Garça (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Garça
Bandeira de Garça
Brasão de Garça
Bandeira Brasão
[[1]]
Aniversário 5 de maio
Fundação 5 de maio de 1929 (84 anos)
Gentílico garcense
Lema Pro Patria Excelsior
Prefeito(a) José Alcides "FANECO" (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Garça
Localização de Garça em São Paulo
Garça está localizado em: Brasil
Garça
Localização de Garça no Brasil
22° 12' 39" S 49° 39' 21" O22° 12' 39" S 49° 39' 21" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Marília IBGE/2008 [1]
Microrregião Marília IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Álvaro de Carvalho, Pirajuí
Leste': Gália , Presidente Alves
Sul: Gália, Alvinlândia, Lupércio
Oeste: Vera Cruz, Ocauçu[2]
Distância até a capital 415 km
Características geográficas
Área 555,771 km² [3]
População 43 124 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 77,59 hab./km²
Altitude 683 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,783 alto PNUD/2000 [5]
PIB R$ 574 458,892 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 13 237,91 IBGE/2008[6]
Página oficial

Garça é um município do estado brasileiro de São Paulo. Conta com 43 124 habitantes, em 2010, segundo o IBGE, distribuída numa superfície de 556 quilômetros quadrados. Garça é conhecida por seus cafezais, pela linha de ferro que cortava o município e pela Festa da Cerejeira, que é realizada todos os anos no lago artificial "J.K. Willians".

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 4 de outubro de 1924 (89 anos). Foi um dos municípios que fizeram parte do ciclo do café no início do século XIX. A instalação como município se deu em 5 de maio de 1929. Inicialmente o município foi denominado como Incas e, posteriormente, Italina, recebendo finalmente a denominação de Garça devido a um ribeirão que cruzava o futuro município

Economia[editar | editar código-fonte]

Após um longo período tendo importante participação no chamado Ciclo do Café, atualmente Garça também conta com grande participação do setor industrial, principalmente no segmento eletroeletrônico, ostentando o título de " Capital da Eletroeletrônica ", com empresas do ramo de portões eletrônicos, segurança eletrônica, reatores, no-breaks e etc.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Garça situa-se na região Centro-Oeste do Estado de São Paulo (415 km da capital), ao longo de espigão onde nascem duas importantes microbacias hidrográficas: Peixe e Aguapeí propiciando abundante presença de matas, grotões e mais de 80 cachoeiras com alturas variáveis. Apresenta grande potencial turístico com 18,50 hectares de Mata Atlântica preservada dentro da cidade (Bosque Municipal) e um número altamente significativo nas propriedades rurais adjacentes.

Clima[editar | editar código-fonte]

Clima: Sub-Tropical Temperatura: máxima 28,5 °C - mínima 17,8 °C Índice Pluviométrico: 1.274,4 mm/ano Período mais quente de dezembro a março, com temperatura oscilando entre 25 a 30 graus, coincidindo com a época mais chuvosa do ano, temperatura mais amena entre os meses de abril e julho.

Topografia[editar | editar código-fonte]

Ondulada, sendo a sua maior área localizada em território de espigões, onde se dão grande quantidade de pequenos ribeirões ou riachos, convergindo todos para a formação dos Rios do Peixe, Tibiriçá e Feio.

Tipos de Solo[editar | editar código-fonte]

Podzolico - Variação Marília

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A região garcense é caracterizada por luxuriante vegetação rasteira, predominando as gramíneas, sendo que a vegetação anterior era constituída pela Floresta Latifoliada Tropical, com predomínio das essências florestais conhecidas vulgarmente como peroba, guarantã, pau d´alho, cabreúva, ipê e outras

Transporte[editar | editar código-fonte]

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

O terminal rodoviário de passageiros serve o município com linhas regulares para as principais cidades do Estado.

