Maurício Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Mauricio de Sousa. Este artigo é sobre o jogador de voleibol. Para o treinador de futebol, veja Maurício Souza (treinador). Para para outros significados, veja Maurício Souza (desambiguação).
Maurício Souza
Voleibol
Nome completo Maurício Luiz de Souza
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 29 de setembro de 1988 (34 anos)
Iturama, MG
Nacionalidade brasileiro
Compleição Peso: 105kg • Altura: 2,09m
Medalhas
Competidor do Brasil
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Equipe
Campeonato Mundial
Prata Itália/Bulgária 2018 Equipe
Copa do Mundo
Ouro Japão 2019 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2013 Equipe
Liga das Nações
Ouro Rimini 2021 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cabo Frio 2013 Equipe
Copa Pan-Americana
Ouro Cidade do México 2013 Equipe
Liga Mundial de Voleibol
Prata Mar del Plata 2013 Equipe
Prata Florença 2014 Equipe
Prata Cracóvia 2016 Equipe
Prata Curitiba 2017 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Guadalajara 2011 Equipe
Prata Toronto 2015 Equipe
Universíada de Verão
Bronze Shenzhen 2011 Equipe
Campeonato Mundial Juvenil
Ouro Casablanca e Rabat 2007 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Prata Florianópolis 2009 Equipe
Competidor do Vivo/Minas
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Prata Belo Horizonte 2013 Equipe

Maurício Luiz de Souza (Iturama, 29 de setembro de 1988) é um voleibolista indoor e político brasileiro. Atua na posição de central, com marca de 344 cm de alcance no ataque e 323 cm no bloqueio. Nas eleições de 2022, elegeu-se deputado federal por Minas Gerais pelo Partido Liberal (PL), recebendo 83.396 votos para a 57ª legislatura.[1]

Servindo as categorias de base da Seleção Brasileira, conquistou a medalha de ouro no Campeonato Mundial Juvenil, em 2007, no Marrocos. Pela na categoria adulta foi medalhista nos Jogos Pan-Americanos de 2011, no México, e obteve a prata na edição de 2015, no Canadá, medalhista de bronze na edição da Universíada de Verão, na China, participou de três edições da Liga Mundial, obtendo duas medalhas de prata, em 2013 e 2014. Em 2013, foi campeão da Copa Pan-Americana no México, campeão do Campeonato Sul-Americano no Brasil e campeão da Copa dos Campeões, no Japão. Em clubes possui duas medalhas de prata em edições do Campeonato Sul-Americano de Clubes, em 2009 e 2013, ambas realizadas no Brasil.[2][3]

Carreira esportiva[editar | editar código-fonte]

Maurício foi revelado nas Escolinhas de base da equipe do município de Iturama, na época foi descoberto pelo professor de educação física Wigne Silva Costa, isto ocorreu enquanto este passava pela Praça Santa Rita de Cássia, localizada no bairro Newton Cardoso e deparou-se com um jovem, magro e alto, com aproximadamente 14 ou 15 anos, perguntado ao então jovem Maurício se gostaria de jogar voleibol, obtendo uma resposta positiva dele, fez sua preparação por cerca de um ano e meio, foi quando o apresentou ao treinador na Secretaria de Esportes e Lazer da cidade de São José do Rio Preto, e assim seguiu aperfeiçoando seu voleibol.[4]

Tempos depois participou de uma peneira no Pinheiros, onde almeja um dia ingressar, fato que não ocorreu, mas despertou interesse do treinador da Wizard/Mauá e por ironia do destino disputou na temporada 2006-07 a final do Campeonato Paulista Juvenil justamente contra a equipe que o dispensara e Maurício conquistou o título. Maurício de origem humilde, incentivado por sua mãe Sônia, uma ituramense que trabalhava num estabelecimento comercial do ramo dos materiais de construção. Ele serve de inspiração para os garotos que fazem aulas com seu ex-professor Wigne nas escolinhas da cidade.[4]

Iniciou sua carreira jogando no Iturama na temporada 2003-04, na temporada 2004-05 defendeu o time mato-grossense do Lucas do Rio Verde pelo qual foi campeão dos Jogos Regionais e também dos Jogos Abertos, assim como foi campeão da Copa Norte em 2004.Na temporada 2005-06 migra para cidade de São José do Rio Preto onde defenderia o Rio Preto/Objetivo/ARE/Sme e conquistou o título dos Jogos Regionais de São Paulo, campeão dos Jogos Abertos do Interior de São Paulo e Copa APV.

