Os Guerreiros do Armageddon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Saint Seiya: Saishûseisen no senshitachi
Saint Saiya: Os Guerreiros do Armagedon (BR)
Capa original japonesa do VHS Saint Seiya: Saishū Seisen no Senshitachi
 Japão
1989 • cor • 45 Minutos min 
Direção Yasuhiro Yoshikawa
Roteiro Seiji Yokoyama
Género aventura Drama épico
Idioma Japonês
Estúdio Toei Animation

Os Guerreiros do Armagedon ou Cavaleiros do Zodiaco - A Batalha Final (聖闘士星矢 最終聖戦の戦士たち, Saint Seiya: Saishū Seisen no Senshitachi?, lit. Saint Seiya: Os Combatentes da Última Guerra Santa), é o quarto filme da série de anime Os Cavaleiros do Zodíaco.

Desta vez, a história deixa de lado seus usuais contextos mitológicos para girar em torno do cristianismo. Foi o filme mais polêmico da série, tanto que uma das cenas foi cortada por mostrar uma Bíblia sendo queimada.

Foi lançado no Brasil em VHS com o título "A Batalha Final". Posteriormente foi relançado em DVD com nova dublagem e com o título "Os Guerreiros do Armageddon".

Ao contrário de todos filmes anteriores que não se encaixavam na cronologia da série, este filme se passa após os confrontos com Poseidon, Éris e Abel, visto que Lúcifer só pôde retornar à Terra com o esforço dos espíritos dos três deuses já derrotados pelos cavaleiros de Atena.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Lúcifer era um dos anjos mais poderosos, dotado de beleza e intelecto pelo Deus Onipresente, mas tentou ser superior a Deus e acabou sendo derrotado pelo Arcanjo Miguel (representado por Atena na mitologia grega).

Após derrotarem os deuses Poseidon, Éris e Abel, Atena e seus cavaleiros acreditaram que finalmente haveria paz sobre a Terra. Ledo engano, pois quando as almas dos três deuses se juntaram no inferno, Lúcifer foi despertado.

Durante a noite, os "Anjos da Morte", subordinados de Lúcifer, atacam os Cavaleiros de Ouro no santuário e Lúcifer invade o templo de Atena, impiedosamente degolando a estátua da deusa que significa a paz sobre a Terra.

A partir daí começam uma série de desastres naturais, todas orquestradas pelos três deuses malévolos ressuscitados pelo Senhor dos Demônios: Poseidon devasta cidades litorâneas inteiras com seus maremotos gigantes, Abel desperta todos os vulcões para dissolver o mundo em lagos de fogo e cinzas, e Éris cria pestes mortais para dizimar todos os seres vivos existentes.

Mais tarde, Atena percebe que o ocorrido só poderia ter sido feito por alguém terrivelmente maligno, nessa hora Lúcifer em pessoa aparece com seus subordinados, os quatro Anjos da Morte, e diz que chorar não adiantará nada. Seiya, Shun e Hyoga decidem lutar, mas são facilmente derrotados, pois estavam sem suas armaduras. Lúcifer vai embora e diz que estará esperando por Atena no Pandemônio.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Lúcifer[editar | editar código-fonte]

  • Nome em Japonês: ルシファー
  • Origem do Nome: "Portador da Luz", do latim Luxferres. No Cristianismo, Foi identificado na Bíblia como o Anjo Caído, senhor de todos os demônios.
  • Referência: Lúcifer
  • Local de Origem: Paraíso
  • Título: Satanás, O rei das trevas.
  • Reencarnação Atual: Corpo próprio.
  • Guerreiros Protetores: Anjos da Morte
  • Descrição: "O anjo caído que volta à Terra para se vingar da deusa Atena!"
  • Histórico: também conhecido como Satanás, ele era o anjo mais belo e inteligente, mas por se achar muito poderoso desafiou as leis de seu pai, Deus, Senhor do Universo, e foi mandado para o inferno pelo Arcanjo São Miguel, Atena e Marishi-Ten. Ao longo dos tempos os deuses vem travando inúmeras batalhas desde épocas remotas, contra as ambições desse monstro. Como forma de vingança, ele reuniu um exército de anjos decadentes, chamados de anjos da morte, a fim de fazer frente a Deus e destruir toda humanidade. Voltou à vida por Poseidon, Éris e Abel, trazendo junto consigo alguns anjos caídos, para se vingar de Atena, sacrificando-a em seu templo; por fim, acabou sendo derrotado e mandado de volta para o Inferno. É o senhor das trevas e inimigo máximo do universo.
  • Combateu: Seiya de Pégaso, Ikki de Fênix e Atena.
  • Derrotado por Seiya de Pégaso trajando a armadura de Ouro de Sagitário.
  • Dubladores (no Brasil): João Paulo Ramalho (dublagem original da Gota Mágica) e Eudes Carvalho (redublagem da Dubrasil).