  • Rodovias
  • BR 153 - Rodovia Transbrasiliana
  • SP-294 - Rodovia Com. João Ribeiro de Barros
  • SP-349 - Rodovia da Comunidade
  • SP-333/SP-300 - Rodovia Marechal Rondon
  • SP-293/SP-225/SP-228 - Rodovia Castelo Branco

Aérea[editar | editar código-fonte]

  • Aeroporto municipal- pista com 1.200 metros de terra batida
  • Aeroporto de Vera Cruz - gramado
  • Aeroporto de Marília - pavimentado, com linhas regulares
  • Aeroporto de Bauru - pavimentado, com linhas regulares


Urbano[editar | editar código-fonte]

Garça conta com a empresa Raptur- Rápido Transporte Coletivo de Garça servida por linhas regulares. A sua frota é de 17.574 veículos segundo IBGE. Garça conta ainda com cerca de 95% das vias públicas da cidade pavimentadas, uma área urbana arborizada, cerca de 1200 estabelecimentos comerciais e um Distrito (Jafa).

Segurança[editar | editar código-fonte]

  • 4ª Companhia da Polícia Militar - Responsável pela segurança de Garça e oito cidades da região
  • 2 Delegacias - 1º Distrito Policial e Delegacia da Mulher (DDM) / Ciretran
  • Posto do Grupamento de Corpo de Bombeiros
  • Tiro de Guerra 02-014 - Exército Brasileiro

Saúde[editar | editar código-fonte]

Garça conta atualmente com o Hospital São Lucas, uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e cerca de oito UBS (Unidade Básica de Saúde) distribuídas pelas regiões da cidade.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade de Garça conta com 06 Núcleos de Educação Infantil , cerca de 16 Escolas Públicas, 03 Escolas Privadas. A cidade conta ainda com 02 instituições de Ensino Superior privadas (FAEF e IESG), 01 instituição de Ensino Superior pública FATEC, além de ETEC's.

Cultura e Lazer[editar | editar código-fonte]

Garça conta com diversos clubes e boates, além de diversos bares, restaurantes e lanchonetes, principalmente na região do Lago Artificial, que é ponto de encontro dos moradores e é palco de eventos ao longo do ano. A cidade possui um importante teatro, o Teatro Miguel Mônico, que faz parte do Circuito Cultural Paulista, Circuito SESC de Artes, trazendo os mais variados espetáculos e workshops para a região. Ao lado do Teatro, encontra-se a Biblioteca Municipal, com vasto acervo bibliográfico, e a Escola Municipal de Cultura e Artes (EMCA, que proporciona aulas de instrumentos musicais, danças e teatro, além de promover festivais gastronômicos, musicais e artísticos. Também conta com o Bosque Municipal, ao lado do Lago Artificial, com vasta área de Mata Atlântica preservada e com a exibição de animais silvestres.

Festa das Cerejeiras[editar | editar código-fonte]

Sendo forte a presença da colônia japonesa no Brasil, uma boa parte desses imigrantes se concentrou no município de Garça, SP. As primeiras mudas de cerejeira foram trazidas para o Brasil pelos imigrantes japoneses, na década de 1930. Devido ao clima quente, elas somente conseguiram se desenvolver nos locais mais frios, especialmente no sul do país e no estado de São Paulo, e apresentando magníficas florações por ocasião da chegada da Primavera. Tendo sido uma iniciativa dos colonos japoneses em nosso país, é importante frisar que as cerejeiras estão sempre ligadas às suas colônias, e que raramente iremos encontrá-las onde não houver um grupo nipônico radicado. Assim, a Festa da Cerejeira representa um momento em que as tradições japonesas são lembradas e mantidas acesas mesmo em terras distantes Na década de 1970 foram trazidas diversas mudas de cerejeira para a cidade, que foram plantadas ao redor do lago J.K Willians. A partir de 1984, a população garcense passou a celebrar a floração das cerejeiras - nos meses de junho e julho - e foi quando passou a acontecer a Festa da Cerejeira (diga-se de passagem, a maior do Brasil) que reúne anualmente nada menos que cerca de 150 mil visitantes. A festa é realizada sempre na primeira quinzena do mês de junho, contando com atrações como enorme quantidade de barracas de Culinária Japonesa e artesanato, Dança, Artes Marciais, Workshops de Origami, Taiko, Cosplay, Mangá e Anime e Shows diversos (Artistas famosos de vários estilos, Esquadrilha da Fumaça da Força Aérea , Paraquedismo, Demonstrações do Canil da Polícia Militar e etc), atraindo centenas de milhares de visitantes de todo o país.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. http://mapas.ibge.gov.br/divisao/viewer.htm
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.