Transferiu-se para o Wizard/Mauá defendendo-o na temporada 2006-07 obtendo o título do Campeonato Paulista na categoria juvenil e ouro nos Jogos da Juventude. Maurício assinou com a Ulbra/Suzano/Uptime para temporada 2007-08 e por este clube foi campeão paulista adulto e juvenil, ouro nos Jogos Regionais de São Paulo e também nos Jogos Abertos do Interior de São Paulo e na Superliga Brasileira 2007-08 terminou na sexta posição.

Em 2007 recebeu convocação para atuar na Seleção Brasileira de Novos, disputou o Campeonato Mundial Juvenil de 2007 sediado no Marrocos conquistando o ouro nesta edição. Maurício foi contratado na temporada 2008-09 pelo Brasil Vôlei/São Bernardo/Santander onde conquistou novamente de forma consecutiva o Campeonato Paulista, o mesmo ocorrendo nos Jogos Regionais de São Paulo e nos Jogos Abertos do Interior de São Paulo e na Superliga Brasileira A terminou na quarta colocação.

Renovou com a equipe de São Bernardo para temporada 2009-10 chegando a final do Campeonato Paulista, porém, desta vez ficando com o vice-campeonato, em compensação novamente obtém o ouro nos Jogos Regionais de São Paulo e nos Jogos Abertos do Interior de São Paulo, na Superliga Brasileira A, referente a temporada supracitada terminou na sexta posição e no Sul-Americano de Clubes de 2009 foi vice-campeão após perder por 3x2 (25-19, 15-25, 26-24, 19-25 e 15-13) em Florianópolis para o time anfitrião a Cimed, perdendo a chance de disputar o Mundial de Clubes em Doha, Catar.[5]

Maurício renova mais uma vez com o time de São Bernardo para a jornada 2010-11 conquistando o bronze no Campeonato Paulista, o pentacampeonato consecutivo dos Jogos Regionais de São Paulo e nos Jogos Abertos do Interior de São Paulo, mas não desempenhou uma boa campanha na Superliga Brasileira A, encerrando na décima posição.

Após sair do time de São Bernardo, acertou com o Vôlei Futuro de Araçatuba para competir na temporada 2011-12 e de forma consecutiva foi bronze no Campeonato Paulista, hexacampeão tanto dos Jogos Regionais de São Paulo, quanto dos Jogos Abertos do Interior de São Paulo e chegou a sua primeira final na história da Superliga Brasileira A, sagrando-se vice-campeão pela primeira vez nessa temporada.

Esteve na Brasileira de Novos que disputou os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara em 2011, conquistando a medalha de ouro e também foi convocado pelo técnico Flávio Marinho para Seleção Brasileira Militar e disputou em 2011 a edição da Universíada de Verão na China, ocasião que finalizou com o bronze.[6][7]

Transferiu-se para Belo Horizonte onde passou a defender o Vivo/Minas na temporada 2012-13 e foi prata no Campeonato Mineiro de 2012 e na Superliga Brasileira A terminou na quarta colocação, sendo eleito o Melhor Bloqueador desta edição.Ainda pelo minhas conquistou a medalha de prata no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2013, este sediado em Belo Horizonte.