Anjos da Morte[editar | editar código-fonte]

São os anjos decadentes do Inferno, que fazem parte do exército de legiões de demônios subordinados a Lúcifer. Com sua vinda para terra, Lúcifer trouxe consigo apenas quatro anjos da morte: Belzebu de Serafim, Astarote de Querubim, Moa de Trono e Érigor de Virtude.

Belzebu
  • Nome em Japonês: ベルゼバブ
  • Origem do Nome: "Senhor das Coisas que Voam" ou "Senhor das Moscas", do hebraico Baal Zebub. Foi identificado na Bíblia como o príncipe dos demônios, o chefe dos espíritos malignos.
  • Símbolo: Astúcia
  • Elemento: Fogo
  • Referência: Belzebu
  • Armadura: Garuda, A ave do inferno.
  • Tipo de Armadura: Glória
  • Golpes: Asas do Inferno (Garuda Hell Wing): Belzebu se joga aos céus e cai sobre o seu inimigo com os braços abertos envoltos em chamas, derrubando-o e ferindo-o de forma mortal.
  • Descrição: "As Asas de Garuda capazes de mandar qualquer adversário para o Inferno!"
  • Histórico: Belzebu de Serafim, o anjo do fogo, é o principal e mais forte Anjo da Morte de Lúcifer e o seu poder pode ser comparado ao dos Cavaleiros de Ouro. Aliás ele, juntamente com os outros Anjos da Morte, chegou a derrotar alguns Cavaleiros de Ouro no Santuário. Junto com Ashtarote, trava um duelo intenso com Shiryu de Dragão. Logo após a morte de Ashtarote, ele contra-ataca e consegue vencer o Cavaleiro de Dragão. Por sua arrogância desmedida, subestimou os Cavaleiros de Atena e acabou destruído pelo Cometa de Pégaso de Seiya, quando este veste a Armadura de Ouro de Sagitário.
  • Combateu: os cinco cavaleiros de Ouro no santuário, Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão, Hyoga de Cisne e Shun de Andrômeda.
  • Derrotado por: Seiya de Pégaso trajando a armadura de Ouro de Sagitário.
  • Dubladores (Brasil): Luiz Antônio Lobue (dublagem original da Gota Mágica) e Ângelo Brandini (redublagem da DuBrasil).
Ashtarote
  • Nome em Japonês: アシタロテ
  • Origem do Nome: De origem hebraica "Minha Senhora". Na demonologia, é tida como a rainha dos espirítos mortos.
  • Símbolo: Sabedoria
  • Elemento: Água
  • Referência: Asterote
  • Armadura: Anfisbena, A serpente de duas cabeças.
  • Tipo de Armadura: Glória
  • Golpes: Picada de Cobra (Killer Fanged Cobra): Ashtarote utiliza os dois punhos em socos consecutivos, simulando a picada de uma cobra venenosa.
  • Descrição: "A cobra venenosa sedenta por sangue!"
  • Histórico: Ashtarote de Querubim, o anjo da sabedoria, também conhecido como o Rei Cobra de Duas Cabeças. Juntamente com os outros Anjos da Morte, chegou a derrotar alguns Cavaleiros de Ouro no Santuário. Depois luta junto com Belzebu contra o Cavaleiro de Bronze Shiryu de Dragão. Depois de golpear e ferir várias vezes Shiryu, Ashtarote descobre que seu ataque não funciona efetivamente no Dragão pois o Cavaleiro de Bronze conheceu o seu golpe graças aos seus amigos, que já haviam sido atingidos por ele. O perverso anjo morre ao ser atingido na cabeça pelo golpe Dragão Nascente (redublado como Cólera do Dragão) desferido por Shiryu.
  • Combateu: os cinco cavaleiros de Ouro no Santuário e Shiryu de Dragão.
  • Derrotado por: Shiryu de Dragão.
  • Dubladores (no Brasil): Jorge Pires (dublagem original da Gota Mágica) e Carlos Silveira (redublagem da DuBrasil).
Moa
  • Nome em Japonês: モア
  • Origem do Nome: (Moloch) abreviação de Moloque, do hebraico "Rei". Também é um demônio na tradição cristã.
  • Símbolo: Trono
  • Elemento: Ar
