Almas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Município de Almas
"Sem-água"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 14 de novembro de 1958
Gentílico almense
Prefeito(a) Leonardo Sette Cintra (PSDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Almas
Localização de Almas no Tocantins
Almas está localizado em: Brasil
Almas
Localização de Almas no Brasil
11° 34' 26" S 47° 10' 12" O11° 34' 26" S 47° 10' 12" O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Oriental do Tocantins IBGE/2008 [1]
Microrregião Dianópolis IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Porto Alegre do Tocantins (Leste), Natividade (Oeste), Dianópolis (Sudeste), Conceição do Tocantins (Sul) , Pindorama do Tocantins (Noroeste), Ponte Alta do Tocantins (Norte), Rio da Conceição e Mateiros (Nordeste)
Distância até a capital 276 km
Características geográficas
Área 4 021,111 km² [2]
População 7 595 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 1,89 hab./km²
Altitude 397 m
Clima Tropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,638 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 37 918,875 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 929,65 IBGE/2008[5]
Página oficial

Almas é um município brasileiro do estado do Tocantins. Localiza-se a uma latitude 11º34'25" sul e a uma longitude 47º10'13" oeste, estando a uma altitude de 397 metros. Sua população estimada em 2009 era de 8840 habitantes. Possui uma área de 4106,4 km².

História[editar | editar código-fonte]

Almas é um dos municípios mais antigos do Tocantins. Data de 29 de setembro de 1734 a chegada dos primeiros moradores ao lugar, tendo à frente o português Manoel Rodrigues Araújo, que percorria a região à procura de ouro. Tempo depois, em 1920, chegou outro português, Bernardo Homem, dedicando-se à exploração de ouro e empregando largamente a mão-de-obra escrava. Antes disso, as primeiras entradas não estabeleceram no núcleo de povoamento estável.

Bernardo Homem é considerado o fundador do município. Foi ele quem construiu a primeira igreja católica e trouxe de Portugal várias imagens sacras, inclusive a de São Miguel Arcanjo, padroeiro da cidade.

A principio, o nome do lugar era Arraial de São Miguel e Almas. Algum tempo depois tirou-se Arraial de São Miguel, ficando como nome da cidade como Almas e São Miguel como seu padroeiro.

Não se tem memória da data da elevação do povoado à categoria de distrito, mas pela lei do Estado de Goiás n° 2.094, de 14 de novembro de [1958]], foi elevado à categoria de município, pertencente a Comarca de Natividade. Sua instalação oficial, como município, se deu em 30 de janeiro de 1959.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Carente de turismo natural como nos municípios de Porto Alegre do Tocantins e Rio da Conceição que são privilegiados com o Rio Manoel Alves, no qual serve de grande atrativo à população da região sudeste do Tocantins, que buscam lazer nas suas águas aprazíveis para o banho.

Padroeiro: São Miguel (29 de setembro).

Economia: Agropecuária e exploração mineral.

Pontos turísticos: Igreja de São Miguel Arcanjo.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.