Em 2013 foi convocado pelo técnico Bernardinho para disputar a edição desse ano da Liga Mundial e em sua primeira participação já conquistou a medalha de prata[2].Neste mesmo ano foi convocado pelo técnico Leonaldo Roberley da Seleção Brasileira de Novos para disputar a Copa Pan-Americana, sediada na Cidade do México, contribuindo para o Brasil conquistar o ouro nesta edição, computando 12 pontos, sendo segundo maior pontuador pelo Brasil e terceiro da partida.[8] Também representou a Seleção Brasileira em preparação para edição da Copa dos Campeões no Japão[9] e conquistou o ouro nesta edição,[10] vestindo a camisa de número 13.[11]

Ainda em 2013, é contratado pelo RJX/Grupo EBX, mas com a crise e o fim inesperado do patrocínio da OGX, Maurício foi o primeiro a sair do clube e aceitou proposta do time turco Halkbank Ankara[12] para disputar a Liga do Campeões da Europa.[13]

No ano de 2014 também foi convocada para Seleção Brasileira para disputar a Liga Mundial, vestindo a camisa 13, esteve no grupo dos vinte e dois jogadores,[14] ocasião que a seleção encerrou com o vice-campeonato.[15] Na temporada 2014-15 assinou contrato com a Funvic/Taubaté[3] conquistando o título inédito para o clube do Campeonato Paulista em 2014[16] e nesta temporada foi também vice-campeão dos Jogos Regionais de Caraguatatuba[17] e foi inscrito na Superliga Brasileira A 2014-15.[18]

Em 2015 conquistou a qualificação para Campeonato Sul-Americano de Clubes, cuja sede foi em San Juan, na Argentina, ao vencer a edição da Copa do Brasil de 2015 cuja fase final deu-se em Campinas,[19] e ao disputar o referido Campeonato Sul-Americano de Clubes foi semifinalista e encerrou na quarta colocação[20][21] e encerrou na Superliga Brasileira A 2014-15 na quinta colocação.

Ainda em 2015 foi convocado para Seleção Brasileira para disputar a correspondente Liga Mundial,[22] quando vestiu a camisa 13,[23] encerrando na quinta colocação[24] e pela seleção neste mesmo ano alcançou a medalha de prata na edição dos Jogos Pan-Americanos de Toronto.[25][26]

Foi contratado pelo Vôlei Brasil Kirin/Campinas para as competições de 2015-16[27] disputando a correspondente Superliga Brasileira A por este clube. Em 2016 foi vice-campeão da Copa Brasil sediada em Campinas.[28] Encerrando a temporada com o vice-campeonato da Superliga Brasileira A 2015-16 e foi eleito o Melhor Bloqueador da edição.[29] Com a seleção brasileira disputou a Liga Mundial, onde conquistou o vice-campeonato após perder a final para a seleção da Sérvia.[30] Foi convocado pelo ex-técnico da seleção brasileira, Bernardinho, para atuar nos Jogos Olímpicos do Rio, sendo sua primeira participação olímpica.[31] Após garantir a última vaga do Grupo A derrotando a seleção francesa na última rodada da fase de grupos, conquistou a medalha de ouro após derrotar a seleção italiana por 3-0 sets com parciais de (25-22, 28-26 e 26-24).[32]

Na temporada 2016/17, após se classificar para a Supercopa de 2016 por ter sido vice-campeão da Superliga na temporada anterior, o atleta do time do interior paulista foi derrotado pelo Sada Cruzeiro na partida única.[33] Após o término da temporada de clubes, o central representou a seleção brasileira na última edição da Liga Mundial. A fase final da competição ocorreu na Arena da Baixada, no Paraná, tendo como campeã a seleção francesa, que derrotou a seleção brasileira no tie-break.[34] No mês seguinte ajudou a seleção brasileira a vencer pela 31ª vez o Campeonato Sul-Americano.[35] No mês seguinte voltou a levantar uma taça com a camisa verde e amarela após ser tornar campeão da sétima edição da Copa dos Campeões.[36]