  • Referência: Moloch
  • Armadura: Borboleta, A fada das almas.
  • Tipo de Armadura: Glória
  • Golpes: Demônio de Fantasia (Demon Fantasy): Moa cria ilusões que confundem a mente do inimigo. Similar ao golpe do General Marina Kasa de Lymnades.
  • Descrição: "O caçador de almas que cria ilusões mortais!"
  • Histórico: Moa, o anjo do Trono, também é conhecido como o Caçador de Almas. Possui uma bela feição e a usa para enganar as pessoas, já que ele é um caçador de almas e entra na mente das pessoas sem pedir licença. Juntamente com os outros Anjos da Morte, chegou a derrotar alguns Cavaleiros de Ouro no Santuário. Na luta contra Hyoga de Cisne, Moa se transforma em Natássia, mãe de Hyoga, e sem a mínima piedade, ataca-o quando Hyoga se distrai. Para vencer Moa, Hyoga é obrigado a acabar com o que há de mais querido em seu coração. O Cavaleiro de Cisne dispara um Trovão Aurora e vence o malévolo anjo, que, antes de morrer, ainda pergunta o que faz dos Cavaleiros de Atena tão fortes.
  • Combateu: os cinco cavaleiros de Ouro no Santuário e Hyoga de Cisne.
  • Derrotado por: Hyoga de Cisne.
  • Dubladores (no Brasil): Eudes Carvalho (dublagem original da Gota Mágica) e André Rinaldi (redublagem da DuBrasil).
Érigor
  • Nome em Japonês: エリゴル
  • Origem do Nome: (Eligor) demônio grão-duque da Monarquia Infernal. Apresenta-se sob a forma de um cavaleiro, montado num animal preto como ébano e levando uma lança na mão direita. Comanda 60 legiões de demônios.
  • Símbolo: Poder
  • Elemento: Terra
  • Referência: Abigor
  • Armadura: Mantis, O voraz louva-deus.
  • Tipo de Armadura: Glória
  • Golpes: Punho Mágico de Mantis (Seima Tourou Ken): Érigor, de posse de duas garras afiadíssimas, é capaz de cortar tudo o que vê pela frente, inclusive a cabeça e o corpo do seu adversário.
  • Descrição: "O sinistro anjo mascarado disposto a cortar a cabeça de seus adversários!"
  • Histórico: Érigor de Virtude, o Anjo do Poder, também é conhecido como Mantis Prateado do Demônio. Sua personalidade agressiva faz com que ele nem se pareça com um anjo. Juntamente com os outros Anjos da Morte, chegou a derrotar alguns Cavaleiros de Ouro no Santuário. Através das suas garras, ele é capaz de cortar tudo o que vê pela frente. Ele lutou contra Shun de Andrômeda, que tentou sem sucesso usar a variação Teia de Aranha da sua Corrente de Andrômeda. Érigor derrotou facilmente o Cavaleiro de Bronze, mas Ikki de Fênix apareceu para ajudar o seu irmão mais novo, vencendo-o facilmente com o Golpe Fantasma.
  • Combateu: os cinco cavaleiros de Ouro no santuário, Shun de Andrômeda e Ikki de Fênix.
  • Derrotado por: Ikki de Fênix.
  • SÃRNÉRIUS Um Deus das trevas ,seus sinais são; frio,leve briza noturna, com corvos sobrevoando ao fim do dia. Sua aparição, precede grandes catástrofes e muitas mortes.
  • Dublador (no Brasil): Paulo Porto em ambas dublagens.

Local de combate[editar | editar código-fonte]

Pandemônio[editar | editar código-fonte]

Também chamado de Fukumaden, o pandemônio é o templo demoníaco de Lúcifer. É na verdade um enorme castelo onde transborda o cosmo do mal. Tornou-se o cenário perfeito para a batalha final contra Atena. Lúcifer fez com que Atena sofresse de diversas formas ao obrigá-la a subir as extensas escadarias do Pandemônio. O templo do mal surgiu de repente nas montanhas ao norte do Santuário. Há uma enorme estátua de Satanás sobre o altar!

Referências[editar | editar código-fonte]