Associação Desportiva Guarujá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Guarujá
Nome Associação Desportiva Guarujá
Alcunhas ADG, Gigante da Ilha
Mascote Tubarão
Fundação 12 de dezembro de 1992 (21 anos)
Estádio Antonio Fernandes
Capacidade 6.840 lugares
Presidente Brasil Claudio Gomes Vieira
Treinador Brasil Jorge Luis Castilho
Material esportivo Brasil Deka
Competição São Paulo Campeonato Paulista 2º divisão
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Associação Desportiva Guarujá, também conhecida por ADG, é um clube brasileiro de futebol, da cidade de Guarujá, litoral do estado de São Paulo. Foi fundado em 12 de dezembro de 1992 e suas cores são azul e branco, as mesmas da bandeira do município. Atualmente, disputa a Série B do Paulistão.

História[editar | editar código-fonte]

Em que pese as equipes da Ilha de Santo Amaro terem feitos importantes no amadorismo do litoral paulista no passado, a Associação Desportiva Guarujá é a primeira equipe profissional a disputar por muitos anos consecutivos os campeonatos regulares da Federação Paulista de Futebol. Como equipe profissional mais nova da cidade, fundada para preencher a lacuna do Esporte Clube Benfica, contou com o apoio da prefeitura para a sua jornada.

Logo após sua fundação, já disputou seu primeiro campeonato profissional, na época, na hoje inexistente Série B-3 (Sexta Divisão) do campeonato Paulista, em 1994. O time iria amargar longos anos entre série B-3 e série B-2 (Quinta Divisão). Contudo, em 1997, teve sua melhor campanha na série B-2, quase conseguindo inédito acesso para a série B-1, ou Quarta Divisão (atual Série B).

Em 2002, com o campeonato disputado por pontos corridos, atingiu a quinta colocação, mais uma vez passando perto do acesso. Três anos mais tarde (sob nova direção), a FPF decidiu eliminar as séries B-1, B-2 e B-3, e transformar tudo em uma série só, a Série B, divulgada pela Federação como Segunda Divisão (na realidade, Quarta Divisão) do Campeonato Paulista,time que naquele ano contava com duas promessas do futebol como Michel e Gabriel dos Santos.

No ano de 2005, a equipe fez boa campanha na primeira fase, chegando muito perto de se classificar para a segunda fase da competição, mas a vaga escapou na ultima rodada. Nada comparado ao ano de 2006, quando a equipe ficou em 12º lugar, entre 82 equipes que disputavam, e disputou a segunda fase com equipes como Penapolense, Oeste Paulista e Campinas Futebol Clube.

A falta de maior apoio financeiro foi superada pelo grande apoio da sua torcida. Por coincidência, no começo de 2006, ano da melhor campanha do clube na Série B, nasceu a sua torcida organizada, a "Gigantes da Ilha". A torcida teve papel importante na ótima campanha do time, que contava com jogadores como Daniel Pica-Pau, Tinho, Anderson, Gel e o goleiro China, em ótima fase.

No ano de 2007, a equipe infelizmente não conseguiu repetir a façanha do ano anterior e amargou a 45ª posição do campeonato, em uma campanha terrível, levando uma goleada incrível, por 8 a 1, de um dos seus maiores rivais, o Jabaquara Atlético Clube.

Participações na Copa São Paulo[editar | editar código-fonte]

o ADG disputou a Copa SP de juniores por três vezes, as três como clube sede, em 2000, 2001 e 2002. Todas as três campanhas contaram com feitos históricos do time de juniores guarujaense.

Copa São Paulo do Ano 2000[editar | editar código-fonte]

Entrando como clube sede da competição o ADG caiu em um grupo dificil, com Avaí, Flamengo e São Caetano, que com alguns jogadores daquela equipe viria a ser vice-campeão brasileiro. Nessa campanha histórica o ADG chegou muito perto das finais, venceu São Caetano e Avaí, mas na decisão do grupo acabou perdendo para o Flamengo.

Copa São Paulo do Ano 2001[editar | editar código-fonte]

ADG entra como clube sede mais uma vez, no grupo desse ano se encontravam Paraná Clube, Santos Futebol Clube e Fluminense Futebol Clube. Nesse ano o ADG não venceu nenhuma partida, arrancou um empate com o Paraná clube em 1 a 1, perdeu para o Santos por 3 a 1. Cumpriu tabela na última rodada sendo derrotado por 1 a 0 pelo Fluminense.esta taça revelou jogadores como Ceara ex Santos, Michel ex Santos, André luiz ex Santos Campeão Brasleiro, Pereira atualmente no Coritiba, o atacante David ex Santos atualmente Flamengo

Copa São Paulo do Ano 2002[editar | editar código-fonte]

No seu último ano participando da Copa São Paulo, o ADG foi pela última vez clube sede de um grupo da competição, e fez uma de suas melhores campanhas. Uma vitória inesperada sobre o Botafogo por 3x2. O outro jogo foi uma goleada sobre o Mixto de MT por 5 a 0. Na decisão do grupo ADG enfrentou a Portuguesa, que viria a ser campeã com os atacantes Alex Afonso e Rafinha, e acabou sendo goleado por 4 a 0.