Em 2017 foi anunciado como o novo reforço do Sesc RJ para a temporada 2017/18. Com a equipe carioca o atleta conquistou o título do Campeonato Carioca de 2017 e ficou em terceiro lugar na Superliga 2017-18, onde o atleta levou o prêmio de melhor central.[37][38] No ano seguinte, disputando o primeiro Mundial de sua carreira, foi vice-campeão do Campeonato Mundial de 2018 na Polônia, perdendo a final para os anfitriões por 3-1 sets.[39]

Na temporada 2018/19 teve o seu contrato renovado com o Sesc RJ, onde conquistou o título do Campeonato Carioca e o vice da Copa Libertadores.[40][41] Com a seleção brasileira, conquistou o título da Copa do Mundo de 2019 de forma invícta.[42] Um mês após foi anunciado como o novo reforço do Vôlei Taubaté.[43] Com o clube paulista conquistou o título do Troféu Super Vôlei de 2020, torneio que foi criado em virtude do cancelamento da última edição da Superliga devido ao avanço da pandemia do Covid-19 no país.[44]

Em 2021 se sagrou campeão da Superliga 2020-21 ajudando o clube paulista a conquistar o bicampeonato do torneio ao vencer o Minas Tênis Clube na melhor de três jogos.[45] Com a seleção brasileira conquistou a Liga das Nações de 2021 ao derrotar a seleção polonesa, o primeiro título da seleção nessa competição inaugurada em 2018. O central, que marcou 8 pontos na partida final, foi eleito um dos melhores centrais da competição, junto com o polonês Mateusz Bieniek.[46]

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o central, junto a equipe brasileira, não conseguiu subir ao pódio. Feito que havia ocorrendo desde os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. A equipe liderada pelo técnico Renan Dal Zotto caiu na semifinal para o Comitê Olímpico Russo, e na disputa pelo terceiro lugar, viu a inédita medalha de bronze ser conquistada pela seleção argentina.[47]

Em abril de 2021, Maurício acertou com o Minas Tênis Clube, retornando à equipe que havia defendido anteriormente na temporada 2012-13. Em outubro de 2021, publicações realizadas pelo central em suas redes sociais geraram controvérsia e insatisfação dos patrocinadores do clube, que pressionaram por sua dispensa; no mesmo mês, o Minas anunciou a rescisão contratual com Maurício.[48][49]

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Premiações individuais[editar | editar código-fonte]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Maurício Souza filiou-se ao Partido Liberal em março de 2022 e anunciou a sua candidatura ao cargo de deputado federal por Minas Gerais nas eleições do mesmo ano, sendo eleito com 83.396 votos.[50][51][52]

É um apoiador político de Jair Bolsonaro.[53] Logo após a derrota da seleção brasileira de vôlei nos Jogos Olímpicos de Verão de 2020, em Tóquio, o atleta foi recebido por Jair Bolsonaro e por seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL), no Palácio do Planalto, em Brasília.[54] Na ocasião, Maurício Souza presenteou os políticos com camisetas da seleção brasileira de vôlei.[55] O apoio do jogador à família Bolsonaro já era conhecido desde 2018, quando ele e Wallace de Souza, seu parceiro de seleção, viralizaram na internet após posarem para uma foto em que faziam, com os dedos, o número 17, que representava Bolsonaro nas urnas eletrônicas durante a eleição presidencial brasileira de 2018.[56]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Maurício Souza é casado com Isabella Saldanha Castro e tem dois filhos, uma menina e um menino.[57]

Declarações sobre homossexuais[editar | editar código-fonte]

Maurício Souza já postou em suas redes sociais mensagens consideradas homofóbicas,[por quem?] o que gerou controvérsias. Em 2014, Souza disse: "Querem mostrar e colocar na cabeça dos brasileiros que trair a mulher, ser gay, entre outras coisas, é normal e é legal ser e fazer essas coisas. Não sou preconceituoso, longe disso. Mas prefiro que meu filho não veja esse tipo de coisa e saiba que ter uma mulher, construir uma família e ter valores é o certo. Foi o que meu pai me ensinou, é assim que tem que ser. Fica esperto e não deixa seus filhos ver essas coisas".[58] Na época, após repercussão negativa da postagem, o jogador publicou um pedido de desculpas: "Quantos amigos gays que jogaram comigo eu tenho, vários, pessoas que respeito e admiro muito, pessoas que lutamos juntos dentro e fora de quadra e todas as vezes os defendi. [...] Aos que me ofenderam, o meu perdão. E desculpa se ofendi alguém, não foi minha intenção".[58]

