Paixões Proibidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Paixão Proibida.
Paixões Proibidas
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 40 minutos
Criador(es) Aimar Labaki
País de origem Brasil Brasil
Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Ignácio Coqueiro
Del Rangel
Roteirista(s) Fabio Torres
Mário Viana
Elenco
Tema de abertura "Romance da Moreninha", Alceu Valença
Empresa(s) de produção Band
RTP
Localização Polo Rio Cine & Vídeo - Rio de Janeiro, RJ
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Band
Portugal RTP
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 14 de novembro de 20068 de junho de 2007
N.º de episódios 139

Paixões Proibidas é uma telenovela luso-brasileira produzida e exibida pela Band em parceria com a emissora portuguesa RTP entre 14 de novembro de 2006 e 8 de junho de 2007 em 139 capítulos, substituindo a reprise de Mandacaru e sendo substituída por Dance Dance Dance.[1] De autoria de Aimar Labaki, com colaboração de Fabio Torres e Mário Viana, foi baseada em três obras de Camilo Castelo Branco: Amor de Perdição, Mistérios de Lisboa e Livro Negro do Padre Dinis. Teve direção de Virgílio Castelo, Marcus Coqueiro, Sacha e Del Rangel e direção geral de Ignácio Coqueiro e Del Rangel.

Contou com Miguel Thiré, Anna Sophia Folch, Julianne Trevisol, Erom Cordeiro, Marcos Breda, Felipe Camargo, Maria Carolina Ribeiro e São José Correia nos papéis principais.

Produção[editar | editar código-fonte]

Após a bem-sucedida reprise de Mandacaru, originalmente exibida na Rede Manchete, a Band decidiu investir em uma telenovela de época contando com os mesmo artifícios: nudez, violência e uma requintada produção de época. Em 2005 Ana Maria Moretzsohn negociava a produção de uma telenovela na Band, sendo que Herval Rossano encomendou para ela uma sinopse de época que envolvesse os livros Amor de Perdição, Mistérios de Lisboa e Livro Negro do Padre Dinis, as quais ele havia idealizado. Ana Maria, porém, planejava uma trama contemporânea original e decidiu então assinar com a RecordTV, onde produziu a novela Luz do Sol, ficando a cargo de Aimar Labaki a responsabilidade de adaptar o texto a partir das obras de Camilo Castelo Branco.[2]

Em fevereiro de 2006 Herval rompeu contrato com a Band devido a insatisfações com as condições de trabalho, uma vez que havia lhe sido prometido uma reestrutação completa na teledramaturgia do canal com a compra de equipamentos de última geração e produção de cenários de primeira linha, como ele havia promovido na RecordTV dois anos antes.[3][4] Com os cenários e equipamentos já existentes na emissora, sem grandes alterações na área produtiva, a emissora deu seguimento na produção da trama, convidando Ignácio Coqueiro para dirigi-la. Originalmente a trama foi intitulada Amor de Perdição, passando para Amores Proibidos, até chegar no definitivo Paixões Proibidas.

Na mesma época a emissora fechou uma parceria com o canal português RTP para co-produzir a trama, contando com atores de ambos os locais. Foram gravadas cenas externas no Pão de Açúcar, na Baía da Guanabara, em locais históricos como os Arcos da Lapa, no Paço Imperial, no Museu Histórico Nacional, na Igreja da Glória e em um convento no Centro do Rio de Janeiro, além de pontos em Portugal. Após dois meses de novela, Del Rangel assumiu a co-direção da trama, uma vez que a crítica e público haviam a considerado lenta, dando uma visão mais ágil a história.[5] Após o fim da trama, a emissora leiloou os figurinos e acessórios cenográficos para reverter o dinheiro a Hospital Pestalozzi.[6]

Enredo[editar | editar código-fonte]

No início do século XIX na cidade do Rio de Janeiro, Simão e Teresa, filhos de famílias divididas por ódios que atravessam os anos, se apaixonam perdidamente. Mas é uma paixão proibida, que não tem a bênção dos pais e dos irmãos, nem o apoio da sociedade. Além disso, os dois sofrerão com as armações de Mariana, falsa amiga de Teresa que tenta de tudo para separar o casal e ficar com o rapaz. É entre os rebeldes, os escravos e os marginalizados que Teresa e Simão vão encontrar apoio para lutar por esse amor, vivendo tragédias e aventuras.

Ainda há a história de Padre Dinis, um homem misterioso que tem mais três identidades - um fidalgo, um vingador encapuzado e um duque francês - devota a vida a ajudar jovens amantes e injustiçados. Tenta assim purgar a culpa por erros de um passado que ele mantém em segredo. Luta também contra o amor que sente por Antônia Valente, mulher que vive em busca da filha, roubada ainda criança há mais de 20 anos. Já Alberto de Miranda é um ex-corsário que fez riqueza com a pirataria, retornando ao Brasil para levar uma nova vida como um respeitado empresário e se rendendo ao amor de Eugênia Valente.

Exibição[editar | editar código-fonte]

Paixões Proibidas estreou em 14 de novembro de 2006 às 22h, porém em 21 de fevereiro de 2007 foi transferida para às 17h30, visando fugir da concorrência e atingir uma melhor audiência, o que culminou na restrição de diversos artifícios utilizados na história, como as cenas de violência, ação e nudez.[7].