2012[editar | editar código-fonte]

No inicial de 2012 o ADG já conquistou seu primeiro titulo do ano a copa Guarujá sub -17 , vencendo todos os jogos com a incrível marca de , marcar 15 gols e sofrer apenas um , venceu a final no dia 28 de janeiro no estadio municipal venceu a equipe de Santa Cruz de Tatuí por 3 x 0 . E assim sendo campeão guarujaense. [ FOTO DO TIME -> [1]em pé : Tecnico Russo ; Matheus Jvino ; Vitor Ono , Caio Cezar , Fabio Correia , Tauan , Julio Cesar , Vitor Siqueira e Lucas Pereira Agachado : Victor Cardoso , Machael Douglas , Luis Gustavo , Bruno Pires , Rafael Pasuch , Carlos Alberto , Renan Goulart , Edivan , Lucas Rosa e Stenio Santos.]

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Escudo[editar | editar código-fonte]

Quando o escudo definitivo da AD Guarujá foi desenhado, a diretoria pediu para que nele fosse incluso a mascote que representaria a equipe: um cavalo-marinho. Todavia, a torcida não aceitou muito bem esta escolha pedindo um animal que fosse mais viril. Pensou-se em na baleia, mas como esta já é utilizada pelo Santos surgiu a idéia do Tubarão. Assim como o Palmeiras e o Corinthians têm duas mascotes que convivem conjuntamente, o Guarujá hoje pode dizer também que tem o coração dividido entre os dois animais. Outro fato curioso sobre o escudo, é que o mesmo tem duas versões. Em uma versão, o cavalo marinho representa a letra D com a sua forma, formando assim ADG e embaixo o nome Guarujá Imagem do Escudo. Em outra versão o cavalo marinho não é considerado como D, ficando assim A, o cavalo marinho e o D, com Guarujá escrito embaixo.Imagem da outra versão do escudo

Uniforme[editar | editar código-fonte]

O Uniforme número 1 é todo azul, com alguns detalhes em amarelo na lateral, e o escudo do lado esquerdo do peito. Já o uniforme número 2 é todo branco, com o mesmo desenho. O Escudo no lado esquerdo do peito, e os detalhes dessa vez em azul, formando a mesma linha lateral até a gola.

Jogadores Famosos[editar | editar código-fonte]

  • Brasil Artur Torosjan, com ótimas atuações nas três edições da Copa São Paulo, foi sondado por clubes da Espanha.
  • Brasil Daniel Pica-Pau, atualmente no Londrina EC
  • Brasil Fernando, atualmente no Belenenses de Portugal.
  • Brasil Mazinho, campeão paulista pelo Bragantino em 1990
  • Brasil Biro-Biro, campeão paulista pelo Bragantino em 1990
  • Brasil Gerson, que jogou no Atlético-Mg e no Internacional
  • Brasil Marcelo Passos, da campanha vice-campeã brasileira do Santos
  • Brasil Jean, goleiro que passou pela Ponte Preta, Bahia e Guarani e recentemente esteve no Corinthians.

Gigantes da Ilha[editar | editar código-fonte]

A Gigantes da Ilha foi fundada no início de 2006. Os torcedores que frequentavam o estádio municipal Antônio Fernandes resolveram se juntar em prol do time. No caso André dos Anjos, Bruno Collazo, Luiz e Whilliam Wilmsen junto também com Caíça, acabaram se juntando aos torcedores mais agitados do Antônio Fernandes, Mauro e Carlito.

Desde o início de 2006, a conexão entre time e torcida ficou clara, com a torcida sendo um dos maiores trunfos da equipe dentro de casa, e por vezes até fora. Mesmo em pequeno número a torcida é muito barulhenta, muitos jogadores adversários já se irritaram com a torcida do Guarujá, a ponto de mãe de jogador adversário pedir para que a torcida maneirasse um pouco. Fora de casa a torcida agita muito também.

Em 2006, ano do nascimento da torcida e também ano da melhor campanha do Guarujá na Série B, a torcida foi até Taboão da Serra assistir a classificação heróica para a segunda fase. Mesmo em minoria no estádio a Gigante cantava de modo que parecia ser maioria absoluta. O mesmo fato se repetiu no início de 2008 quando a torcida foi acompanhar a estréia em Taboão.

Não fosse só sua representatividade nos jogos do Guarujá, a torcida ficou famosa por pedir dinheiro a funcionários do clube para a compra de Cerveja e também por sua implicância com os "bandeirinhas" (árbitros-auxiliares) que só não é maior do que sua implicância com torcedores que vão ao estádio para ficar sentado, sem agitar para o ADG. Outro fato famoso na torcida do ADG são as "bombinhas" por vezes soltadas no estádio Antônio Fernandes. A pressão exercida pela Gigantes da Ilha é uma das mais poderosas armas da ADG, é certo que a "Gigantes" é um dos maiores orgulhos do clube.

Basquete[editar | editar código-fonte]

No basquete disputa a Nossa Liga de Basquetebol.

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.