Em outubro de 2017, o jogador postou a seguinte frase: "Sou do tempo que fumar era bonito e dar a bunda era feio! Hoje fumar é feio e dar a bunda é bonito! Sorte que sou velho. Graças a Deus". Novamente, a publicação gerou polêmica e ficou no ar por pouco mais de 10 horas até ser apagada.[58]

Em 2021, Maurício Souza criticou a história em quadrinhos do personagem Jonathan Samuel Kent, que no Universo DC é filho de Superman/Clark Kent e Lois Lane e se descobre bissexual.[59] Por conta disso, Souza escreveu em sua conta no Instagram: "Ah, é só um desenho, não é nada demais... Vai nessa que vai ver onde vamos parar".[60] Após nova reação negativa, a Fiat e a Gerdau, patrocinadoras do Minas Tênis Clube, equipe pela qual o atleta atua, cobraram medidas da diretoria do clube e repudiaram a atitude do jogador.[60] A equipe esportiva então decidiu multar[61] e afastar Souza temporariamente,[62] além de ter afirmado que "as opiniões do jogador não representam as crenças da instituição sócio desportiva" e que ele deveria se retratar.[60][61] A torcida organizada Independente Minas também divulgou nota em que diz que "irá ignorar o atleta Maurício Souza nas redes sociais, jogos e manifestações".[63] Após a polêmica, Souza publicou em sua conta no Twitter uma mensagem de retratação pelas declarações.[64] Todavia, em 27 de outubro de 2021, a equipe rescindiu o contrato que possuía com ele.[49] Renan Dal Zotto, técnico da Seleção Brasileira de Voleibol Masculino, disse que "ficou decepcionado" com a conduta de Maurício Souza e que "não tem espaço para profissionais homofóbicos" na seleção.[65]

