulgado no Ocidente com maior fervor por trilhas sonoras de Anime e Tokusatsus, o rock japonês conquistou seu público no Brasil e em muitos outros países não asiáticos. Especificamente no contexto Brasileiro, um outro possível fator para a divulgação do gênero talvez tenha sido a formação de uma expressiva cena de bandas locais inspiradas no Visual Kei e na sonoridade japonesa. Algumas bandas de destaque: A'urea, BaKuHaTsU!!, Dreizehn XIII, Ma:Kiavel, MASK to BARA, PSYGAI, Pandora No Hako, Personna, Sh.U.Ra,etc.

Sh.U.Ra na 1ª Edição do Festival de J-rock - Circuit ON - Audio Rebel - RJ (2008).

Uma das bandas deste estilo de rock é a banda "Puffy",que possui fragmentos de estilo pop-rock,jazz e outros. Suas integrantes Amy (41 anos) e Yumi (40 anos),criaram a banda em meados dos anos 90,fazendo muito sucesso tanto no Oriente como no Ocidente.Mesmo nos seus 40 anos,possuem aparência muito jovem.

Já realizaram shows no Brasil artistas do gênero como: Asian Kung-fu Generation, Dir En Grey, Do As Infinity, Miyavi, Guitar Wolf, Charlotte, An Cafe, Kagrra, GPKISM, LM.C, Vivisick Robin, Versailles , X Japan,The Gazette, Vamps e Monoral.

Algumas bandas e cantores[editar | editar código-fonte]

Miyavi é um cantor japonês. Iniciou sua carreira na banda Due'le Quartz, com apenas 17 anos, e desde 2002 segue carreira solo.
Alice Nine é uma banda de rock visual kei formada em 2004.
Gackt é um cantor, compositor e ator popular no Japão.
The Gazette é uma banda japonesa de visual kei, formada em 10 de março de 2002 e que, atualmente, faz parte da gravadora Sony Music Japan.

Referências

  1. «A Guide to Jrock». jrockrevolution.com. Consultado em 27 de abril de 2008 


Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.