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Miguel Thiré Simão de Azevedo
Anna Sophia Folch Teresa Dias
Julianne Trevisol Mariana Araújo
Erom Cordeiro Joaquim Dias
Marcos Breda Baltazar Guimarães Dias
Felipe Camargo Alberto de Miranda
Maria Carolina Ribeiro Eugénia Valente
São José Correia Elisa de Mandeville, Duquesa-Infante de Ponthieu
Virgílio Castelo Padre Dinis / Sebastião Menezes, Duque de Ponthieu
Suzy Rêgo Antônia Valente
Antônio Grassi Tadeu Dias
Flávio Galvão Domingos de Azevedo
Ana Bustorff Rita de Azevedo
Celso Frateschi Álvaro de Sousa, Barão de Torres Novas
Graziella Moretto Ângela de Sousa, Baronesa de Torres Novas
Leonardo Carvalho Manuel de Azevedo
Leonor Seixas Adelaide Gusmão
Nuno Pardal Estevão Gusmão
Bruno Gradim Pedro de Sousa
Bruna Brignol Ana de Azevedo
Pedro Lamares Mateus Correia
Natália Luiza Maria Júlia Queirós
Carlos Vieira Arthur de Mandeville, Duque-Infante de Ponthieu
Domingos Montagner Eduardo
Igor Kovalewsky Carlos Salgado
Ana Kutner Emília Salgado
Lafayette Galvão Frei Adriano
Michel Bercovitch Samuel Goldberg
Reynaldo Gonzaga João Araújo / Capitão do Mato
Edgar Amorim Aníbal Setúbal
Iracema Starling Índia Jacira Guapiá
Vanessa Pascale Luzia
Dani Ornellas Rosália da Silva
Ronnie Marruda José
Washington Austin Zuza da Silva
Caio Vydal Tabara Guapiá

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Henrique Viana Barão de Saraiva
Júlio Levy Jacinto
Renato Rocha Theobaldo
Adriana Prado Celine
Gabriel Austin Tiago

Audiência[editar | editar código-fonte]

Paixões Proibidas estreou com 5 pontos de audiência e picos de 7, conquistando a terceira posição.[8] Após uma semana, no entanto, a trama já atingia entre 2 e 3 pontos, ficando na quarta posição e, ocasionalmente, disputando a quinta com a RedeTV!.[9] Em 21 de fevereiro de 2007 a novela passou a ser exibida às 17h30 na tentativa de recuperar a audiência, porém o resultado piorou e a trama passou a atingir apenas 1 ponto.[10] A novela chegou ao fim com 2.3 pontos de audiência, sendo que sua média geral ficou em 2 pontos, a pior da história da teledramaturgia da emissora.[11]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Troféu Leão Lobo (2006):

  • Melhor Ator: Felipe Camargo
  • Melhor Ator Coadjuvante: Marcos Breda
  • Melhor Atriz Coadjuvante: Suzy Rego
  • Atriz Revelação: Juliane Trevisol
  • Ator revelação: Miguel Thiré

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

  1. Romance da moreninha - Alceu Valença (Tema de abertura)
  2. Enrosco - Simone (Tema de Simão de Azevedo e Tereza Dias)
  3. Joana francesa - Fagner e Chico Buarque (Tema de Elisa de Mandeville e Albertode Miranda)
  4. Desejos - Fátima Guedes (Tema de Mariana Araújo)
  5. Coração imprevisto - Eugénia Melo e Castro & Caetano Veloso (Tema de Júlia Queirós)
  6. Eu não sei quem te perdeu – Pedro Abrunhosa (Tema de Adelaide e Estêvão Gusmão)
  7. Lua Sagrada - Ivan Lins (Tema de Ana de Azevedo)
  8. Pétalas - Alceu Valença (Tema de Eugênia Valente)
  9. Rosa - Rodrigo Leão (Tema de Ângela de Sousa)
  10. Olhos de farol - Ney Matogrosso (Tema de Jacira Guapiá e Domingos de Azevedo)
  11. Coração Ateu - Lucinha Lins (Tema de Antônia Valente)
  12. Antídotos - Ivan Lins (Tema de Padre Dinis)
  13. Há uma musica do povo - Mariza (Tema do núcleo de Coimbra)
  14. Aceito seu coração - Joanna (Tema de Eugênia Valente e Alberto de Miranda)
  15. Cansei de ilusões - Fafá de Belém (Tema de Álvaro de Sousa)
  16. Lábios de mel - Katia Guerreiro e Ney Matogrosso (Tema de Ana de Azevedo e Mateus Correia)
  17. Passos de amador (Fools rush in) - João Bosco (Tema de João Araújo)
  18. Trângulo-Mângulo - Gaiteiros de Lisboa (Tema de Fuga)

Referências

  1. «Band estréia hoje às 22 horas Paixões proibidas». Folha.com. 14 de novembro de 2006. Consultado em 5 de maio de 2006 
  2. «Ana Maria Moretzsohn entrega sinopse de nova novela à Record». O Fuxico. 9 de março de 2007. Consultado em 27 de julho de 2011 
  3. «Estreia nesta segunda "Prova de Amor", nova novela da Record». Terra. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  4. Knoploch, Carol (23 de maio de 2004). «Herval Rossano, uma Metamorfose na Record». O Estado de S. Paulo. Consultado em 26 de dezembro de 2013 
  5. «Baixa audiência». Folha. 3 de dezembro de 2006. Consultado em 5 de maio de 2016 
  6. «Band leiloa roupas e cenários de novela». Folha. 8 de junho de 2007. Consultado em 5 de maio de 2016 
  7. «Paixões Proibidas será exibida em novo horário!». Cassilandia Noticias. 15 de fevereiro de 2007. Consultado em 5 de maio de 2016 
  8. «"A concorrência que conta é a da Globo"». Terra. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  9. «Atrás audiência, "Paixões Proibidas" traz violência e sexo». Terra. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  10. «Piora ibope de novela da Band com mudança de horário». UOL. 24 de fevereiro de 2007. Consultado em 5 de maio de 2016 
  11. «"Paixões proibidas" com fraca audiência e fim precoce». JN. Consultado em 19 de agosto de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]