Referências

  1. «Minas Gerais reelege 37 deputados; PL e PT terão as maiores bancadas - Notícias». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 5 de outubro de 2022 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae «Perfil Atletas - Maurício Souza». Agência Geraldo Maciel. Consultado em 24 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 13 de março de 2014 
  3. a b «Perfil Maurício Souza». Jornal do Vôlei. Consultado em 11 de abril de 2016 
  4. a b Prefeitura Municipal de Iturama. «MAURICIO SOUZA – A promessa que virou realidade». Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  5. Redação ABCD Maior (11 de outubro de 2009). «Brasil Vôlei Clube fica com o vice do Sul-Americano». Consultado em 24 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 2 de março de 2014 
  6. «Seleção masculina de vôlei está definida para o Pan-Americano 2011». Zero Hora. 29 de setembro de 2011. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  7. «Vôlei masculino vence Cuba e conquista o quarto ouro em Jogos Pan-americanos». Tribuna do Norte. 30 de outubro de 2011. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  8. Norseca (24 de agosto de 2013). «Copa Panamericana Masculino Superior 2013- Finals (Places 1-2)» (PDF). Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  9. Alagoas em Tempo Real (1 de novembro de 2013). «SELEÇÃO MASCULINA: Bernardinho anuncia convocados para treinos para a Copa dos Campeões». Consultado em 11 de abril de 2016 
  10. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World Grand Champion Cup 2013-FINAL STANDING» (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  11. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World Grand Champion Cup 2013-Team Roster-Brazil» (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  12. UOL Esportes- São Paulo (27 de janeiro de 2014). «Jogador da seleção vira alvo de críticas por possível declaração homofóbica». Consultado em 29 de janeiro de 2014 
  13. Daniel Bortoletto (29 de novembro de 2013). «Crise de Eike faz ex-RJX perder atleta». Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  14. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World League 2014-Team Roster-Brazil» (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  15. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World League 2014-FINAL STANDING» (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  16. a b GloboEsporte.com (25 de outubro de 2014). «No tie-break, Taubaté vence Sesi-SP e fatura o inédito título Paulista de vôlei». Consultado em 11 de abril de 2016 
  17. a b Vale News (10 de junho de 2014). «Em sets equilibrados, Vôlei Taubaté/ Funvic é vice-campeão dos Jogos Regionais de Caraguá». Consultado em 11 de abril de 2016. Arquivado do original em 24 de abril de 2016 
  18. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «SUPERLIGA MASCULINA 2014/2015- #6-Lorena». Consultado em 11 de abril de 2016 
  19. a b João Vitor Cirilo (11 de fevereiro de 2015). «Sada Cruzeiro e Taubaté/Funvic representam o Brasil na competição que vale vaga no Mundial e é disputada na Argentina». Consultado em 11 de abril de 2016 
  20. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (16 de fevereiro de 2015). «Sada Cruzeiro é vice-campeão e Taubaté/Funvic fica com o quarto lugar no Sul-Americano de clubes». Consultado em 11 de abril de 2016 
  21. CSV- Confederación Sudamericana de Voleibol (16 de fevereiro de 2015). «SUDAMERICANO DE CLUBES: UPCN San Juan vence a Sada y es nuevamente campeón» (em espanhol). Consultado em 11 de abril de 2016 
  22. Super Esportes (13 de abril de 2015). «Bernardinho convoca Seleção para a Liga Mundial com seis jogadores que atuam em Minas». Consultado em 11 de abril de 2016 
  23. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «Team roster-Brazil-WL 2015» (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  24. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «WORLD LEAGUE 2015 - GROUP 1 FINAL-Final standing» (em inglês). Consultado em 11 de abril de 2016 
  25. GloboEsporte.com (30 de junho de 2015). «Sem força máxima, seleção masculina de vôlei é definida para Pan do Canadá». Consultado em 11 de abril de 2016 
  26. 100.9 Clube FM (29 de julho de 2015). «Mauricio Souza medalha de prata em Toronto é recebido com festa em Iturama». Consultado em 11 de abril de 2016 
  27. Terra Esportes (30 de abril de 2015). «Ponteiro Lucas Lóh volta ao Brasil para defender o Campinas». Consultado em 11 de abril de 2016 
  28. a b Daniel Ottoni (23 de janeiro de 2015). «Campeão-Sada Cruzeiro vence o Brasil Kirin e conquista o título da Copa Brasil». OTempo. Consultado em 11 de abril de 2016 
  29. a b c Danielle Rocha (10 de abril de 2016). «Cruzeiro passa sufoco, mas leva o tetra da Superliga e é "campeão de tudo"». GloboEsporte.com. Consultado em 11 de abril de 2016 
  30. «SERBIA WIN FIRST EVER WORLD LEAGUE TITLE». FIVB.com (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2021 
  31. «Bernardinho anuncia cortes de Murilo, Isac e Brendle e fecha grupo olímpico». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  32. «Brasil vence Itália e conquista terceiro ouro olímpico no vôlei masculino». AgênciaBrasil. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  33. «Na terceira decisão contra Campinas, Cruzeiro é campeão da Supercopa». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  34. «NGAPETH DOES IT AGAIN AS FRANCE SHUT DOWN BRAZIL TO CLINCH WORLD LEAGUE GOLD». FIVB.com (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2021 
  35. «Seleção Brasileira é campeã pela 31ª vez do Sul-Americano». terra. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  36. «Brasil vence o Japão e conquista a Copa dos Campeões pela quinta vez». Gazeta Esportiva. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  37. «Sesc vence Botafogo e é campeão carioca de vôlei masculino». Consultado em 16 de novembro de 2021 
  38. «Após hexa, Cruzeiro domina premiação dos melhores da Superliga». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  39. «Apático, Brasil perde a final do Mundial de vôlei para Polônia». uol.com. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  40. «Maurício Souza encabeça lista de renovações do Sesc/RJ para temporada». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  41. «Bolívar faz 3 a 0 no Sesc-RJ e é campeão da Libertadores de vôlei». Gazeta Esportiva. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  42. «BRAZIL CROWNED MEN'S WORLD CUP CHAMPIONS». volleyballworld (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2021 
  43. «Contratado nesta temporada, Maurício Souza destaca evolução de entrosamento no Vôlei Taubaté». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  44. «Taubaté bate Cruzeiro e fatura título do Troféu Super Vôlei, em Minas». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  45. «Taubaté vence o Minas e é bicampeão da Superliga Masculina de vôlei». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  46. «Brasil se impõe, derruba Polônia e é campeão da Liga das Nações». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  47. «Olimpíadas: Brasil perde da Argentina e fica sem medalha no vôlei masculino». CNN Brasil. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  48. «Pode cravar: Maurício Souza assina com o Minas». O Tempo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  49. a b «Minas rescinde contrato com central Maurício Souza». ge.globo. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  50. Menezes, Enzo (15 de março de 2022). «Maurício Souza se filia a partido de Bolsonaro para ser candidato a deputado». Rádio Itatiaia (em inglês). Consultado em 9 de setembro de 2022 
  51. Prates, Vinícius (30 de agosto de 2022). «Mauricio Souza paga os R$ 7 de multa e candidatura é deferida». Estado de Minas. Consultado em 9 de setembro de 2022 
  52. «MAURICIO DO VOLEI». Poder360. Consultado em 9 de setembro de 2022. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2022 
  53. «Daniel Alves e outros atletas usam slogan de Bolsonaro em mensagens no 7 de setembro». Folha de S.Paulo. 7 de setembro de 2021. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  54. Folha de S.Paulo, ed. (24 de agosto de 2021). «Bolsonaro recebe Mauricio Souza, da seleção de vôlei, em Brasília». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  55. Ana Mendonça (24 de agosto de 2021). Correio Braziliense, ed. «Maurício Souza, do vôlei, presenteia Eduardo e Jair Bolsonaro com camisa». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  56. iG, ed. (15 de setembro de 2018). «Jogadores da seleção de vôlei causam polêmica com suposto apoio a Bolsonaro». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  57. G1, ed. (25 de julho de 2021). «Filho do jogador mineiro da seleção brasileira de vôlei Maurício Souza manda recado para o pai em Tóquio: 'Orgulhosos'». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  58. a b c UOL, ed. (7 de outubro de 2017). «Campeão olímpico de vôlei compartilha piada homofóbica em rede social». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  59. Extra, ed. (11 de outubro de 2021). «Filho do Superman, Jon Kent se assume bissexual em nova série de HQs». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  60. a b c Demétrio Vecchioli (26 de outubro de 2021). UOL, ed. «Patrocinadores peitam Minas após clube passar pano para homofobia». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  61. a b Globo Esporte, ed. (26 de outubro de 2021). «Minas afasta Maurício Souza, que é multado e deverá se retratar após declarações homofóbicas». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  62. Demétrio Vecchioli (26 de outubro de 2021). UOL, ed. «Minas decide afastar Maurício após homofobia, e jogadores ameaçam ir embora». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  63. IstoÉ, ed. (23 de outubro de 2021). «Torcida organizada de clube diz que vai ignorar Mauricio Souza após postagens homofóbicas». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  64. Globo Esporte, ed. (26 de outubro de 2021). «Após exigência do Minas, Maurício Souza pede desculpas por declarações homofóbicas em perfil com 51 seguidores». Consultado em 26 de outubro de 2021 
  65. Lance!, ed. (27 de outubro de 2021). «'Não tem espaço para profissionais homofóbicos na Seleção', diz Renan Dal Zotto, sobre Maurício Souza». Consultado em 29 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]